quarta-feira, 6 de março de 2019

“É Já no próximo domingo 10 de março…”

Ainda não se inscreveu, ainda vai a tempo, participe, em 2014 este evento ganhou o prémio “Notícias do Pedal” pelo melhor passeio do ano.


23º Passeio de Cicloturismo de Pombal


Dia 10 de Março de 2019


Por: José Morais

Organizado pelo Clube Cicloturismo de Pombal leva o mesmo para a estrada no próximo dia 10 de março, o seu 23º passeio de cicloturismo, o mesmo que contará com um trajeto de cerca de 60 quilómetros, promete uma manhã de fortes pedaladas pelo concelho de Pombal.

Vai existir no final um momento de roda livre em Caseirinhos-Capela de Srª de Belém, onde haverá uma lembrança especial ao participante que chegue em primeiro lugar ao alto da Capela da Srª de Belém, havendo ainda uma diversidade de lembranças nas diversas categorias, num passeio que muito promete.

No final, um delicioso porco no espeto para deliciar todos os participantes e acompanhantes, onde serão distribuídas as lembranças a todos.

As inscrições e informações podem ser feitas por: Tel. 968 130 525 ou Mail: cicloturismopombal@gmail.com

A concentração está marcada para as 8 horas na sede do Clube de Cicloturismo de Pombal, no terminal rodoviário, sendo a partida dada pelas 9 horas.

Marque já na sua agenda, e faça como nós que vamos marcar presença, para reportagem completa do evento, com transmissões diretas do mesmo.

Inscreva-se já, e delicie-se com este passeio que promete, considerado já por muitos uma grande clássica do cicloturismo nacional.

Participe…

“TAÇA XCM AC BEIRA LITORAL”

Por: Nuno Almeida

A IX BTT ROTA DE S. TIAGO 2019, foi a primeira Prova da Taça Regional XCM do Centro, com um percurso de 70 kms e cerca de 700D+l.

Prova com arranque a alta velocidade, com percurso muito rolante e a um ritmo bastante alto durante toda a prova, mas ao km 10 tive que fazer uma pequena paragem para retirar uns verdes da cassete, depois foi tentar recuperar lugares, sempre no "redline", saltando de grupo em grupo e gerindo músculos para não "partir o motor".

Ao fim de 2h34min com média de 25,5km/h lá cheguei à meta, fazendo 10º lugar federado em Master 45, junto com o meu amigo Luis Sousa (roda top), sendo a terceira maratona que faço, estou satisfeito com o resultado, mas com muito trabalho pela frente, para tentar sempre melhorar e levar as cores do clube mais longe.

A organização está de parabéns, boas marcações e bons trilhos (singletracks) 

Agradecimento especial aos nossos patrocinadores.

Fonte: Intercaimabike.

 

“Clássica da Arrábida”

