domingo, 26 de junho de 2016

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/Btt”

Tiago Ferreira campeão do Mundo de maratonas BTT

O português Tiago Ferreira, ao serviço da Seleção Nacional/Liberty Seguros, conquistou hoje o Campeonato do Mundo de Maratonas BTT (XCM), em Laissac, França. É a segunda vez que um ciclista luso ganha um mundial de elite. a outra medalha de ouro pertence a Rui Costa e foi conquistada na estrada, em 2013.

O viseense concluiu os 90 quilómetros, muito duros, com 3130 metros de acumulado de subida, em 4h01m57s. O adversário que mais se aproximou foi o austríaco Alban Lakata, que gastou mais 19 segundos. A medalha de bronze viaja para a República Checa, na bagagem de Kristian Hynek, que ficou a 56 segundos de Tiago Ferreira.

O corredor luso fez os 90 quilómetros sempre em cabeça de corrida. Primeiro num grupo numeroso e, depois, sempre entre aqueles que se destacavam e que foram mudando ao longo da corrida. No último ponto de assistência, apenas Héctor Paez seguia com Tiago Ferreira. Mas, daí até à meta, o colombiano ficou para trás, enquanto o português soube resistir à aproximação de Lakata para conquistar um resultado histórico para o ciclismo nacional, a segunda medalha de ouro em mundiais de elite.

“Foi uma corrida perfeita do Tiago, que fez uma gestão tática fantástica, cumprindo com todas as indicações. A prova desenrolou-se como queríamos e vivemos um dia espectacular, com dezenas de portugueses a comemorar a vitória na meta", afirmou o selecionador nacional, Pedro Vigário.

Este resultado surge 21 dias depois de Tiago Ferreira ter conseguido a medalha de prata no Campeonato da Europa, realizado na Letónia, onde foi batido apenas pelo estoniano Peeter Pruus.

"Sentia-me muito bem e estava super motivado pelo segundo lugar no Europeu. De início, sabia que era preciso impor um ritmo alto. Consegui partir o grupo de atletas, até que ficámos cinco na frente. A dada altura, o Hector Paez atacou na última subida e eu fui com ele. Sofri muito em alguns momentos, mas sabia que tinha de resistir. Na descida ele arriscou muito para me ‘descarregar’ e acabou por cair. Vi-me sozinho na frente, também acabei por cair, mas levantei-me de imediato e dei tudo até à meta”, explica Tiago Ferreira.

O corredor que, tal como David Rosa, irá representar Portugal nos Jogos Olímpicos, ainda não caiu em si. “Estou com a camisola de campeão vestida, mas ainda não pensei como será passar um ano de arco-íris. Por enquanto, ainda quase nem acredito”, confessa.

Luís Leão Pinto também representou a Seleção Nacional/Liberty Seguros, mas não conseguiu terminar a corrida.

No setor feminino, a correr pelas respetivas equipas, Celina Carpinteiro foi 27.ª, a 37m06s, da vencedora, a suíça, Jolanda Neff, e Ilda Pereira foi a 40.ª, a 52m04s da primeira classificada.

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário