segunda-feira, 5 de agosto de 2019

“Guia de percursos cicláveis da Arrábida”

Por: José Morais

Foto: FPC

Palmela, Sesimbra, Setúbal, fazem parte destes percursos cicláveis, elaborados pela Federação Portuguesa de Ciclismo, aqui pode tomar conhecimento destes locais, num trabalho bem elaborado, onde os amantes das bicicletas podem descobrir locais maravilhosos, com um guia sem dúvida muito útil.

Pode guardar este guia no seu PC, ou imprimir o mesmo para sua orientação enquanto pedala, é uma informação muito importante que se recomenda a mesma pode ser visualizada em: https://www.fpciclismo.pt/pagina.php?id_pagina_new=3025&id_modalidade_new=5# aqui, clique e aceda a este Guia de percursos cicláveis da Arrábida.

 Votos de boas pedaladas.

“Elia Viviani e Fábio Sabatini reforçam Cofidis”

Ciclistas deixam Deceuninck Quick-Step

Por: Lusa

Foto: Reuters

A equipa de ciclismo francesa Cofidis, do segundo escalão continental profissional, anunciou esta segunda-feira as contratações de Elia Viviani, campeão olímpico de omnium em pista nos Jogos Rio2016, e de Fábio Sabatini, que alinhavam na Deceuninck Quick-Step.

Viviani, de 30 anos, iniciou a carreira na equipa italiana Liquigás, tendo representado a Sky entre 2015 e 2017, e depois a Deceuninck Quick-Step, ambas do WorldTour.

O ciclista italiano conta com vitórias em cinco etapas do Giro, três do Giro e uma na Volta a França, conseguida este ano, bem como com triunfos em várias provas do WorldTour.

Viviani admitiu que os seus objetivos para a próxima temporada passam por "ganhar mais no Tour" e assumiu "a vontade de ganhar duas clássicas: a Milão-Sanremo e a Gent-Wevelgem".

Fonte: Record on-line

“Mikel Landa vai representar a Bahrain-Merida em 2020”

Ciclista espanhol deixa a Movistar

Por: Lusa

Foto: Reuters

O ciclista Mikel Landa, da Movistar, vai representar a Bahrain-Merida a partir de 2020, anunciou esta segunda-feira a equipa, que considera o espanhol uma mais-valia para os seus objetivos.

O trepador basco, de 29 anos, que ascendeu à categoria de profissional em 2011, conta com vitórias em etapas da Volta a Espanha e Volta à Itália, prova que terminou no terceiro lugar em 2015 e que teve como vencedor Alberto Contador.

Em 2019, Mikel Landa terminou no quarto lugar o Giro, que teve como vencedor Richard Carapaz, e em sexto a Volta a França, ganha por Egan Bernal, onde também conquistou na 15.ª etapa o Prémio de Combatividade.

"Sinto-me muito orgulhoso da equipa Bahrain-Merida ter-me escolhido para liderar este projeto. Sinto-me muito animado com os próximos desafios", considerou em comunicado Mikel Landa, que se estreou como profissional na Euskaltel-Euskadi.

Fonte: Record on-line

“ASFIC VENCE EM ARRANHÓ”

A equipa de ciclismo riomaiorense ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic deslocou-se ontem, 4 de agosto, à localidade de Arranhó para participar no circuito organizado por esta freguesia do concelho de Arruda dos Vinhos.

O circuito foi composto por 20 voltas de 3 km, perfazendo um total de 60 km e no qual participaram diversas equipas e também alguns ciclistas individuais.

A ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic participou nesta competição com apenas 4 atletas da sua formação, pois a equipa passa por uma fase crítica de várias lesões de atletas, (Jorge Letras, João Letras, Edgar Oliveira e Alexandre Mota).

A corrida iniciou em ritmo elevado, com várias tentativas de fuga, onde a dureza da prova ia fazendo uma seleção de atletas, e os atletas da ASFIC mesmo em desvantagem, tentavam controlar e anular essas fugas.

Durante a corrida surgiram várias fugas, as quais foram anuladas assumindo os atletas da ASFIC a maior parte das vezes a responsabilidade da anulação, o que levou a um enorme desgaste dos poucos elementos da equipa.

