domingo, 6 de janeiro de 2019

“Primeiro Passeio do Ano”

Muito frio e nevoeiro, marcaram as primeiras pedaladas de 2019

Texto e fotos: José Morais

O tradicional “Primeiro Passeio do Ano” organizado pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), foi este domingo 6 de janeiro para a estrada, como objetivo, o da promoção da bicicleta, como o lema “Inicio o ano a pedalar”.

O local da concentração foi a Praça do Comercio em Lisboa, onde os participantes começaram a chegar ainda não eram nove horas da manhã, a qual acordou com muito nevoeiro, e uma temperatura de dois graus.

Antes da partida as tradicionais saudações, e os votos de um bom novo ano, entre participantes, seguindo-se as confirmações das inscrições, com o passeio a ter inicio pouco passava das dez horas, seguindo em direção a Santa Apolónia, e Poço Bispo, aqui foi feita inversão, seguindo pelo mesmo trajeto, em direção ao Cais do Sodré, e Belém, aqui na Vela Latina, foi feita inversão, até à Praça do Comercio, onde as pedaladas terminaram pouco passava das doze horas.

O frio, não impediu os cerca de 300 participantes de marcarem presença, e quiseram manter a tradição do Primeiro Passeio do Ano, o qual se realiza desde o ano 2000, onde a animação foi constante, entre os amantes das bicicletas, os quais eram constituídos por cicloturistas femininos e masculinos de diversas idades, de destacar a participação de muitas crianças, que também elas já se vão habituando a este tipo de eventos.

Este foi sem dúvida mais um bonito passeio de bicicleta pela cidade de Lisboa, as mesmas evadiram a capital, e deram alegria pelos locais onde passaram. De destacar o excelente trabalho feito pela Policia Municipal Trânsito, que proporcionaram a segurança a todos os participantes, num pelotão que pedalou sem dúvida todo compacto, e animado, demostrando mais uma vez que mesmo com nevoeiro, ou muito frio, andar de bicicleta nada impede de o fazer.

Com votos de um 2019 cheio de tudo bom, ficam os votos de bons passeios, boas pedaladas.

Pode visualizar mais fotos em:

 

“Taça de Portugal de Ciclocrosse”

Márcio Barbosa e Raquel Queirós triunfam na Quinta do Conde

Por: José Carlos Gomes

Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano) e Raquel Queirós (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão) ganharam hoje a quarta etapa da Taça de Portugal de Ciclocrosse, disputada na Quinta do Conde, Sesimbra. Miguel Salgueiro (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés) e Isabel Caetano continuam no topo da geral de elite.

A corrida masculina de elite foi palco de uma exibição consistente de Márcio Barbosa, que se manteve na frente da corrida da primeira à última volta, comemorando o triunfo em solitário. O segundo classificado, a 19 segundos, foi Roberto Ferreira (BTT Seia), seguindo-se, a 1m18s, Bruno Silva (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão).

A uma prova do final da Taça, ainda há três corredores com possibilidades matemáticas de conquistar o troféu. Miguel Salgueiro continua na frente, com 178 pontos. O segundo é Vítor Santos (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão), com 140, e o terceiro é Roberto Ferreira, com 135.

A sub-23 Raquel Queirós dominou a prova de elite feminina, cortando a meta isolada, com 1m22s de vantagem sobre a campeã nacional, Sandra dos Santos (CC Périgueux Dordogne), e com 2m07s à melhor sobre Marta Branco (Maiatos), segunda e terceira, respetivamente.

A vitória de Raquel Queirós acabou por “defender” o primeiro lugar da ausente Isabel Caetano na geral, pois impediu uma maior aproximação de Sandra dos Santos. Isabel Caetano encima a tabela, com 150 pontos, mais 15 do que Marta Branco. Seguem-se Raquel Queirós e Sandra dos Santos, ambas com 100 pontos. As quatro ciclistas ainda podem sonhar com a conquista da Taça de Portugal.

Ana Santos (UC Vila do Conde) foi a única corredora a competir na categoria sub-23 feminina, assegurando a vitória na geral. Tiago Sousa (UC Vila do Conde) impôs-se em juniores, passando para o comando da geral.

Tomás Sacramento (Maiatos) reforçou a primazia em cadetes com a vitória deste domingo. Na mesma categoria, mas no setor feminino, há duas ciclistas com razões para sorrir, Leonor Moreira (BTT Matosinhos), por ganhar na Quinta do Conde, e Mariana Líbano (Maiatos), por manter-se no lugar mais alto da geral.

O melhor master 30 em Rebordosa foi Michel Machado (Vasconha BTT Vouzela), mas Rogério Matos (Rompe Trilhos/Ajpcar), quinto na prova de hoje, segue na dianteira. A espanhola Isabel Borrero (Ciclismo Superprestigio) dominou em master 30 femininas, mas Andreia Freitas (BTT Loulé/Elevis) já garantiu a conquista do troféu. segurou a primazia na Taça. Hugo Moreira impôs-se em masters 40 e subiu ao topo da geral nesta categoria. António Sousa venceu a corrida de master 50 e passou a partilhar o primeiro lugar na Taça com António Moreira.

O Campeonato Nacional é a próxima corrida portuguesa de ciclocrosse, estando marcada para o próximo domingo, em Marrazes, Leiria. No domingo seguinte, em Melgaço, disputa-se a quinta e última prova da Taça de Portugal.

Fonte: FPC

“Campeonato Nacional de Pista”

Rui Oliveira e Maria Martins campeões de omnium

Por: José Carlos Gomes

Rui Oliveira conseguiu este sábado a primeira vitória com as cores da UAE Team Emirates, impondo-se no Campeonato Nacional de Omnium, realizado no Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia. Maria Martins (Sopela Women’s Team) é a campeã nacional de omnium na categoria de elite feminina.

Rui Oliveira começou o concurso olímpico de quatro disciplinas da melhor forma, impondo-se em scratch. João Matias (Vito-Feirense-PNB) fez questão de mostrar ao gaiense que a disputa do título não seria um passeio, ganhando a corrida tempo e deixando as contas da geral empatadas a meio da competição masculina de omnium.

Seguiu-se a disciplina de eliminação, na qual Rui Oliveira é vice-campeão europeu. Apesar disso, João Matias foi o melhor, entrando na decisiva corrida por pontos com uma vantagem de dois pontos sobre o corredor da UAE Team Emirates. Rui Oliveira, no entanto, foi o mais forte na última prova do concurso olímpico, sagrando-se campeão nacional de elite.

Rui Oliveira fechou a prova com 203 pontos, mais 18 do que João Matias. O terceiro lugar ficou a cargo do corredor que manteve essa posição desde a primeira prova pontuável, César Martingil (Sporting-Tavira), que fechou com 160 pontos.

A competição de omnium de elite feminina foi mais desequilibrada. Maria Martins mostrou-se muito superior à concorrência, triunfando em scratch, corrida tempo e eliminação, chegando à corrida por pontos em condições excelentes para selar o triunfo. A ribatejana viria a fazê-lo de forma autoritária, fechando o omnium com o título no currículo, graças aos 175 pontos somados. Seguiram-se Soraia Silva (Velo Performance), com 135, e Raquel Rodrigues (ACD Milharado/EC Manuel Martins), com 217 pontos negativos.

O Campeonato Nacional de Omnium integrou o programa do Troféu Bento Pessoa, primeira corrida da Taça de Portugal de Pista 2019. No dia 19 de janeiro vai disputar-se o Troféu Alves Barbosa, segunda corrida da Taça.

Fonte: FPC