quinta-feira, 26 de abril de 2018

“Conhece o circuito SwimRun 2018”

Uma aposta entre amigos deu origem ao SwimRun, uma dinâmica e revolucionária modalidade.

A prova é realizada habitualmente em barragens ou rios

O SwimRun surgiu em 2006 nos países nórdicos, quando a prova “Otillo” (que significa de Ilha para Ilha) se realizou na Suécia. Esta nova modalidade teve origem numa estranha aposta entre amigos, que abraçaram o desafio de correr ao longo das várias ilhas do Arquipélago de

Estocolmo, nadando entre elas numa distância total de 75 km, sendo que 10km eram de natação em águas abertas.

Esta dinâmica modalidade, direcionada para o fun, mas também com cariz competitivo, tem tido uma grande adesão dos atletas em todo o mundo principalmente desde 2016.

O Swimrun resulta da combinação de corrida de montanha e natação em águas abertas. Esta competição de endurance exige velocidade, resistência e estratégia, onde todo o percurso é feito com o mesmo material com que se começa a prova (o que significa que se corre de fato e se nada de sapatilhas calçadas).

Os participantes destas provas percorrem um percurso realizado ao livre que envolve múltiplas transições entre a natação em águas abertas (mar, rio, lago), e a corrida é realizada habitualmente em trilhos, com a particularidade de não terem que mudar de equipamento ao longo da prova, como acontece nas provas de Aquatlo ou Triatlo.
 

 Chega a primeira prova SwimRun ao nosso país em 2017!

É possível participar na prova individualmente, mas apenas as duplas têm classificação

A primeira prova no nosso país surgiu em 2017 através da SwimRun Portugal, onde os atletas portugueses puderam ter uma nova experiência desportiva. O sucesso foi imediato e este ano realiza-se uma segunda edição com um novo Circuito Nacional de 5 provas no total, cuja sua estreia decorreu no passado dia 15 de abril na Praia Fluvial da Aldeia do Mato (Castelo de Bode – Zêzere), contando com mais de 100 participantes.

Cada prova do Circuito Nacional Swimrun Portugal disponibiliza duas distâncias com exceção das provas nos Açores e Madeira. Uma distância mais curta, denominada de Sprint, vocacionada para aqueles que se querem estrear e tomar o primeiro contacto com a modalidade. Uma distância Standard indicada para atletas mais experientes e que pode ser realizada em dupla (formato original da modalidade). Existe ainda a opção de participação individual para ambas as distâncias.

No que respeita a classificações finais do Circuito Swimrun Portugal contam somente as classificações das provas realizadas em duplas.

 

Material que podes usar:

Um dado curioso e característico do Swimrun é que é possível nadar com palas ou pull-bouy, já que os swimrunners são obrigados a nadar de sapatilhas calçadas, pelo que é possível facilitar na parte da natação.

– Fato neoprene adequado para a temperatura da água e obrigatório abaixo dos 14 graus.

– Calçado apropriado para os percursos

– Óculos de natação

– Palas

– Pull-bouy

– Reserva de água e alimentos

Próximas provas do Circuito SwimRun Portugal Series em que te podes inscrever:


As várias transições da natação para a corrida tornam a prova muito dinâmica…

  13 de maio – Alqueva SwimRun

Standard 4km Swim / 21km Run

Sprint 1,4km Swim / 9 km Run

  24 de junho – Azores SwimRun

Standard 3km Swim / 15km Run

– 16 de setembro – Arrábida SwimRun

Standard 3km Swim / 18km Run

Sprint 0,8km Swim / 5,3km Run

– 4 de novembro – Madeira SwimRun (*Machico Swimrun em 2017)

Standard – 1,5km Swim / 13,5km Run

O Circuito Nacional SwimRun Portugal Series conta com o apoio institucional da Federação de Triatlo de Portugal

Fonte: FTP

“CIRCUITO PORTUGAL TOUR 2018”

ETAPA #2 BIATLE (OUTDOOR CONTÍNUO)

TORRES NOVAS - 1 MAIO 2018

A Federação Portuguesa do Pentatlo Moderno e a Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas organizam a Etapa #2 do Circuito Portugal Tour 2018, prova no formato de Biatle (Outdoor contínuo), que terá lugar no próximo dia 1 de Maio de 2018 nas Piscinas Municipais Fernando Cunha, em Torres Novas, de acordo com o seguinte programa:

09h00 – Início do aquecimento (Piscinas Municipais Fernando Cunha – Torres Novas)

10h15 – Chamada da 1ª Série – Sub-9 Masculinos

13h30 – Entrega de Prémios

Fonte: Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas

“Golães recebe a Taça de Portugal de Cadetes”

A freguesia de Golães, em Fafe, recebe no próximo dia 28 de abril a Taça de Portugal de Cadetes. O Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins, também pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã, é organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo com o apoio da Câmara Municipal de Fafe. Com início e final em Golães, o percurso da prova inclui passagens pelos concelhos de Fafe, Guimarães e Póvoa de Lanhoso.

