domingo, 10 de junho de 2018

“Equipa Portugal/Guilherme Mota entrou na luta dos sprinters”

Quarto lugar de Guilherme Mota no sector matinal da 3.ª etapa do Saarland Trofeo foi o melhor resultado da Seleção Júnior no terceiro dia de prova
Guilherme Mota entrou na discussão do sprint na chegada a Homburg e obteve o quarto lugar após percorridos os 79 quilómetros do sector matinal da terceira etapa. Na chegada a alta velocidade o mais rápido do pelotão foi o norueguês Søren Waerenskjol que deu por terminado nova viagem repleta de quedas.  Tal como na véspera, a Seleção Nacional não escapou sem mazelas aos incidentes da jornada e, desta feita, Rodrigo Caixas foi uma das vítimas do dia tendo acabado o primeiro sector da terceira etapa com diversas escoriações. No dia anterior o saldo da Seleção Nacional em quedas foi francamente negativo com Guilherme Mota, que chegou a partir o quadro da sua bicicleta, Pedro Andrade e Diogo Barbosa entre os mais azarados.
Decorrido o circuito matinal as atenções focaram-se no contrarrelógio vespertino na distância de 13,9 km. Tal como na manhã, o melhor da prova individual foi outro norueguês, Ludvig Aasheim Fischer que cumpriu a distância em 18m08s, à média de 45,9 km/h. Com uma excelente prestação esteve o checo Karel Vacek confirmando o mérito alcançado no dia anterior quando chegou à liderança da prova, já que registou o segundo melhor tempo e reforçou o comando da geral individual.
Entre os membros da Seleção Nacional, dando sequência ao bom resultado matinal, Guilherme Mota voltou a ser o melhor classificado surgindo na tabela com o 36.º lugar, a 1m07s do vencedor. Seguiram-se Rodrigo Caixas, 62.º e Diogo Barbosa, 74.º, antes dos demais ciclistas portugueses. Na geral individual, findos três dias de prova, o 58.º lugar de Rodrigo Caixas vigora como o melhor classificado da Seleção Nacional.
"Em termos de classificação geral, tendo em linha de conta a prestação destes atletas na corrida suíça do Tour du Pays de Vaud, estamos aquém do planeado. Queríamos estar na discussão de um lugar entre os primeiros mas a sucessão de quedas, sobretudo a queda da véspera que envolveu o Guilherme Mota, o Pedro Andrade e o Diogo Barbosa, deixaram marcas e atrasaram de forma substancial as nossas ambições", reconheceu José Poeira, Selecionador Nacional.
O Saarland Trofeo, prova pontuável para a Taça das Nações Júnior termina hoje com a disputa da quarta e última etapa, com início em Niedergailbach e final em Bliesdalheim (120 km).
Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário