quinta-feira, 16 de maio de 2019

“I Triatlo de Sines recebeu 3ª etapa do Campeonato Nacional Jovem”

O I Triatlo de Sines recebeu a terceira etapa do Campeonato Nacional Jovem com partida na praia Vasco da Gama.

No dia 11 de maio o I Triatlo de Sines recebeu a terceira etapa do Campeonato Nacional Jovem de Clubes, em mais um fim-de-semana direcionado para os mais novos, envolvendo pais, familiares, treinadores e clubes.

O Aquatlo de Sines recebeu cerca de 450 atletas que participaram no Aquatlo nos diferentes escalões, uma prova que teve classificação por equipas e também decidiu os Campeões Nacionais Juvenis de Aquatlo.

O sol apareceu logo de manhã, adivinhando-se um dia quente, com a temperatura do mar a 18º. O Campeonato Nacional Jovem estava marcado para as 15h, mas da parte da manhã realizou-se a Taça da Europa de Sines, uma prova que contou com o apoio entusiasta e incansável de alguns dos jovens que foram chegando à praia Vasco da Gama. Os jovens atletas manifestaram o seu incentivo aos atletas de alto rendimento, tendo a sua presença motivado também os mais velhos que neles se puderam rever.

Esta etapa do Campeonato Nacional Jovem incluiu provas de Aquatlo, abrangendo os escalões de benjamins, infantis, iniciados e incluiu também o Campeonato Nacional de Juvenis, possibilitando ainda a participação de jovens não federados.

No dia a seguir à prova, incluída na atividade jovem que tem vindo a ser implementada este ano, seguiu-se uma pedagógica visita ao Badoca Safari Park – Safari Africano que incluiu a apresentação de aves de rapina e sessão de alimentação de lémures, uma atividade muito apreciada por miúdos e graúdos.

 

A prova do Campeonato Nacional Jovem

A partida deste Aquatlo realizou-se na praia Vasco da Gama, com um percurso de uma volta e chegada no mesmo local. Daí os atletas subiam pela passadeira feita na praia em direção ao trajeto de corrida, fazendo antes a transição. A corrida foi realizada num percurso plano, em estrada, com meta instalada junto à praia.

O Aquatlo de Sines contou com público na praia a apoiar os atletas, entre familiares, treinadores e simpatizantes, criando-se um ambiente muito convidativo ao público em geral. Dava gosto perceber a concentração dos diferentes escalões na prova em que participavam.

A competição teve início às 15h, seguindo o horário dos escalões benjamins, infantis, iniciados e juvenis. A prova do Campeonato Nacional de Juvenis de Triatlo foi ganha por Luana Quaresma, do Alhandra Sporting Club, com 00:13:04, seguida de Rafaela Cananó Silva, do Clube de Natação do Cartaxo, que alcançou a segunda posição com 00:13:05 e Maria Rodrigues, do OutSystems Olímpico de Oeiras, que conseguiu o no terceiro lugar com 00:13:13.

No setor masculino foi João Nuno Batista, do Clube de Natação Torres Novas, que cortou a meta em primeiro lugar com 00:11:06, com Gabriel Santos, do Lisboa Sport e Benfica, a conseguir a segunda posição com 00:11:21 e Gustavo do Canto, do Clube de Natação Torres Novas, a fechar o pódio, com 00:11:37.

Nesta terceira etapa do Campeonato Nacional Jovem de Clubes foi a equipa do Sport Lisboa e Benfica que ficou em primeiro lugar, com 40 atletas e 1614 pontos, seguindo-se do Alhandra Sporting Club com 43 atletas e 1553 pontos. O Clube de Natação Torres Novas subiu ao terceiro lugar fechando o pódio desta etapa com 27 atletas e 841 pontos.

 

Aqui fica o TOP 10 de clubes na terceira etapa do Campeonato Nacional Jovem:

1º Sport Lisboa e Benfica com 1614 pontos.

2º Alhandra Sporting Club com 1553 pontos.

3º Clube de Natação de Torres Novas com 841 pontos.

4º Clube Natação do Cartaxo com 336 pontos.

5º OutSystems Olímpico de Oeiras com 335 pontos.

6º SFRAA TRIATLO com 303 pontos.

7º Escola Triatlo Santo António Évora com 238 pontos.

8º GDR Manique de Cima com 216 pontos.

9º Lusitano – Setúbal com 201 pontos.

10º FET-Fátima Escola de Triatlo com 197 pontos.

A quarta etapa realizar-se-á no Xterra Kids, na Golegã, com um Triatlo Cross no dia 2 de junho, com atividades no dia 1 de junho para os mais novos, incluindo um passeio de charrete e uma tertúlia com o Campeão Nacional de Triatlo Cross, Rui Dolores, entre outros atletas.

Fonte: FTP

“Giro/Fausto Masnada: "Sabia que no grupo da fuga não ganharia o sprint, por isso ataquei. Estou muito feliz"

O ciclista italiano venceu isolado a etapa desta quinta-feira

O ciclista italiano Fausto Masnada (Androni Giocattoli) venceu hoje isolado a sexta etapa da Volta a Itália, na qual o compatriota Valerio Conti (UAE-Emirates) conquistou a camisola rosa.

Amaro Antunes (CCC), o único português em prova, foi 10.º classificado, a 56 segundos do primeiro, subindo 38 posições até sexto da geral, a 2.45 minutos de Conti.

Conti, que se atrasou a 50 metros da meta e terminou a quatro segundos de Masnada, assumiu o comando da prova, num dia em que o anterior líder, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), sofreu uma queda.

Roglic não sofreu danos físicos, mas a sua equipa também não se revelou muito interessada em defender o comando, uma vez que ainda faltam muitas etapas e terá optado por se resguardar.

Os 238 quilómetros que ligaram Cassino a San Giovanni Rotondo foram cumpridos por Masnada em 5:45.01 horas.

“É incrível, não esperava vencer a etapa. Já tínhamos tentado várias vezes, mas hoje foi possível entrar numa fuga. Foi uma etapa difícil. Houve acordo entre todos para puxar. Sabia que no grupo da fuga não ganharia o sprint, por isso ataquei. Estou muito feliz”, disse Masnada, de 25 anos e que tinha vencido recentemente duas tiradas no Tour dos Alpes.

Conti, que à partida era 27.º da geral, tem agora mais de cinco minutos de vantagem para o grupo dos tradicionais favoritos.

“Envergar a camisola rosa é um sonho que se realiza. Entre pensar e fazer vai uma grande distância e hoje foi tudo perfeito. Sei que é difícil mantê-la até ao fim, mas já é uma alegria imensa vestir este símbolo. Quero manter a liderança o mais tempo possível”, congratulou-se Conti.

Na sexta-feira, a sétima etapa do Giro liga Vasto a L’Aquila, na distância de 185 quilómetros, destacando-se uma contagem de montanha de segunda categoria, ao quilómetro 137.

Fonte: Sapo on-line

“Fausto Masnada vence sexta etapa e Valerio Conti sobe à liderança”

O antigo líder, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), sofreu uma queda

Por: Lusa

Foto: Reuteurs

O ciclista italiano Fausto Masnada (Androni Giocattoli) venceu esta quinta-feira isolado a sexta etapa da Volta a Itália, na qual o compatriota Valerio Conti (UAE-Emirates) conquistou a camisola rosa.

Conti atrasou-se a 50 metros da meta, terminando a tirada a quatro segundos de Masnada, mas assumiu o comando da prova, no dia em que o antigo líder, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), sofreu uma queda.

Os 238 quilómetros que ligaram Cassino a San Giovanni Rotondo foram cumpridos por Masnada em 5:45.01 horas, sendo que Amaro Antunes (CCC), o único português em prova, foi 10.º classificado na etapa.

Na sexta-feira, a sétima etapa do Giro liga Vasto a L'Aquila, na distância de 185 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Jakobsen vence ao sprint na Califórnia e Van Garderen mantém liderança”

Percorrida a quarta etapa da prova

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha

O holandês Fabio Jakobsen (Deceuninck-QuickStep) impôs-se esta quinta-feira ao 'sprint' na quarta etapa da Volta à Califórnia em bicicleta, em Morro Bay, enquanto o norte-americano Tejay Van Garderen (Education First) permanece na liderança.

Jakobsen foi o primeiro a cruzar a meta, após os 214,5 quilómetros desde o circuito de Laguna Seca, à frente do belga Jasper Philipsen (UAE-Emirates) e do eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe), segundo e terceiro classificados, com as mesmas 5:53.22 horas do vencedor.

