sábado, 6 de julho de 2019

“28º Passeio de Trajouce.2019”

Dia 21 de julho de 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Grupo Musical e Desportivo 9 de Abril Trajouce

É um dos mais antigos passeios do calendário nacional, o passeio de Trajouce ao concelho de Cascais, numa organização do Grupo Musical e Desportivo 9 de Abril Trajouce, este ano na sua 28ª edição, um passeio com uma participação muito massiva de amantes de bicicleta.

O evento que contará com uma extensão de 50 quilómetros, será percorrido pelo concelho de Cascais, tendo a concentração marca para as 8,30 nas instalações do Grupo Musical e Desportivo 9 de Abril Trajouce, sendo a partida dada pelas 9 horas.

As inscrições e informações podem ser feitas pelos telefones: 938 046 268 ou 966 351 045, ou ainda pelo e-mail: cicloturismotrajouce@gmail.com

Venha participar neste grande evento de tradição, marque já na sua agenda, e descubra um concelho com locais maravilhosos, num evento que se recomenda.

“11º Passeio Mafra Gare”

Dia 14 de julho 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Núcleo de Amigos de Cicloturismo, Mafra Gare

O 11º Passeio de Cicloturismo da União das Freguesias de Igreja Nova e Cheleiros, vai para a estrada no próximo dia 14 de julho, numa organização do Núcleo de Amigos de Cicloturismo, Mafra Gare.

Numa extensão de cerca de 50 quilómetros, o passei tem concentração marcada para as 8,30 horas junto à antiga escola primária, e a partida marcada para as 9 horas, para um passeio percorrido pelo concelho de Mafra.

Um passeio que muito promete e se recomenda, para fazer as inscrições e mais informações contar pelos telefones: 219 862 336 – 219 863 046 – 219 674 235 – 219 862 330, marque já na sua agenda e participe.

No final o tradicional almoço de confraternização, com o já tradicional porco no espeto para todos se deliciarem.  

“Vice-campeão olímpico detido por tráfico de ecstasy”

Jack Bobridge em maus lençóis no seu país natal

Foto: Reuters

Retirado precocemente da competição, aos 27 anos, devido a problemas com artrite reumatoide, o ex-ciclista australiano Jack Bobridge volta a ser notícia, outra vez pelas piores razões, pois foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão por tráfico de ecstasy, em Perth. Os problemas com a droga podem muito bem ter sido desencadeados após arrumar as bicicletas em 2016, depois de se ter sagrado vice-campeão olímpico em Londres’2012 e Rio’2016, e de ser três vezes campeão mundial, sempre em perseguição, entre muitas outras medalhas.

Na estrada, foi duas vezes campeão nacional e mundial de contrarrelógio (2009), em sub-23, batendo Nelson Oliveira.

Bobridge, agora com 29 anos, foi acusado de fornecer 301 pílulas de ecstasy ao também ex-corredor Alex McGregor, entre março e agosto de 2017. Na base das acusações esteve um polícia disfarçado, que combatia o tráfico de droga em bares e casas noturnas.

Bobridge negou as acusações, afirmando que McGregor havia fornecido as pílulas para uso pessoal, enquanto o advogado de defesa, Sam Vandongen, revelou ao tribunal que Bobridge tem atravessado uma fase difícil desde que se retirou. A pena não será efetiva. Jack Bobridge sairá em liberdade condicional após dois anos e seis meses atrás das grades.

Fonte: Record on-line

“17º Prémio de Ciclismo de Estrada ACR Roriz”

Mais conhecida por “Roriz Roubaix” devido à semelhança da clássica prova francesa “Paris Roubaix”, em que partes do percurso é feita em paralelo, esta prova destina-se aos escalões de formação (pupilos, benjamins, iniciados, infantis e juvenis) como também aos escalões de competição (cadetes e juniores).

Com o objetivo de levar o ciclismo a novas localidades do concelho de Barcelos, a 17ª edição ficará marcada pela expansão a norte de Roriz, com a passagem num dos locais do concelho onde mais se mantém as características rurais intactas, a União de Freguesias de Alvitos e Couto.

A sul haverá uma incursão na freguesia de Galegos Santa Maria, terra onde “nasceu” o Galo de Barcelos e onde os seus artesãos ainda hoje dão vida a tão famosa peça do artesanato português, símbolo de uma região, símbolo de um país.

Esta prova carismática caracteriza-se por incidir em estradas locais com vários sectores em paralelo com um sobe e desce constante típico da nossa orografia, que prometem animar os atletas e o público presente.

É uma competição que está direcionada para o ciclismo de formação, sendo já uma referência e um objetivo para muitos dos futuros ciclistas do pelotão nacional e internacional.

 

Programa:

08:30h – Abertura do Secretariado (Escolas)

09:45h – Reunião Diretores Desportivos (Escolas)

10:00h – Pupilos/Benjamins (destreza)

10:00h – Iniciados (destreza e prova em linha – 3Kms)

10:15h – Infantis (prova em linha – 9Kms)

10:40h – Juvenis (prova em linha – 18Kms)

11:30h – Cerimónia de entrega de prémios (Escolas)

11:00h – 14:00h – Almoço

12:00h – Abertura do Secretariado (Cadetes e Juniores)

13:00h – Reunião Diretores Desportivos (Cadetes)

13:30h – Cadetes (prova em linha – 55 Kms)

15:30h – Reunião Diretores Desportivos (Juniores)

16:00h – Juniores (prova em linha – 75 Kms)

18:30h – Cerimónia de entrega de prémios (Cadetes e Juniores)

“O "BOM" REGRESSO DE NELSON OLIVEIRA E RUI COSTA À VOLTA A FRANÇA”

Portugueses congratularam-se por terem superado a primeira etapa da 106.ª edição sem percalços.

Nelson Oliveira (Movistar) e Rui Costa (UAE-Emirates) coincidiram hoje na satisfação por terem voltado a integrar o pelotão da Volta a França em bicicleta, congratulando-se por terem superado a primeira etapa da 106.ª edição sem percalços.

Cumpridos os primeiros 194,5 quilómetros deste Tour, Nelson Oliveira era um homem de sorriso aberto: “Estar de regresso é bom, já tinha saudades”.

Ausente nas últimas duas edições, o ciclista da Movistar, que concluiu a primeira etapa na 94.ª posição, com as mesmas 4:22.47 horas que o vencedor, o holandês Mike Teunissen (Jumbo-Visma), confirmou à agência Lusa que as sensações hoje “foram boas” e congratulou-se por ter ‘escapado’ aos incidentes do dia, nomeadamente à queda do dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana), que aconteceu mesmo à sua frente.

“[A etapa] foi um bocadinho nervosa, a primeira etapa é-o sempre, especialmente no Tour. Tentei ajudar os líderes o máximo que podia e já está uma etapa menos”, sintetizou.

Discurso semelhante teve Rui Costa, visivelmente feliz por um regresso que “foi muito bom, por acaso até melhor do que esperava”.

“Por estranho que pareça, não houve muito stress hoje durante a etapa, apesar de ter sido um percurso bastante complicado, onde havia setores de ‘pavé’ e estradas bastantes estreitas. Penso que em geral hoje todos os atletas iam com muita atenção, muita precaução. Só na parte final houve duas quedas. De resto, a etapa foi bastante tranquila”, avaliou em declarações à Lusa.

A alinhar no seu nono Tour – em 2018, falhou a prova francesa por lesão -, o campeão mundial de fundo de 2013 mostrou-se impressionado com o ‘Grand Départ’ desenhado pelos belgas, elogiando a cerimónia que decorreu hoje na Grand-Place de Bruxelas e que fez parar o pelotão para saudar o campeoníssimo Eddy Merckx.

