terça-feira, 22 de maio de 2018

“V Triatlo do Arripiado decide Campeões Nacionais Iniciados”

Realizou-se no dia 19 de maio o V Triatlo do Arripiado, na Chamusca, um evento constituído por provas de triatlo cross.

No Arripiado disputou-se a 4ª etapa do Campeonato Nacional Jovem de Clubes de Iniciados e uma das etapas do Campeonato Nacional de Triatlo de Juvenis. Neste dia teve também lugar uma prova de triatlo cross na distância super sprint.

As provas realizaram-se no Arripiado, com o percurso da natação na lagoa com o mesmo nome, seguido dos restantes segmentos no Parque da Frente Ribeirinha do Arripiado, com bastante adesão nos diferentes escalões.

Com um excelente tempo a ajudar, juntou-se a festa ao desporto, criando-se um ambiente fantástico reforçado pela alegria e descontração contagiante dos mais novos.

A gincana contou com muitos participantes, com o entusiasmo das famílias a apoiar a prova dos mais pequenos, num incentivo saudável à sua prestação. Mas o evento não se limitou à competição: o clima e o local espetacular convidaram ao convívio das famílias, que puderam aproveitar a tarde para desfrutar de piqueniques à sombra. Os mais novos puderam inclusive aumentar a diversão nos insufláveis disponibilizados pela Câmara Municipal de Chamusca!

Classificação de Clubes Campeonato Nacional Jovem etapa do Arripiado

Foi o Sport Lisboa e Benfica, com 1506 pontos, que conquistou a primeira posição desta etapa, seguido do Alhandra Sporting Club,com 1223 pontos, com o Clube de Natação de Torres Novas a conquistar a terceira posição com a pontuação de 847.

No escalão de iniciados, João Nuno Batista, do Clube de Natação de Torres Novas, ficou em primeiro lugar desta etapa com 00:16:55, seguido de Tomás Prudêncio, do Sport Lisboa e Benfica com o tempo 00:17:08. A fechar o pódio, o atleta do Clube de Natação de Torres Novas, Pedro Afonso Razões, que fez a prova em 00:17:33.

Nos femininos, escalão de iniciados, Cassilda Carvalho, do Sport Lisboa e Benfica, foi a primeira classificada, enquanto Mariana Góis, do Ludens Clube de Machico, ficou na segunda posição com 00:19:16. Beatriz Boal, do Clube Natação do Cartaxo, ficou em terceiro lugar com 00:19:24.

No V Triatlo da Arripiado apuraram-se Campeões Nacionais!

Esta foi a quarta e última etapa do campeonato nacional jovem de iniciados, pelo que ficou decidido os campeões nacionais em título.

João Nuno Batista, do Clube de Natação de Torres Novas e também vencedor desta etapa, é o novo Campeão Nacional de Triatlo 2018, no escalão de iniciados. Em segundo lugar ficou Tomás Prudêncio, do Sport Lisboa e Benfica, e Rodrigo Pissarra conquistou a terceira posição.

O título de Campeã Nacional foi para Cassilda Carvalho, do Sport Lisboa e Benfica, que conquistou também nesta última etapa o primeiro lugar. A segunda posição pertenceu a Luna Neves, do Sporting Clube de Portugal e Mariana Góis, do Ludens Clube de Machico, ficou na terceira posição.

O V Triatlo do Arripiado-Chamusca é organizado pela Câmara Municipal da Chamusca e pela Federação de Triatlo de Portugal, com parceria do Núcleo Sportinguista da Golegã e apoio da Junta de Freguesia da Carregueira.

Fonte: FTP

“UNIÃO COMO BASE PARA O SUCESSO”

Texto e fotos | AfterTwo //works

A equipa Sicasal-Constantinos-Delta Cafés foi a melhor entre as formações Sub-23 que disputaram este domingo o 3º Grande Prémio Anicolor, prova de ciclismo que percorreu as estradas de vários concelhos da região da Bairrada, num total de 142 quilómetros.

À partida em Oliveira do Bairro, os atletas “torrienses” apresentavam-se determinados em afastar o estigma de algumas provas menos conseguidas na presente temporada e perante um pelotão onde figuravam muitos dos melhores atletas da elite nacional, demonstraram grande espírito de sacrifício e entreajuda, trabalhando de forma humilde e organizada em prol dos objetivos da equipa.

Marvin Scheulen participou na primeira iniciativa para animar a corrida, integrando o grupo de fugitivos que cruzaram a primeira passagem pela meta instalada em Águeda. Depois de anulada a fuga, o atleta de Almada desempenhou um importante trabalho em proveito do coletivo, acabando desgastado na 78ª posição. A equipa rolou quase sempre junta, formando uma mancha azul e vermelha que só viria a desmembrar-se no último terço do percurso, coincidente com a fase mais dura da prova e destinada a atletas com características trepadoras, como é o caso do último rei da montanha da Volta a Portugal do Futuro, Marcelo Salvador. 


Depois duma fase menos positiva provocada por questões físicas, Marcelo parece regressar progressivamente ao seu melhor nível. O ciclista de Alcabideche andou sempre bem colocado no pelotão e terminou a prova na 28ª posição da geral, após ótimo desempenho nos últimos 20 quilómetros de corrida que coincidiram com as duas únicas contagens de montanha do dia.

Iúri Leitão também esteve em plano de destaque ao acabar a prova na 34ª posição, afastando finalmente a onda de infortúnio que o tem acompanhado em 2018, devido a várias quedas que o têm impossibilitado de acabar algumas provas. 


Francisco Morais 52º, Diogo Sardinha 59º, Miguel Salgueiro 65º e Gonçalo Ferreira em 76º, foram os restantes elementos a garantir a classificação, numa prova que teve em Luís Gomes da Rádio Popular Boavista, o seu brilhante vencedor. “Houve uma altura que íamos todos juntos, perfilados como uma equipa profissional, senti um enorme orgulho no que estávamos a fazer” . Estas palavras do Gonçalo Ferreira retratam o sentimento vivido por todos durante e após o final duma corrida que marca um ponto de viragem numa época em que ainda há muitos desafios pela frente.

O próximo será o Grande Prémio Jornal de Notícias, competição com 7 etapas a realizar na zona do grande Porto e Minho entre os dias 28 de maio e 3 de junho.  

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho

 

“SANGALHOS VAI TER CENTRO DE CONTROLO E AVALIAÇÃO DE TREINO DE CICLISMO”

Câmara Municipal aprovou lançamento de concurso para a obra

A Câmara Municipal de Anadia aprovou, na reunião do passado dia 16 de maio, o lançamento do concurso público da empreitada para a construção do “Centro de Controlo e Avaliação de Treino”, uma obra orçada em 349.843,34 euros, acrescidos de IVA, e com um prazo de execução de cinco meses.

Esta estrutura vai ficar localizada na Pista de BMX, contígua ao CAR - Centro de Alto Rendimento de Anadia / Velódromo Nacional. Trata-se de um complemento a esta infraestrutura, que servirá as várias vertentes da modalidade de ciclismo.

De salientar que a Pista de BMX se encontra na sua fase final de construção. Trata-se de uma estrutura desportiva única na Península Ibérica, com caraterísticas olímpicas, que terá condições para acolher competições internacionais, assim como estágios de diferentes seleções nacionais e internacionais, e que contribuirá para reforçar a rede de instalações desportivas do concelho de Anadia.

De recordar que ainda, no âmbito do ciclismo, a Câmara Municipal de Anadia e a Federação Portuguesa de Ciclismo celebraram, recentemente, um acordo de colaboração com vista à construção, na Curia, da Pista de Cross Country Olímpico (XCO), que constituirá também uma extensão do CAR. O projeto desta pista foi elaborado de acordo com os regulamentos da UCI e demais normativas internas da Federação Portuguesa de Ciclismo, e tanto a localização como o traçado obtiveram parecer prévio favorável do Instituto do Desporto de Portugal. Depois de concluída, esta infraestrutura, orçada em cerca de 200 mil euros, reunirá também todas as condições necessárias para acolher provas e estágios internacionais. Por outro lado, a pista propiciará a iniciação/formação em ciclismo, podendo receber jovens praticantes desde o escalão etário do primeiro ciclo.

