quarta-feira, 31 de maio de 2017

“Nova edição da Revista Notícias do Pedal”

Já está on-line mais uma edição da “Revista Notícias do Pedal”, a edição de maio, a número 261, contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, pode mensalmente ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com descubra ainda outras novidades, conheça e esteja por dentro de todos os nossos projetos, boas leituras…

E diariamente pode acompanhar-nos no nosso Blogue Diário em: http://revistanoticiasdopedal.blogspot.pt/ podendo sobrescrever o mesmo, e receber diariamente todas as notícias.

“Êxito na Berço Urban Race (3 horas de resistência BTT)”

Mais de 300 atletas participaram na primeira edição da Berço Urban Race, uma resistência de 3 horas que foi disputada no Centro Histórico de Guimarães. Promovida pela Urban Race, a iniciativa teve o apoio da Associação de Ciclismo do Minho e saldou-se num êxito, estando já em perspetiva o agendamento de uma nova edição em 2018.

O percurso da Berço Urban Race, um circuito fechado de 4,5 quilómetros em pleno Centro Histórico de Guimarães, declarado pela Unesco Património Mundial, foi bastante elogiado pelos participantes, destacando-se a passagem pelo interior do Castelo de Guimarães, o maior símbolo da nacionalidade portuguesa. Os obstáculos naturais ao longo do trajeto e algumas surpresas preparadas pela organização foram igualmente do agrado generalizado, tanto dos atletas como do muito público que assistiu à prova nas ruas do Centro Histórico de Guimarães.

Nelson Sousa (Team Bike Brothers/Trek/Catlike) conquistou a vitória da prova masculina, cumprindo 15 voltas ao percurso em 2:53:30, enquanto Filipe Ramos (ASC / Focus Team / Vila do Conde) e de Henrique Guimarães (Patocycles) alcançaram o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Em femininos triunfou a atleta vimaranense Ilda Pereira (Torcatense / Casa Myzé Team) com um registo de 12 voltas em 2:50:17, terminando sem segundo Cristina Oliveira (Bikemania - Famalicão) e em terceiro Patrícia Silva (BTT - Bêjo-te Numa Tasca / Controlsafe Controlsafe / Aggelos).

A Berço Urban Race teve o apoio da Câmara Municipal de Guimarães, Vitrus e Associação de Ciclismo do Minho, sendo "main sponsor" Filinto Mota e patrocinadores a Conceitos & Ambientes, Real Step, Grupo Skillmind, Drafil, Solinca, Ozone, Box PT e OpenVision.

Fonte: ACM



 

“Paredes de Coura recebe o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma”

Realiza-se no dia 4 de junho a 3ª Maratona BTT de Paredes de Coura, iniciativa pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma que também se destinada a praticantes desportivos informais que participam em atividades numa perspetiva de lazer. Com percursos de Meia-Maratona e de Maratona a iniciativa é promovida pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Município de Paredes de Coura.

As inscrições têm o custo de 5 euros, que reverterão para OUSAM (Organismo Utilitário e Social de Apoio Mútuo) e devem ser efetuadas on-line (www.acm.pt).

A Maratona BTT de Paredes de Coura será disputada em caminhos rurais, florestais e trilhos de freguesias do concelho de Paredes de Coura, tendo como pontos de partida e de chegada o Largo 5 de Outubro em pleno centro da Vila de Paredes de Coura. A partida está marcada para as 10h00.

Aberta à participação de todos os interessados, independentemente de serem ou não atletas federados, a Maratona BTT de Paredes de Coura prevê a inscrição nas habituais categorias de competição, de lazer e de paraciclismo, estando contemplados percursos de Meia-Maratona (cerca de 41 Kms e 1000 m de acumulado positivo) e de Maratona (cerca de 62 Kms e 1600 de acumulado positivo).

Pretendendo assumir-se como um evento de referência que contribua para a promoção da prática desportiva e corresponda ao crescente interesse por atividades de BTT, a Maratona BTT de Paredes de Coura visa igualmente fins de lazer e turístico/culturais.

A inscrição tem o custo de 5 euros para atletas federados e não federados, sendo assegurado o seguro desportivo, abastecimentos ao longo do percurso, lavagem de bicicletas, prémios monetários aos 3 primeiros classificados de cada escalão de competição e banhos  que funcionarão nas piscinas municipais a 250 m do paddock.

O secretariado funcionará na sede da União das Freguesias de Paredes de Coura e Resende (Largo 5 de outubro) no sábado (3 de junho) das 16 às 20 horas e no domingo (4 de junho) das 08h00 às 09h30.

Promovida conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Município de Paredes de Coura, a Maratona BTT de Paredes de Coura tem o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, AFAcycles, Controlsafe e Ciclismo a Fundo (revista oficial).

No ano passado, José Rodrigues e Ana Rita Vale, Vice-Campeão e Campeã do Minho de Maratonas, venceram em elites a Maratona BTT de Paredes de Coura, terceira prova do Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma. A Maratona BTT de Paredes de Coura conheceu ainda os seguintes vencedores: José Lourenço (master 30), Tierri Mendes (master 40), Paulo Mota (master 50), Raquel Marques (master femininas), Ricardo Gomes (paraciclismo) e formação Batotas / Ponte de Lima (equipas). Na vertente de lazer, Ernesto Morais foi o melhor na maratona e Tiago Castro e Maria Alice Gomes na meia-maratona.

Fonte: ACM

“Últimas estatísticas…

Mais uma vez as nossas audiências disparam no Facebook, em especial nesta última semana, quando regressamos novamente aos convívios cicloturisticos, o que nos dá muita satisfação, e o qual agradecemos a todos os que nos seguem.

Obrigado a todos., e aqui ficam os dados.

Visitas na Página + ↑50,0%

Alcance total por semana + ↑21,5%

Pessoas envolvidas + ↑141,2%

Taxa de resposta a mensagens + ↑23,0%

Número total de Gostos da Página + ↑11,5%
A redação.

“Grande pedra no arranque do 19.º Portugal de Lés-a-Lés e encerramento em festa com exclusivo concerto dos Íris”

Toneladas de recorde

Nunca o Portugal de Lés-a-Lés foi tão grande! A maior maratona mototurística da Europa com quilometragem total cumprida por toda a caravana que ultrapassa os três milhões de quilómetros (!), promete ser ainda maior. Gigantesca mesmo! Naquela que ficará conhecida como a edição de todos os recordes e a primeira realizada em 4 dias, começa exatamente com um dos pontos altos do ano. ‘Animação de peso’ logo no primeiro dia, após as Verificações Técnicas e Passeio de Abertura mas antes do jantar, onde todos os participantes vão participar no Arrastão da Grande Pedra (19 h.), tradição milenar recuperada pela Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, rebocando enorme bloco granítico com mais de 12 toneladas. Presença ‘obrigatória’ para todos os motociclistas naquele que será um dos primeiros dos 18 controlos previstos na tarjeta que atesta o cumprimento integral do percurso (e desafios…) deste 19.º Portugal de Lés-a-Lés.

Novidade de peso confirmada durante o reconhecimento do percurso em condições reais, levado a cabo pelos elementos da Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal e que permitiu acertar outros pormenores. Como os horários, sendo que nas duas primeiras etapas os participantes começarão a sair de Vila Pouca de Aguiar e do Fundão às 6 horas, chegando ao final das tiradas (Fundão e Elvas) por volta das 17 horas. Na derradeira jornada, onde o cansaço já deverá ser bem maior, saída às 7 h. e chegada ao Jardim Manuel Bívar, bem no centro de Faro, a partir das 16.30 h. Novidade é também o concerto dos Íris, banda algarvia com vasto reportório de Rock & Roll e Heavy Metal, naquele local onde será também servido o jantar final.

Por falar em horários, nota para a alteração de procedimento nas refeições, com ordenamento para o jantar em função do número de equipa. Assim, para evitar grandes aglomerados e permitir que todos jantem tranquilamente, as equipas do número 1 a 250 terão entrada nos ‘restaurantes’ às 19 horas, enquanto até ao 500 entrarão uma hora depois e da equipa 501 a 750 jantarão a partir das 21 horas, em grupos diferenciados pela cor das pulseiras.

Na mais concorrida edição de sempre também a maior adesão autárquica, com apoio direto de 15 Câmaras Municipais, lista a que se juntou mais recentemente Vila Velha do Ródão, salientando-se ainda o apoio de muitas juntas de freguesia como Monsaraz, Santo Aleixo da Restauração ou Vila Verde do Ficalho, de grande importância na travessia pelo Baixo Alentejo. Isto numa etapa, a segunda entre Fundão e Elvas, onde o calor alentejano e as paisagens quase desérticas, serão amenizados nos diversos Oásis, montados em locais fabulosos, incluindo várias praias fluviais. Onde o tempo até permitirá um mergulho, num passeio pensado para ser ainda mais calmo e relaxado, com tranquilidade para apreciar as magníficas paisagens de Portugal e honrar a História com paragens em locais ímpares através da sempre bonita zona raiana.

O Gabinete de Imprensa Portugal de Lés-a-Lés/Parceria Notícias do Pedal

terça-feira, 30 de maio de 2017

“Agenda de Ciclismo”

Beiras e Serra da Estrela território de ciclismo

A segunda edição do Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, prova internacional de estrada de categoria 2.1 que promove aquela região como território de ciclismo, é a competição em destaque na agenda velocipédica desta semana.

A corrida disputa-se entre 2 e 4 de junho, levando um pelotão de 17 equipas a percorrer 554 quilómetros, distribuídos por três etapas em linha. A prova arranca com uma ligação de 199 quilómetros, entre Penamacor e Celorico da Beira, que se espera a menos favorável aos trepadores, podendo mesmo proporcionar uma oportunidade para os velocistas. A partida será dada às 11h15, esperando-se a chegada perto das 16h00.

A segunda etapa começa em Fornos de Algodres, às 11h30 de dia 3, terminando, cerca das 16h15, em Trancoso. A viagem tem 192 quilómetros, marcados pelo terreno ondulado. A montanha mais exigente está guardada para a derradeira tirada, 163 quilómetros a percorrer, no domingo, entre Belmonte (11h45) e Manteigas (15h45), com passagem pelo alto da Torre e por mais três subidas pontuáveis para a classificação dos trepadores.

O pelotão da corrida contará com a Equipa Portugal de sub-23, que vai juntar-se às seis equipas continentais lusas: Efapel, LA Alumínios-Metalusa BlackJack, Louletano-Hospital de Loulé, Sporting-Tavira e W52-FC Porto. De fora chega a continental profissional Caja Rural-Seguros RGA, de Espanha, e as continentais Burgos BH e Euskadi Basque Country-Murias (Espanha), Kuwait-Cartucho.es e Massi-Kuwait Cycling Project (Kuwait), Bike Aid (Alemanha), Equipo Bolivia (Bolívia), JLT Condor (Grá-Bretanha), Lokosphinx (Rússia) e Team Sapura Cycling (Malásia).

Ainda na estrada, o fim de semana fica assinalado pela disputa do 8.º Grande Prémio Liberty Seguros – Volta à Ilha de S. Miguel, nos Açores. A competição desenrola-se de 2 a 5 de junho, iniciando-se com um prólogo, em Ponta Delgada, com 2,2 quilómetros. A primeira etapa terá 72 quilómetros, unindo a Ribeira Brava ao Nordeste. Segue-se uma viagem de 77 quilómetros entre Ponta Delgada e a Lagoa do Fogo. A prova encerra com uma etapa de 76 quilómetros, com início e final em Lagoa.

O centro de ação no BTT vai ser o Algarve. A Fonte Férrea, S. Brás de Alportel, recebe, no domingo, a terceira etapa da Taça de Portugal de Enduro BTT. A prova inicia-se às 8h30. Os corredores vão enfrentar cinco especiais classificativas. 

 

Mais eventos oficiais

3 de junho, 9h00: NGPS Rota de S. Teotónio, Valença

3 de junho, 9h45: Trilhos das Colinas, Vale Judeu, Loulé

3 de junho, 15h00: 6.º Prémio Jorge Nunes, Grândola

4 de junho, 9h00: Passeio BTT Rota do Morcego, Adeganha, Torre de Moncorvo

4 de junho, 9h00: 2.º Raid BTT da Junqueira, Matosinhos

4 de junho, 9h00: XII BTT Caminhos do Tremoço, Cadima, Cantanhede

4 de junho, 9h00: Prémio de Ciclismo de Mato-Cheirinhos, Cascais

4 de junho, 9h00: Maratona BTT Piranhas do Alqueva, Reguengos de Monsaraz

4 de junho, 9h00: Beja Granfondo Solidário

4 de junho, 9h30: Maratona do Pedal, Ervedal da Beira, Oliveira do Hospital

4 de junho, 9h30: 2.º XCO Rota da Sopa da Pedra, Almeirim

4 de junho, 10h00: 3.ª Maratona BTT de Paredes de Coura

4 de junho, 11h45: XCO Rota da Sopa da Pedra, Fazendas de Almeirim

4 de junho, 13h00: Pé do Negro Downhill, Ponte de Lima

Fonte: FPC

“A primeira subida do ano à Torre/EFAPEL quer manter os bons resultados na Serra da Estrela”

Feita a festa após duas vitórias em etapa no Grande Prémio do Jornal de Notícias, a equipa EFAPEL já olha para o próximo desafio. É a primeira vez no ano que o pelotão sobe ao Alto da Torre. O Grande Prémio Internacional das Beiras e Serra da Estrela arranca para a segunda edição entre sexta, dia 2, e domingo, dia 4, e a formação de Ovar quer discutir os triunfos.

São três etapas exigentes. Em pouco mais de 500 quilómetros, há dez contagens de montanha. Para o último dia está reservada a passagem pelo Alto da Torre. Moralizada com os recentes resultados (pódio de Henrique Casimiro na Vuelta a Castilla y León e duas vitórias em etapa no GP do Jornal de Notícias), a EFAPEL quer aproveitar este momento para continuar com os resultados positivos.

Para o director desportivo, Américo Silva, o desafio é muito interessante. “Temos uma equipa coesa e unida com muito valor. Não podemos fazer grandes substituições e já vamos para a terceira competição consecutiva. Mas isso não limita a ambição. Estamos bem e motivados. O nível das equipas é muito equilibrado, com excepção da formação do Porto que está um bocadinho melhor no contra-relógio. Mas esta corrida é diferente. É dura, com três etapas exigentes e vamos bater-nos em todas”, explicou.

 

O responsável da equipa garante que a postura é a mesma de sempre. “Batemo-nos em todas as provas. Tivemos azar que não nos deixou chegar mais cedo aos triunfos. Mas tínhamos consciência da nossa qualidade e sabíamos que as vitórias iriam aparecer. Vamos continuar a trabalhar para que isso continue. Esta é uma prova difícil mas sabemos que o Henrique [Casimiro] pode estar bem na montanha, tal como o Daniel [Mestre] também se pode destacar pois está em grande forma”, afirmou Américo Silva.

A primeira etapa realiza-se já na sexta-feira com partida de Penamacor e chegada a Celorico da Beira. São 199 quilómetros e três contagens de terceira categoria.

Nome da prova

II Grande Prémio Internacional das Beiras e Serra da Estrela

Data

2 a 4 de Junho de 2017

Director desportivo

Américo Silva

Ciclistas

António Pereira Barbio (Contra-relogista/Rolador)

Bruno Silva (Trepador)

Daniel Mestre (Sprinter)

Henrique Casimiro (Trepador)

Jesus Del Pino (Trepador)

Mateo Garcia (Contea-relogista/Trepador)

Rafael Silva (Rolador/Sprinter)

Sérgio Paulinho (Completo)

Fonte: Efapel

“Equipa Portugal/Seleção Nacional luta pela qualificação na República Checa”

A Equipa Portugal compete, entre 1 e 4 de junho, na Corrida da Paz, prova da Taça das Nações de SUb-23 que se disputa na República Checa e que poderá garantir a qualificação para o Campeonato do Mundo.

A Seleção Nacional será composta por seis corredores, que têm a missão de pontuar, forma de assegurar, no imediato, a presença nas provas de sub-23 do Campeonato do Mundo de Estrada, que se disputa, em setembro, na Noruega.

O selecionador nacional, José Poeira, convocou seis corredores para o compromisso desta semana: David Ribeiro (Liberty Seguros/Carglass), Gonçalo Carvalho (Miranda/Mortágua), Ivo Oliveira (Axeon Hagens Berman), João Almeida (Unieuro Trevigiani-Hemus 1896), Jorge Magalhães (Miranda/Mortágua) e Tiago Antunes (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés).

“Esta é a última corrida antes do Campeonato da Europa na qual podemos pontuar para garantir a presença no Mundial. Para isso, temos de conseguir um lugar no pódio numa das etapas ou colocar um corredor nos 20 primeiros da geral final. Vamos motivados para este objetivo, sabendo que o percurso é duro, o que favorece as caraterísticas dos nossos corredores, mas que teremos uma forte oposição, por parte dos melhores sub-23 mundiais”, afirma José Poeira.

A Corrida da Paz terá um prólogo e três etapas em linha, totalizando 446 quilómetros, grande parte dos quais em terreno montanhoso. A mais plana das jornadas é a primeira, o prólogo de 2 quilómetros a disputar em Krnov.

As dificuldades começam logo na primeira etapa em linha, 133 quilómetros entre Jeseník e Rýmařov. As subidas mais duras estão colocadas na primeira metade da tirada, mas toda a viagem é marcada pelo terreno ondulado.

A segunda etapa é a mais exigente da competição. Os 151 quilómetros, que começam em Krnov, terminam em Dlouhé stráně, numa chegada em alto, que é a segunda das duas longas subidas dos últimos 30 quilómetros. A terceira e última etapa é a mais longa e a montanha volta a estar presente ao longo dos 160 quilómetros com início e final em Jeseník. A tirada encerra com uma exigente subida de 2,5 quilómetros, quinto prémio da montanha do dia.

Equipa Portugal nas Beiras e Serra da Estrela

Em paralelo com a participação na prova checa da Taça das Nações, a Equipa Portugal vai apresentar-se, entre 2 e 4 de junho, no Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, no Centro do país. Será uma equipa jovem, maioritariamente composta por corredores sub-23.

Os convocados são Francisco Campos e Hugo Nunes (Miranda/Mortágua), João Fernandes (Maia), Júlio Gonçalves (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade), Marcelo Salvador e Marvin Scheulen (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés).

A presença da Seleção dá a oportunidade a corredores das equipas de clube de competirem num evento de categoria 2.1, ao qual as formações que representam não têm acesso. “Temos uma Seleção muito jovem, que vai participar numa prova cujo terreno é duro e onde vai encontrar adversários muito mais experientes. Tentaremos estar o mais por dentro da corrida possível”, salienta José Marques, que irá comandar a Equipa Portugal nesta competição.

Fonte: FPC

“Volta a França de 2019 homenageia Merckx e arranca de Bruxelas”

Homenagem aos 50 anos da primeira vitória de um "campeão de excepção"

Por: Lusa

Foto: EPA

A Volta a França de 2019 vai começar em Bruxelas, para comemorar os 50 anos da primeira vitória do belga Eddy Merckx na prova, anunciaram esta terça-feira as autoridades locais e os organizadores.

Em 1969, o 'canibal' venceu pela primeira vez o Tour, que viria a conquistar mais quatro vezes, num palmarés em que ainda constam cinco vitórias na Volta a Itália e três no campeonato do mundo.

"Era o mínimo que podíamos fazer. Eddy Merckx foi um campeão de exceção. E uma pessoa de uma humildade excecional. É alguém que ficará sempre no nosso coração. Eddy Merckx é um senhor", disse o diretor do Tour, Christian Prudhomme.

A candidatura de Bruxelas tinha sido lançada em 2014 pela presidente da câmara, Yvan Mayeur, com a capital da Bélgica a receber a 23.ª partida do Tour fora do território francês -- este ano a 'Grand Boucle' vai partir de Dusseldorf, na Alemanha, a 01 de julho.

A Bélgica já acolheu cinco partidas da Volta a França e Bruxelas vai marcar o início da corrida pela segunda vez -- a primeira foi em 1958.

O Tour já tinha homenageado Eddy Merckx em 2010, nos seus 65 anos, com a etapa que ligou a cidade holandesa de Roterdão a Bruxelas a passar pela sua residência, em Meise, a norte da capital belga.

O Tour de 2019 vai celebrar igualmente o centenário da camisola amarela, que era a cor do jornal L'Auto, que, na altura, era proprietário da Volta a França.

Fonte: Record on-line

“FUNDAÇÃO “O SÉCULO” SERÁ PARCEIRA DO IRONMAN 70.3 PORTUGAL – CASCAIS E VAI SER ENTIDADE BENEFICIÁRIA DA PROVA”

Protocolo será assinado esta quinta-feira, 01 de junho de 2017, 12h30, nas instalações da Fundação "O Século”, em São Pedro do Estoril.

A Fundação “O Século” (FOS) e o IRONMAN 70.3 Portugal – Cascais vão assinar um protocolo de colaboração na próxima quinta-feira, 01 junho, pelas 12h30, nas instalações da sede da FOS, em São Pedro do Estoril.

Em resultado desta parceria estabelecida entre as duas entidades, a instituição de solidariedade social receberá do parceiro um donativo baseado no valor da participação dos atletas, através de inscrições especialmente criadas para o efeito (Charity/Donation) e, ainda, a totalidade do valor das inscrições da prova Ironkids, destinada a crianças dos 7 aos 15 anos.

Por seu lado, a Fundação “O Século” terá participação ativa na prova, estando presente com um conjunto de atletas em competição e num dos postos de abastecimento da prova. Ao longo deste tempo que separa a assinatura do protocolo do início da prova, as duas entidades têm previsto algumas atividades conjuntas de promoção desta colaboração.

Esta é a primeira vez que a famosa prova de triatlo da World Triathlon Corporation (WTC) se realiza em Portugal. O IRONMAN 70.3 Portugal -Cascais acontece nos próximos dias 2 e 3 de setembro e é organizado pela 3 Iron Sports. A vila de Cascais será o epicentro desta festa desportiva, com os percursos da competição a abrangerem uma área alargada que chega a Oeiras e Sintra.

O que é o IRONMAN 70.3 Portugal - Cascais?

O IRONMAN 70.3 Portugal Cascais é um desafio aos limites do ser humano com 113km (70.3 Milhas) de dura competição – 1,9km de natação; 90,1km de ciclismo; 21,1km de corrida que se realiza a 3 de setembro de 2017. Os cerca de 2000 atletas em prova deverão gastar entre 3 horas 40 minutos e as 7 horas. No dia 2 de setembro (véspera do evento principal) vai realizar-se o IRONKIDS destinado a crianças entre os 7 e os 15 anos, com distâncias distintas para as várias faixas etárias, num Aquatlo (natação e corrida). Informações e inscrições no site eu.ironman.com/cascais70.3 

segunda-feira, 29 de maio de 2017

“Ranking Ciclista do Ano”

Amaro Antunes destrona Rinaldo Nocentini

O português Amaro Antunes (W52-FC Porto) é o novo comandante do Ranking Ciclista do Ano, destronando, na atualização de maio, o italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), que estava na frente desde o início da época.

O quinto lugar no Grande Prémio Jornal de Notícias, que terminou no domingo, foi determinante para o algarvio aceder à primeira posição. Há um mês, Amaro Antunes era o segundo da tabela, apenas a 16 pontos de Nocentini. Em maio inverteram-se as posições.

Amaro Antunes é o número um nacional, com 488 pontos. Rinaldo Nocentini não pontuou durante o mês de maio e está com os mesmos 448 pontos com que terminou o mês anterior. O terceiro mais pontuado é Daniel Mestre (Efapel), que soma 268 pontos, tendo subido quatro posições no mês em que venceu duas etapas, as últimas do Grande Prémio Jornal de Notícias.

O basco Xuban Errazquin (RP-Boavista) caiu do nono ao 13.º lugar, mas manteve o estatuto de melhor sub-23.

A W52-FC Porto, que tem Amaro Antunes, Raúl Alarcón e Rui Vinhas nos dez mais pontuados, encima o ranking coletivo, somando 976 pontos. O Sporting-Tavira é a formação mais próxima, com 718 pontos. O pódio coletivo completa-se com a Efapel, graças aos 489 pontos do conjunto sediado em Ovar.

Ranking Ciclista do Ano

1.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), 488 pontos

2.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 448

3.º Daniel Mestre (Efapel), 268

4.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), 260

5.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 195

6.º Sérgio Paulinho (Efapel), 170

7.º Antonio Angulo (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), 160

8.º Edgar Pinto (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), 158

9.º Domingos Gonçalves (RP-Boavista), 142

10.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), 125

Ranking Equipa do Ano

1.ª W52-FC Porto, 976

2.ª Sporting-Tavira, 718

3.ª Efapel, 489

4.ª RP-Boavista, 457

5.ª Louletano-Hospital de Loulé, 369

Fonte: FPC

“AQUATLO XTERRA KIDS (Golegã)”

Triatletas Torrejanos conquistam 3ºlugar por equipas…

Realizou-se na Golegã, no domingo dia 28 de Maio, a 6ªetapa do Campeonato Nacional de Triatlo Jovem, designada por Aquatlo XTERRA KIDS, uma prova constituída apenas por 2 segmentos, um de natação que variou entre os 50m e 300m, e outro de corrida com distâncias entre os 400m e 2000m.

Nesta etapa, a ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS conseguiu manter a sua regularidade neste Campeonato Jovem, e obteve um excelente 3ºlugar por equipas entre 32 clubes participantes com cerca de 500 atletas inscritos.

Destaque para excelentes prestações individuais dos jovens triatletas torrejanos, com alguns a obterem classificações no top 10 dos 4 escalões em competição.

Em Benjamins masculinos, MATEUS NASCIMENTO, RODRIGO VICENTE e MIGUEL GAMEIRO foram 6º, 7º e 8ºclassificados, enquanto em Infantis, MATILDE MOITA obteve o 7ºlugar em femininos, e FRANCISCO CARVALHO terminou na 6ªposição em masculinos.

Na prova mais competitiva da manhã, a de Iniciados masculinos, GUSTAVO DO CANTO lutou até ao fim e alcançou o 4ºlugar, praticamente seguido por JOSÉ TADEIA e PEDRO AFONSO SILVA nos 6º e 7ºlugares.

Mas fora do top 10, houve mais atletas torrejanos a contribuírem colectivamente para o 3ºlugar da sua equipa, demonstrando boa atitude em prova e revelando que o trabalho levado a cabo pela equipa técnica constituída por Marco Sousa e Paulo Antunes, continua a dar os seus frutos.

Em Benjamins femininos, Francisca Leirião concluiu a sua prova na 12ªposição, e em masculinos Simão Vieira terminou no 25º lugar e Diogo Viegas no 36º. Ana Júlia Marques, Margarida Inácio e Bruna Barros em Infantis femininos foram 22ª, 24ª e 35ªclassificadas, e no setor masculino, Guilherme Neves, Rodrigo Viegas e António Gasalho terminaram nas 18ª, 51ª e 53ªposições.

Nos Iniciados masculinos, Martim Salvador, Vasco Santos, Francisco Borges e André Neves alcançaram os 12º, 26º, 34º e 47ºlugares, enquanto em femininos, Constança Martins, Joana Silva e Natércia Carvalho terminaram nas 15ª, 26ª e 36ªposições.

Por último, disputaram-se as 2 provas do escalão de Juvenis. Em femininos, Ana Margarida Silva depois um excelente segmento de natação, obteve o 14ºlugar e Joana Alves foi 33ªclassificada. Em masculinos, Duarte Santos, graças ao que conseguiu recuperar no segmento de corrida, concluiu no 16ºlugar, João Graça, Guilherme Marques, Bruno Proença e Francisco Gonçalves terminaram nos 23º, 28º, 59º e 60ºlugares.

RICARDO BATISTA

no CAMPEONATO DA EUROPA DE TRIATLO

 

Atualmente no seu 2ºano de Cadete, RICARDO BATISTA foi chamado pela 3ªvez nesta época de 2017, para representar a Selecção Nacional de Triatlo, e estar presente no Campeonato da Europa de Triatlo de Juniores que se realiza em Kitzbühel na Áustria, entre os dias 16 e 18 de Junho.

Tudo isto é, sem dúvida algo muito merecido para este jovem triatleta torrejano, fruto do seu trabalho e o do seu técnico PAULO ANTUNES. Mais um “ prémio ” que reflete toda uma filosofia de trabalho que tem vindo a ser implementada e aplicada em prol do TRIATLO EM TORRES NOVAS pelo treinador PAULO ANTUNES.

RICARDO BATISTA, nasceu a 20/Novembro/2000, reside em Torres Novas, estuda na Escola Maria Lamas no 11ºano e entrou para o triatlo em 2012.

Na última época de 2016, Ricardo Batista obteve o 3ºlugar no Campeonato Nacional de Aquatlo em Absolutos, sendo no seu escalão de Cadetes, Campeão Nacional de Aquatlo e Vice-campeão Nacional de Triatlo.

Também em 2016, no Biatle, é Campeão do Mundo e da Europa, títulos obtidos na Florida e em Setúbal, e já nesta época de 2017, no início de Abril ao serviço da Selecção Nacional de Triatlo, esteve presente na Taça da Europa de Triatlo em Juniores na Quarteira, aonde foi 9ºclassificado, e no final do mesmo mês, em Sória no norte de Espanha, obteve um excelente 4ºlugar no Campeonato da Europa de Duatlo em Juniores, sendo o melhor português nesta competição.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

“2ª Edição da Maratona da Feira da Vinha e do Vinho”

No passado dia 28/05, o atleta Nuno Almeida do Intercaimabike, deslocou-se à Anadia, para participar na 2ª Edição da Maratona da Feira da Vinha e do Vinho.

Partida dada às 9:30h, com um ritmo elevado, os atletas entraram nos trilhos do concelho de algumas aldeias vizinhas, num percurso misto com um total de 45kms, marcado por um sobe e desce constante, trilhos irregulares junto às vinhas, o que veio a tornar mais dura a prestação dos atletas, algumas passagens de riachos para refrescar, uns singletracks alucinantes para acelerar a pulsação e umas subidas curtas mas com bastante inclinação, mas tudo superado.

Reforços líquidos bem distribuídos, a ajudar a combater o calor que entretanto se fez sentir com o avançar da manhã.

Marcações visíveis e nos sítios corretos, facilitaram a realização do circuito desenhado pela organização, resultando numa chegada à meta sem enganos.

Resultados da classificação do atleta:

Nuno Almeida - 3º da geral Master 45 / 1º Master 45 na promoção.

Fonte: Intercaimabike
 

"XTerra Portugal leva centenas de atletas à Golegã"

Um dos eventos mais aguardados do ano levou à Golegã mais de 700 atletas de todas as idades para a disputa de competições dedicadas ao todo-o-terreno que preencheram a região durante dois dias. O XTerra Portugal recebeu a competição pontuável para o XTerra Europe e Taça de Portugal PORterra, a disputa do Campeonato Nacional Jovem e a realização de uma Prova Aberta.

Durante o primeiro dia de provas, 27 de Maio, as atenções foram direcionadas para a competição que dá nome ao evento. O XTerra Portugal trouxe perto de duas centenas de triatletas de todo o mundo que procuraram, na Golegã, a conquista de importantes pontos para a competição do XTerra Europe, bem como a qualificação para Maui, local que recebe anualmente o XTerraWorldChampionship. Na mesma prova, apenas para os atletas e clubes nacionais, foi possível pontuar para a terceira etapa da Taça de Portugal PORterra.

Todos os que alinharam à partida para esta competição foram desafiados a demonstrar enorme qualidade e capacidade técnica ao longo de todo o percurso. Na competição feminina a húngara Brigitta Poór provou ser uma das favoritas à vitória logo nos momentos inicias. Alcançou a liderança durante o segmento de 1,5km de natação e não a voltou a perder até cortar a meta final. Após mais 33km de ciclismo e 10km de corrida a húngara cortou a meta com uma vantagem superior a três minutos para a segunda classificada, a austríaca Carina Wasle. O terceiro lugar da competição feminina foi conquistado pela atleta da República Checa, Helena Erbenova.

Na frente masculina podemos afirmar que a disputa pela liderança fez-se cumprir por intermédio de vários atletas mas que foi Ruben Ruzafa Cueto, Espanha, quem levou a melhor frente à concorrência. Apesar de ter sido apenas o quarto homem à saída da água, foi durante o segmento de ciclismo que se distanciou e deu inicio à vantagem que viria a alargar ao longo da prova. Com uma corrida excepcional o espanhol cortou a meta com uma vantagem superior a três minutos. O belga Yeray Luxem foi segundo classificado e o francês Francois Carloni encerrou o pódio masculino na terceira posição.

Aos portugueses em competição coube também a tarefa de competir pelos seus clubes naquela que foi a terceira etapa da Taça de Portugal PORterra. Para além da conquista dos pontos para a competição internacional os triatletas das formações lusas focaram-se em unir esforços e representar as suas equipas num desafio que colocou à prova todos os participantes. Entre as mulheres foi Sheila Marques, Outsystems Olímpico de Oeiras, a primeira a cruzar a linha da meta. A triatleta venceu a etapa da competição nacional de forma categórica e terminou a prova da elite feminina na oitava posição. Pauline Vie, Alhandra Sporting Club, foi mesmo a primeira atleta em competição a surgir à saída da água mas o ritmo imposto por Sheila Marques durante o ciclismo acabou por delegá-la ao segundo posto. O terceiro lugar da competição feminina foi ocupado por intermédio da atleta da casa, o Núcleo do Sporting da Golegã, Filipa Gonçalves.

Nos homens foi Rui Dolores o triatleta em destaque. Apos o segmento inicial da competição surgia em sexto lugar da geral masculina, primeiro entre os que disputavam a Taça de Portugal, e foi ao longo de toda a prova um dos elementos em luta constante pelos lugares cimeiros da competição. No que toca à competição nacional, Rui Dolores venceu com hegemonia e cortou a meta com uma vantagem superior a dezasseis minutos para o segundo classificado. De louvar será, igualmente, a classificação do triatleta do Amiciclo Grândola, que terminou a prova pontuável para o XTerra Europe na sexta posição. Rui Galinha, Núcleo do Sporting da Golegã, foi segundo classificado e Rafael Gomes, Estoril Praia Fisiogaspar, terminou a prova na terceira posição.

Em termos coletivos a etapa da Taça de Portugal PORterra foi ganha por intermédio do Núcleo do Sporting da Golegã, em femininos, e do Amiciclo Grândola, em masculinos. O pódio masculino ficou concluído com a presença do Núcleo do Sporting da Golegã, em segundo lugar, e do SFRAA Triatlo, em terceiro.

No segundo dia de provas, 28 de Maio, foi a vez dos mais novos entrarem em competição e disputarem a sexta etapa do Campeonato Nacional Jovem. Desta feita, disputada no formato de Aquatlo, a competição contou com perto de 500 atletas inscritos e trouxe à região toda a animação, ingenuidade, aprendizagem e competitividade tão natural nas competições do calendário Jovem.

Todos os atletas que alinharam à partida para esta prova foram desafiados a percorrer distâncias que variaram consoante o seu escalão e que totalizaram entre os 50m de natação e 400 de corrida e os 300m de natação e 2km de corrida. Inês Azeitona, Clube 4 Estilos, e Ricardo Pissarra, Alhandra Sporting Club, venceram a prova na categoria de Benjamins. Cassilda Carvalho, Sport Lisboa e Benfica, e Rodrigo Pissara, Alhandra Sporting Club, conquistaram o escalão de infantis. Rafaela Silva , Clube Natação do Cartaxo, e Gabriel Santos foram os vencedores em Iniciados. Inês Rico, Alhandra Sporting Club, e Alexandre Silva, Sport Lisboa e Benfica, foram os melhores entre os Juvenis.

Em termos colectivos a vitória na etapa coube ao Alhandra Sporting Club que somou, na Golegã, a sua segunda vitória consecutiva na competição. Desta forma a formação vilafranquense iguala o Sport Lisboa e Benfica em numero de vitórias e garante a disputa pelo campeonato. O segundo lugar foi conquistado pelo Sport Lisboa e Benfica e o Clube de Natação de Torres Novas terminou a etapa na terceira posição.

No mesmo dia houve ainda espaço para a realização de uma prova aberta que reuniu todos os interessados em participar. A prova, também realizada em formato de Aquatlo, foi disputada ao longo de 300m de natação e 2km de corrida e apresentou-se como uma excelente oportunidade para quem procura dar os primeiros passos na modalidade. Daniela Sampaio, Alhandra Sporting Club, e João Protásio, Sport Lisboa e Benfica, foram os vencedores da prova.

O XTerra Portugal foi uma organização do Núcleo Sportinguista da Golegã e da Câmara Municipal da Golegã que contou com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e que reuniu na região atletas de todas as idades para a disputa de provas de cariz nacional e internacional. O evento foi dedicado em particular a todos os amantes do todo-o-terreno e, de uma forma geral, foi possível encontrar na Golegã toda a harmonia e partilha pelo gosto na modalidade que é tão carismático nas nossas provas.

