domingo, 26 de junho de 2016

“Jóni Brandão é sexto nos campeonatos nacionais”

EFAPEL com grande exibição na prova de Fundo

A EFAPEL foi a grande protagonista da prova de Fundo dos campeonatos nacionais de 2016 que se realizaram em Braga. Os sete corredores da equipa de Ovar assumiram o controlo de grande parte da corrida e deram tudo para que Jóni Brandão fosse o melhor representante da formação ao cruzar a meta no sexto lugar. José Mendes sagrou-se campeão nacional.

Num dia quente, os ciclistas tinham uma prova bastante dura pela frente. A organização definiu um percurso com quase 180 quilómetros e 11 subidas ao alto do Sameiro. A última terminaria com a chegada lá em cima. Só de ascensão, os atletas tinham cerca de 55 quilómetros, ou seja, o equivalente a duas idas à Torre, na Serra da Estrela.

Após o início, formou-se uma fuga. Nesta, a EFAPEL colocou Nuno Almeida. Entretanto, perante a ameaça de alguns atletas nesse grupo, os restantes corredores comandados por Américo Silva iniciaram a perseguição. A equipa diminuiu consideravelmente a fuga entre os escapados e o pelotão. Quando estava tudo junto, houve novos ataques que acabaram por ser bem sucedidos. Corredores que representam formações estrangeiras, foram bem sucedidos e o título nacional foi para José Mendes (Bora-Argon), enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi vice-campeão e Ricardo Vilela (Caja Rural) acabou na terceira posição.

“Fizemos uma boa corrida em termos colectivos. Hoje tivemos adversários que foram mais fortes, em particular os que estão em equipas dos escalões Continental-Profissional e World Tour, e temos de lhes dar os parabéns. Alguns destes atletas estão com preparação mais avançada pois têm trabalhado a pensar no Tour. Nós programámos tudo para ter o pico de forma mais tarde, na volta a Portugal. Isso também ajudou a fazer diferença. De qualquer forma, quero enaltecer o comportamento irrepreensível do nosso conjunto”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

Já na sexta-feira, a equipa tinha participado no contra-relógio de elites com António Barbio que tinha alcançado o nono tempo no dia em que Nelson Oliveira revalidou o título nacional.

A equipa tem, agora, uma pausa de quase duas semanas e regressa à competição entre 7 e 10 de Julho com o 39º Grande Prémio Internacional de Torres Vedras - Troféu Joaquim Agostinho.

Fonte: Efapel

 

Sem comentários:

Enviar um comentário