segunda-feira, 24 de julho de 2017

“Campeonato da Europa de Pista Sub-23 e Juniores”/Rui Oliveira sexto classificado em omnium”

Por: José Carlos Gomes

Rui Oliveira voltou a empolgar os portugueses que se deslocaram ao Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia, batendo-se pelo pódio na disciplina de omnium para sub-23, que terminou na sexta posição.

O corredor da Equipa Portugal chegou à corrida por pontos, última prova da disciplina de omnium, no terceiro posto da classificação geral, graças ao terceiro lugar em scratch, ao sexto na corrida tempo e ao quinto em eliminação. Numa corrida por pontos muito movimentada e tática, na qual os corredores que lutavam pela geral se marcaram em cima, Rui Oliveira acabou por descer três posições.

Percebendo que o pódio estava em perigo, Rui Oliveira lançou uma cartada a cinco voltas do final da corrida por pontos, procurando atacar de surpresa para derrotar os rivais. Isolou-se em cabeça de corrida, levou as bancadas ao rubro, chegou a ameaçar voltar a pontuar, mas acabou alcançado pelo pelotão. Desse modo, desceu ao secto lugar do concurso de omnium, com 103 pontos somados no conjunto das quatro disciplinas pontuáveis.

A vitória foi conquistada, com autoridade, pelo britânico Mark Stewart, com 121 pontos, mais oito do que o dinamarquês, que ficou com a medalha de prata. O terceiro foi o francês Adrien Garel, com 108 pontos.

Soraia Silva também participou no omnium para sub-23, mas no setor feminino. Apesar de ser sub-23 de primeiro ano e de saber de antemão que teria poucas hipóteses de bater-se pelos lugares cimeiros da tabela, a corredora lusa teve uma postura interventiva e irreverente em todas as corridas do programa de omnium, acabando na 14.ª posição da geral, com 46 pontos. Elisa Balsamo, de Itália, conquistou a medalha de ouro, com 140 pontos, mais quatro do que a britânica Eleanor Dickinson e mais seis do que a dinamarquesa Amalie Dideriksen, que a seguiram no pódio.

Maria Martins terminou a participação neste campeonato da Europa, conseguindo a sexta posição na final direta de corrida por pontos para juniores femininas. A corredora portuguesa esteve muito interventiva na corrida, mas acabou por pagar o esforço de uma participação intensa no Europeu, não conseguindo a capacidade de resposta ao maior poderio das principais adversárias. A ucraniana Olha Kulynych foi a melhor, seguida pela bielorrussa Aksana Salauyeva e pela francesa Valentine Fortin.

Portugal também teve um representante na corrida por pontos para juniores masculinos, José Sousa. O luso fez uma estreia esforçada a este nível de competição, numa prova de grande intensidade, praticamente sem momentos de descanso. Apesar disso não cedeu a posição no pelotão principal e ainda conseguiu pontuar num dos sprints. Acabou na 17.ª posição. O ucraniano dominou hegemonicamente, conquistando a medalha de ouro diante do belga Fabio van den Bossche e do suíço Mauro Schmid.

Realizaram-se quatro finais, todas sem a presença de ciclistas nacionais. A alemã Pauline Grabosch foi a mais forte nos 500 metros contrarrelógio para sub-23 femininas, sendo a única a terminar com menos de 34 segundos. A germânica conseguiu a marca de 33m703 segundos, sendo acompanhada no pódio pela ucraniana Olena Starikova e pela holandesa Kyra Lamberink.

O francês Sebastien Vigier impôs-se na final de velocidade para sub-23 masculinos, relegando o holandês Harrie Lavreysen para o segundo lugar e o britânico Joseph Truman para o degrau mais baixo do pódio.

As finais juniores de keirin ficaram marcadas por castigos do colégio de comissários com reflexos nos resultados finais. No setor masculino triunfou o russo Pavel Perchuk, diante do polaco Daniel Rochna e do britânico Lewis Stewart. A francesa Mathilde Gros confirmou o favoritismo na final feminina, atirando a italiana Martina Fidanza para o segundo posto e a britânica Lauren Bate para a terceira posição.

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário