segunda-feira, 18 de março de 2019

“Esclarecimento…”

Post do Presidente da FPCUB

Caro José Morais agradeço que sejam tratados pelo nome próprio quer os assuntos Quer as pessoas que motivaram este mal estar que motivou o a demissão.

Estar a envolver a Direção da federação que são 7 pessoas

Quando só um efetivo e um suplente é que resolveram entrar em questões consigo, a que a FPCUB é alheia.

Estamos a transcrever um comunicado de 22 de maio2018 por si divulgado o que prova, nessa altura, promover uma reunião de direção para tratar do assunto era o mais acertado, alimentar esta conversa nas redes sociais, não resolve nada.

Cabe-me na qualidade de presidente vir esclarecer que nem eu, nem a maioria da direção, está ou esteve contra o Trabalho desenvolvido.

O que recomendei foi que teríamos que reunir para definir outras regiões do país e que outros eventos os esquecer-mos deles continuadamente.

José Caetano

 

Resposta ao post do Presidente da FPCUB

Caro José Caetano, não é meu interesse alimentar estas conversas nas redes sociais, algo que não gosto, não irei alimentar, e este é o único cometário que farei sobre o assunto, apenas gosto de esclarecimento, por isso o meu comunicado, já que muitas pessoas tinham conhecimento, e eu era questionado diariamente por outras, a tentar saber o que se passava.

Desta forma, esta demissão foi apresentada em público onde os presentes foram esclarecido, e os motivos todos mencionados na carta de demissão.

Não estou a envolver todos os 7 elementos da direção, e chamarei pelos nomes os responsáveis, como o fiz em público na assembleia geral realizada a 26 de janeiro, responsáveis pelos comentários foram o Senhor Carlos, e o Sr. António Baganha, algo que a FPCUB não era alheia, já que tinha conhecimentos dessas calunias.

Ao transcrever o dito comunicado de 22 de maio de 2018, e ao dizer que nessa altura deveria de promover uma reunião de direção para tratar do assunto, n´~ao era eu a convocar, mas o presidente, já que tinha conhecimento, e nada fez para o impedir, e tanto o sabia, que a prova está aqui ao publicar esse comunicado.

Sobre a participação nos eventos nada mais tenho a referir, já que o que disse foi o que conversamos, e se não era essa a ideia, foi a com que eu fiquei, pela maneira como se expressou.

Desta forma termino, como disse no início, este é o meu único e último comentário, não alimentos conversas de redes sociais, pondo um ponto final no assunto.

José Morais

 

“XXV Duatlo de Grândola recebeu a Taça de Portugal”

A segunda etapa da Taça de Portugal decorreu no dia 17 de março, em Grândola, e contou com cerca de 200 participantes.

O percurso do XXV Duatlo de Grândola foi constituído por uma primeira corrida com 4.925 metros, num percurso circular entre dois retornos, duas voltas em asfalto, com algum desnível, um ciclismo com 18.600 metros realizado em asfalto em boas condições, sem desníveis consideráveis, entre o centro da Vila de Grândola e o circuito fechado da EN 261-1 onde se realizam 2 voltas, antes do regresso à área de transição.

A última corrida com 2500 metros teve um percurso idêntico à primeira, em sentido único, com uma volta até à meta instalada no estacionamento anexo ao Complexo Desportivo Municipal José Afonso.

Com um tempo favorável ao evento, o Duatlo de Grândola realizou-se em formato de contrarrelógio na distância sprint, uma prova em que os atletas partem individualmente, vencendo aquele que completar a prova em menos tempo. O Duatlo começou com as atletas femininas e, após a partida da última atleta, iniciou-se cinco minutos após a partida dos atletas masculinos.

Na competição feminina por equipas a vitória foi para o Clube Natação Colégio Vasco da Gama, com a Escola Triatlo Santo António Évora a arrecadar o segundo lugar, sendo a terceira posição conquistada pelo Clube Oriental de Lisboa.

Em masculinos, a vitória foi para o Estoril Praia Credibom, na segunda posição ficou o Amiciclo de Grândola e o OutSystems Olímpico de Oeiras subiu à terceira posição do pódio.

