terça-feira, 1 de outubro de 2019

“Última Hora…Já se inscreveu?”

É já este domingo 6 de outubro…


3º Passeio O Cantinho do Avô

Texto: José Morais

Cartaz: Notícias do Pedal/O Cantinho do Avô

Vai para a estrada no próximo dia 6 de outubro, o terceiro passeio de cicloturismo realizado pelo Núcleo Cicloturismo o Cantinho do Avô, o qual percorrerá alguns dos pontos mais interessantes da zona.

O passeio que contará com um trajeto com cerca de 60 quilómetros, tem concentração pelas 8 horas, junto ao café/restaurante o Cantinho do Avô, em Alcanhões, estando a partida marcada para as 9,30 horas.

Para mais informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para os telefones: 914 563 017 ou 969 067 742 ou pelo e-mail: gcalcanhoes@hotmail.com

Marque já na sua agenda, e participe neste grande passeio que muito promete, e no final um grande almoço, onde os participantes podem confraternizar tarde dentro.

Este, um passeio que a Revista Notícias do Pedal recomenda, onde marcaremos presença para reportagem completa de todo o evento, com os tradicionais diretos antes, durante e após o evento.

Participe, recomendamos.

“Última Hora…Já se inscreveu?”

É já este sábado 5 de outubro…

“3º Passeio Team 31 Manique”

Texto: José Morais

Cartaz: Notícias do Pedal/Team 31 Manique

Vai para a estrada no próximo dia 5 de outubro, o terceiro passeio de cicloturismo realizado pelo Team 31 Manique, no âmbito das Festas em Honra de Nossa Senhora das Neves, o evento será realizado pelo concelho de Cascais, percorrerá alguns dos pontos mais interessantes da zona.

O passeio que contará com um trajeto com cerca de 50 quilómetros, tem concentração pelas 8 horas, junto à Capela Nossa Senhora das Neves em Manique, estando a partida marcada para as 9,30 horas.

As inscrições devem de ser feitas até ao dia 3 de outubro, afim da organização poder garantir lembranças, após essa data as mesmas são aceites, mas não garantidas lembranças.

Para mais informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para os telefones: 964 164 767 – 935 542 176 ou 960 245 210.

Marque já na sua agenda, e participe neste grande passeio que muito promete, este ano com as participações de, Marco Chagas, Jacinto Paulino, e Américo Silva, e no final um grande almoço, onde os participantes podem confraternizar tarde dentro.

Este, um passeio que a Revista Notícias do Pedal recomenda, onde marcaremos presença para reportagem completa de todo o evento, com os tradicionais diretos antes, durante e após o evento.

Participe, recomendamos.

“Gonçalo Martins e Maria de Jesus Barros brilharam no 12º Troféu Carlos Carvalho”

Gonçalo Martins (Efapel - Escola de Ovar) e Maria de Jesus Barros (Concello do Porriño / Abanca) foram os grandes protagonistas do 12º Troféu Carlos Carvalho, última prova da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã de 2019.

Promovido pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação de Ciclismo Pousada de Saramagos, a prova homenageou o vencedor da 22.ª Volta a Portugal em Bicicleta (1959), o ciclista famalicense Carlos Carvalho. A iniciativa contou, já na entrega de prémios, com a presença André Carvalho, neto de Carlos Carvalho, e também ele ciclista que esteve ao serviço da seleção nacional de sub-23 no mundial que se realizou em Inglaterra.

Num excelente dia para a prática da modalidade foi muita a entrega por parte dos ciclistas, já que em disputa estavam ainda os títulos da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã de 2019. Ao empenho dos atletas responderam os adeptos que se descolaram em grande número a Pousada de Saramagos para assistir à prova.

Em Juniores a corrida foi muito disputada. Um grupo de nove atletas, onde estavam os principais candidatos à conquista da Taça do Minho, Fábio Fernandes e Diogo Narciso, cedo assumiu as despesas da corrida, deixando, a cada volta que faziam ao circuito, o pelotão mais afastado.

O vencedor da tarde foi o jovem Gonçalo Martins (Efapel - Escola de Ovar) que atacou quando faltavam quatro voltas para o final e deixou o restante grupo a 54 segundos de diferença. A Efapel voltou a festejar quando Fábio Fernandes cortou a meta em segundo lugar e garantiu assim a conquista da Taça do Minho. De referir que o ciclista da Efapel arrecada o troféu dois anos consecutivos por duas categorias diferentes (o ano passado venceu a Taça do Minho em Cadetes).

No terceiro posto ficou Diogo Narciso (Bairrada), que assim termina a Taça do Minho em segundo lugar, enquanto nos lugares seguintes ficaram Daniel Dias (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) e Marco Marques (Tensai/Sambiental/Santa Marta), atletas que se despedem dos clubes e das provas do Minho.

Por equipas, a Efapel foi a grande vencedora da tarde, enquanto a Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact subiu ao segundo lugar do pódio e a UC Trofa foi terceira.

Em Elites femininas, Maria de Jesus Barros (Concello do Porriño / Abanca) voltou a impor um forte ritmo na sua prova, terminando com um excelente tempo.

Em Cadetes a luta pelo título da Taça do Minho estava ao rubro, com quatro atletas ainda com hipóteses de arrecadar o troféu. Por isso, assistiu-se a uma corrida muito disputada e sempre muito controlada entre os candidatos. Aproveitaram para fugir do pelotão Tiago Nunes (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel) e Lucas Lopes (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais) que andaram isolados algumas voltas. No sprint final o atleta de Penafiel foi mais forte e triunfou, enquanto Lucas Lopes foi segundo e Pedro Vieira (Vito/Feirense/PNB) terceiro.

Dos candidatos, Sérgio Saleiro (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) foi o primeiro a chegar à meta, terminando na 14.ª posição e assegurando a conquista da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã em Cadetes.

Por equipas a Vito/Feirense/PNB foi a melhora, seguida da BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais e da Efapel - Escola de Ovar.

Em Cadetes femininos, Beatriz Roxo (Maiatos) e Beatriz Pereira (Bairrada) travaram um duelo interessante, com a campeão nacional a levar a melhor na hora de cortar a meta. Beatriz Roxo já tinha assegurado a conquista da Taça do Minho. Marisa Ferreira (EFAPEL – Escola de Ovar) foi terceira a escassos 3 segundos das primeiras.

 

Em Escolas a BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais destacou-se ao vencer o 12.º Troféu Carlos Carvalho e a Taça do Minho. Em Pousada de Saramagos, a Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel terminou em segundo e a Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact em terceiro.

Em termos individuais, João Martins (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) impôs-se em Juvenis, deixando nos lugares imediatos Fábio Carvalho e Rafael Sousa, ambos da BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais.

Em Juvenis Femininos, Beatriz Silva (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais) subiu ao lugar mais alto lugar do pódio, enquanto Ana Monteiro (NRV - Academia de Ciclismo) foi segunda e Lara Pereira (União Ciclismo da Trofa) terminou em terceiro.

Em Infantis, Rui Sabino (UC Trofa) foi o mais forte e assegurou o primeiro lugar, deixando Ivo Ribeiro (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais) na segunda posição e Joaquim Moreira (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel) na terceira. Mara Ribeiro (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel) foi a vencedora da prova feminina.

Em Iniciados, Afonso Silva (BTT Braguinhas/Padim da Graça) foi o protagonista do dia, vencendo isolado a prova em linha e destacando-se na prova de destreza. No segundo posto ficou Renato Sousa (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais, enquanto Simão Pedrosa (Tensai/Sambiental/Santa Marta) foi terceiro.

Adelaide Palmeira (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) terminando Sara Fernandes (Tensai / Sambiental / Santa Marta) em segundo.