Clássica dinamiza o turismo em bicicleta na Arrábida
Por: José Carlos Gomes
A terceira edição da Clássica da Arrábida, prova internacional que vai realizar-se no dia 17 de março, foi hoje apresentada em Setúbal. Além de uma corrida, pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite, a Clássica da Arrábida é o evento-âncora para a dinamização do turismo em bicicleta em Palmela, Sesimbra e Setúbal.
A edição de 2019 da Clássica da Arrábida vai ligar o Largo de S. João, Palmela, ao Castelo de Sesimbra, através de um itinerário de 182,3 quilómetros, que mantém a impressão digital desta competição: subidas curtas e exigentes e troços de terra-batida.
A partida será dada às 11h40, prevendo-se a chegada cerca das 16h00, na terceira passagem pelo Alto da Serra/Castelo de Sesimbra. Pelo caminho, os corredores vão encontrar quatro prémios de montanha: Palmela (km 98,5), Arrábida (km 133) e Alto da Serra (km 151,5 e 167,7). Os setores de “sterrato” somam 2,5 quilómetros. O mais exigente tem 1400 metros, na Subida da Cobra, na aproximação ao prémio de montanha de Palmela, local onde se espera a primeira seleção de valores.
O pelotão terá 22 equipas, oriundas de sete países. Composição do pelotão por categoria das equipas:
Continental Profissional: Caja Rural-Seguros RGA e Euskadi Basque Country-Murias (Espanha), W52-FC Porto (Portugal)
Continental: Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios-LA Sport, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, UD Oliveirense-InOutBuild e Vito-Feirense-PNB (Portugal), Lokosphinx (Rússia), Swiss Racing Academy (Suíça), Team Diffedange-GeBa (Luxemburgo), Team Wiggins Lecol (Grã-Bretanha) e Uno-X Norwegian Development Team (Noruega).
Equipas de Clube: ACDC Trofa/Trofense, Crédito Agrícola/Jorbi/Almodôvar, Fortunna/Maia, Jorbi/Team José Maria Nicolau, JV Perfis/Gondomar Cultural e Sicasal/Constantinos (Portugal)
A Clássica da Arrábida é o principal emblema do protocolo estabelecido pelas Câmaras Municipal de Palmela, Sesimbra e Setúbal com a Federação Portuguesa de Ciclismo e com a Lima e Limão Cycling Services. Além da corrida, o acordo previa a elaboração de um Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida, também apresentado hoje, na Casa da Baía, Setúbal.
O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida oferece 13 sugestões de trajetos, pelos três concelhos da Arrábida, identificando a dificuldade de cada um dos itinerários, assim como os locais de interesse a visitar pelos turistas em bicicleta.
O terceiro ponto do programa velocipédico para a região é o Granfondo da Arrábida, que também vai realizar-se no dia 17 de março, esperando-se que junte cerca de mil participantes amadores, distribuídos por dois percursos. O granfondo terá 129 quilómetros e um acumulado de subida de 1700 metros, enquanto o mediofondo propõe uma volta de 89 quilómetros, com um acumulado de 1175 metros. Ambas as distâncias têm partida e chegada em Sesimbra.
“A Clássica da Arrábida é uma corrida com um bom percurso e com excelente nível competitivo, mas é mais do que uma corrida. É um projeto abrangente, de forte ligação ao território da Arrábida, que junta o desporto de massas, através do granfondo, e também o guia de percursos”, frisou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na apresentação desta quarta-feira.
O anfitrião da cerimónia, o vereador da Câmara de Setúbal, Pedro Pina, afirmou que “a Clássica da Arrábida é a receita perfeita, porque consegue congregar os melhores ingredientes de cada um dos três concelhos. A Arrábida é um elemento agregador das três autarquias, que, de forma solidária, souberam chegar a um acordo para ter uma prova altamente competitiva”.
O presidente da Câmara Municipal de Sesimbra destacou o contributo da Clássica da Arrábida para a divulgação do território. “Este projeto permite potenciar e dar maior notoriedade à marca ‘Arrábida’, que é mais forte do que as marcas individuais de Palmela, Sesimbra e Setúbal. O Guia de Percursos é também uma mais-valia para a criação deste produto de turismo ciclável”, reconheceu o edil, Francisco de Jesus.
O vereador do Desporto da Câmara Municipal de Palmela, Luís Calha, manifestou satisfação com o percurso trilhado até aqui e a esperança de que a Clássica da Arrábida possa crescer. “A Clássica da Arrábida é uma prova com identidade, que traz até nós alguns dos principais nomes do pelotão nacional. Não menos importante, valoriza também o desporto para todos. Esta prova tem todas as condições para continuar a afirmar-se e a crescer para novos patamares, assim outras entidades se juntem a nós”, afirmou o autarca.
Página Oficial da Clássica da Arrábida: http://www.classicadaarrabida.com
Fonte: FPC

“Alcobaça Clube de Ciclismo em 5º lugar no carregado”

Por: Joaquim Marques

O 5º lugar na classificação por equipas foi a classificação alcançada pela equipa de Juniores do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola na primeira prova desta nova época desportiva, um encontro regional que teve lugar no carregado no passado Domingo.

O circuito de oito voltas com um total de 62,8 quilómetros foi feito à média de 39,61 km/h com a equipa de Alcobaça orientada pelo treinador Jorge Caldeira a apresentar-se com apenas com cinco elementos com Gabriel Casal a ser o melhor classificado em 14º lugar, enquanto Rodrigo Salvador ficou em 24º, Miguel Correia ficou em 27º, Carlos Fernandes em 37º e Rafael Mateus foi 52º classificado.

Este circuito regional que não pontua para qualquer ranking serviu acima de tudo para ajustar a estratégia da equipa a pensar nas competições de âmbito nacional.

Também a equipa de cadetes participou nesta prova, e teve pela frente um percurso de 39 km, feitos em cinco voltas ao circuito. A formação alcobacense constituída por quatro atletas viu Bruno Ribeiro ficar em 17º lugar, Tiago Belchior foi 18º, Rafael Soares foi 39º e Ricardo Ramos partiu a corrente da bicicleta, teve que esperar pela assistência do carro de apoio numa longa perda de tempo que o empurrou para a cauda do pelotão, e apesar do esforço feito na recuperação não voltou a conseguir recolocar-se no pelotão e ficou em 45º lugar.


Paulo Vendeiro 2º classificado em Coruche

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Paulo Vendeiro, da secção de BTT do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola alcançou o 2º lugar no escalão de elites na Maratona de BTT “Já T’Agarro”, que teve lugar em Coruche no passado domingo. O atleta da formação alcobacense levou 2h:46m:26s para concluir o percurso de 70 quilómetros, ficando em 13º lugar da geral e 2º no escalão de elites, numa prova em que participaram cerca de setenta corredores amadores. No final o corredor manifestava “satisfação” pelo seu “primeiro prémio e podium” que são a compensação para o esforço de tanto treinar. Adiantou “foi um prova ao meu ritmo bastante rolante, estava bem fisicamente e consegui acompanhar sempre os atletas da frente. Bem em resumo espero que seja o primeiro de muitos”.

A prova foi organizada pela Associação “Clube de Ciclismo e BTT Já T´Agarro, de Coruche, e contava com a maratona com um percurso de 70 quilómetros e a meia maratona com um percurso de 40 quilómetros e ainda um passeio de 15 quilómetros, que no seu conjunto reuniram cerca de 30 participantes.

Fonte: Alcobaça Clube de Ciclismo