Bruno Pais, coordenador do Estoril Praia Credibom e atleta também da competição, caracteriza esta prova como ‘diferente das outras, em que até ao final ninguém sabe quais os vencedores’. «Esta prova, que mantém o suspense até ao fim, é mais voltada para ciclistas o que torna as coisas mais interessantes». Bruno Pais considerou o percurso da corrida pouco interessante pelo facto de passar dentro de uma escola de este ser fora do centro de Grândola, mas o «trajeto sobe e desce do ciclismo agradou ao capitão da equipa do Estoril Praia, além de que os atletas se cruzam no percurso, o que acaba por distrai-los do esforço. As expetativas passavam por ir ao pódio, ‘por isso uma dobradinha com uma vitória a nível individual sabe muito bem, mais ainda porque conseguimos vencer com  alguma margem‘, conclui Bruno Pais.

Bruno Pais participou no Duatlo de Grândola para ajudar a equipa, que precisava de quatro elementos para pontuar para a Taça de Portugal

Resultados individuais do XXV Duatlo de Grândola

A vitória feminina absoluta foi para Liliana Veríssimo, do Núcleo do Sporting da Golegã, com 01:02:57, numa prova que a atleta considera bem organizada, salientado a marcação do percurso e o apoio do público.

«A competição correu bastante bem, vinha com o objetivo de tentar ganhar a geral, sabia que não seria fácil pois ambas as atletas que subiram comigo ao pódio são muito boas!» Esta prova sendo em formato de contrarrelógio, com partidas individuais e desconhecendo os tempos das adversárias ‘as atletas têm que dar tudo do princípio ao fim’ e desta vez a atleta do Núcleo do Sporting da Golegã foi a mais forte em prova.  «Os próximos objetivos é são representar a seleção nacional com a melhor classificação nos Age groups no Duatlo standard e no Triatlo Longo no Campeonato do Mundo Multisport em Pontevedra em abril.» Para além deste objetivo, Liliana Veríssimo irá participar no mundial de Nice na distância IRONMAN 70.3

Andreia Ferrum, do Outsystems Olímpico de Oeiras, teve o segundo melhor tempo em prova com 01:04:08 e Pauline Vie, do Alhandra Sporting Club alcançou a terceira posição com 01:05:51.

João Ferreira, do Estoril Praia Credibom, venceu o Duatlo de Grândola com 00:53:19, repetindo a vitória de 2018, partindo com a mesma vontade do ano anterior. «É sempre uma prova particular e espetacular que aconselho a todos, pois tem um formato diferente, o que torna a prova atraente!» afirma o atleta do Estoril Praia Credibom. João Ferreira afirma que numa prova com este formato ‘o atleta sabe realmente o que está a valer, pois o esforço é com ele e não em detrimento dos outros atletas. Uma luta contra nós próprios, esperando alcançar o melhor tempo!’ João sabia que o ciclismo ia fazer muita diferença, um segmento pelo qual tem trabalho e tentado evoluir. «Dei o meu melhor e fiquei extremamente feliz por repetir a vitória do ano passado e carimbar a minha primeira conquista deste ano. Em conjunto com o meu clube, que também está em grande, conseguimos pintar Grândola de amarelo e azul!».

José Estrangeiro, do CNATRIL Triatlo, conquistou a segunda posição com 00:54:09 e Rui Narigueta subiu ao pódio em terceiro lugar terminando a competição em 00:54:16.

O Duatlo de Grândola 2019 é uma organização da Câmara Municipal de Grândola e o Clube Amiciclo de Grândola, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Esta é a segunda de oito etapas da Taça de Portugal, provas que serão realizadas em formato de duatlo e triatlo e que decorrerão ao longo do ano: a primeira prova realizou-se no III Triatlo de Cuba, no dia 10 de março, a terceira irá ter lugar no dia 28 de abril em Quarteira, a quarta etapa será no dia 8 de junho em Peniche, 16 de junho será a vez de Alhandra, a 7 de julho a taça será no Fundão, a 28 de julho em Coruche e a final desta competição está marcada para dia 7 de setembro, em Leiria.

A FTP deseja a todos os participantes uma excelente época!

Fonte: FTP

“Julian Alaphilippe conquista segunda vitória no Tirreno-Adriatico”

Ciclista francês vence sexta etapa

Por: Lusa/Fim /SIYF // PFO

Foto: EPA

O ciclista francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quick Step) conquistou esta segunda-feira ao 'sprint' a sexta etapa do Tirreno-Adriatico, conquistando em Jesi a segunda vitória na prova, após um primeiro triunfo no segundo dia.

Alaphilippe, de 26 anos, cumpriu os 195 quilómetros entre Matelica e Jesi em 4:42.11 horas, batendo sobre a meta o italiano Davide Cimolai (Israel Cycling Academy), segundo, e o também italiano e colega de equipa Elia Viviani, vencedor da terceira tirada.

A Deceuninck-Quick Step conseguiu esta segunda-feira a terceira vitória - em seis dias e cinco etapas individuais (o primeiro dia foi um contrarrelógio por equipas) - na prova italiana, juntando o triunfo de Viviani no terceiro dia ao 'bis' de Alaphilippe.

O francês somou já o sexto triunfo do ano, depois de duas etapas na Volta a San Juan (Argentina), uma outra na Colombia 2.1 e um triunfo na 'clássica' Strade Bianchi, sendo que a equipa belga soma já 18 em 2019.

Num dia sem alterações na classificação geral, o português Rui Costa (UAE Emirates) segue no 10.º posto, a 3.26 minutos do camisola amarela, o britânico Adam Yates (Mitchelton-Scott), sendo que este é seguido mais de perto pelo esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), a 25 segundos.

Ruben Guerreiro (Katusha-Alpecin) continua em 24.º, ao ser 30.º na tirada de hoje, enquanto o colega de equipa José Gonçalves é 26.º da geral, com Nelson Oliveira a cair do 28.º para o 30.º posto ao perder hoje 4.28 minutos, cortando a meta em 121.º.

A prova de categoria WorldTour termina na terça-feira, com a sétima etapa, um contrarrelógio individual em San Benedetto del Tronto, de apenas 10 quilómetros e traçado plano.

Fonte: Record on-line

“ASFIC no Granfondo da Arrábida”

Realizou-se hoje, 17 de Março o Granfondo da Arrábida, uma corrida inserida no esplêndido cenário da Serra da Arrábida e incontornável Baía do Sado, tendo a ASFIC se deslocado para esta prova, no sábado a tarde e pernoitado no hotel MAR E SOL.

Uma corrida com cerca de 126km e quase 2000 metros de acumulado, que torna esta prova já por si dura,

A partida e chegada deu-se no Castelo de Sesimbra, tendo alinhado para esta corrida cerca de 1000 atletas, dos quais participaram 09 atletas da ASFIC.

Sensivelmente a 5km percorridos, deu-se uma fuga de 3 atletas, os quais andaram fugidos até cerca do km 90 percorrido, momento em que um dos fugitivos fica sozinho, sendo o outro absorvido pelo pelotão.

Com um atleta sozinho em fuga, João letras da ASFIC em conjunto com outro adversário, conseguiram escapar ao pelotão e isolarem-se, na tentativa de chegarem ao atleta em fuga.

João Letras da ASFIC e o seu colega de fuga, não conseguiram alcançar o atleta isolado na frente, que viria a cortar a meta em 1º lugar, seguido de João Letras.

João Letras além do segundo lugar da geral, conquistou o 1º lugar Elites e o atleta Mário Ferreira, que competiu no médio fundo, conquistou o 3º lugar elites.

 Agradecemos a excelente ressecção com que o HOTEL MAR E SOL brindou a equipa, e deixamos um especial agradecimento ao Sr Jorge Cadima proprietário do hotel e apaixonado pela modalidade.

Fonte: ASFIC

 

“Paredes de Coura no arranque do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech”

Paredes de Coura recebe, no dia 24 de março, a primeira prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech com a realização do 8º BTT XCO de Paredes de Coura.

Organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Câmara Municipal de Paredes de Coura, a concentração está marcada para o Largo 5 de Outubro, sendo o 8º BTT XCO de Paredes de Coura aberto à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa da primeira etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech começará às 10 horas com o inicio das provas de Pupilos/Benjamins e Iniciados. Às 11 horas começará a prova de Infantis e Juvenis. A cerimónia protocolar de Escolas está marcada para as 12 horas.

Pelas 13 horas começará a prova para cadetes, femininos, paraciclismo e promoção e às 14h30 a corrida elites, sub23, juniores e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 16h00. A participação na prova é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção (custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais).

Desde a sua estreia no Campeonato do Minho de BTT XCO, em 2012, Paredes de Coura tem brindado os participantes com um circuito bastante elogiado e de rara beleza. Conjugando a excelência e as caraterísticas do percurso com o alto nível competitivo e organizativo, o BTT XCO de Paredes de Coura transforma-se com facilidade num surpreendente dia de ciclismo.

O 8º BTT XCO de Paredes de Coura tem o apoio da Câmara Municipal de Paredes de Coura, Federação Portuguesa de Ciclismo, Score Tech, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision, Arrecadações da Quintã e POPP Design.

Fonte: ACM

“David Vaz venceu a Maratona de BTT de Melgaço - Ukubo e assumui o comando do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço”

O minhoto David Vaz, a correr como individual, e Flávia Lopes (Vasconha BTT Vouzela) foram os grandes vencedores, na categoria de elite, da Maratona de BTT de Melgaço - Ukubo, primeira prova pontuável para a Taça de Portugal de Maratonas BTT XCM e a segunda para o Campeonato do Minho BTT XCM - Discover Melgaço.

David Vaz concluiu os 80 quilómetros da corrida masculina com o tempo de 3h47m04s, menos 2m30s do que o adversário mais direto, Renato Ferreira (Vasconha BTT Vouzela). O terceiro, a 6m59s, foi Bruno Sancho (Korpo ActivoBTT/UD Lorvanense).

Com esta vitória em Melgaço, David Vaz assumiu o comando do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço, pois já tinha ficado em segundo lugar na primeira prova, o 10.º Raid do Facho BTT.

João Loureiro, SAERTEX Portugal / Edaetech, que na prova de Barcelos foi quinto, concluiu a Maratona de Melgaço na sétima posição e assume o segundo lugar do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço, logo seguido por Daniel Ferreira, individual que na primeira prova foi quarto, e hoje terminou a Maratona de Melgaço em 10.

Na prova feminina, Flávia Lopes (Vasconha BTT Vouzela) percorreu os 62,5 quilómetros na frente, deixando Liliana Jesus (BTT Seia) e Ana Antunes (BTT Gardunha/Fundao/Create) nos lugares imediatos.

Ana Vale, Batotas/Ponte de Lima terminou na quinta posição na Maratona e Melgaço e assumiu o comando do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço, depois de ter sido segunda em Barcelos.

Tânia Lima e Leandra Gomes, também do Batotas/Ponte de Lima concluíram a prova de hoje na sétima e oitava posição, respetivamente, e completam o pódio do campeonato minhoto.

Em master 30 impuseram-se Michel Machado (Vasconha BTT Vouzela) e Raquel Marques (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde). José Lourenço, SPAC BTT, foi quinto classificado da Taça de Portugal e o primeiro a contar para o Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço, acabando por reforçar a liderança, já que na primeira prova tinha vencido em Barcelos.

Já na prova feminina, Ana Campos, SAERTEX Portugal / Edaetech, terminou em quinto lugar a prova da Taça de Portugal e foi primeira a contar para o Campeonato do Minho, assumindo aliás o comando da sua categoria. Mónica Serrano, Bombos S. Sebastião/MonçãoBike/Lusomotor, foi sexta classificada.