Fonte: Câmara Municipal de Anadia

“Volta ao Algarve/Cofidis oferece 24 bicicletas ao ciclismo de formação algarvio”

Por: José Carlos Gomes

A Cofidis entregou hoje, na pista de ciclismo de Loulé, 24 bicicletas às escolas de ciclismo da delegação do Algarve da Federação Portuguesa de Ciclismo. A iniciativa solidária iniciou-se na Volta ao Algarve.

Durante a 44.ª Volta ao Algarve, entre 14 e 18 de fevereiro, os adeptos da modalidade presentes no evento foram convidados a pedalar nos monociclos da Cofidis. Os quilómetros percorridos pelos entusiastas foram convertidos em dinheiro a investir em bicicletas de iniciação para serem doadas aos clubes da região.

A iniciativa solidária permitiu angariar verbas suficientes para a aquisição de 24 bicicletas, que hoje foram entregues pela Cofidis e pela Federação Portuguesa de Ciclismo aos seis clubes contemplados – aqueles que em 2017 aderiram ao programa Escolas de Ciclismo da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Foram contemplados os seguintes clubes: Altimetria Associação Desportiva, Bike Clube S. Brás, BTT Loulé, Centro de Ciclismo de Loulé, ExtremoSul e Sport Ciclismo de Almodôvar.

“Com esta iniciativa, provou-se que a Volta ao Algarve não é apenas um evento que projeta, a nível nacional e internacional, a região do Algarve como destino para a prática de ciclismo, é também uma realização que deixa sementes na região. A iniciativa da Cofidis é excelente e meritória, porque contribui para a ligação entre um evento de dimensão mundial e a comunidade de base do ciclismo algarvio”, afirma o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.

“A Cofidis tem uma associação histórica ao ciclismo, pois, há mais de duas décadas, patrocina uma equipa do pelotão internacional. Para nós, é uma honra estarmos associados à Volta ao Algarve e ao Algarve Granfondo. Queremos que esta oferta de bicicletas seja um estímulo à promoção de jovens talentos, que, um dia, possam representar Portugal nas grandes provas internacionais”, salienta o diretor de parcerias da Cofidis, Licínio Santos.

A cerimónia de entrega das bicicletas contou ainda com a presença do presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, e do vice-presidente da Câmara Municipal de Loulé, Pedro Pimpão, uma vez que o Turismo do Algarve e as autarquias, a par com os patrocinadores privados, são a base de apoio fundamental para o desenvolvimento da Volta ao Algarve.

A Volta ao Algarve é um dos melhores eventos desportivos portugueses, tendo um forte impacto público e mediático. A edição de 2018 teve transmissão televisiva em direto em 120 países de todos os continentes.

Em Portugal o impacto mediático foi muito significativo, conseguindo estar na ordem do dia entre novembro de 2017 e março de 2018, através de 1375 notícias, que provocaram um retorno mediático de 7,6 milhões de euros, tendo chegado a dois milhões de cidadãos portugueses, totalizando 113 milhões de impressões.

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Seleção júnior procura afirmar-se na Taça das Nações”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal participa, entre quinta-feira e domingo, na 50.ª edição do Tour do Pays de Vaud, prova suíça pontuável para a Taça das Nações de Juniores.

Numa competição exigente, para ciclistas completos, na qual estarão presentes os melhores juniores do mundo, a Seleção portuguesa irá bater-se pelas posições cimeiras, tentando confirmar ao mais alto nível as boas indicações dadas na deslocação ao País Basco, no mês passado, que resultou na vitória individual e coletiva numa corrida de nível de dificuldade mais baixo.

O selecionador nacional, José Poeira, chamou seis corredores para o Tour du Pays de Vaud: Afonso Silva e Diogo Ribeiro (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), Francisco Guerreiro (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense), Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), Pedro Andrade (Vito/Feirense/BlacjJack) e Wilson Esperança (Academia Joaquim Agostinho/UDO).

“Estaremos perante os melhores juniores do mundo, mas acredito que os nossos corredores têm condições para bater-se pelas melhores posições, desde que corram com cabeça e saibam colocar-se nos momentos decisivos”, explica José Poeira.