O Prémio Junta de Freguesia de Golães / Troféu José Martins (Taça de Portugal de Cadetes e Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã) arrancará, pelas 15h00, junto à Igreja de Golães e terminará nas imediações da Junta de Freguesia, pelas 16h57, estando em perspetiva um excelente espetáculo desportivo, onde não faltarão momentos de grande competitividade.

Como é habitual na região do Minho, é esperada a presença de bastante público tanto nos locais de partida e de chegada como ao longo do percurso. O pelotão passará por diversas localidades dos concelhos de Fafe, Póvoa de Lanhoso e Guimarães.

Patrocinado pela Câmara Municipal de Fafe, o trajeto do Prémio Freguesia de Golães / Troféu José Martins, na extensão de 74,2 quilómetros, será o seguinte: Golães - Fafe (15h00 - Partida simbólica), EN 207 (após a rotunda depois da circular - Partida real), Travassós, Requeixo, Vila Cova, Freitas , Serafão (15h16), Arosa, Taíde, Porto d´Ave (15h30), Ralde, EN 205, Fontarcada, Póvoa de Lanhoso, São Martinho do Campo (15h45), Santo Emilião, Donim, Briteiros, São Cláudio de Barco, Caldas das Taipas (16h00), Vila de Ponte, à esq. p/ Prazins - EM 583, Corvite, Prazins Santa Eufêmia, à drt. p/ Gondomar/Souto Santa Maria, Garfe (16h11), EN 207-4, Arosa, EN 207, Serafão (16h37), Freitas, Vila Cova (16h42), Requeixo, Travassós (16h48), Santa Comba de Fornelos, ponte (início de subida), Golães (16h57 - Meta final).

O Prémio Junta de Freguesia de Golães / Troféu José Martins é organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, contando com o patrocínio da Câmara Municipal de Fafe e o apoio da Freguesia de Golães, Bombeiros Voluntários de Fafe, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controsafe, AFAcycles, Jopedois, Fafefuel, Guimarpeixe e Auto Terror.

No ano passado, Pedro Silva (Seissa | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | Frulact) venceu o Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins,  chegando à linha de meta na companhia do seu colega de equipa João Carvalho. Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, com o apoio da Câmara Municipal de Fafe, a corrida também foi pontuável para a Taça de Portugal de Cadetes e para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. A corrida de ciclismo proporcionou um excelente espetáculo desportivo, onde não faltaram momentos de grande competitividade.

Nos últimos anos Golães tem acolhido competições de ciclismo regulares organizadas pela Associação de Ciclismo do Minho. Além disso, em 2009, numa jornada impagável da memória, a Associação de Ciclismo do Minho promoveu no final do Troféu José Martins / Taça de Portugal de Juniores a apresentação do livro “A Magia do Tour - Participação dos corredores portugueses” escrito a quatro mãos por Alves Barbosa e José Magalhães Castela. O cenário desta apresentação foi a Junta de Freguesia de Golães, tendo contado com a magia dos autores que obsequiaram os inúmeros presentes com saudosas histórias de um tempo em que o ciclismo era praticado, não só na sua mais interna pureza desportiva, mas também na sua sempre necessária vertente saudável.

Na apresentação do livro, Alves Barbosa presenteou a assistência com algumas das suas memórias da aventura da volta ciclista mais apreciada no mundo, enquanto José Magalhães Castela aproveitou a ocasião para elencar praticamente toda a vida do fafense José Martins, numa singela homenagem que quis prestar a este antigo ciclista, sócio honorário da ACM e participante no “Tour de France”.

Também nesse ano de 2009, a Câmara Municipal de Fafe e a Junta de Freguesia de Golães homenagearam no final da prova José Martins e o seu irmão Manuel Martins, igualmente ex-ciclista.

Mais recentemente, a Associação de Ciclismo do Minho promoveu em 2014 aquando da habitual prova de ciclismo uma cerimónia de entrega de distinções a dirigentes desportivos de Fafe em reconhecimento pelo mérito do desempenho de funções associativas ao longo de mais de três décadas. Na sequência da deliberação da Assembleia-Geral, a ACM entregou a distinção de Presidente Honorário aos fafenses Manuel Fernandes Castro e Jorge Filipe Gonçalves e de Vice-Presidente Honorário a Francisco Orlando Marinho, enaltecendo os relevantes serviços prestados ao Ciclismo e à Associação de Ciclismo do Minho.


José Martins - Glória do ciclismo é natural de Golães

Importante freguesia do concelho de Fafe, Golães é a terra natal de José Martins um consagrado ciclista português, premiado com uma carreira internacional assinalável. Ao longo do seu percurso como profissional (1971-1980) envergou as camisolas da Coelima, Canada Dry-Gazelle, Kas-Campagnolo, Teka e Moliner-Vereco, ao serviço das quais obteve destacados resultados: Volta a Portugal/1972 e 1973 (2º e 3º), Volta à Madeira/1974 (1º), Volta à Catalunya/1974 (1º), Volta a Mallorca/1974 (1º), Volta a Aragón/1975 (2º), Volta ao País Basco/1975 (3º), Vuelta à Espanha/1975 (6º), Tour Suisse/1976 (1º Prémio da Montanha) e Tour de France/1976, 1977 e 1978 (12º, 17º e 22º).

