quinta-feira, 21 de março de 2019

“Portalegre recebe primeira etapa do Campeonato Nacional Jovem”

Nos dias 16 e 17 de março realizou-se um fim-de-semana desportivo direcionado aos atletas mais novos, aos treinadores, aos pais e a todos os envolvidos com as camadas mais jovens da modalidade.

O III Duatlo de Portalegre Davines JCasado recebeu a primeira etapa do Campeonato Nacional Jovem 2019 e juntou 500 atletas de 45 clubes que puderam também participar numa série de atividades complementares que fizeram as delícias de miúdos e graúdos, promovendo o convívio entre todos.

A abertura do Campeonato Nacional Jovem incluiu provas de Duatlo Cross, uma atividade em crescimento, abrangendo os escalões de benjamins, infantis, iniciados e juvenis, sendo possível também a participação de jovens não federados.

O dia 16 de março começou com a receção às equipas com um dinâmico desfile de clubes, que incluía jovens atletas com idades compreendidas entre os 6 e os 15 anos. Para além da prova houve também tempo para a realização de diversas atividades paralelas, tornando este fim-de-semana único, como concerto de violino, passeios pedestres ou observação astronómica.

Este evento contou com a presença de Melanie Santos e João Pereira, atletas de alto rendimento, estrelas do triatlo nacional e internacional. Para Melanie, foi uma excelente atividade e que correu bem.

«Os jovens estão no bom caminho, senti que se divertiam no que faziam, o que faz parte da idade». Melanie percebeu que a par da diversão havia também muita competitividade saudável entre eles, o que lhe agradou. Para João Pereira a atividade correu muito bem: «foi muito giro, eles estavam todos contentes». A presença de atletas internacionais mais velhos motiva os mais novos na continuação de perseguição do seu sonho, mantendo-se na modalidade.

Foi realizado com os pais e acompanhantes um passeio pedestre de cerca de 6500 metros, com uma subida à Serra de São Mamede, que teve um feedback muito positivo no final da atividade: «Algumas pessoas acharam um bocadinho forte, mas as paisagens bonitas e as vistas para o Marvão compensaram o esforço, tornando o passeio muito agradável» contou Miguel Ladeiras.

Depois do jantar seguiu-se a observação astronómica na serra de São Mamede. «A visualização das estrelas foi surpreendente, muito interessante para todos os intervenientes.»


A prova do Campeonato Nacional Jovem

Neste III Duatlo Davines JCasado em Portalegre realizaram-se várias provas dos escalões de formação do triatlo; foram apresentados três cartões brancos nesta primeira prova nacional jovem e duas atletas foram também distinguidas com o prémio de ética desportiva pelo desportivismo demonstrado durante a prova!

De um modo geral, a prova correu bem, com os atletas mais jovens a mostrarem as suas qualidades neste duatlo cross.

«Admirámos também a destreza de alguns atletas muito jovens no percurso de BTT que não era fácil, assim como a persistência de alguns atletas que nas subidas que foram com a bicicleta à mão» diz Miguel Ladeira do Clube4Estilos, organizador da prova.

Nesta primeira etapa jovem, foi o Sport Lisboa e Benfica que obteve a primeira posição com 2263 pontos, seguindo-se do Alhandra Sporting Club com 1054 pontos, enquanto o Clube de Natação Torres Novas ficou na terceira posição com 2263 pontos.
 

Aqui fica o TOP 10 de clubes na primeira etapa do Campeonato Nacional Jovem

1º Sport Lisboa e Benfica com 2263 pontos

2º Alhandra Sporting Club com 1054 pontos

3º Clube de Natação de Torres Novas com 505 pontos

4º Escola Triatlo Santo António Évora com 466 pontos

5º Fátima Escola de Triatlo com 452 pontos

6º SFRAA TRIATLO com 374 pontos

7º Clube Natação do Cartaxo com 286 pontos

8º Clube 4 Estilos com 261 pontos

9º GDR Manique de Cima com 190 pontos

10º Paredes Aventura com 190 pontos

O III Duatlo Davines JCasado foi a primeira etapa do Campeonato Nacional Jovem de Triatlo 2019, organizado pelo Clube4Estilos com o apoio da Federação de Triatlo de Portugal. De realçar o apoio de alguns pais na preparação do evento, demonstrando empenho e dedicação ao desporto e ao triatlo.

Fonte: FTP

“Volta ao Alentejo: Alarcón fala em W52-FC Porto ainda mais forte”

Espanhol diz que a equipa se reforçou bem

Foto: Direitos reservados

O espanhol Raul Alarcón, vencedor das duas últimas edições da Volta a Portugal em bicicleta, garantiu que a W52-FC Porto está ainda mais forte do que em anos anteriores.