A prova suíça da Taça das Nações terá 326,5 quilómetros, distribuídos por quatro etapas, uma das quais com dois setores. O arranque dá-se com um contrarrelógio por equipas de 4,6 quilómetros, a disputar em Lausanne, a partir das 14h30 de quinta-feira. No dia seguinte corre-se uma etapa de 119,6 quilómetros, entre Missy e Bioley-Magnoux, a partir das 14h20. A viagem contempla três prémios de montanha, o derradeiro a cerca de 10 quilómetros da meta.

O terceiro dia acomoda uma dupla jornada competitiva. A partir das 8h00 os corredores vão cumprir 78,7 quilómetros, entre Cully e Savigny, em mais uma tirada com três prémios de montanha. A etapa vespertina é um contrarrelógio individual de 10,2 quilómetros, em Savigny, com início às 14h00.

A corrida encerra no domingo com mais uma viagem de sobe e desce permanente, ligando Cossonay a Tartegnin, ao longo de 112,9 quilómetros.

Entre os antigos vencedores do Tour du Pays de Vaud estão corredores de renome, como Fabian Cancellara, Ian Stannard, Moreno Moser, Nathan Brown ou Lasse Norman Hansen.

Fonte: FPC

“CADETES VÃO A ANADIA DISPUTAR FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL EM CICLISMO”

A cidade de Anadia vai receber, no próximo fim-de-semana, 26 e 27 de maio, o Prémio Anadia 2020 – Final da Taça de Portugal de Cadetes, em ciclismo, prova organizada pela Associação de Ciclismo da Beira Litoral (ACBL), com o apoio do Município de Anadia.

No sábado, dia 26, haverá um contrarrelógio individual, numa extensão de 14 km. A partida está agendada para as 15h00, junto ao Pavilhão de Desportos de Anadia, no Complexo Desportivo. Para o dia seguinte, domingo, 27 de maio, pelas 10h30, está prevista uma corrida em linha, com uma extensão de 68 km, com partida e chegada no Monte Crasto, em Anadia.

Para apoiar a realização desta prova, a Câmara Municipal de Anadia aprovou, na sua reunião de 16 de maio último, a atribuição, à ACBL, de uma verba de seis mil euros.

Fonte: Câmara Municipal de Anadia

“Estreia” sadina na Volta a Portugal Setúbal Cidade da Grande Partida 2018

A Volta a Portugal Santander vai começar, pela primeira vez, na cidade de Setúbal. O tradicional Prólogo que vai decorrer este ano a 1 de agosto irá coincidir com os festejos da emblemática Feira de Santiago, tradição com mais de quatro séculos de história que vai animar ainda mais o início da Volta. Será a Grande Partida da edição 80 da maior prova velocipédica portuguesa que vai percorrer o país até 12 de agosto, quando terminar em Fafe.

O acordo que possibilitou o princípio da Volta em Setúbal foi rubricado recentemente entre a Podium Events, responsável pela organização técnica, e a autarquia. Concretiza-se assim um desejo manifestado logo em 2016 quando, após um interregno de quatro décadas e meia, a competição regressou ao município no âmbito de “Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016”. Com 26 presenças na prova, a presidente do município sadino, Maria das Dores Meira, não esconde a satisfação: “É um enorme orgulho para Setúbal termos de novo a maior festa do Ciclismo e do Desporto Nacional a percorrer as ruas da nossa Cidade e do nosso Concelho. Estamos certos do redobrado êxito de mais esta iniciativa e do seu acolhimento e apoio por toda a população, certos de que tudo faremos para manter presente em Setúbal por muitos anos a Volta a Portugal em Bicicleta.”

Com as movimentações da autarquia iniciadas em 2016, que tornaram possível nesse ano a chegada à avenida Luísa Todi do penúltimo dia de competição, Setúbal tem registado presença assídua na Volta com a novidade de, em 2018, ser cidade da Grande Partida depois de no ano passado ter sido palco de chegada da 1ª etapa onde o espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) venceu e conquistou a Camisola Amarela que levaria até ao fim.

A ligação de Setúbal à prova remonta a 1927 quando foi organizada a primeira edição. Até agora a cidade já recebeu 16 finais de etapa neste evento que para além de toda a componente desportiva é, simultaneamente, uma grande festa popular que todos os anos apaixona os portugueses.

A 80ª Volta a Portugal Santander realiza-se de 1 a 12 de agosto de 2018.