Em Pupilos/Benjamins Gabriel Santos (UC Trofa) e Daniela Fernandes (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) destacaram-se, subindo ao lugar mais alto do pódio.

Em masculinos de realçar ainda o desempenho de Santiago Moreira e Tomás Garcês, ambos do Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel.

Já na prova feminina Mariana Ribeiro (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais) e Matilde Fernandes (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) também subiram ao pódio.

Fábio Fernandes (Efapel - Escola de Ovar), que está no seu primeiro ano de Júnior, assegurou em Pousada de Saramago a conquista da Taça do Minho de estrada – Arrecadações da Quintã de 2019.

“Foi um dia muito especial. Consegui conquistar a Taça do Minho e o meu colega venceu a corrida. Tínhamos previsto lutar pela vitória, mas não estávamos a contar que fosse o Gonçalo. Foi muito bom. Atrás controlamos a corrida para que a vitória na Taça do Minho ficasse na Efapel”, explicou o jovem ciclista referindo estar “muito satisfeito” até porque “é o segundo ano seguido que venço a Taça do Minho, o ano passado venci em Cadetes e agora em Juniores”.

“Agora quero é dedicar-me aos estudos, quero terminar o 12.º ano. Tem sido complicado conciliar as duas coisas porque passo muitas horas fora de casa, mas este ano tenho que me dedicar aos estudos”, concluiu o atleta.

Sérgio Saleiro (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) também garantiu em Pousada de Saramagos o triunfo na Taça do Minho mas no escalão de Cadetes.

“Estou muito satisfeito. Foi um circuito muito disputado, muito difícil, mas controlamos sempre o andamento dos adversários”, começou por afirmar o atleta de Barcelos, que adiantou: “o mais difícil foram os ataques dos adversários, que tentaram de tudo para vencer a Taça”.

Sérgio Saleiro disse ainda estar “muito satisfeito por vencer a Taça do Minho, que era uma das metas da época. O grande objetivo era o Campeonato Nacional, não foi possível, mas conseguimos assegurar os dois primeiros lugares da classificação da Taça do Minho”.

Quanto ao futuro: “esta época está a terminar, depois é tempo de tirar umas férias da bicicleta...ou melhor vamos desfrutar da bicicleta e começar a preparar a época de pista, em que queremos fazer uma boa campanha”.

A equipa da BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais venceu coletivamente nos escalões de Escolas. Sérgio Baltarejo mostrou-se satisfeito com o resultado, que “vale mais pela alegria das crianças”. “Estamos muito satisfeitos. Viemos cá porque os miúdos queriam participar e na verdade foi muito positivo” começou por referir o responsável pela equipa da Póvoa de Varzim. Sérgio Baltarejo referiu ainda que “conquistar este tipo de resultados é sempre positivo para os miúdos, motiva-os, leva-os a trabalhar ainda com mais empenho, mas a nossa grande meta principal é a formação. Claro que os resultados são o fruto do trabalho que se faz diariamente. Estamos muito satisfeitos”.

Organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação de Ciclismo Pousada de Saramagos, o Troféu Carlos Carvalho teve o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e contou com os seguintes apoios: Junta de Freguesia de Pousada de Saramagos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech, Navega Rías Baixas, entre outros.

Recorde-se que os prémios finais dos Campeonatos do Minho e da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada serão entregues na Gala de Encerramento da Época Desportiva de 2019, agendada para o dia 23 de novembro (Auditório da Universidade do Minho - Campus de Azurém - Guimarães), em que também serão homenageados os atletas minhotos que se sagraram Campeões Nacionais em 2019 e que conquistaram resultados de relevo a nível internacional.

Fonte: ACM

“Rui Teixeira e Ana Leite dominaram o 20.º BTT DHI ACRAP”

Rui Teixeira (Bike House DH Team/Guimarães) e Ana Leite (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) venceram o 20.º BTT DHI – ACRAP, última etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI – Cision, disputada na freguesia de Prozelo (Arcos de Valdevez).

O 20.º BTT DHI ACRAP, organizado em conjunto pela ACRAP - Associação Cultural e Recreativa Amadora Proselense e pela Associação de Ciclismo do Minho, foi disputado numa nova pista de Down Hill e não defraudou as expectativas. Os muitos aficionados desta vertente do ciclismo, que se deslocaram às imediações do Campo de Futebol da ACRAP, puderam assistir a um grande espetáculo, com os atletas a empenharem-se a fundo para conquistar os melhores tempos.

Rui Teixeira (Bike House DH Tem/Guimarães) foi o grande vencedor da tarde na categoria de elites. O atleta do clube vimaranense averbou os dois melhores tempos da estreia da remodelada pista da ACRAP. Na manga de qualificação Rui Teixeira obteve o registou de 2:33:34m e na manga de classificação conseguiu retirar quase dois segundos, fixando o tempo em 2:31:90.

Com estes tempos, Rui Teixeira venceu o 20.º BTT DHI ACRAP em elites, deixando na segunda posição o seu colega de equipa, Filipe Silva (2:35:76) que, mesmo assim, conquistou em Prozelo o título de Campeão do Minho de BTT DHI – Cision de 2019. Na terceira terminou David Martins (Linhas Afemar/Casa Myzé Team).

Em Femininos, Ana Leite (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde), partiu para a prova de Arcos de Valdevez já com o título de Campeã do Minho assegurado, mas mesmo assim, não deu qualquer hipótese à sua adversária. A atleta minhota efetuou o trajeto da prova em 3:27.80, deixando a espanhola Paula Seoane (BarbanzaBike C.) em segundo a quase um minuto de diferença.

João Batista (Bike House DH Team/Guimarães) partiu para a prova de Prozelo com o título de Campeão do Minho garantido, conseguindo em Prozelo o segundo melhor tempo na manga de qualificação (2:36.63) e o triunfo na manda final, apesar de uma pequena saída de pista. Na segunda posição ficou Pedro Fernandes (Desportivo Jorge Antunes) e em terceiro Jacobo Rodrigues (Maceda CC).

Rui Freitas (Desportivo Jorge Antunes) brilhou na prova de Cadetes. O atleta da equipa vizelense venceu a prova de Prozelo e sagrou-se Campeão do Minho, relegando para o segundo lugar o até então líder Luís Cunha (Bike House DH Team / Guimarães). Rui Freitas venceu a manga de classificação com o tempo de 2:40.93m, menos 10 segundos que Luís Cunha, enquanto Roi Jorge (Ciclosquintena C) foi terceiro classificado.

Manuel Bessa (BTT Pandilhas a Monte) foi o melhor em Master 30 e confirmou a vitória no Campeonato do Minho, deixando na segunda posição o seu colega de equipa Pedro Bessa, enquanto Rui Silva (Bike House DH Team / Guimarães) foi terceiro.

O espanhol Miguel Davila (Traviesas CC) ganhou em Master 40, deixando nos lugares imediatos Maurício Conceição (Maiatos) e António Cunha (BTT Pandinhas a Monte).

Antero Oliveira (Bike House DH Team / Guimarães) foi o melhor em Master 50, tendo realizado o tempo de 3:03.99, assegurando em Prozelo mais um título de Campeão Minhoto.

Na vertente de promoção destacou-se Rafael Gomes, enquanto Eduardo Ferreira foi segundo e Rui Ferreira terceiro.

Por equipas, a Bike House DH Team/Guimarães venceu o 20.º BTT DHI ACRAP, enquanto o BTT Pandilhas a Monte, que é o novo Campeão do Minho, terminou em segundo e o Desportivo Jorge Antunes foi terceiro.
 

