sexta-feira, 9 de junho de 2017

“Equipa Portugal/Dia de tempestade não perturbou Pedro Lopes”

Nova jornada de alta velocidade, com múltiplas quedas, no Troféu Gersheim, na Alemanha. Pedro José Lopes e Pedro Teixeira salvaram-se da tempestade para terminarem com os primeiros.

A segunda etapa do Troféu Gersheim, na Alemanha, foi vencida pelo dinamarquês Johann Langballe, ao impôr-se no sprint coletivo na conclusão de 99 quilómetros disputados num duplo circuito no qual as repetidas subidas causaram mossa no pelotão.

 O melhor representante nacional do dia foi Pedro José Lopes que terminou a segunda etapa da prova pontuável para a Taça de Nações Júnior na 36.ª posição, tendo Pedro Teixeira lhe sucedido na tabela, com o 41.º lugar, ambos com o mesmo tempo do vencedor. Com a presença de Pedro José Lopes no pelotão dianteiro, a classificação do comandando do selecionador nacional José Poeira melhorou quatro posições, fixando-o no sexto lugar da geral individual, a 21 segundos do novo líder, o alemão Niklas Märkl. Na classificação coletiva, a Equipa Portugal ocupa a 16.ª posição.

"A etapa era composta por um circuito final com quatro passagens numa subida exigente que causou algumas dificuldades a todo o pelotão, a que se sucedeu uma série de quedas que prejudicou, entre vários corredores, o Pedro Miguel Lopes, que em condições normais terminaria entre os primeiros, o que nos ajudaria a melhorar a classificação coletiva. A corrida andou sempre a uma velocidade elevada, mesmo aquando das fortes chuvas, que tornaram as quedas frequentes. O Pedro José Lopes terminou bem e beneficiou do atraso de vários adversários para subir na geral e consolidar um lugar entre os dez primeiros. Espera-nos amanhã uma jornada dupla. Será natural que as diferenças entre os primeiros se acentuem, antes de uma nova jornada muito exigente no último dia”, avaliou o seleccionador nacional José Poeira.

Na classificação do dia, após a dupla presença no primeiro pelotão, os restantes portugueses acumularam atraso. João Dinis (66.º), Hugo Garcez (71.º), João Carneiro (76.º) e Pedro Miguel Lopes (91.º) concluíram a etapa no segundo pelotão, todos a 8m30s do vencedor. Na classificação geral individual, depois de Pedro José Lopes, seguem-se Pedro Miguel Lopes (60.º, 8m48s), Pedro Carneiro (65.º, a 9m03s), Pedro Teixeira (79.º, a 16m05s), Joãoo Dinis (82.º, a 17m06s) e Hugo Garcez (83.º, a 17m06s).

Este sábado cumpre-se uma jornada dupla de competição. A primeira meia etapa apresenta 79 quilómetros e disputa-se em redor de Homburg em formato de circuito. Ao final da tarde, a segunda meia etapa cumpre-se na forma de um contrarrelógio individual de 11,5 quilómetros, com início e final em Fahrer.

Fonte: FPC

“SHIMANO TRANSPORTA TECNOLOGIA DE TOPO EM ESTRADA PARA A GAMA ULTEGRA”

Por: Nuno Candeias

O Novo Ultegra R8000 vai chegar  equipado com travões de disco de alta performance, redesenhadas manetes mecânicas e DI2,  botões no topo da manete Di2 para uma melhor personalização, manetes de contra-relógio para comutação sincronizada e mudanças traseiras de baixo perfil com tecnologia shadow para obtenção de melhores vantagens aerodinâmicas.

O lançamento do novo Ultegra oferece muito mais que produtos testados por profissionais. Ultegra R8000 transporta toda a tecnologia usada pelas equipas profissionais e adapta-a ao mundo real do ciclismo, oferecendo personalização, sistemas de transmissão mais ergonómicos, com avançados componentes de travagem para disco ou travão-dual pivot, o controlo total de comutação Di2 ou mecânica.

Concebido para obter a mesma versatilidade seja em competição, treino ou uma simples volta com os amigos, Ultegra pretende re-capturar a paixão pelo ciclismo.

 

ULTEGRA R8000 - SISTEMA DE TRANSMISSÃO

Um design assimétrico do crank à semelhança do Dura-Ace 9100, com tecnologia Hollowtech II ,construção de 4 braços  para melhorar a transferência de potência e reduzir perdas de energia, conseguindo-se ainda assim reduzir algumas gramas (674g, 50-34D) em comparação com a versão anterior .

 A Roda Pedaleira exterior  utiliza  tecnologia Hollowglide da Shimano, conseguindo-se deste modo  uma maior rigidez, enquanto a estrutura oca além de permitir reduzir o peso garante maior precisão na passagem das mudanças da frente.

 

Pedaleiro

Combinações disponiveis:

53-39D, 52-36D, compacto 50-34D, e uma versão para ciclocross 46-36D.

Cassete

11 vel. surge agora com 6 combinações standart :

(CS-R8000; 11-25D, 11-28D, 11-30D, 11-32D, 12-25D e 14-28D) uma versão mais larga 11-34D ( CS-HG800) uma cassete com um encaixe do cepo compativel  com bicicletas de estrada e montanha.

 

Pedais

Novo pedal Ultegra SPD-SL  com corpo em  compósito de carbono incentiva a  novas performances com a redução de altura do seu perfil em 0,7mm, plataforma mais larga, e uma redução de 12 gr comparativamente com o modelo anterior PD-6800.

 

ULTEGRA R8000 SISTEMAS DE COMUTAÇÃO

 

O Ultegra vai trazer  aos ciclistas  manetes de mudança  DI2 e mecânica altamente rápida e de alta precisão, com opções para travão de disco e travão de ferradura,  mais ergonómicas e mais compactas.

As manetes DI2 com a mais recente funcionalidade comutação sincronizada  total ou semi-sincronizada (com a bateria BT-BN110),permitem aos ciclistas executar passagens de mudança automáticas na frente ( Sincronização Total) ou passagens automáticas na mudança trás ( Semi-sincronização). Com isto, por exemplo, o utilizador pode programar os manipulos esquerdos para no sistema de transmissão fazer passagens para mudanças altas e os manipulos do lado direito programados apenas para pasagens paras as baixas. Além disso as novas manetes têm um click mais definido e a comutação com luvas foi também melhorada  com o afastamento dos botões.

À semelhança do design do Dura-Ace Di2, as novas manetes Ultegra

ST-R8070 hidráulicas  Di2 e ST-R8050  Di2 para travão ferradura, vão incluir no topo do repousa mãos para comutação remota, os quais podem também ser programados para comutação ou controlar terceiros equipamentos.

Todos os manipulos ou botões DI2 permitem a funcionalidade multi-shift, assim como os botões de topo de guiador ou a comutação sincronizada, são personalizadas através da aplicação E-TUBE app  para telefones, tablets ou PC’s.  Esta app  além de permitir ao utilizador personalizar ao seu gosto funções e operações , permite manter todos os componentes eléctricos da bicicleta actualizados com o mais recente firmware, assinalar anomalias e resolver anomalias do sistema.

As manetes hidráulicas Ultegra ST-R8070 vem com alçance de mao melhorado e ajuste de stroke. As novas manetes hidráulicas

(ST-R8070 and ST-R8020) pesam 360g e 550g respectivamente, mais 65g e 112g  mais pesadas que as opções mecânicas (ST-R8050, 295g, e ST-R8000, 438g).

A mudança da frente (FD) está desenhada para uma passagem de mudanças mais rápida e suave quando sujeita a altas forças de torque, foi resenhada para se adaptar às novas tendências de mercado para os quadros de estrada, mais cutos e largos e utilização de pneu mais largo.

A mudança de trás Di2 (RD-8050) ou mecânica  (RD-R8000) adoptou o baixo perfil da  Dura-Ace e a tecnologia Shimano Shadow RD  um design que permite que a mudança fique situada totalmente por debaixo da cassete, afastando-a assim de potênciais impactos. A mudança vem com 2 combinações: caixa curta ( SS)  para combinações de 11-25D a 11-30D  e caixa longa ( GS) que se aconselha a utilizar nas combinações 11-28D a 11-34D. Ambas as mudanças Frente e trás Di2 comunicam entre elas para as operações de comutração sincronizada , permitindo assim ao ciclista manter maior concentração na estrada.

As manetes Mecânicas  estão disponiveis numa versão hidráulica (ST-R8020) e versão travão de ferradura (ST-R8000), incluem cabo de mudanças  com revestimento em poliamida  para uma passagem de mudanças incrivelmente leve. O ajuste de tensão do cabo foi também facilitado.

 

ULTEGRA R8000 COMPONENTES COMUTAÇÂO ADICIONAIS

Para o triatlo e contra-relógio , teremos os manipulos  ST-8060 que encaixam no topo do guiador. O novo design traz uma nova dimensão ao atleta simplificando as operações de comutação quando o atleta está no seu esforço máximo. com a remoção de um botão da unidade ST-6871,teremos uma manete mais aerodinâmica, mais pequena e curta.

A eliminação de um botão  de cada um dos manipulos significa que os atletas de triatlo ou contra-relógio têm de utilizar a comutação sincronizada. Em alternativa foram incluidas opções sem serie associada SW-R671  para contra-relógio e  botões SW-R600 ou SW-R610 para subida ou sprint.

