segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

“João Silva medalha de bronze na Taça do Mundo Cape Town 2019”

Realizou-se a 10 de fevereiro, a primeira Taça do Mundo, a 2019 Discovery Cape Town World Cup, com João Silva a estrear a temporada da melhor maneira subindo ao terceiro lugar no pódio.

A prova da elite feminina na distância sprint contou com as triatletas portuguesas Melanie Santos, do Sport Lisboa e Benfica, Helena Carvalho, do Sporting Clube de Portugal e Andreia Ferrum, do OutSystems Olímpico de Oeiras. Na elita masculina participaram

os atletas João Silva, Miguel Arraiolos e Vasco Vilaça, do Sport Lisboa e Benfica e Ricardo Batista, do Clube de Natação de Torres Novas.

Numa prova muito rápida e disputada, e com um vento forte que dificultou a prova especialmente no segmento do ciclismo, houve bons resultados no setor feminino: Melanie Santos, que alinhou com o dorsal número 5, saiu da água em 19º enquanto a sua compatriota Helena Carvalho terminou o segmento de natação em 21º. Andreia Ferrum teve uma natação menos conseguida saindo da água em 47º.

 

Melanie Santos chegou a estar na 8ª posição, alcançando o bom resultado de 14º lugar

Na terceira volta do percurso de ciclismo, Helena Carvalho posicionou-se no segundo grupo de ciclismo chegando a ocupar o sétimo lugar. Na quarta volta do ciclismo a atleta posicionava-se em 18ºe Melanie Santos em 25º.  Na segunda transição para a corrida, Helena Carvalho iniciou na 23ª posição e Melanie Santos em 24º lugar, enquanto a atleta japonesa Fuka Sega liderava a corrida. Melanie Santos, chegou a recuperar para a 8ª posição, terminando a prova em 14º lugar, com 00:58:50, mais 01:26 que a primeira classificada.

Helena Carvalho acabou a primeira Taça do Mundo da época na 22ª posição, com o tempo de 00:59:32 e Andreia Ferrum ficou em 53º lugar com o tempo 01:07:35.

A vencedora da competição foi a japonesa Ai Ueda que concluiu a prova em 00:57:24.

A prova masculina na Taça do Mundo em Cape Town

A prova da elite masculina da primeira Taça do Mundo de Triatlo da época, realizada em Cape Town terminou com o triatleta do Sport Lisboa e Benfica João Silva a conquistar a medalha de bronze com o tempo de 00:52:20, mais 16’’ que o vencedor. Esta competição foi disputada na distância sprint e contou com quatro triatletas portugueses.

João Silva alinhou com o dorsal número 3 e terminou na mesma posição

«Foi uma prova em que fui consistente nos três segmentos, foi muito definida pelo vento que se fez sentir e que originou umas dinâmicas de prova diferentes e interessantes.» conta-nos João Silva

Na segunda transição para o segmento da corrida, João fez uma «má transição», mas apesar disso o atleta do Benfica conseguiu ser muito forte na corrida, passando para a terceira posição na primeira volta, lugar que acabou por manter fazendo uma excelente recuperação e tentando ainda a segunda posição com o espetacular sprint final com Tony Smoragiewicz, o norte-americano que terminou como segundo classificado.

João Silva conquistou a terceira posição do pódio desta primeira Taça do Mundo na África do Sul.

Ricardo Batista, nomeado atleta do ano na Gala do Triatlo e o atleta nacional mais novo em prova, fez um bom segmento de natação saindo da água na 15ª posição, seguido de João Silva na 17ª. Miguel Arraiolos e Vasco Vilaça concluíram o segmento de natação na 36ª e 37ª posição respetivamente.

Ricardo Batista acabou por passar a meta na 42ª posição e Vasco Vilaça em 55º lugar. Miguel Arraiolos não concluiu a prova.

O vencedor desta competição foi Alex Yee, da Grã-Bretanha, com 00:52:04, um atleta que saiu da água em 48º em 63 atletas, e foi conseguindo recuperar posições, passando para a frente na primeira volta de corrida, vantagem que manteve até ao final.

Estas primeiras competições da época funcionam como um teste à condição física dos atletas, que estão sujeitos ainda ao grau de imprevisibilidade das três modalidades, onde existem muitas variantes da natação, ciclismo e corrida e das duas transições que estão incluídas nas provas de triatlo. Esta distância sprint torna a prova extremamente rápida, em que os atletas estão quase sempre no limite das suas forças.

É apenas a primeira prova de muitas numa época que se prevê muito competitiva em que os atletas pretendem pontuar para a qualificação olímpica. Boa sorte aos triatletas e que continuem com a garra de sempre!

Fonte: FTP

“Taça do Mundo de Triatlo em Cape Town”

RICARDO BATISTA em Bom Plano na África do Sul

Por: Paulo Vieira

RICARDO BATISTA, participou este domingo, dia 10 de Fevereiro, na Taça do Mundo de Triatlo em Elites, que se realizou em Cape Town , na África do Sul. Uma prova disputada em formato sprint (750m/natação, 20kms/ciclismo e 5kms/corrida), sob uma temperatura de 27 graus, um fator que foi determinante na participação dos atletas menos habituados a este tipo de temperatura nesta altura do ano.

RICARDO BATISTA, alcançou um excelente 42ºlugar, realizando um bom segmento de natação, e também de ciclismo, mas face ao calor que se fazia sentir, a corrida ficou um pouco aquém das expectativas. Ricardo Batista, sendo um dos 2 atletas mais jovens em competição, terminou esta prova com um tempo de 54m41s.

De salientar, que o melhor português nesta prova foi João Silva, atleta do Benfica, que alcançou o 3ºlugar, enquanto Ricardo Batista foi o 2ºmelhor português.

Fonte: Triatlo do Clube Natação de Torres Novas 

“André Silva Sempre na Frente”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: João Calado/FPCiclismo

André Silva venceu este sábado a prova por pontos do troféu Sunlive, competição que encerrou a Taça de Portugal de Pista disputada no Velódromo Nacional de Sangalhos. Para o ciclista da Academia Joaquim Agostinho/UDO foi uma época bastante positiva, na qual alcançou várias vitórias e pódios, destacando-se o título de campeão nacional de juniores na disciplina de eliminação.

Na pista de Sangalhos, onde estiveram mais três atletas em representação da Academia, realce para a evolução do jovem cadete Daniel Jorge, que demonstrou mais confiança e regularidade nesta vertente do ciclismo na qual se iniciou apenas este ano. Alcançou a 13ª posição na prova de eliminação e 14ª nos pontos.

Na corrida de eliminação para juniores a equipa alcançou o 4º posto por André Silva ao qual se seguiu João Ferreira na posição imediata. Daniel Gonçalves fechou as contas para a turma de Torres Vedras com um 14º lugar.

O treinador Célio Apolinário considerou que "na eliminação fizemos tudo para vencer, mas os adversários marcaram-nos bem e não conseguimos ir alem do 4º e 5º lugar. Já na corrida por pontos estivemos perfeitos, ganhamos o primeiro dos 4 sprints com o André e depois o João Ferreira atacou quando faltavam menos de 10 voltas para causar desgaste nos adversários.

No final, o Daniel Gonçalves acelerou a 4 voltas do final com o André na roda, criando assim um espaço entre os nossos dois ciclistas e o pelotão que serviu de lançamento para o André, que arrancou a 2 voltas do fim e nunca mais foi alcançado." A atividade das equipas Juniores e Cadetes da Academia Joaquim Agostinho/UDO prossegue com a preparação da época de estrada que tem início já no próximo mês de março.

Fonte: Academia Joaquim Agostinho/UDO