Carlos Gomes (BTT Seia) foi o melhor master 35, deixando na segunda posição o minhoto José António Pacheco, SPAC BTT, que assim assume o comando do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço, tendo nos lugares imediatos do pódio Agostinho Cunha, ClubeBttFreamunde/Ecoforhouse/Mycarbo, que hoje foi quinto e António Pinto, SPAC BTT, que concluiu de Melgaço em sexto.

Em master 40 subiram ao lugar mais alto do pódio Nuno Inácio (Trilho Perdido Eventos Cycling) e Filomena Paulo (Róódinhas/Santos Silva). João Barbosa e Artur Ferreira foram os primeiros do Campeonato do Minho. Já Virgínia Moreira, SAERTEX Portugal / Edaetech, reforçou o comando do Campeonato do Minho ao concluir a Maratona de Melgaço em quinto lugar, deixando nos lugares imediatos do pódio Helena Teixeira, SPAC BTT, e Flora Carvalho (UCVNF / Centro Ciclista de Avidos-Eugénios/Soniturismo).

António Marques (BTT Seia) ganhou em masters 45, enquanto António Passos (Rompe Trilhos/Ajpcar) foi o mais rápido no Campeonato do Minho ao terminar na terceira posição da prova de hoje, enquanto António Viana (Bombos S. Sebastião/MonçãoBike/Lusomotor) e Tierri Mendes (SAERTEX Portugal/Edaetech) ‘fecharam’ o pódio minhoto.

Carlos Soares (SAERTEX Portugal/Edaetech) mostrou estar em boa forma e ergueu os braços em masters 50, consolidando a liderança no Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço.

Fernando Gonçalves (CTM-Vila Pouca) bateu a concorrência em masters 55 e não só é o primeiro comandante da Taça de Portugal na sua classe, como reforçou o comando do campeonato minhoto. Em masters 60, Benjamin Silva venceu a prova de Melgaço, assumindo o comando do Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço.

Gil Pereira (Batotas/Ponte de Lima) ganhou a corrida de paraciclismo classe C, deixando nos lugares imediatos António Costa (BTT Braguinhas/ Padim da Graça) e Rui Machado, o trio que lidera o Campeonato do Minho BTT XCM – Discover Melgaço

Tiago Craveiro foi o único paraciclista de classe D a competir em Melgaço.

A segunda prova da Taça de Portugal de XCM é a Maratona de Mortágua, no dia 14 de abril. Enquanto que a terceira prova pontuável é já a sete de abril com a realização da I Maratona Cidade de Braga.

A 4ª Maratona de Melgaço - Ukubo foi organizado pela Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer E.M., em parceria com a Associação de Ciclismo do Minho e com a Federação Portuguesa de Ciclismo. Tem o alto patrocínio da Ukubo e de diversas entidades, entre as quais o Município de Melgaço.

 

Melgaço: o destino de natureza mais radical de Portugal

Afirmar Melgaço como ‘O destino de natureza mais radical de Portugal’ é a estratégia que o Município tem vindo a promover desde o início de 2018, no âmbito do Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo, sob a designação ‘Discover Melgaço’. A aposta em diversos eventos, de diferentes modalidades, o incentivo à prática desportiva, a manutenção e melhoria dos diversos espaços, aliadas às ótimas condições de que o concelho dispõe, têm sido prioridades.

Melgaço centra-se numa imagem de natureza ativa, associada à tendência crescente de uma sociedade cada vez mais ativa, mais jovem, com um conceito de luxo associado a isolamento positivo, autenticidade e a ambientes naturais.

“Melgaço é um destino de natureza por excelência. As caraterísticas geográficas e geológicas concedem-nos uma posição de destaque e permite que se pratiquem os desportos de rio e montanha mais exigentes, durante todo o ano. Aqui, vive-se adrenalina, com segurança e de braços dados com a natureza! Estamos situados na Área Protegida mais importante de Portugal, o PNPG – Parque Nacional Peneda Gerês, consagrado pela UNESCO Reserva Mundial da Biosfera”, recorda o Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, realçando que em Melgaço “temos tudo para se viver momentos fantásticos, sejam eles gastronómicos, radicais, em volta da natureza e mesmo da cultura e património.
Temos uma deliciosa gastronomia. Um Alvarinho único! E a nossa deslumbrante paisagem concede-nos uma posição de destaque. Não apenas pela sua grandiosidade e pelo facto de constituir um valioso testemunho dos hábitos e culturas das suas gentes, mas também pela sua riqueza ecológica”.

