terça-feira, 6 de junho de 2017

“61º Circuito de Santo António (Amares)”

O tradicional Circuito de Santo António de Amares disputa-se no próximo dia 11 de junho. A 61ª edição da prova integra o programa das Festas d´Amares - Santo António 2017. A competição começará às 10 horas e terminará, pelas 12 horas, na Praça do Comércio, tendo os corredores para enfrentar um percurso de 86 quilómetros.

O 61º Circuito de Santo António de Amares - pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã - é organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, AFAA - Associação das Festas Antoninas de Amares e Câmara Municipal de Amares.

Das mais antigas provas de ciclismo do País, o prestigiado Circuito de Santo António tem início marcado para as 10 horas na Praça do Comércio e final previsto para as 12h15 no mesmo local. O percurso, de 86 quilómetros, inclui três passagens pela meta que contarão como metas volantes. A concentração dos corredores será pelas 9 horas e a cerimónia protocolar e de entrega de prémios pelas 12h30.

O percurso do 60º Circuito de Santo António de Amares, integrado no programa das Festas d´Amares - Santo António 2016, será o seguinte: Amares (Praça do Comércio), Besteiros (EN 308 - Partida real), Portela, Caldelas, Torre, Fiscal (10h16), São Vicente do Bico, Rendufe, Carrazedo, Amares (Meta Volante - 1ª passagem pela meta - 10h27), CM Amares, Praceta do Autarca, Crespos, Santa Lucrécia (10h40), Adaúfe, Palmeira (10h48), Confeiteira, Entre Pontes, Lago, Rendufe, Carrazedo, Amares (2ª passagem pela meta - 11h07), Besteiros, Portela, Caldelas (Meta Volante - 11h20), Torre, Fiscal, São Vicente do Bico, Rendufe, Carrazedo, Amares (Meta Volante - 3ª passagem pela meta - 11h37), CM Amares, Praceta do Autarca, Crespos, Santa Lucrécia, Adaúfe, Palmeira (11h56), Confeiteira, Entre Pontes, Lago, Rendufe, Carrazedo, Amares - Praça do Comércio (Meta Final - 12h15).

Remontando ao ano de 1956, o Circuito de Santo António de Amares é considerado uma das mais antigas provas de ciclismo do país, sendo, desde 1979, uma organização conjunta da Associação de Ciclismo do Minho e da Câmara Municipal de Amares. A prova de ciclismo já foi distinguida com o Troféu “O Minhoto”, na categoria de “Evento Desportivo”.

O 61º Circuito de Santo António de Amares tem o apoio das seguintes entidades: Câmara Municipal de Amares, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe e Ciclismo a fundo (revista oficial).

No ano passado, Pedro Barbosa venceu isolado o 60º Circuito de Santo António de Amares, prova para a categoria de juniores integrada no programa das Festas d´Amares - Santo António 2016. Andreia Alves foi a melhor atleta feminina.

Com constantes movimentações no pelotão, o 60º Circuito de Santo António de Amares pautou-se pela competitividade e emoção, sendo ainda de assinalar o muito público que marcou presença ao longo do percurso da prova. As três metas volantes ao longo do percurso – ganhas por Pedro Braga (A.C.D.C. - Trofa), Gabriel Pinho (Moreira Congelados/Feira/Bicicleta Andrade) e Pedro Barbosa (A.C.D.C. - Trofa) - conferiram à corrida um aliciante suplementar que contribui para o elevado nível competitivo.

Pedro Barbosa (A.C.D.C. - Trofa) protagonizou uma fuga que o levou à vitória final no 60º Circuito de Santo António de Amares, terminando a corrida com a vantagem de 1m24s para o segundo classificado, o seu colega de equipa Pedro Braga. Com mais dois segundos, Francisco Duarte (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) cortou a meta em terceiro lugar. Andreia Alves (Academia Joaquim Agostinho / Femininas / UDO) venceu a corrida feminina, enquanto a espanhola Maria Fernandez (Concello do Poriño / Abanca) foi a segunda classificada.