A faltar 3 voltas para o fim, e quando um atleta estava fugido, João Letras atacou no pelotão e juntou-se ao atleta que estava em fuga,


Aos 2 viriam-se a juntar mais 3 atletas, ficando assim a fuga composta por 5 elementos, sendo que 3 eram da mesma equipa.

Na última volta surgiram vários ataques no grupo da fuga, e a faltar cerca de 1 km para a meta, João Letras contra-atacou conseguindo isolar-se e até a meta não foi alcançado pelos seus adversários, vencendo a prova isolado.

João Letras venceu também o escalão de elites e Jorge Letras foi o 3* classificado M30. A ASFIC mesmo em desvantagem numérica, conseguiu impor-se perante os seus adversários, tendo os 3 atletas da equipa contribuído de forma altiva para a vitória final da equipa.

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC
 

“TRIATLO DE MONTEMOR-O-VELHO”

GONÇALO BALBINO - Vice-campeão Nacional de Cadetes/ABEL AFONSO 3ºlugar no Nacional de Cadetes

Por: Paulo Vieira

Disputou-se este domingo, 4 de agosto, em Montemor-O-Velho, a 7ªetapa da Taça de Portugal que foi também simultaneamente a ultima etapa do Campeonato Nacional de Triatlo em Cadetes, aonde estiveram em destaque 2 atletas do TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS.

GONÇALO BALBINO ao obter o 2ºlugar nesta etapa do Nacional de Cadetes, alcançou o título de Vice-campeão Nacional de Cadetes, enquanto o seu colega de equipa, ABEL AFONSO, que se classificou na 3ªposição, garantiu também o 3ºlugar no pódio nacional de Cadetes em 2019. Mais dois excelentes resultados alcançados a nível nacional por atletas da Escola de Triatlo torrejana, que continua a evidenciar o excelente trabalho desenvolvido desde 2009, pelo técnico PAULO ANTUNES.

Esta etapa da Taça de Portugal foi realizada em formato super-sprint (300m/natação, 8kms/ciclismo e 2000m/corrida), e teve a particularidade de inicialmente ter uma prova para apuramento dos 100 melhores atletas masculinos e das 30 melhores atletas femininas, para uma final.

AFONSO DO CANTO foi o melhor torrejano nesta final, classificando-se no 4ºlugar à geral (melhor atleta junior), Gonçalo Balbino foi o 8ºatleta a cortar a meta, enquanto Abel Afonso e Duarte Santos ao alcançarem os 15º e 16ºlugares (todos atletas cadetes), garantiram o 2ºlugar por equipas para o CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS.

No setor feminino, a melhor torrejana foi JOANA MIRANDA, ao terminar no 7ºlugar à geral (4ªjunior).

Sendo uma prova disputada em formato super-sprint, também estiveram em ação alguns atletas juvenis torrejanos. Gustavo do Canto bateu-se bem na final, terminando no 20ºlugar à geral e sendo o melhor atleta juvenil, enquanto José Tadeia alcançou o 25ºlugar, 2ºmelhor juvenil. Ainda neste escalão, André Neves e Vascos Santos foram 8º e 9ºclassificados.

João Correia na 31ªposição, João Graça na 49ª e Guilherme Marques na 54ª, foram mais 3 cadetes presentes nesta competição, ainda com a companhia do veterano Gonçalo Neves que alcançou o 40ºlugar, sendo 2ºclassificado no grupo de idades 45-49 anos.

A nível interno a época 2019 de triatlo terá agora um pequeno período de férias, regressando as provas no último fim-de-semana de agosto. A nível externo, Ricardo Batista e José Pedro Vieira, os 2 atletas juniores torrejanos que vão participar no Campeonato do Mundo de Triatlo, que se realiza em Lausanne na Suíça, entre 30 de agosto e 1 de setembro, irão integrar a partir do dia 8 de agosto, um estágio durante 3 semanas em França.

Fonte: TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

“Vem aí o Régua Douro Triatlo Cidade do Vinho 2019”

No dia 25 de agosto irá realizar-se o Régua Douro Triatlo de Média Distância, um evento com provas para todos.

Este evento irá incluir na média distância o Campeonato Nacional Individual, o Campeonato Nacional de Grupos de Idade, Campeonato Nacional de Paratriatlo e o Campeonato Nacional de Clubes.