Martinho Pedreira (Presidente da Junta de Freguesia de Prozelo)

Martinho Pedreira, Presidente da Junta de Freguesia de Prozelo, lembrou no final da competição que “o BTT DHI ACRAP já é uma prova tradicional em Prozelo, realizando-se há 20 anos e com créditos firmados no panorama do BTT Down Hill”. “Estas provas são muito importantes quer para a freguesia, quer para o próprio concelho porque nós apostamos no turismo e no turismo de natureza. Temos excelentes condições para a prática de todas as variantes do BTT”, lembro o autarca referindo que “a prova correu muito bem, tivemos aqui bastante gente a assistir. O tempo também ajudou, não fez calor, nem choveu, o que permitiu que os atletas fizessem uma boa prova”.

O presidente da Junta de Freguesia de Prozelo disse ainda que “este tipo de eventos são para continuar, a ACRAP está a fazer um bom trabalho e a Junta tem apoiado dentro dos possíveis, também temos tido o cuidado de fazer a manutenção da estrada, embora a chuva que veio recentemente tenha anulado o nosso trabalho, mas fazemos o que podemos para ajudar”.


Ricardo Brito (Presidente da ACRAP

Ricardo Brito, presidente da Associação Cultural e Recreativa Amadora Proselense (ACRAP) fez igualmente um balanço muito positivo da 20.º edição do BTT DHI.

“Correu tudo muito bem, não houve acidentes, ninguém se magoou e assistimos a uma prova interessante, com todos os atletas a lutarem pelos melhores tempos”, referiu o dirigente lembrando adiantou que “já organizamos esta prova há 20 anos e queremos continuar a organizá-la porque temos aqui boas condições para este tipo de provas. De resto, o protocolo que temos com a Associação de Ciclismo do Minho tem corrido bem e é para continuar”.

Este ano a ACRAP viu-se obrigada a reformular a pista de Down Hill: “um dos terrenos mudou de proprietário e ele decidiu não nos dar autorização para o usar. Tivemos que reformular a pista, mas penso que arranjamos uma boa solução e os ciclistas não saíram a perder. A reação à pista foi muito positiva”.


Ana Leite (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde)

Ana Leite (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) foi a grande vencedora da prova de Elites Femininas, tendo triunfado nas cinco provas do Campeonato do Minho de BTT DHI - DHI.

Sobre a prova de domingo, Ana Leite referiu que “correu muito bem. Fiz uma prova descontraída, o traçado também era acessível, por isso, foi uma tarde tranquila”. “É pena que a competição feminina tenha poucas atletas. Era bom que aparecesse mais meninas para dar maior competitividade ao campeonato”, afirmou a atleta que vive em Guimarães e que tem agora os seus objetivos centrados no Enduro.


João Batista (Bike House DH Team/Guimarães)

João Batista (Bike House DH Team/Guimarães) iniciou a prova de Prozelo com o título minhoto assegurado mas, mesmo assim, deu tudo para vencer a prova de Arcos de Valdevez: “o balanço que faço desta prova é positivo. A qualificação correu muito bem, fiz uma descida segura. Na descida final sai de pista e atrasei-me uns segundos mas consegui vencer em juniores, apesar de ter como objetivo vencer à geral.

Quanto ao futuro, o atleta de Guimarães já se encontra focado na próxima época: “vou começar a preparar a nova época. Quero participar no Campeonato do Mundo, na Taça do Mundo, no Campeonato Nacional e na Taça de Portugal, bem como nas provas do Minho. Vou começar a pré-época para estar bem preparado pois quero fazer a melhor classificação possível”.


Rui Freitas (Desportivo Jorge Antunes)

Rui Freitas (Desportivo Jorge Antunes), além de vencer a prova de Prozelo, sagrou-se Campeão do Minho em Cadetes.

“A prova correu muito bem, venci a minha categoria e fiz o oitavo tempo da geral. Entrei para esta prova com o objetivo de ganhar o Campeonato do Minho e consegui. Estou muito contente”, disse Rui Freitas acrescentando que “para o ano a luta vai ser mais dura, pois subo a Júnior e aí há mais concorrência e os adversários são muito fortes”.