Fonte: ACM

“São Mamede Granfondo Series”

Depois de na véspera ter obtido resultados bastantes positivos no circuito de Grândola,  a equipa riomaiorense de ciclismo ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic, deslocou-se diretamente para Portalegre, para ontem, 4 de junho, participar no São Mamede Granfondo Series, prova de ciclismo dedicada a todos os amantes de bicicletas que pretendem conhecer e desfrutar de uma região única, o Parque Natural da Serra de São Mamede (PNSSM).

O Parque Natural da Serra de São Mamede, estende-se aos concelhos de Arronches, Castelo de Vide, Marvão e Portalegre e inclui o essencial da serra do mesmo nome, o mais importante dos relevos alentejanos. Trata-se de um espaço que, desde logo, nos surpreende pela diversidade paisagística bem expressa na variedade da sua geologia e do elenco florístico. O simples jogo de altitude e das variedades de exposição, o virar-se para norte ou para sul, refletem-se no coberto vegetal que espelha, de forma clara, as influências atlânticas e mediterrânicas. À diversidade vegetal acrescenta-se a presença de distintas comunidades de animais com realce para as aves de presa.

A equipa tinha assim uma etapa dura pela frente, 169 km com 2980 de acumulado de subida.

Como vem sendo apanágio, a ASFIC procura sempre estar em destaque nas provas que participa, sempre combativa e lutando pela vitória..

A equipa da ASFIC animada pelos dois triunfos consecutivos conquistados anteriormente, entrou para esta prova com a mesma vontade de sempre, ou seja, discutir os primeiros lugares e ser um dos destaques da competição.

Se assim o quis, melhor o concretizou. A ASFIC tinha como estratégia controlar a corrida e assim o fez, conseguindo o ciclista Nuno Manso integrar a fuga de 4 atletas, que viria a singrar.

A corrida terminou ao sprint, entre o atleta da ASFIC Nuno Manso e um atleta adversário, o qual foi mais forte que o ciclista da ASFIC e venceu a prova. A ASFIC conquistou também o 2 lugar por equipas.

A ASFIC agradece a todos os patrocinadores, garantindo que os ciclistas em todas as provas dão o melhor de si para dignificar a cidade de Rio Maior e as empresas que representam.

Fonte: ASFIC

“Agenda de Ciclismo”

Pelotão profissional em Oliveira de Azeméis

O pelotão de equipas continentais e de clube tem jornada dupla, sábado e domingo, no concelho de Oliveira de Azeméis. No primeiro dia disputa-se o Troféu Concelhio de Azeméis, ficando o Memorial Bruno Neves para o dia seguinte. Já o pelotão de BTT enfrenta um dos mais importantes desafios da temporada, o Campeonato Nacional de Maratona (XCM), em Loulé.

A sétima edição do Troféu Concelhio de Oliveira de Azeméis vai disputar-se, ao longo de 136 quilómetros, a partir das 13h00 do dia 10 de Junho. A partida será dada no Parque de La Salete e a chegada está marcada para a Escola EB 2:3 da Carregosa, cerca das 16h30.

O nono Memorial de homenagem a Bruno Neves disputa-se em redor da freguesia natal do homenageado, Nogueira do Cravo. A corrida inicia-se às 13h00 e terá 146 quilómetros, prevendo-se que termina cerca das 16h30.

Os títulos nacionais de XCM serão atribuídos em Loulé. O centro da cidade recebe a partida e a chegada dos corredores. A prova arranca às 9h30. As classes que disputam a distância longa vão percorrer 90 quilómetros, com um desnível acumulado de 2853 metros. A maratona curta terá 75 quilómetros e um acumulado de 2246 metros.

