sexta-feira, 25 de março de 2016

“Poels ganha isolado e dá primeiro triunfo na Catalunha à Sky”

Foto: AFP

O holandês, vencedor da Volta à Comunidade Valenciana em fevereiro, aproveitou a distância para o primeiro da classificação para se colocar na fuga do dia.
O ciclista holandês Wouter Poels (Sky) venceu hoje a quinta etapa da Volta à Catalunha, chegando isolado à meta colocada em Valls, para somar o quarto triunfo da época, enquanto o colombiano Nairo Quintana conservou a liderança.
O holandês, vencedor da Volta à Comunidade Valenciana em fevereiro, aproveitou a distância para o primeiro da classificação (mais de dez minutos) para se colocar na fuga do dia. Depois, a 15 quilómetros da meta, acabou por ganhar vantagem numa subida de segunda categoria e controlou o avanço, suficiente para vencer com o tempo de 3:59.03 horas.
A 11 segundos, chegou o grupo perseguidor composto por três ciclistas. O italiano Dario Cataldo foi segundo (Astana) e o belga Gaetan Bille (Wanty-Groupe Gobert) completou o pódio, com um avanço de 22 segundos para um pelotão com mais de 50 ciclistas.
Apesar de muito movimentada, a ligação de 187 quilómetros, entre Rialp e Valls, não teve ataques que ameaçassem a liderança de Nairo Quintana (Movistar). O espanhol Alberto Contador (Tinkoff) conseguiu, no entanto, reduzir de oito para sete segundos a distância para o líder, ao conquistar bonificação num 'sprint' intermédio.
O australiano Richie Porte (BMC) é terceiro, a 17 segundos, e o irlandês Daniel Martin (Etixx-QuickStep) permanece em quarto, agora a 21 segundos, depois de também lograr três segundos de bonificação.
Poels contribuiu para a primeira vitória da Sky na presente edição, quando o líder britânico Christopher Froome se encontra longe do pódio, com o oitavo posto, a 46 segundos.
André Cardoso, o único português em prova, foi 96.º, a 2.49 minutos do vencedor, descendo de 33.º para 37.º classificado.
A ligação entre Sant Joan Despi e Vilanova i la Geltru, de 197 quilómetros, será a sexta, e penúltima etapa, e terá duas contagens de montanha, ambas distantes da meta, possibilitando uma chegada em pelotão compacto.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

Sem comentários:

Publicar um comentário