O 20º DHI ACRAP teve o apoio da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Junta de Freguesia de Prozelo, IPDJ, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, AFAcycles, Score Tech e Navega Rías Baixas.

Recorde-se que os prémios finais dos Campeonatos do Minho e da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada serão entregues na Gala de Encerramento da Época Desportiva de 2019, agendada para o dia 23 de novembro (Auditório da Universidade do Minho - Campus de Azurém - Guimarães), em que também serão homenageados os atletas minhotos que se sagraram Campeões Nacionais em 2019 e que conquistaram resultados de relevo a nível internacional.

Fonte: ACM

"Agostinhos" fecham época com chave de Ouro"

Texto: AfterTwo //Works              
Fotos: Escola de Ciclismo Alexandre Ruas

A Academia Joaquim Agostinho/UDO subiu por sete vezes ao pódio do 6º Circuito Jovem das Vindimas. O evento realizado em Alenquer este domingo foi o último da época para a maioria dos jovens atletas da formação de Torres Vedras e deixou no ar um clima de saudade duma época de competição bastante intensa. 

Numa manhã de muito convívio e diversão na "Vila Presépio", o benjamim Ruben Pedro e o infantil Francisco Massa foram a expressão máxima do sucesso da academia torriense, ao conquistarem a vitória nas respetivas categorias do encontro de escolas realizado no âmbito do evento.

Ainda em benjamins, Gustavo Rodrigues partilhou o pódio com o Francisco ocupando a 2ª posição, enquanto o iniciado Alexandre Rocha terminou a temporada com um honroso 5º lugar.  Em Juvenis, Miguel Malhado foi 8º, Tomás Diogo 16º e Diogo Ouro 30º, ajudando assim a conquistar o 3º lugar final por equipas para a Escola Joaquim Agostinho/UDO.

Na prova para cadetes disputada ao início da tarde, a Academia Joaquim Agostinho voltou a subir ao 3º lugar do pódio coletivo depois de uma corrida com uma carga emocional forte para Mário Hipólito.

O atleta da Lourinhã fez questão de participar na prova mesmo depois de tomar conhecimento do falecimento de um familiar bastante querido, foi o primeiro da equipa a cruzar a meta na 11ª posição e visivelmente emocionado afirmou que "ele era um dos meus maiores apoiantes, gostava muito de me ver correr e eu decidi participar e dar tudo para fazer a melhor prova possível.

A partir da sétima volta vieram - me à cabeça algumas memórias e fiz o resto da corrida em lágrimas . Agradeço aos meus colegas pela decisão de dedicar este pódio à estrelinha que agora cuida de mim lá em cima". Tiago Costa em 17º, Rafael Andrade (20º), Afonso Hermenegildo (28º) e Daniel Jorge (31º) fecharam as contas da formação torriense neste escalão.

A correr em casa, João Ferreira foi o mais rápido da Academia a concluir os 41,2 km da corrida para juniores, cortando a meta na 5ª posição a 58 segundos de Pedro Crispim do Bairrada, que venceu isolado. André Silva chegou 18 segundos depois no 14º posto, seguido de Henrique Fróis no 16º, Duarte Bento 17º, Bernardo Jorge 20º, Daniel Gonçalves 21º e Pedro Santos em 26º. Com as classificações obtidas, os juniores conquistaram para a Academia torriense o 3º lugar do pódio coletivo. 

 

Costa triunfa em Loulé

O cadete Tiago Costa foi o brilhante vencedor das provas de scratch e eliminação do Festival de Pista de Loulé realizado no passado sábado nesta cidade algarvia de onde é natural.

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho
 

“Uber anuncia planos de subscrição mensal para bicicletas JUMP em Lisboa”

Por: Tiago Dias

A Uber anuncia um piloto de subscrições mensais para as bicicletas elétricas JUMP, em Lisboa.

Este modelo de subscrição da Uber estreia-se na Europa em Lisboa.