Fonte: FTP

“Lisboa Antiga de Bicicleta”

Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta organiza novamente no dia 4 de Junho, e pela 25ª vez, um passeio turístico por Lisboa em bicicleta (no âmbito do dia mundial do ambiente).

Para participar basta apenas uma bicicleta – BTT, citybike, dobrável ou convencional – e vontade de conhecer Lisboa de uma forma saudável e ecológica.

Este evento tem como objectivos gerais:

• Divulgar, promover e dar a conhecer Lisboa através da bicicleta;

• Valorizar a oferta turístico-cultural de Lisboa (património, gastronomia, artesanato, arquitectura, etc.);

• Promover a utilização da bicicleta como forma de mobilidade sustentável, não poluente, ecológica e saudável, quer como meio de lazer e forma de conhecer “o outro lado” de uma cidade, quer para as pequenas deslocações pendulares: casa – trabalho ou casa – escola;

• Despertar a população de Lisboa para a liberdade individual e de movimentos que a bicicleta representa;

• Fomentar o convívio, a cultura e o lazer.

Concentração pelas 8h30 no Terreiro do Paço e partida às 9h30 com chegada ao Terreiro do Paço pelas 12h30.

Pontos de Encontro:

Miradouro das Porta do Sol (10.15h)

Jardim S. Pedro de Alcântara (10.45h)

Torre de Belém (11.30h)

Final: Largo do Carmo pelas 12.30h

OFERTAS EL CORTE INGLÉS: UMA T-SHIRT

Os utilizadores de bicicleta estão assim convidados a subir e descer algumas das calçadas típicas de Lisboa – Calçada da Bica, Calçada do Lavre e Calçada da Glória.

Lisboa Antiga de Bicicleta é uma verdadeira descoberta da cidade, apreciada num ritmo suave e sem stress, desmistificando a alegada dificuldade das sete colinas.

Inscrições (weventual):


Fonte: FPCUB

 

domingo, 28 de maio de 2017

“ASFIC VENCE COLETIVAMENTE E REVALIDA TITULOS DE CAMPEÕES”

REGIONAIS PELA TERCEIRA VEZ CONSEQUTIVA

ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic, deslocou-se hoje, dia  27 de Maio, a A-dos Barbas, freguesia de Maceira, concelho de Leiria, para participar no circuito de ciclismo daquela localidade, pertencente à Federação de Ciclismo de Santarém., prova que conta também para o Campeonato Regional.

Tratou-se de um circuito com 10 voltas, tendo cada volta cerca de 9,300m , perfazendo o total de cerca de 93 km.

Neste circuito e como estava em causa apurar os campeões regionais, que a partir de hoje vestem uma camisola desse título, sendo que nos 2 anos anteriores a ASFIC havia conseguido 2 campeões regionais na sua equipa  (Rui Rodrigues e João portela).

Uma prova que se esperava bastante táctica,  em que os  ciclistas  iriam gerir e controlar os adversários, descurando por vezes a geral individual, em detrimento da tentativa de controlar os adversários desses escalões.

O objetivo da ASFIC era a renovação do titulo dos seus atleta, na categoria Master B e A.

A equipa da ASFIC apresentou-se para esta prova com 7 atletas, Rui Rodrigues, João Portela, Humberto Careca, Jorge Letras, Hugo Silva, Nuno Manso e Anibal Santo, integrando também a equipa o atleta da equipa de BTT, Daniel Alexandre..

A prova teve inicio pelas 16 horas, e sensivelmente á passagem da segunda volta, deu-se uma fuga de 3 atletas, na qual estava o taleta da ASFIC, Nuno Manso, e que chegaram a ter 1m 20 s de vantagem.

A passagem da 7  a fuga foi alcançada e  absorvida pelo pelotão.

A chegada a meta houve vários ataques, o que levou a grande desfragmentação do pelotão, tendo a cerca de 300 metros um atleta adversário atacado forte, não dando hipótese de resposta aos poucos atletas que ainda ali estavam. Os atletas da ASFIC Rui Rodrigues e João Portela responderam e foram no alcance, mas não conseguiram passar na meta primeiro.

João Portela e Rui Rodrigues cortaram a meta em 2º e 3º lugar, vencendo assim nos seus escalões e revalidando os seus títulos de campeões Regionais, uma vez que o atleta que cortou a meta em 1º lugar, não pertence a categoria dos atletas da ASFIC.

Assim, a equipa cumpriu o objetivo proposto, que era a revalidação dos títulos de Campeões Regionais e ainda colocou Humberto Careca no 3 lugar do pódio na Categoria Master B e Daniel Alexandre no 2º lugar do pódio da Categoria de Elites.

Com a excelente classificação dos seus atletas, a ASFIC alcançou o 1.º lugar por equipas. A vitória por equipas é sempre o prémio do entendimento entre os atletas, que unidos alcançam o lugar mais alto do pódio.

A Asfic Ribeira São João agradece a todos os patrocinadores sem exceção, que acreditaram neste projeto e nesta equipa, ajudando e confiando que era possível sentir o sabor do gosto destas vitórias, pois o caminho é feito pelos nossos próprios passos, mas o sucesso da caminhada depende dos que estão connosco e que caminham ao nosso lado, e nós estamos cientes que caminhamos e crescemos juntos com os melhores patrocinadores.

Fonte: ASFIC