Fonte: Podium

“Viana do Castelo recebe o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo e a Taça de Portugal de Paraciclismo”

Realiza-se no dia 27 de maio o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo / 21º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração, iniciativa para os escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis e juvenis que decorrerá nas imediações do Campo do Castelo. Em simultâneo será realizada a segunda prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

Promovido conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, Federação Portuguesa de Ciclismo e Grupo Desportivo do Centro Paroquial de Santa Marta de Portuzêlo, o 21º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração decorrerá entre as 9 e as 12h30.

A iniciativa começará às 9 horas com a prova de destreza de iniciados seguindo-se o contrarrelógio de juvenis e a destreza de infantis, pupilos e benjamins. Pelas 10h30 inicia-se a prova em linha de iniciados e, quinze minutos depois, a de infantis. Os atletas do escalão de juvenis começarão a sua participação no 21º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração pelas 11h15. A partida da prova de Taça de Portugal de Paraciclismo está marcada para as 11h45 e a cerimónia protocolar para as 12h30.

As provas de destreza serão realizadas no parque de estacionamento do Campo do Castelo, a de velocidade na Avenida Campo do Castelo e a de contra-relógio e em linha no seguinte percurso (ida e volta): Avenida Campo do Castelo, Largo Sta. Catarina, Rua Alves Cerqueira, até à rotunda da Avenida dos Combatentes (ida e volta).

Patrocinada e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, a iniciativa conta com a colaboração das seguintes entidades: Tensai, Sambiental, Auto Rodolima, Lda., AutOliveira, ViaByke, Eugénia Lopes & Filhos, Lda - Distribuidor oficial CocaCola, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio e Controlsafe.

No ano passado, em ambiente de festa e de grande desportivismo, cerca de duas centenas de jovens ciclistas, na presença de muito público, participaram no 20º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração - Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo que também contemplou a realização de uma prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

Fonte: ACM

“Ruben Guerreiro termina em 16.º a primeira etapa da Volta aos Fiordes”

Ruben Guerreiro, campeão português de fundo, ocupa o 19.º lugar da geral, a 10 segundos da liderança.

O português Ruben Guerreiro (Trek-Segafredo) concluiu hoje na 16.ª posição a primeira etapa da Volta aos Fiordes em bicicleta, na Noruega, ganha pelo holandês Fabio Jacobsen (QuickStep-Floors).

No final dos 191 quilómetros entre Lindesnes e Grimstad, Jacobsen foi o mais rápido, cortando a meta em 4:22.32 horas, o mesmo tempo dos compatriotas Moreno Hofland (Lotto Soudal) e Timo Roosen (LottoNL-Jumbo).

Na geral, graças às bonificações, Jacobsen tem quatro segundos de avanço sobre Hofland e cinco sobre o checo Frantisek Sisr (CCC Sprandi Polkowice) e o norueguês Henrik Evensen (Team Joker Icopal).

Ruben Guerreiro, campeão português de fundo, terminou na 16.ª posição a etapa, com o mesmo tempo do vencedor, ocupando o 19.º lugar da geral, a 10 segundos da liderança.

Na quarta-feira, disputa-se a segunda etapa, entre Risor e Kristiansand, num percurso de 188 quilómetros.

Fonte: Sapo on-line

“Giro/Rohan Dennis vence contrarrelógio”

Simon Yates mantém liderança da prova.

O ciclista britânico Adam Yates (Mitchleton-Scott) manteve hoje a liderança da Volta a Itália, após o contrarrelógio de 34,2 quilometros da 16.ª etapa, ganho pelo australiano Rohan Dennis (BMC).

No final da ligação entre Trento e Rovereto, Dennis foi o mais rápido, gastando 40.00 minutos, menos 14 segundos do que o alemão Tony Martin (Katusha-Alpecin) e 22 do que o holandês Tom Dumoulin (Sunweb), vencedor do Giro em 2017.

Na geral, Yates manteve a liderança, agora com 56 segundos de avanço sobre Dumoulin e 3.11 minutos sobre o italiano Domenico Pozzovivo (Bahrein Merida).

Na quarta-feira, disputa-se a 17.ª etapa, entre Riva del Garda e Iseo, num percurso de 155 quilómetros.

Fonte: Sapo on-line