Esta prova, que decorrerá a bonita região do Douro, passando por Peso da Régua, Lamego e Armamar, está também aberta a não federados que deverão inscrever-se através da Delegação de Triatlo Norte aqui


Régua Douro Triatlo Cidade do Vinho

Natação: O percurso do primeiro segmento será feito no rio Douro, entre o Cais da Junqueira e o Cais da Cidade de Peso da Régua;

Ciclismo: os atletas passarão nas Avenidas da Galiza e Douro, ambas em Peso da Régua, e na N222;

Corrida: será realizada na zona de lazer, recreio e de manutenção na margem norte do rio Douro, na cidade de Peso da Régua.

O evento que inclui provas de média distância, standard e sprint, terá início às 8h.

08h00: Prova masculina DOURO TRIATLO Média Distância

Campeonato Nacional Individual de Triatlo de Média Distância

Campeonato Nacional de Grupos de Idades de Triatlo de Média Distância

Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo de Média Distância

Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo de Média Distância;

08h05: Prova feminina DOURO TRIATLO Média Distância

Campeonato Nacional Individual de Triatlo de Média Distância

Campeonato Nacional de Grupos de Idades de Triatlo de Média Distância

Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo de Média Distância

Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo de Média Distância;

08h30: Início do DOURO TRIATLO Standard;

09h00: Início do DOURO TRIATLO Sprint.

Ana Filipa Santos e o João Ferreira conquistaram o ano passado os títulos de Campeões Nacionais Individuais de Média Distância.

O Régua Douro Triatlo Cidade do Vinho 2019 é organizado pela Associação Triathlon Lamego Club em parceria com a Câmara Municipal de Peso da Régua, com o apoio técnico da Delegação Norte da Federação de Triatlo de Portugal e Federação de Triatlo de Portugal.

Os valores de licenciamento na Federação de Triatlo de Portugal têm a partir de agosto desconto de 50% de desconto, faça o seu registo na FTP aqui e usufruirá de preço de federado no Régua Douro Triatlo Cidade do Vinho.

Fonte: FTP

“Taxa de licenciamento desce 50% a partir de agosto de 2019”

A Federação de Triatlo de Portugal comunica que a taxa de licenciamento desce 50% para a restante época de 2019.

Tal como tem acontecido em anos anteriores, os triatletas que se licenciarem a partir de agosto de 2019 têm direito a uma descida de 50% na Taxa de Licenciamento.

O valor para os atletas que pertençam a um clube pagarão 10€ de taxa de licenciamento em vez de 20€, e aqueles que se licenciem individualmente terão de pagar 15€ da mesma taxa em vez de 30€.

A este valor acresce o seguro desportivo de 18,50€, fazendo um total de 28,50€ (clube) ou 33,50€ (individual).

Os jovens terão direito a um licenciamento a um custo de 5 €.


Vantagens de não federados

É uma oportunidade única para quem ainda não se federou para o conseguir fazer a um custo reduzido, nomeadamente aqueles triatletas que vão participar em provas abertas de longa distância, em Portugal ou no estrangeiro, usufruem um desconto na inscrição / na isenção da taxa de seguro a pagar no próprio dia, dependendo de cada prova.


Outros benefícios de ser federado

Desconto na subscrição da assinatura da revista Triatl3ta: quatro edições por 17,40€ (ao licenciar-se como federado. Caso queira usufruir desta vantagem, envie por favor um email para triatl3ta@gmail.com com o comprovativo em que como é licenciado na FTP.

Seguro desportivo em treino de acidentes pessoais e contra terceiros, válido em treinos e provas em Portugal e no estrangeiro;

Seguro de responsabilidade civil;

Consultas gratuitas de medicina desportiva (uma vez por semana na Federação de Triatlo de Portugal com marcação prévia);

Vale de desconto de 10 € na Prozis;

Acesso aos treinos TRI Jamor 3x semana por 10 € anuais.

Nas provas do calendário nacional os triatletas federados têm ainda outras vantagens a um valor reduzido:

-Competir em provas nacionais e internacionais reservadas a atletas federados;

– Integrar parte do ranking de atletas;

– Representar Portugal em campeonatos da Europa e do Mundo;

– Descontos nas provas do calendário da FTP / isenção de seguro obrigatório de um dia em determinadas provas;

-Facilidades na aquisição de equipamentos para Grupos de Idade;

– Facilidade de inscrição em provas Internacionais e acesso a Campeonatos Internacionais para Grupos de Idade em representação Nacional.