A partir de hoje, os utilizadores vão poder usufruir das modalidades Electric e Electric+ na capital portuguesa que disponibiliza atualmente um total de 1.750 e-bikes, 24 horas por dia, oferecendo 100% de cobertura da área urbana.

O projeto piloto das bicicletas eléctricas JUMP tem a duração de 4 meses, até 31 de janeiro de 2020, e o objetivo de disponibilizar uma solução rápida e sustentável para a mobilidade urbana no dia-a-dia. Os dois planos de subscrições mensais para utilização de bicicletas JUMP incluem:

Plano Electric: 15 minutos por dia, todos os dias do mês, por 24,90€ por mês o que permite poupar até 65 euros por mês;

Plano Electric +: 30 minutos por dia, todos os dias do mês, por 39,90€ por mês o que permite poupar até 140 euros por mês.

Os novos planos de subscrição mensal da JUMP em Lisboa reforçam o compromisso da Uber em oferecer várias opções de mobilidade, garantindo opções seguras e económicas para a primeira e última parte da viagem.  A partir do dia 1 de Outubro, a tarifa das viagens JUMP fora do plano de subscrições passa a ser de 0,20€ por minuto.

“Os lisboetas viajam cada vez mais com a JUMP numa base diária. Decidimos criar estes  planos de subscrição JUMP à medida das necessidades de mobilidade de quem vive, trabalha ou estuda em Lisboa. Queremos contribuir para que mais pessoas utilizem opções de mobilidade partilhada e os transportes públicos na cidade.”, refere Francisco Vilaça, Diretor Geral da JUMP em Portugal.

A Uber anunciou, em fevereiro deste ano, o lançamento das bicicletas eléctricas JUMP - com sistema dockless - em Lisboa disponíveis 24 horas por dia. A capital portuguesa foi a primeira cidade europeia a receber o produto inicialmente disponível com 750 bicicletas e oferecendo 90% de cobertura do município. O lançamento JUMP em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa reforçou o compromisso da Uber em oferecer várias opções de mobilidade simples e económicas na cidade.

Em maio deste ano, a Uber reforçou a sua frota de bicicletas eléctricas JUMP em Lisboa com mais 1.000 modelos numa nova versão que visa reforçar o nível de segurança e qualidade da experiência dos utilizadores.

 

Como viajar com uma bicicleta JUMP:

Passo 1 - Encontrar uma bicicleta: Abrir a aplicação Uber e selecionar a opção Pedalar. Depois escolha uma bicicleta para desbloquear estacionada nas proximidades.

Passo 2 - Escolher uma bicicleta: Dirija-se à bicicleta selecionada com o QR Code disponível na aplicação e depois remova e guarde o cabo. Após verificar as condições de segurança dos travões e pressão de pneus, pode começar a viajar.

Passo 3 - Explorar Lisboa:  Subir colinas, descer encostas, pedalar pela cidade. O motor dá a ajuda de que os utilizadores precisam enquanto pedalam, eliminando qualquer dificuldade em subir encostas. Recomendamos que viaje nas ciclovias da cidade, utilizando capacete para sua segurança. Depois da viagem, estacione dentro da zona JUMP apresentada no mapa da aplicação. Utilize o sistema de bloqueio para finalizar a viagem.

 

Sobre a subscrição:

A subscrição é exclusiva para bicicletas JUMP e a disponibilidade de subscrições é limitada. Só serão aceite subscrições até o dia 30 de novembro e o piloto para os subscritos termina dia 31 de janeiro. A subscrição será automaticamente renovada mensalmente e caso exceda o tempo de utilização da sua subscrição diária, será cobrada a tarifa normal para os minutos excedentes. Os minutos diários não são cumulativos. As subscrições são sujeitas às condições de contrato de aluguer. *Valor calculado caso utilize todos os minutos do plano, durante 30 dias seguidos, sem aderir ao programa Electric.

Fonte: Hill+Knowlton Strategies