domingo, 12 de agosto de 2018

“Volta a Portugal/Um olhar pela Volta dia-a-dia”

Rui Vinhas, o grande vencedor da Volta a Portugal 208

Chegou ao fim a 80ª Volta a Portugal em Bicicleta, Raúl Alarcón, ganhou e convenceu, com o segundo classificado, Joni Brandão a ficar a 00:01:03, bem tentou, mas temos de ser justos, faltaram-lhe pernas, e nos momentos mais importante ficou para trás, tendo Alarcón no seu encalce, como a outros corredores, resguardando-se ao longo da corrida, quando outros faziam o trabalho das etapas, e depois de cansados, ele atacava, e fazia os feitos, o que lhe deu três vitórias nesta volta, a mais importante na subida ao alto da Senhora da Graça.

A Volta saltitona como muitos a intitularam, percorreu um pouco o país, norte, centro e sul, foram este ano comtemplados, algumas polémicas, o calor no início o mais complicado, e uma etapa imprópria para qualquer um, que deveria da parte da organização ter sido encurtada, entre Beja e Portalegre, fizeram corte no alto da Torre, o que fizeram a pior coisa desta Volta, e beneficiaram sem dúvida alguns, mas em final de Volta, agora terá de se ver o mau e o bom, e polir as arestas, para na próxima edição as coisas possam ser melhores.

Raúl Alarcón foi sem dúvida o grande vencedor real, mas para mim esta volta tem um momento especial, e o meu grande vencedor da 80ª Volta a Portugal em Bicicleta, vai sem dúvida para Rui Vinhas, ele foi a figura forte, ele foi a figura da dor, do sofrimento, de um verdadeiro ciclista, que não deitou a camisola no chão, ele lutou e chegou ao fim com muitas mazelas depois de uma grave queda.

Rui Vinhas ganhou o trofeu “Espírito de Sacrifício”, foi sem dúvida um sacrifício, uma luta com momentos sem dúvida que o marcarão para sempre, provou e demostrou o que é um verdadeiro atleta de alta competição, comparado com outros, que praticam uma modalidade, e que lhes chamam “REI”, parabéns Rui Vinhas pelo teu esforço.

E com estas palavras terminamos esta rubrica que tivemos diária e que intitulamos de “Um olhar pela Volta dia-a-dia”, infelizmente este ano que não pudemos marcar presença em nenhuma etapa, tentamos sempre trazer os melhores momentos desta que é a mais importante prova velocipédica nacional.

Até uma próxima.    

Sem comentários:

Enviar um comentário