Esta oferta é válida para a restante época de 2019.

Qualquer dúvida contacte a Federação de Triatlo de Portugal:


Tel +351 214 464 820

Fonte: FTP

“Equipa Portugal/Portugal com dois corredores na Taça do Mundo de Paraciclismo”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal compete com dois corredores na etapa da Taça do Mundo de Paraciclismo que se realiza, entre 8 e 11 de agosto, em Baie – Comeau, Canadá.

Os paraciclistas convocados por José Marques são Telmo Pinão (Casa do Benfica MMV/APCA/Paracycling) e Luís Costa. Sendo este um ano de qualificação paralímpica, além dos resultados absolutos nesta corrida, Portugal procurar somar o máximo de pontos possível para o ranking de apuramento. “Com o Luís Costa temos a ambição de chegar ao pódio. O Telmo Pinão visa um lugar entre os oito primeiros”, explica o selecionador nacional.

Luís Costa vai competir na classe H5, na qual estão inscritos sete corredores para a etapa canadiense da Taça do Mundo. Vai disputar o contrarrelógio de 18,9 quilómetros na quinta-feira, 8. No dia seguinte é a vez de Telmo Pinão disputar o exercício individual na classe C2, também com 28,9 quilómetros.

A prova de fundo de classe H5 será no sábado e terá 56,7 quilómetros, a mesma distância que Telmo Pinão, em C2, irá enfrentar no domingo.

Fonte: FPC

“Tom Dumoulin ainda recupera de lesão e falha Volta a Espanha”

Ciclista holandês encontra-se a recuperar de uma lesão no joelho

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista holandês Tom Dumoulin, vencedor da Volta à Itália em 2017, ainda recupera de uma lesão no joelho e é ausência certa na Volta a Espanha, depois de já não participado no Tour pela mesma razão.

"Neste momento estamos concentrados na sua recuperação total, pelo que não vai a tempo de participar na Vuelta", disse um porta-voz da equipa Sunweb, citado pelos jornais holandeses Algemeen Dagblad e De Telegraaf.

Dumoulin contraiu a lesão no joelho esquerdo na sequência de uma queda na quarta etapa do Giro deste ano, cuja gravidade o obrigou a parar e a ficar de fora da Volta a França.

A Sunweb anunciou na altura que iria concentrar esforços na recuperação de Dumoulin para que este estivesse em condições de correr a Vuelta, que se inicia no dia 24 de agosto, em Torrevieja, mas os esforços foram em vão.

Um porta-voz da equipa referiu ser ainda cedo para dizer se Dumoulin estará apto para competir nos Mundiais de estrada, que se iniciam em 22 de setembro, no Yorkshire, no Reino Unid

Fonte: Record on-line

“Bjorg Lambrecht morre após queda na Volta à Polónia”

Ciclista belga tinha apenas 22 anos

sobre a sua primeira vez: «Não foi ruim mas não foi boa»

O ciclista belga Bjorg Lambrecht, da equipa Lotto Soudal, morreu esta tarde, após sofrer uma grave queda na Volta à Polónia, e depois de ter batido violentamente numa tampa de esgoto, facto que o deixou inconsciente.

O jovem de 22 anos foi ainda reanimado no local - a 50 quilómetros da meta instalada em Zabrze -, mas não resistiu aos ferimentos, tendo falecido quando estava a ser operado.

A equipa já confirmou a sua morte através das redes sociais. "Uma grande tragédia aconteceu na família, amigos e colegas do Bjorg...Descansa em paz", escreveu a Lotto Soudal.

Bjorg Lambrecht era já apontado como uma das promessas do ciclismo mundial, tendo este ano já sido 4º na Flèche Wallonne e conquistado o prémio da juventude no Critério do Dauphiné.

Fonte: Record on-line

“O drama de Davide Cimolai: «A minha mulher trocou-me pelo chefe durante o Giro...»”

