quarta-feira, 27 de novembro de 2019

“Equipa Portugal/Seleção Nacional de Pista compete em Hong Kong”

A terceira etapa da Taça do Mundo de Pista será realizada em Hong Kong, China, no próximo fim de semana, com a Equipa Portugal representada por Iuri Leitão, João Matias e por Maria Martins.

A seleção mantém a chama acesa do sonho olímpico, com o propósito de se qualificar para Tóquio 2020 nas disciplinas de madison e de omnium. Após os resultados positivos, nas provas de Minsk e Glasgow, a equipa nacional pretende continuar a consolidação da sua candidatura, na terceira jornada da Taça do Mundo, em Hong Kong.

O selecionador nacional, Gabriel Mendes, irá contar com uma mudança em relação às provas anteriores, introduzindo João Matias, nas provas de scratch e de Madison, em substituição de Rui Oliveira, desta vez em repouso competitivo.

A campanha portuguesa, na China, irá começar dia 30 de novembro, com Maria Martins, na qualificação de scratch feminino, às 8h25, com a final a disputar-se às 13h10. Iuri Leitão inicia o concurso de omnium às 10h00 e irá competir até cerca das 13h00.

No dia 1 de dezembro, João Matias irá entrar em ação no apuramento de scratch, às 6h15 e, qualificando-se, corre a final às 11h30. Maria Martins irá defender as cores nacionais na disciplina olímpica de omnium. O concurso começa às 8h00, estendendo-se até cerca das 11h00. Iuri Leitão e João Matias irão fazer dupla em madison, às 9h00.

A competição no velódromo de Hong Kong promete ser disputada. O calendário da Taça do Mundo encontra-se a meio e os corredores não querem ficar para trás no ranking, tendo em vista a participação nos Jogos Olímpicos.

Depois da passagem por Hong Kong, a quarta jornada será em Cambridge, na Nova Zelândia, de 6 a 8 de dezembro.

As horas apresentadas estão de acordo com a hora de Portugal Continental.

Fonte: FPC

“Depois das trotinetas, hive coloca 150 bicicletas elétricas nas ruas de Lisboa”

Por: Pedro Venâncio

Um ano após o lançamento das trotinetas elétricas, a hive, empresa do grupo Free Now – joint-venture de mobilidade da Daimler e BMW – disponibiliza a partir de hoje 150 bicicletas elétricas na cidade de Lisboa. Desta forma, a empresa consolida a sua posição em Portugal, contribuindo para “uma cidade neutra em carbono, ao mesmo tempo que responde às necessidades de procura dos seus cidadãos”. A integração das meios de micromobilidade – trotinetas e bicicletas – na app Free Now vai acontecer até ao final do ano.
Tristan Torres, CEO da hive, garante que, “hoje em dia, as pessoas procuram formas de transporte alternativas que tornem a sua vida no dia a dia mais fácil, saudável e divertida, e nós queremos ser parte dessa mudança”. Além disso, “contribuir para a sustentabilidade global, e ter um impacto positivo na saúde das pessoas são as bases do nosso negócio”, sublinha o responsável máximo da hive.
Tal como as trotinetas, o aluguer das bicicletas é feito através da app da hive. Todavia, os novos velocípedes podem ser desbloqueados gratuitamente, tendo um custo de utilização de 0,20 euros por minuto. “Acreditamos numa plataforma multimodal que permite aos utilizadores escolher o tipo de veículo consoante aquelas que são as suas necessidades no momento”, esclarece Thiago Ibrahim, diretor-geral da hive em Portugal.
Segundo a empresa alemã, criada em 2018, “estudos recentes mostram que a condução eco-friendly faz com que as pessoas se movimentem mais e durante mais tempo, o que se traduz em benefícios para a sua saúde, além de contribuir para a redução do tráfego e das emissões de carbono nas cidades”.
Em apenas um ano, foram percorridos, a nível global, dois milhões de quilómetros em trotinetas elétricas da hive, o que impediu a emissão de mais de 435 toneladas de CO2.
A hive passa a ser a segunda empresa a disponibilizar simultaneamente trotinetas e bicicletas elétrica em Lisboa, depois da JUMP, da Uber. Além disso, na capital portuguesa, permanecem à disposição dos utilizadores trotinetas da Lime, Circ, Bird e Frog, bem como bicicletas elétricas e convencionais da GIRA.

Fonte: Transportes em Revista on-line

“Cancelado…”

Agradecimento

Quero agradecer a todos que me enviaram mensagens de apoio à minha cirurgia à vesicula, fico muito agradecido, com um muito e grande obrigado.

Infelizmente, depois de 8 horas deitado numa cama de hospital, ter feito analises, e administrado soro, sendo transportado para o bloco operatório, após ter sido deixado à porta do mesmo para entrar, passado algum tempo sou informado de que a minha cirurgia tinha sido cancelada, um caso urgente, com uma vida em perigo teria de ser feita a intervenção na minha vez.

Resumindo, mais uma semana de espera, com marcação agora para a próxima quarta-feira dia 4, custa, mas foi por uma boa causa.

Mais uma vez obrigado a todos.