Fonte: ACM

“Campeonato Nacional Jovem de Triatlo/ESCOLA TRIATLO TORRES NOVAS em 3ºLUGAR no Duatlo Jovem de Portalegre”

Por: Paulo Vieira

A ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS alcançou o 3ºlugar na 1ªetapa do Campeonato Nacional Jovem de Triatlo, entre 21 clubes presentes. O 3ºDuatlo de Portalegre decorreu no passado sábado, 16 de março, junto do Kartódromo de Portalegre, foi uma organização do Clube 4 Estilos com o Município de Portalegre, e contou com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Divididos em 4 escalões etários, desde Benjamins a Juvenis, os jovens atletas percorreram diferentes distâncias ajustadas à sua idade, que variaram entre 400m de corrida, 1km de ciclismo, e os 2Kms de corrida e 8,2kms de ciclismo.

Individualmente, apenas esteve presente no pódio a atleta MARIA SOUSA, que venceu a prova de Benjamins femininos, mas existiram mais resultados de destaque alcançados pelos atletas torrejanos:

          Ainda em Benjamins, Matilde Albuquerque foi 4ªclassificada, e Leonor Gonçalves 14ª;

          Em Infantis, Simão Vieira foi 20ºclassificado, Tomé Sentieiro 37º e Diogo Viegas 49º, e em femininos, Noémi Silva foi 19ª, Maria Vitoria Moreira 26ª;

          Em Iniciados, Guilherme Neves alcançou o 14ºlugar, Francisco Carvalho 28º, António Gasalho 37º, João Coutinho 52º, Rodrigo Viegas 58º, e no setor feminino, Matilde Moita alcançou o 9ºlugar, Mafalda Leirião 17º, Claudia Orvalho 26º, Margarida Cancela 32º, Noa Araujo 33º, Margarida Inácio 36º, Mariana Patricio 38º e Bruna Barros 40º.

          Em Juvenis, Gustavo do Canto foi o melhor atleta torrejano ao terminar na 5ªposição, enquanto José Tadeia e João Nuno Batista fecharam o top 10, na 9ª e 10ªposições. Pedro Afonso Razões e Martim Salvador foram 24 e 25ºclassificados, André Neves 39º e Afonso Mourão 48º. Em femininos, Joana Silva terminou na 18ªposição e Constança Martins na 23ª.

De salientar que, esta foi a prova de estreia para alguns dos atletas jovens torrejanos, mas que não deixaram todos de se empenharem, para terminarem a sua prova.

 

DUATLO DE GRÂNDOLA (Taça de Portugal - 2ªetapa)

O TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS esteve presente no Duatlo de Grândola, a 2ªetapa da Taça de Portugal, alcançando o 5ºlugar coletivamente.

Tratou-se de uma prova de Duatlo realizada em sistema contrarrelógio, com cada atleta a percorrer individualmente 5kms/corrida, 20kms/ciclismo e por fim mais 2,5kms/corrida.

Pelo clube torrejano estiveram presentes 5 atletas, sendo João Martins Correia o melhor classificado à geral, na 28ªposição, e venceu no seu escalão de 45-49 anos. Duarte Santos também esteve bem ao concluir a sua prova no 30ºlugar à geral, vencendo o seu escalão de Cadetes.

Marco Sousa foi 34ºclassificado à geral, 7º no escalão de 40-44 anos, Gonçalo Martins 41º (10º em 35-39 anos) e Leandro Brito 78º (15º em 35-39 anos).

No próximo fim-de-semana realiza-se em Portimão, no sábado 23 de março, a 1ªetapa do Campeonato Nacional de Triatlo por Clubes, uma prova disputada em distância olímpica, e no domingo terá lugar o Campeonato Nacional de Triatlo de Estafetas Mistas, com uma prova única disputada em distância super-sprint, que será efetuada por cada elemento que compõem a equipa mista de 4 atletas.