Ciclista da Israel Cycling Academy assume ter passado por um momento complicado

Por: Fábio Lima

Foto: Getty Images

Há uma semana, na Volta à Valónia, o italiano Davide Cimolai alcançou a sua terceira vitória da temporada, conseguindo um triunfo que serviu para o ciclista da Israel Cycling Academy 'encerrar' um capítulo complicado da sua vida e que se arrastava desde maio, altura em que disputou (e terminou) o Giro de Itália. A confissão foi feita pelo próprio italiano, que ao 'Tutto Bici' revelou que durante a prova transalpina a sua mulher lhe comunicou a sua vontade de terminar o casamento entre ambos, para assumir uma relação com o seu chefe.

"Voltar a pegar na bicicleta depois do Giro parecia impossível para mim. É difícil de imaginar e explicar tudo aquilo que passei, lidei e, acima de tudo, sofri. Dedico esta vitória aos meus amigos, porque estiveram a meu lado no momento mais difícil da minha vida", assumiu o ciclista de 29 anos após o triunfo da semana passada, em declarações na qual partilhou o seu drama pessoal.

"Estávamos juntos há seis anos e ela deixou-me pelo seu chefe. Não conseguem imaginar o esforço que tive de fazer para chegar ao final [do Giro] em Verona. Em outubro estava casado, muito apaixonado... Seis meses depois, quando estou a partir para disputar o Giro, a minha mulher diz-me que precisava de ficar sozinha, que necessitava de tempo e espaço para perceber o que sentia por mim. Estávamos juntos há seis anos...", lembrou o ciclista, que soube da decisão da sua esposa aquando do segundo dia de descanso do Giro'2019, a 27 de maio.

"Foi o pior dia da minha vida. Descobrir que a mulher que amas perdeu a cabeça pelo seu chefe... Chegar a Verona foi difícil, mas também gratificante, porque à chegada da Arena renovei o meu contrato com a equipa. As horas na bicicleta foram a parte menos dolorosa nessa última semana, porque estava a dormir umas três horas por noite", recordou Cimolai, que no Giro terminou em 130.º, a mais de cinco horas de Richard Carapaz.

Fonte: Record on-line

“81ª Volta a Portugal/Etapa da Volta”


Partida e chegada:

GUARDA

A CIDADE

A Guarda é a cidade escolhida para acolher Etapa da Volta Via Verde RTP 2019, evento que traz para dentro da maior prova de ciclismo a nível nacional todos os amantes deste desporto, proporcionando-lhes a experiência e as sensações vividas pelos ciclistas numa Etapa da Volta a Portugal.

​Como é hábito, a Etapa da Volta Via Verde RTP decorre durante o dia de descanso da grande competição, que na edição deste ano será a 6 de Agosto (terça-feira), permitindo à organização disponibilizar todas as estruturas e meios implicados na Volta a Portugal para este evento integralmente dedicado a todos os atletas amantes do ciclismo.

 A partida oficial será às 10h00 Jardim José de Lemos (Largo General Humberto Delgado) na Guarda.

Em 2019 os participantes terão uma etapa com uma distância aproximada de 70 km que os levará a alguns dos melhores cenários desta região serrana. Após um início rolante, os atletas irão descer pelo Vale da Ribeira da Teixeira, para visitarem a praia Fluvial de Valhelhas, banhada pelo Rio Zêzere. A partir daí seguem-se as contagens de montanha até à meta na cidade mais alta de Portugal, num percurso já bem conhecido pelos atletas profissionais da Volta a Portugal.

Como já é tradição neste evento, procurando oferecer aos atletas uma "pitada de competição", haverão sectores do percurso efectuados em "roda livre", permitindo apurar uma classificação final e atribuição de prémios para os mais rápidos. A partida e a chegada acontecerão na Guarda, a cerca de 1000 metros de altitude, no cenário da meta dos ciclistas profissionais da Volta a Portugal, que no dia anterior termina no mesmo local. Todos os participantes terão o seu tempo de prova cronometrado através de chip, sendo no final publicados os tempos de todos os atletas (com excepção dos participantes em bicicleta eléctrica).

