sábado, 11 de agosto de 2018

“Ullrich internado em ala psiquiátrica”

Polémicas somam-se na vida do ex-ciclista alemão

Têm sido uns dias de verdadeiro desassossego para Jan Ullrich. Horas depois de ter sido posto em liberdade após ter agredido uma prostituta num hotel de luxo, o antigo ciclista alemão deu entrada num hospital psiquiátrico, segundo avança o 'Bild'.

De acordo com o jornal, as autoridades não consideraram haver motivo para o manter na prisão, pelo que foi colocado em liberdade embora prossigam as investigações por tentativa de homicídio e lesões físicas. Ainda assim, e perante o estado de Ullrich, as autoridades ordenaram o seu internamento.

 

Um lençol de confusões

Preso duas vezes no espaço de uma semana. Assim tem sido o agosto do antigo ciclista Jan Ullrich, que surpreendeu ao vencer o Tour em 1997, com apenas 23 anos.

De acordo com alguma imprensa do seu país, o alemão, agora com 44 anos, foi detido ontem, num hotel de luxo em Frankfurt, por ter agredido uma prostituta.

A polícia, através de um comunicado, confirmou ter detido um hóspede, sem revelar a sua identidade. "Essa pessoa terá tido uma discussão com a sua companheira. Depois atacou-a fisicamente, ferindo-a. As circunstâncias exatas que rodeiam este caso estão a ser apuradas", explicaram as autoridades, informando ainda que "a vítima teve de receber assistência médica".

O canal informativo NTV revelou, no entanto, alguns detalhes curiosos. A detenção terá ocorrido por volta das seis horas da manhã e aparentemente Ullrich terá tentado mesmo estrangular a prostituta por não ter ficado "satisfeito" com os serviços sexuais contratados. A mesma fonte adiante que o antigo ciclista estava embriagado e sob o efeito de drogas.

Há uma semana, Jan Ullrich foi preso em Maiorca, em Espanha, por ter invadido e ameaçado um vizinho, o compatriota e cineasta Till Schweiger.

Jan Ullrich caiu em desgraça depois de ter sido implicado em casos de doping, colocando um ponto final na carreira em 2007.

Continua a ser o único alemão a vencer o Tour.

Fonte: Record on-line

Sem comentários:

Enviar um comentário