Os dragões subiram esta temporada ao escalão continental profissional (segundo escalão) e reforçaram-se com Rafael Reis e Joaquim Silva, que regressaram ao conjunto, e Edgar Pinto (ex-Vito-Feirense) e Daniel Mestre (Efapel).

"A equipa reforçou-se bem e, de certeza, que estamos ainda mais fortes do que em épocas anteriores", disse Alarcón, em declarações à agência Lusa.

A subida de escalão - a W52-FC Porto é a única equipa portuguesa no escalão continental profissional - traz responsabilidade, mas não mais do que já havia na estrutura que venceu as últimas seis Voltas a Portugal, as últimas quatro de 'azul e branco'.

"Há sempre muita responsabilidade, não só pela subida de escalão, mas também pelas cores que representamos, do FC Porto e dos nossos patrocinadores", afirmou.

Alarcón pode ser o primeiro ciclista a conquistar por três vezes consecutivas a Volta a Portugal, desde o compatriota David Blanco em 2010.

"O objetivo principal é a Volta a Portugal, mas também as provas internacionais que vamos fazer ao longo da época", referiu.

Em declarações antes do início da Volta ao Alentejo, Alarcón considera que "as ambições são tentar vencer" a 'Alentejana'.

"Acho que estamos numa boa condição física toda a equipa. Vamos tentar vencer", afirmou.

A Volta ao Alentejo disputa-se de quarta-feira a domingo, num total de 802,1 quilómetros, entre Montemor-o-Novo e Évora.

Fonte: Record on-line

“Volta ao Alentejo/Mais um final explosivo na “Alentejana” Basco bisa em Odemira”

A chegada a Odemira revelou que o Alentejo é terreno fértil para Enrique Sanz, da Euskadi Basque Country-Murias, que gosta de chegadas explosivas. O último quilómetro da segunda etapa da 37ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola era duro mas para Sanz foi o ideal, com novo triunfo ao sprint.

“Foram duas vitórias em duas etapas em que a equipa trabalhou muito bem o dia todo. Foi graças a eles que consegui este remate final”, declarou o espanhol, natural do país basco, admitindo que “ainda há outras etapas, inclusive o contrarrelógio, que se adaptam melhor a outro tipo de corredores, inclusive na minha equipa há quem faça melhor”.

O jovem basco, que durante cinco temporadas correu na World Tour Movistar, voltou a sobrepor-se aos principais adversários deixando para trás Raúl Alarcon (W52-FC Porto) e Vicente Garcia de Mateus. A regularidade do corredor da Aviludo-Louletano fá-lo ascender ao segundo lugar da geral, empurrando para a terceira posição Luís Mendonça (Radio Popular-Boavista), ainda que todos estejam empatamos com o mesmo tempo.

Fuga morreu na praia Se na etapa inaugural apenas um corredor encostou a bicicleta, apesar dos muitos episódios de queda registados no pelotão, nesta segunda etapa a lista de participantes perdeu mais seis elementos antes mesmo do arranque.

De Mértola saíram 117 corredores a caminho do litoral alentejano, um percurso marcado por uma fuga longa de três elementos que começou com o suíço Cyrille Thiery (Swiss Racing Academy) a quem se juntou o espanhol Ibai Azurmendi (Equipa Euskadi) e o norte-americano da formação angolana BAI Sicasal Petro Luanda, Timothy Rugg.

O pelotão encabeçado pela atenta formação do Camisola Amarela, a Euskadi Basque Country-Murias, anulou a fuga a cerca de 20 quilómetros da meta onde o suíço foi o último sobrevivente. A corrida passava no momento por Vila Nova de Milfontes. Nem a investida da W52-FC Porto, a nove quilómetros da meta e em concreto de Raúl Alarcón já na aproximação à meta, foi capaz de travar Enrique Sanz que mantém a Camisola Amarela Crédito Agrícola e continua a comandar também a classificação por pontos, Camisola Preta Kia. 

Numa etapa sem qualquer prémio de montanha, a cerimónia de pódio também repetiu os protagonistas anteriores na classificação da montanha e da juventude, ambos do bloco Equipo Euskadi. O espanhol Antonio Soto é rei dos trepadores, Camisola Castanha Delta Cafés, e o colombiano Sergio Higuita Camisola Branca Fundação INATEL.

Romaria ao Alto Alentejo A terceira etapa da 37ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola despede-se do Litoral Alentejano esta sexta-feira, a partir de Santiago do Cacém, de onde os corredores partem com destino a Mora. As Metas Volantes estão em Grândola, Vendas Novas e Arraiolos, e há duas contagens para o Prémio de Montanha, a primeira em Alcácer do Sal e depois em Montemor-o-Novo, ambas de 4ª categoria. O terceiro dia de competição cumpre-se após 176,5 km com chegada prevista pelo melhor horário às 15h48.

Fonte: Podium