Fonte: Podium

“Volta a Portugal/Di Basco regressa onde foi feliz”

Italiano ganhou duas etapas na Volta’95 e uma em 1996

Por: Pedro Filipe Pinto

Foto: João Fonseca

A Amore & Vita-Prodir é uma das equipas estrangeiras presentes nesta edição da Volta a Portugal. A constituição deste conjunto dever ser praticamente desconhecido para o público português, mas o diretor desportivo adjunto foi reconhecido desde o primeiro dia. Trata-se de Alessio di Basco, antigo sprinter italiano que festejou três vitórias na Portuguesa, duas em 1995 e uma em 1996, ficando também conhecido como o ‘pesadelo das meninas do pódio’.

Neste regresso a Portugal, o italiano, já com 54 anos, não poderia estar mais feliz, visto que a sua equipa já leva duas vitória. "Prometemos à nossa fornecedora de bicicleta, a Jorbi, que ganharíamos a primeira etapa em linha, porque é a que abre e que todas as equipas querem ganhar. Conseguimos com o Davide Appolonio e isso foi muito bom", refere a Record, mostrando-se ainda mais feliz com a vitória de Marco Tizza: "Eu quero sempre mais e aí está! Que grande vitória do Marco. Excelente não poderia estar mais feliz. Agora porque não mais uma? Vamos continuar a lutarpela melhor classificação possível na geral."

O mais bem colocado da equipa sediada na Letónia é Danilo Celano, corredor em quem Alessio di Basco deposita grandes expectativas: "Esteve muito bem na Torre. Está a crescer dia após dia e, por isso, temos a esperança de conseguir ganhar uma etapa com ele."


Amor pela Volta

Passados tantos anos depois da última participação na Volta a Portugal, Alessio di Basco não perdeu o amor por esta prova. No entanto, admite muitas mudanças. "Ganhei aqui em Portugal em 1995 e 1996. A Volta era uma corrida linda, fantástica, sempre gostei muito de correr aqui. Mas este ano percebo que mudaram algumas coisas, as pessoas, a corrida, as equipas… muitas coisas. Precisávamos de estar a falar muito tempo para te dizer todas as diferenças", afirma.


Escudeiro de Cipollini

As décadas de 80 e 90 foram ricas em sprinters de grande qualidade, com um especial destaque para Mario Cipollini. Di Basco foi companheiro do recordista de vitórias na Volta a Itália (42) na Saeco, nas temporadas 1996 e 1997, e lembra esses momentos. "Eu era um bom sprinter numa era de muitos sprinters excelentes! Havia o Sean Kelly, o Van Poppel, Cipollini… o Mario era de outro mundo e foi muito bom correr ao lado dele", conclui.

Fonte: Record on-line

“Volta a Portugal/Final condiciona trânsito na cidade do Porto”

Prova passará pela Invicta entre sábado e domingo

Por: Lusa

Foto: LUSA

A final da Volta a Portugal, cujos vencedores serão consagrados na Avenida dos Aliados, no Porto, vai causar entre sábado e domingo condicionamentos no trânsito e estacionamento, adiantou esta segunda-feira a câmara local.

"De forma a assegurar as melhores condições de segurança para os atletas e profissionais envolvidos, bem como para o público, assim como proporcionar um espetáculo ao nível do pretendido e garantir mobilidade de pessoas e veículos, a Câmara do Porto preparou um conjunto de medidas de condicionamento à circulação e ao estacionamento", avançou o gabinete de comunicação da autarquia, em comunicado.

Devidamente sinalizados nos locais, a câmara esclareceu que os condicionamentos vão ser feitos de forma faseada, começando a partir das 22h de sábado e terminando à mesma hora de domingo.

Dado esses serem essencialmente feitos na zona central da cidade, a autarquia aconselha as pessoas a optarem pelos transportes públicos para melhor chegarem à baixa do Porto e apreciarem com "maior comodidade e segurança" a prova.

"Todos os condicionamentos de trânsito estão sujeitos a acompanhamento policial, podendo ser antecipados ou adiados, alargados ou reduzidos, consoante indicação das autoridades policiais", lê-se numa informação anexa ao comunicado.

As cidades de Vila Nova de Gaia e do Porto acolhem no domingo a etapa final da 81.ª edição da Volta a Portugal, num contrarrelógio individual de 19,5 quilómetros que terminará na Avenida dos Aliados, palco da consagração dos vencedores.