A pista de BMX da Figueira da Foz recebe, no sábado e no domingo, a quinta e sexta provas da Taça de Portugal de BMX. No sábado corre-se durante a tarde, enquanto as corridas de domingo preenchem o período matinal.

As escolas de BTT da zona Norte encontram-se no domingo, em Vila Real, para mais um Encontro Inter-Regional de Escolas. Os exercícios arrancam às 10h00, na Fraga da Almotolia, Flores. 

Mais eventos oficiais

7 de junho, 10h30: Passeio BTT Agrupamento de Escoals do Císter, Alcobaça

10 de junho, 9h30: 4.ª Passeio BTT Lavra Team, Lavra, Matosinhos

10 de junho, 10h00: Prémio de Ciclismo da Junta de Freguesia de Lousa, Loures

10 de junho, 14h00: Prémio de Ciclismo Força Minho, Guimarães

10 de junho, 20h00: 2 Horas de Resistência BTT de Alcoutim

11 de junho, 8h30: IV Rota dos Trepamontes, Valença

11 de junho, 8h45: BTT de Tábua

11 de junho, 9h30: I Passeio BTT RipenaBike, Ribeira de Pena

11 de junho, 9h30: 61.º Circuito de Santo António, Amares

11 de junho, 11h30: Prémio Vítor Rocha, Maiorga, Alcobaça

Fonte: FPC

“Dauphiné: Bouwman soma primeiro triunfo como profissional”

Holandês impõe-se diante dos companheiros de fuga na 3.ª etapa da pro

Foto: Critérium Dauphiné

O holandês Koen Bouwman (LottoNL-Jumbo) inaugurou esta terça-feira o seu palmarés, ao bater ao 'sprint' os companheiros de fuga para vencer a terceira etapa do Critério do Dauphiné.

Aos 23 anos, Bouwman beneficiou da 'distração' do pelotão, que deixou os fugitivos alcançaram uma vantagem demasiado grande, e impôs-se em Tullins, no final dos 184 quilómetros desde Chambon-sur-Lignon, com o tempo de 4:06.06 horas, à frente do lituano Evaldas Siskevicius (Delko Marseille) e do belga Frederik Backaert (Wanty-Groupe Gobert).

Os três foram os mais fortes do sexteto de 'desconhecidos' que se lançou em fuga nos primeiros quilómetros da terceira tirada, chegou a dispor de sete minutos de vantagem e que por lá se manteve até ao final, aproveitando a reação tardia do pelotão, que chegou a 11 segundos, encabeçado pelo vencedor da etapa anterior, o francês Arnaud Démare (FDJ).

O dia mais feliz da carreira de Bouwman, que já tinha andado em fuga na véspera e que partiu para a etapa de hoje como líder da montanha, só foi possível devido à tensão vivida nos quilómetros finais: as formações dos 'sprinters' reduziram paulatinamente as diferenças para a frente de corrida, mas erraram nos cálculos, vendo o nervosismo atraiçoá-las e 'ajudar' os fugitivos.

Imune a estas lutas esteve Thomas De Gendt (Lotto Soudal), que terminou tranquilamente no pelotão, tal como os portugueses André Cardoso (Trek-Segafredo) e Tiago Machado (Katusha-Alpecin), e segurou a liderança da geral.

O belga vai partir para o único contrarrelógio desta edição do Dauphiné, um percurso de 23,5 quilómetros quase planos entre La Tour-du-Pin e Bourgoin-Jallieu, com 48 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, o francês Axel Domont (AG2R), e 1.03 minutos sobre o terceiro, o italiano Diego Ulissi (UAE Team Emirates).

André Cardoso continua a ser o melhor representante nacional na geral, em 36.º lugar, integrando o grupo que inclui os favoritos e que está a 1.09 minutos de De Gendt, enquanto Machado é 62.º, a 2.19.

Fonte: Record on-line

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 12º Passeio Cansados de Marinhais.2017”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo do 12º Passeio Cansados de Marinhais.2017”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.