Van Garderen terminou com o pelotão, com o mesmo tempo de Jakobsen, tal como os portugueses Rui Oliveira (UAE-Emirates), 29.º poscionado, João Almeida (Hagens Berman Axeon), 56.º, e José Gonçalves (Katusha-Alpecin), 118.º.

Na classificação geral, Van Garderen, que já venceu a prova californiana em 2013 e foi segundo no ano passado, manteve seis segundos de vantagem sobre o italiano Gianni Moscon (INEOS), segundo classificado, e sete sobre o dinamarquês Kasper Asgreen (Deceuninck-QuickStep), terceiro.

João Almeida continua a ser o melhor português, no 42.º posto, a 8.13 minutos, seguido de José Gonçalves e Rui Oliveira, que ocupam os 61.º e 71.ºs lugares, a 18.25 e 25.00, respetivamente.

A quinta etapa vai ligar Pismo Beach e Ventura, na distância de 218,5 quilómetros, com passagem por cinco contagens de montanha, uma das quais de primeira categoria, a 90 quilómetros da meta, outra de segunda e três de terceira.

Fonte: Record on-line

“Volta a Portugal/Pelotão descansa na cidade mais alta do país”

Ana Bacalhau dá música à Noite da Volta 

Antes da Apresentação Oficial e a pouco mais de dois meses de começar a 81ª Volta a Portugal Santander, a Guarda apresenta-se como a Cidade do Dia de Descanso. A caravana e pelotão vão repousar, a 6 de agosto, a mais de 1000 metros de altitude e a mais alta das cidades portuguesas será também palco das muitas atividades que preenchem a jornada de repouso da Volta.

Para o Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Carlos Monteiro, “a Volta a Portugal em Bicicleta é um marco desportivo importante no nosso país e aquela que mobiliza e entusiasma toda a sociedade portuguesa. É para nós motivo de grande satisfação que a nossa cidade, a mais alta do país, saia, uma vez mais, valorizada por acolher este grande evento desportivo, dinamizador do território nacional.”

A animação vai chegar à cidade logo na véspera, segunda-feira, 5 de agosto, quando, cerca das 17h30, terminar no centro da Guarda, junto ao jardim José Lemos, a quinta e última etapa da primeira fase da prova. Esta jornada de 160 quilómetros vai começar em Oliveira do Hospital e percorrer uma boa parte dos municípios com influência na vertente norte da Serra da Estrela, tendo a subida do “Porto da Carne”, já no concelho da Guarda, a vincar definitivamente o nível de exigência na parte final da etapa. 

 

5 F’s na Volta a Portugal

Formosa, forte, farta, fria e fiel, a Guarda, conhecida pela cidade dos cinco f’s já marcou presença em 35 edições da maior competição velocipédica nacional. Entre as várias participações, em muitos casos como local de chegada de etapa e no dia seguinte como palco de partida, o município já assistiu no historial da Volta a Portugal ao início de 26 etapas e viu chegar a caravana em 29 ocasiões. Como Cidade do Dia de Descanso estreou-se em 1946, durante a 11ª Volta a Portugal, uma das mais longas edições de sempre – foram 29 dias de competição com quatro dias de repouso, o segundo na Guarda após onze dias na estrada.   

As emoções durante a etapa e à flor do empedrado que conduzem à zona da meta são apenas parte da grande animação que vai invadir o município da Guarda. Para essa noite está programado o Concerto da Volta, habitual iniciativa oferecida pelo município com entrada livre para festejar a presença da Volta na cidade. Ana Bacalhau sobe ao palco na Praça Luis de Camões, junto à Sé da Guarda, às 22 horas. Após o espetáculo, a animação vai continuar noite fora no GIN GIBRE, espaço de diversão bem junto ao concerto.

Na terça-feira, 6 de agosto, enquanto o pelotão profissional da Volta aproveita o Dia de Descanso, realiza-se, na Guarda, a já tradicional Etapa da Volta em cicloturismo, onde as centenas de amantes da modalidade têm a oportunidade de fazer uma etapa desfrutando das estruturas utilizadas na Volta a Portugal – a mesma reta da meta dos profissionais e a subida ao pódio para a cerimónia de entrega de prémios. A partida da 13ª Etapa da Volta Via Verde RTP acontece às 10 horas, no Jardim José de Lemos, percorre cerca de 70 Km, terminando no mesmo local.  As inscrições estão abertas até às 24 horas de 3 de agosto e poderão ser efetuadas em www.volta-portugal.pt

Fonte: Podium