Golães apresenta-se como uma das freguesias mais extensas, mais povoadas e mais desenvolvidas do concelho de Fafe, situando-se a quatro quilómetros da sede do concelho e estendendo-se encosta fora na margem esquerda do rio Vizela.

Como coletividades ativas e atuantes, a comunidade de Golães conta, entre outras, com a prestigiada Banda de Golães.

Fonte: ACM

“ASFIC conquista 2 lugar geral, 2º lugar por equipas e 1º lugar Elites”

Depois de a ASFIC ter dado inicio oficialmente  á época 2018 na Volta ao Concelho de Almodovar, a qual decorreu no primeiro fim de semana de Abri, e onde a equipa  esteve em destaque,  a equipa Riomaiorense deslocou-se hoje,  dia 25 de abril, à freguesia do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal.

A formação do concelho de Rio Maior, apresentou-se para esta prova sem a equipa completa,  pois Cláudio Paulinho e Fábio Leaça não puderam marcar presença por motivos profissionais.

Assim, para esta prova a equipa contou com 10 atletas (Rui Rodrigues,  João Portela, Jorge Letra, Hugo feijão, Edgar Oliveira, Humberto Careca, João Letras, Carlos Ochoa, Luis Vicente e Anibal Santo)

A prova, em que participaram 119 atletas em representação de 12 equipas, teve uma extensão de cerca de 80 km, sendo feita a um ritmo elevado, tendo terminado a prova com uma velocidade média perto dos 42km/h.

A ASFIC tentou controlar sempre a corrida, tendo surgido várias tentativas de fuga, com atletas da equipa sempre presentes, mas  as quais foram sempre anuladas.

A cerca de 5 km da meta o pelotão agitou-se, imprimiu um ritmo forte, endurecendo a chegada a meta, o que viria a fazer grandes “estragos “ no pelotão, ficando o mesmo totalmente partido e os atletas divididos em vários grupos, ficando um pequeno grupo na frente.

A cerca de 1km, restava um grupo de cerca de 10 ciclistas, tendo a corrida sido discutida ao sprint, com João Letras da ASFIC a ser batido por um adversário no risco da meta.

João Letras foi o segundo Classificado da geral, venceu a categoria de Elites e Coletivamente a ASFIC obteve o segundo lugar por equipas.

Agradecemos a prestação e esforço dos nossos atletas, que embora num dia menos favorável, souberam lutar e discutir a corrida, lutando pela vitória.

Fonte: ASFIC

“VOLTA A CHONGMING: DANIELA REIS EM 10.º NA ETAPA INAUGURAL”

Tirada ganha pela italiana Giorgia Bronzini

Por: Lusa

Foto: Facebook Daniela Reis

A ciclista portuguesa Daniela Reis (Doltcini-Van Eyck Sport) terminou esta quinta-feira em 10.º lugar a primeira etapa da Volta a Chongming, na China, ganha pela italiana Giorgia Bronzini (Cylance Pro Cycling).

Bronzini, a primeira líder da classificação geral, cortou a meta ao fim de 111,5 quilómetros e 2:38.56 horas, o mesmo tempo da ciclista portuguesa de 25 anos, que, devido às bonificações de metas volantes e do 'sprint' final, ficou na 16.ª posição da geral.

A Volta a Chongming, prova WorldTour disputada naquela ilha chinesa, decorre até sábado com mais duas etapas.

Fonte: Record on-line

“VOLTA À ROMANDIA: THOMAS DE GENDT VENCE SEGUNDA ETAPA”

Primoz Roglic mantém a liderança

Por: Lusa

Foto: EPA

O belga Thomas de Gendt (Lotto-Soudal) venceu esta quinta-feira isolado a segunda etapa da Volta à Romandia em bicicleta, na Suíça, com o esloveno Primoz Roglic (LottoNL-Jumbo) a manter a liderança.

Graças a uma fuga, de Gendt chegou isolado a Yverdon-les-Bains, gastando 4:03.05 horas para cumprir os 173,9 quilómetros desde a partida de Delémont.

O pelotão, liderado pelo italiano Sonny Colbrelli (Barhain Merida), cortou a meta 2.04 minutos depois do belga, com os portugueses José Gonçalves (Katusha-Alpecin) e Rui Costa (UAE-Emirates) a terminarem em 12.º e 19.º, respetivamente.

Na geral, Roglic manteve os quatro segundos de avanço sobre o australiano Rohan Dennis (BMC) e sobre o britânico Geraint Thomas (Sky).

José Gonçalves continua a ser o melhor português, na 11.ª posição da geral, a 13 segundos, com Rui Costa a ocupar o 15.º lugar, a 15.

Na sexta-feira disputa-se um contrarrelógio individual, de 9,9 quilómetros, entre Ollon e Villars, com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de primeira categoria.

Fonte: Record on-line