Fonte: Record on-line

“Volta a Portugal/Alejandro Marque e mais três ciclistas penalizados”

Ciclista do Sporting-Tavira sancionado por se abrigar atrás de um veículo

Por: Lusa

Foto: Facebook Alejandro Marque

O espanhol Alejandro Marque (Sporting-Tavira) foi hoje penalizado em 20 segundos, por se abrigar atrás de um veículo na quarta etapa da Volta a Portugal em bicicleta, tal como o colega de equipa David Livramento.

Segundo o comunicado do Colégio de Comissários, Marque, vencedor da Volta a Portugal em 2013, e Livramento foram penalizados por "abrigo atrás de um veículo" e penalizados em 20 segundos na geral, além de dois pontos na classificação por pontos e cinco na montanha.

Por "impulso numa viatura", o francês Brice Feillu (Arkéa Samsic) e o espanhol Jesús del Pino (Vito-Feirense) foram também penalizados, em 10 segundos e nos mesmos pontos nas classificações secundárias, à semelhança do que aconteceu com Jóni Brandão (Efapel) na segunda etapa.

Fonte: Record on-line

“81ª Volta a Portugal Santander”

Da Guarda com Amore para o Dia de Descanso

Dura e empedrada, a subida para cidade mais alta de Portugal, a Guarda, revelou um vencedor italiano. A faltarem dois quilómetros, Marco Tizza sacudiu o que restava da concorrência que o acompanhou durante uma longa fuga em boa parte da 5ª etapa e partiu sozinho à procura da meta no centro da cidade.  Depois do triunfo em Leiria este foi o segundo sucesso da equipa Amore & Vita na 81ª Volta a Portugal Santander.

Alejandro Marques (Sporting-Tavira) foi segundo classificado a 11 segundos e o terceiro já terminou a 23 segundos. O Camisola Amarela Gustavo Veloso foi décimo, perdeu 1m e 46s mas as diferenças para os principais rivais foram pouco significativas, pelo que o azul e branco da W52-FC Porto continua a brilhar em tons de liderança.


Corrida começou acelerada em Oliveira do Hospital

A 5ª etapa da Volta, com 158 quilómetros e que antecedeu o Dia de Descanso na Guarda, partiu muito animada. Várias tentativas de fuga logo à saída de Oliveira do Hospital despertaram o ritmo da corrida que, na primeira hora, rolou à média de 45 Km/h. Estava difícil concretizar-se uma fuga mas acabou por acontecer depois da primeira Meta Volante, em Nelas, quando oito homens se destacaram. Antes, a passagem por Canas de Senhorim - Prémio de Montanha de 4ª categoria - revelou o virtual líder dos trepadores. David Ribeiro (LA Alumínios-LA Sport) somou dois pontos e passou a liderar a classificação da Camisola Azul Liberty Seguros.

Com a aproximação à Guarda, o grupo da frente já estava totalmente fragmentando restando Marque e Tizza nos derradeiros quilómetros. No duelo entre espanhol e italiano destacou-se a sapatada mais enérgica de Marco Tizza.

A chegada à Guarda ditou o fim da primeira metade da Volta 2019. Gustavo Veloso enverga a Camisola Amarela Santander com vantagem de 15 segundos sobre o companheiro de equipa João Rodrigues e 22 sobre Vicente Garcia de Mateos (Aviludo-Louletano). O corredor galego é também o líder do Prémio Combinado Kia que soma as classificações da geral individual por tempos, por pontos e da Montanha.

A Camisola Verde Rubis Gás, liderança por pontos, pertence a Daniel Mestre (W52-FC Porto) e o melhor jovem em prova é Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) que veste a Camisola Branca Jogos Santa Casa.
 

Cicloturistas pedalam esta terça na Etapa da Volta Via Verde RTP

Com o pelotão profissional a repousar, manda a tradição que quem pedala são os cicloturistas na Etapa da Volta Via Verde RTP. Esta terça-feira a partida será às 10 horas no Jardim José de Lemos (Largo General Humberto Delgado), no centro da Guarda. É o mesmo local que serviu de cenário ao final da 5ª etapa da Volta. Esta jornada cicloturista terá uma distância de 70 quilómetros, feitos em roda livre a partir do quilómetro 43. O percurso vai passar por alguns dos melhores cenários da região serrana. O evento termina com uma entrega de prémios no imponente pódio da Volta a Portugal em Bicicleta.

Fonte: Podium