sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

“Troféu Internacional Município de Anadia/Ivo e Rui Oliveira no pódio da prova de scratch em sub-23”

Por: José Carlos Gomes

Ivo Oliveira e Rui Oliveira iniciaram da melhor forma o Troféu Internacional Município de Anadia, esta sexta-feira no Velódromo Nacional, em Sangalhos. Ivo ganhou a corrida de scratch para sub-23, enquanto o irmão gémeo foi o terceiro na mesma corrida.

A dupla lusa está em início de preparação para a época de 2018, mas não deixou de ser competitiva. Numa prova em que a componente tática se revelou importante, mercê também da participação de César Martingil com as cores de Portugal, Ivo Oliveira foi o mais forte, ganhando destacado, graças a um ataque nas últimas voltas. O arménio Edgar Stepanyan foi o segundo e Rui Oliveira fechou o pódio. César Martingil foi o décimo classificado.

O minhoto João Matias apresentou-se em excelente nível na corrida por pontos de elite, comandando a classificação durante grande parte da prova. O desempenho do representante da Seleção Nacional colocou-o na luta pelas medalhas, perante vários adversários acostumados a pódios em Mundiais e em Europeus, acabando, todavia, por quebrar na reta final da corrida.

O espanhol Sebastían Mora fez o percurso inverso, crescendo com o avançar da prova e chegou à vitória graças ao sprint final, concluindo a corrida com 54 pontos, mais um do que o adversário mais próximo, o holandês Jan-Willem van Schip. O belga Robbe Ghys foi o terceiro, com 39 pontos. João Matias foi o quinto classificado, com 34. Depois de ter contribuído com trabalho para o bom resultado do companheiro de Seleção, César Martingil abandonou antes do final.

João Matias também esteve presente na perseguição individual de elite, concluindo o contrarrelógio de 4 quilómetros no sexto lugar. Mais do que a posição absoluta, destaca-se a boa marca pessoal alcançada: 4’29’’287. A surpresa foi alcançada pelo jovem britânico Charlie Tanfield, 21 anos, que fez um excelente tempo de 4’13’’448 na qualificação. Na final dobrou o compatriota Daniel Bigham, subindo ao degrau mais alto do pódio. O escocês John Archibald foi o terceiro classificado.

A portuguesa Maria Martins teve uma prestação de bom nível na corrida por pontos, terminando na oitava posição, entre as 24 corredoras que se apuraram para a final. Apesar de ainda ser júnior, a ribatejana competiu na prova de elite e teve a capacidade de pontuar no último sprint, o que lhe valeu o top 10, com 4 pontos. Soraia Silva também se apurou para a final, acabando no 17.º lugar, sem ter pontuado. A canadiense Stephanie Roorda ganhou a competição, com 36 pontos, mais oito do que a holandesa Nina Kessler e do que a francesa Marie le Net, segunda e terceira, respetivamente.

Já no final da jornada de competição, Maria Martins regressou à pista para nova prestação de relevo, concluindo o scratch de elite na nona posição. A corrida foi ganha pela holandesa Kirsten Wild, campeã mundial desta disciplina em 2015, seguida por Stephanie Roorda e pela compatriota Nina Kessler. O azar bateu à porta da outra lusa, Soraia Silva, que caiu perto do fim da prova, o que a relegou para o último lugar.

A Lituânia dominou as provas de velocidade. No setor masculino Vasilijus Lendel confirmou o bom momento de forma, que lhe valera, no fim-de-semana passado, a vitória na etapa da Taça do Mundo, e impôs-se na corrida. O segundo classificado foi o canadiense Stefan Ritter e o terceiro o lituano Svajunas Jonauskas.

A hegemonia lituana foi ainda mais vincada entre as femininas. Simona Krupeckaité, já detentora de vinte medalhas em Mundiais e Europeus, foi a mais veloz, batendo a jovem compatriota Migle Marozaite. A holandesa Elis Ligtlee, campeã olímpica de keirin, completou o pódio.

A jornada de sábado será dupla, com provas entre as 10h00 e as 12h50 e entre as 16h00 e as 19h35. Serão disputadas seis finais. O público tem entrada gratuita.

Fonte: FPC