sábado, 8 de outubro de 2016

“Mundial: Movistar com Nelson Oliveira favorita às medalhas”

Contrarrelógio por equipas abre domingo a competição

Por: Ana Paula Marques, Doha (Qatar)

Foto: Nuno Veiga

A Movistar, com Nelson Oliveira nas fileiras, é candidata às medalhas na prova de contrarrelógio por equipas que abre domingo o programa dos Mundiais de ciclismo em Doha, no Qatar. A equipa espanhola, bronze na edição de 2015, em Richmond, nos Estados Unidos, tem à sua frente nas apostas e por força do que aconteceu nos últimos anos a BMC, bicampeã mundial, e a Etixx, segunda o ano passado, não esquecendo ainda a Orica.
Com Nelson Oliveira, correm o porto-riquenho Andrey Amador, os espanhóis Jonathan Castroviejo e Imanol Erviti, o britânico Alex Dowsett e o alemão Jasha Sutterlin.

O contrarrelógio por equipas começas às 15h20, menos duas horas em Portugal continental, com a Movistar a ir para a estrada às 15h55 (13h55). Depois disso partem a Etixx e por último a BMC.
Fonte: Record on-line

“Mundial do Qatar com muitas falhas”

Verdadeira peripécia chegar ao Media Center

Por: Ana Paula Marques. Doha. Qatar

Foi uma autêntica peripécia e aventura chegar esta manhã ao Media Center do Campeonato do Mundo de ciclismo que começa domingo em Doha no Qatar. Numa cidade pequena, onde tudo parece perto, os jornalistas portugueses tiveram que andar em três transportes, além de fazerem uma longa caminhada a pé que incluiu ter de saltar vedações, arbustros, tudo isto sob um intenso calor logo pela manhã.

A aventura começou de carro, e já depois de termos questionados policias, voluntários e seguranças, pois ninguém sabia de nada, conseguimos estacionar o veículo e arranjar um outro, um carro de golfe, para nos levar a outra paragem para o Media Center. Chegados aí, fizemos mais um pequeno percurso, agora num táxi aquático, onde pudemos ver em que pé está a construção da ilha artificial, a Pearl Qatar, um dos ex-libris deste país e onde vai ser o epicentro do Mundial.
Com o Mundial de futebol daqui a seis anos, os qataris têm muito que aprender.
Fonte: Record on-line

“Poeira geriu bem ‘ausência’ das bicicletas”

Selecionador nacional sem stress

Por: Ana Paula Marques

Foto: FPC

Uma situação não acautelada pela Qatar Airways do voo da Ibéria que fez a ligação entre o Porto e Madrid impediu que quase todos os ciclistas não tivessem ontem realizado já o primeiro treino em Doha. A exceção foi Ivo Oliveira, cuja bicicleta de contrarrelógio, a pedido da comitiva, foi a única que seguiu viagem, ele que é então o primeiro a entrar em ação, na segunda-feira. Todas as outras, por falta de espaço num avião demasiado pequeno, terão sido despachadas num voo mais tarde (hora prevista de chegada a Doha já de madrugada), pelo que hoje já todos poderão realizar então o primeiro treino de adaptação ao traçado.

Para o selecionador nacional, a situação acabou por ser gerida da melhor maneira, sem muito stress. "Desportivamente, seria melhor que os três sub-23 e três juniores que já estão no Qatar pudessem hoje [ontem] fazer um treino ligeiro, o que não aconteceu por falta de bicicletas. Mas, em termos de preparação, não é grave, já que, antes do embarque, fizemos um derradeiro treino longo em Portugal, acautelando as necessidades desportivas", explicou José Poeira, que lidera a comitiva no Qatar.

Fonte: Record on-line