domingo, 1 de julho de 2018

“Oito nacionalidades no pelotão do 30º Grande Prémio do Minho”

Oito nacionalidades estarão representadas no pelotão do 30º Grande Prémio do Minho que será disputado de 6 a 8 de julho e em que as localidades de Guimarães, Melgaço e Vieira do Minho assumirão um papel de destaque no desenrolar da competição destinada ao escalão de juniores

Apadrinhada pelos ciclistas profissionais minhotos Tiago Machado, José Mendes, José Gonçalves e Domingos Gonçalves a competição organizada pela Associação de Ciclismo do Minho, em colaboração com a Federação Portuguesa de Ciclismo, contará com um pelotão de 160 ciclistas, em representação de 18 equipas portuguesas e 6 espanholas.

O pelotão será maioritariamente português (125 ciclistas), contando com a presença de 28 atletas espanhóis, um da Colômbia, um da Costa Rica, um de Marrocos, dois do Chile e dois da República Dominicana. Acresce a presença do búlgaro Nentcho Dimitrov, treinador da equipa Sporting / Tavira / Formação Engº Brito da Mana que, enquanto ciclista, teve dezenas de participações na seleção búlgara, nomeadamente em Campeonatos do Mundo e nos Jogos Olímpicos, onde, na edição de 1980, em Moscovo, alcançou o 6º lugar.

Além das principais formações portuguesas, seis equipas espanholas marcarão presença no 30º Grande Prémio do Minho: da região de Valência participará a formação Ginestar – ULB, da Cantábria o Banco Santander - P.C. Sprint., de Castela e Leão a Arte en Transfer - Leon e da Galiza a Fundacion Oscar Pereiro, Aleata - CC Farto e o Clube Ciclista Cidade de Lugo - Pescados Ruben. A par de ciclistas espanhóis, a equipa Banco Santander - P.C. Sprint participará no Grande Prémio do Minho com um atleta colombiano, a Arte en Transfer – Leon com dois chilenos, a formação galega Aleata - CC Farto com dois atletas da República Dominicana e a também equipa da Galiza Culbe Ciclista Cidade de Lugo - Pescados Ruben com um ciclista de Marrocos.

Das 18 equipas portuguesas inscritas para o 30º Grande Prémio do Minho o Alcobaça CC / Crédito Agrícola é a única que integra um atleta estrangeiro, nomeadamente da Costa Rica.

Da região do Minho participarão na competição as equipas Seissa | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | Frulact, Centro Ciclista Barcelos / A.F.F / Orbea / Onda e a Tensai / Sambiental / Santa Marta, sendo as restantes formações portuguesas as seguintes: Sporting / Tavira / Formação Engº Brito da Mana, Academia Joaquim Agostinho / UDO, ACD Milharado / Escola de Ciclismo Manuel Martins, Alcobaça CC / Crédito Agrícola, Anipura - G.D.M. Escola Alexandre Ruas, Bairrada, Escola de Ciclismo Bruno Neves, Jorbi – Team José Maria Nicolau, LA Alumínios / SGR Ambiente / CC A. Paio Pires, Maia Formação, Mato-Cheirinhos / Vila-Galé / Etopi, Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense, Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel, Vito - Feirense - Blackjack / SC S. João Ver, Peçamodôvar / Delta-Cafés / Polisport – SC Bike Team / SC Bike Team.

O 30º Grande Prémio do Minho é apadrinhado por quatro ciclistas profissionais minhotos formados em clubes da Associação de Ciclismo do Minho: o famalicense Tiago Machado (Katusha-Alpecin), o vimaranense José Mendes (Burgos BH) e os gémeos e barcelenses José Gonçalves (Katusha-Alpecin) e Domingos Gonçalves (Rádio Popular/Boavista).

Com o arranque da competição no Centro de Ciclismo do Minho – Guimarães (Souto Santa Maria), a primeira etapa terminará na União de Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião (Guimarães), junto à sede da Associação de Ciclismo do Minho. Depois de uma primeira etapa mais propícia para roladores, o pelotão do 30º Grande Prémio do Minho rumará até Melgaço, o Município mais a Norte de Portugal, para enfrentar um trajeto delineado no “destino de natureza mais radical de Portugal” que terminará em Castro Laboreiro. Vieira do Minho, terra de encantos, ao acolher a partida e chegada da última etapa será o concelho que consagrará o vencedor da 30ª edição do Grande Prémio do Minho. Durante os 277, 7 quilómetros das três etapas estarão em disputa diversas contagens de montanha e metas volantes, assim como as classificações gerais individual por tempos (Camisola Amarela: CJR - Cândido José Rodrigues, SA), por pontos (Camisola Verde: Controlsafe), da Montanha (Camisola Azul: Arrecadações da Quintã), do melhor júnior de primeiro (Camisola Laranja: Cision), do melhor atleta da Associação de Ciclismo do Minho (Camisola Branca: Universidade do Minho) e por equipas.

Recorde-se que no ano passado, com emoção até ao último metro, Pedro Lopes (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact) sagrou-se vencedor da 29ª edição do Grande Prémio do Minho. O jovem vimaranense venceu as classificações geral individual (Camisola Amarela – Empiqua) e a de melhor atleta da ACM (Camisola Branca – Força Minho). Diogo Vieira (Tensai/Sambiental/Santa Marta) conquistou a classificação geral dos pontos (Camisola Verde – ControlSafe), o espanhol Abel Álvarez (Bathco) a classificação geral da montanha (Camisola Azul – Arrecadações da Quintã), Afonso Silva (Sporting / Tavira / Formação Eng. Brito da Mana) venceu a classificação da juventude (Camisola Laranja – Cision) e por equipas venceu a Academia Joaquim Agostinho / UDO.

Fonte: ACM

Sem comentários:

Enviar um comentário