Fonte: ESCOLA TRIATLO TORRES NOVAS



 

“Alentejana” 2019 começa esta quarta-feira em Montemor-o-Novo

O ciclismo está de regresso à planície! À planície e às mais diversas latitudes da região com 37ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola. A prova começa esta quarta-feira, 20 de março terminando o primeiro dia, e o mais longo, em Moura depois de mais de 200 quilómetros de competição. O percurso deste ano regressa a Ponte de Sor, após 26 anos de ausência, mantém a difícil passagem no Cabeço do Mouro (Portalegre) e um muito decisivo contrarrelógio individual em Castelo de Vide.  A corrida que teve como vencedor, o ano passado, Luís Mendonça (Aviludo/Louletano) termina em Évora, no domingo.


EQUIPAS NA 37ª VOLTA AO ALENTEJO CRÉDITO AGRÍCOLA

Para cumprir o desígnio de levar mais longe o território alentejano através da visibilidade mediática proporcionada pela prova e seus participantes, a 37ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola tem inscritas 18 equipas de diversas geografias. Neste lote estão todos os conjuntos profissionais portugueses e outras tantas formações vindas de fora.

 

Equipas Participantes:

Aviludo – Louletano (Portugal) - Escalão: Continental

Efapel (Portugal) - Escalão: Continental

L.A. Alumínios/L.A. Sport (Portugal) - Escalão: Continental

Miranda – Mortágua (Portugal) - Escalão: Continental

Rádio Popular – Boavista (Portugal) - Escalão: Continental

Sporting/Tavira (Portugal) - Escalão: Continental

UD Oliveirense/ Inoutbuild (Portugal) - Escalão: Continental

Vito - Feirense - PNB (Portugal) - Escalão: Continental

W52/FC Porto (Portugal) - Escalão: Continental Profissional

Euskadi Basque Country - Murias (Espanha) - Escalão: Continental Profissional

Bai Sicasal Petro de Luanda (Angola) – Escalão: Continental

Team Differdange Geba (Luxemburgo) – Escalão: Continental

Equipo Euskadi (Espanha) - Escalão: Continental

Lokosphinx (Rússia) - Escalão: Continental

SRA (Suíça) – Escalão: Continental

Team Wiggins Lecol (Reino Unido) - Escalão: Continental

UNO - X Norwegian Development Team (Noruega) – Escalão: Continental

U23 Great Britain (Reino Unido) – Escalão: Sub 23.


RESUMO ETAPAS 2019

1ª Etapa - 20.03 - Partida Simbólica: 10h35 – Montemor-o-Novo/Moura – 208,1km - Chegada Prevista: 15h54

2ª Etapa - 21.03 - Partida Simbólica: 11h20 – Mértola/Odemira – 182,8km - Chegada Prevista: 15h57

3ª Etapa - 22.03 - Partida Simbólica: 11h25 – Santiago do Cacém/Mora – 176,5km - Chegada Prevista: 15h48

4ª Etapa - 23.03 - Partida Simbólica: 10h30 - Ponte de Sor/Portalegre – 74,3km - Chegada Prevista: 12h23

5ª Etapa - 23.03 - 1º Corredor: 16h00 – Castelo de Vide/Castelo de Vide – 8,4km - Chegada Prevista: 18h27 6ª Etapa - 24.03 - Partida Simbólica: 11h20 – Portalegre/Évora – 152km - Chegada Prevista: 15h12
 

ÚLTIMOS VENCEDORES DA VOLTA AO ALENTEJO

2018 – Luís Mendonça (Aviludo/Louletano/ULI) 2017 – Carlos Barbero (Movistar Team) 2016 – Enric Mas (Klein Constantia) 2015 – Pawel Bernas (Activejet Team) 2014 – Carlos Barbero (Euskadi) …

Há 10 anos (2009) – Maxime Bouet (Agritubel) Há 20 anos (1999) – José Luís Rubiera (Kelme) Há 30 anos (1989) – Fernando Carvalho (Louletano/Vale de Lobo)

Fonte: Podium