“Foi espetacular, espetacular. Sair da Bélgica é fabuloso, porque o apoio aqui é enorme e poder contar com tanto público é fantástico”, sublinhou o português, que cumpriu a primeira tirada integrado no pelotão, ocupando o 120.º lugar, com o mesmo tempo de Teunissen.

O outro português, o ‘estreante’ José Gonçalves (Katusha Alpecin), foi 102.º classificado.

Devido às bonificações atribuídas ao vencedor, os portugueses estão todos a 10 segundos da camisola amarela.

Fonte: Sapo on-line

“Mike Teunissen vence primeira etapa ao sprint e é o primeiro líder do Tour”

Ciclista holandês superou em cima da meta o eslovaco Peter Sagan

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista holandês Mike Teunissen (Jumbo-Visma) venceu este sábado ao sprint a primeira etapa do Tour de França, que teve partida e meta em Bruxelas, tornando-se no primeiro camisola amarela da edição de 2019.

Teunissen, que cumpriu os 194,5 quilómetros em 4:22.47 horas, superou em cima da meta o eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe) e o australiano Caleb Ewan (Lotto-Soudal), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

A caravana do Tour vai manter-se por Bruxelas mais um dia, disputando-se no domingo a segunda etapa, um contrarrelógio por equipas de 27,6 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Tiago Ferreira campeão europeu de maratona”

Por: José Carlos Gomes

O português Tiago Ferreira sagrou-se hoje campeão da Europa de Maratona BTT (XCM), impondo-se com classe na prova de 90 quilómetros, disputada em Kvam – Lillehammer, Noruega.

O viseense esteve sempre no grupo da frente, controlando os adversários e as sensações, numa prova técnica na primeira metade e mais física na fase final, disputada sob frio intenso. A seleção de valores foi acontecendo, numa maratona com um acumulado de subida na casa dos 3000 metros, mas Tiago Ferreira e José Dias conseguiram manter-se sempre em posições adiantadas.

“Foi um trabalho espectacular do Tiago Ferreira e do José Dias, que foi uma companhia constante, trabalhando muito para o resultado final e conseguindo, ainda assim, ficar na oitava posição. O Tiago esteve mesmo muito forte, numa luta a cinco”, descreve o selecionador nacional, Pedro Vigário.

A ajuda de José Dias e a gestão da capacidade física foram o segredo da vitória, perante adversários que tentaram atacar o português, não colaborando com Tiago Ferreira nos derradeiros quilómetros. Antecipando-se a alguma movimentação perigosa dos rivais, o corredor português atacou a quilómetro e meio do final, vencendo isolado, com os adversários a não poderem mais do que observar de perto o triunfo.

“Sabia que os primeiros 45 quilómetros eram muito técnicos e perigosos em termos de quedas e de avarias. Sabia que se sobrevivesse, a segunda metade da corrida era muito ao meu jeito, com estradões largos e asfalto. A partir daí geri o melhor possível colocando-me bem sem gastar muita energia. Os italianos não trabalhavam no grupo da frente e temi que começassem a atacar-me à vez, como no ano passado. Ataquei a quilómetro e meio da meta e entrei na última descida estilo kamikaze”, afirma o novo campeão da Europa.

Tiago Ferreira foi acompanhado no pódio pelo italiano Samuele Porro, segundo classificado, a 4 segundos, e pelo estoniano Peeter Pruus, terceiro, a 11 segundos. José Dias foi o oitavo classificado, 5m49s.

Tiago Ferreira, que completará 31 anos em dezembro, foi campeão mundial e vice-campeão europeu de maratona em 2016, sendo campeão europeu e vice-campeão mundial no ano seguinte. Participou na prova de XCO dos Jogos Olímpicos de 2016 e é o atual campeão português de maratona.

A Equipa Portugal chega amanhã ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, Porto, às 23h30.

Fonte: FPC