 

ULTEGRA R8000- SISTEMA DE TRAVAGEM

Os novos travões hidráulicos Ultegra, incluem uma nova pinça de travão mais potente e compacta, para montagem flat-mount BR-R8070, para uma integração perfeita nos novos quadros de estrada. Uma nova construção de  rotor com distintas alhetas dissipadoras, permitiu melhorar a dissipação de calor . O jogo de pinças  BR-R8070 pesam 280g  mais 212g para um par de rotores SM-RT800 rotors, o par de travões Dual-pivot BR-R8000 para travão ferradura pesam 360gr, com uma opção para montagem direta, ambos compativeis com pneus mais largos  até 28CBoth designs are compatible with up to 28C, um estabilizador entre os braços permite maior estabilidade e maior potência de travagem.

 

RODAS AO NÍVEL DO ULTEGRA 

Para complementar a nova linha  do Ultegra teremos 2 novos conjuntos de rodas sem serie associada  - Roda tubeless em carbono laminado WH-RS700 para travão ferradura e a versão WH-RS770 para travão disco e eixo passante de 12mm

 

DESENVOLVIMENTO ULTEGRA R8000

O gestor de produto da Shimano Tim Gerrits;

“O objetivo era transportar  tecnologia de ponta para uma maior audiência de ciclistas. Queremos oferecer alta performance  a vários tipos de ciclistas de estrada com uma ampla variedade de produtos.

“Ultegra é desenhado para atingir todo o tipo de ciclismo desde o contra-relógio/ triatlo, até aqueles que desejam ter travões de disco ou sistemas Di2 nas suas bicicletas para grandes performances nos granfondos, rodas para travões mecânicos ou aros para travão disco. 5 Diferentes tipos de montagens permite ao consumidor ter uma ampla escolha.

“Estamos na verdade, super orgulhosos com este desenvolvimento. O Ultegra é um apelo entusiástico que está associado com o verdadeiro espirito desportivo. Estamos a fazer um esforço nesta promoção, e esperamos que durante o processo possamos atrair mais pessoas para o ciclismo de estrada.”


Distribuidor oficial para Portugal: Sociedade Comercial do Vouga

Fonte: Sociedade Comercial do Vouga

“Policiamento de atividades de ciclismo”

Amanhã em Guimarães: Manifestação/protesto contra a duplicação dos custos de policiamento resultante dos desentendimentos entre a PSP e a GNR

A Associação de Ciclismo do Minho promove amanhã, em Guimarães, uma manifestação/protesto contra a duplicação dos custos de policiamento que resulta dos desentendimentos entre a PSP e a GNR sobre as suas áreas territoriais.

A manifestação/protesto está marcada para o Prémio de Ciclismo “Força Minho” em que a corrida de cadetes, na extensão de 40 quilómetros, terá mais agentes da autoridade do que ciclistas: 56 jovens atletas, 59 agentes e 18 viaturas da PSP e da GNR. “Já explicamos que o evento desportivo não é uma corrida de agentes da autoridade mas uma corrida de ciclismo amador, afigurando-se absolutamente desproporcionado e inexplicável o destacamento de um contingente total de 59 agentes da autoridade e de 18 viaturas”, explica José Luís Ribeiro, Presidente da Associação de Ciclismo do Minho.

“A Polícia Segurança Pública e a Guarda Nacional Republicana estão em guerra pelas suas áreas territoriais e, por exemplo, quando uma prova de ciclismo entra numa área da PSP, nem que seja por poucos quilómetros, esta acha-se no direito de ter agentes e viaturas nesse troço do percurso para substituir momentaneamente as da GNR”, afirma o dirigente minhoto dizendo que “a rendição/substituição do destacamento da força de segurança que acompanha uma prova de ciclismo (GNR pela PSP ou vice-versa) em pleno decurso da prova, não só potencia o surgimento de problemas como os ocorridos recentemente em Viseu (com prejuízos e danos para as organizações, equipas e atletas, patrocinadores, público, etc.), como obriga ao pagamento duplicado do policiamento”.

De acordo com a Associação de Ciclismo do Minho, “a duplicação de custos e de meios não faz qualquer sentido numa perspetiva racional de gestão dos recursos, tantos dos organizadores, como das próprias forças de segurança e das verbas disponíveis para o policiamento de atividades desportivas (verbas limitadas e integralmente provenientes de verbas da Santa Casa da Misericórdia)”.

Para o Prémio de Ciclismo “Força Minho” a PSP, apesar de reclamar para si a tutela de um reduzido troço de todo o percurso, indicou mais meios para a atividade de ciclismo do que a GNR que assegurará o policiamento na sua totalidade (PSP: 35 agentes e 7 viaturas, GNR: 24 agentes e 11 viaturas), ascendendo o orçamento total da prova a 3803,10 euros.

Simultaneamente, a Associação de Ciclismo do Minho insurge-se contra o que considera ser a “recusa da Ministra da Administração Interna e da Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna em clarificar a aplicação da Portaria que regula os serviços de remunerados dos agentes da autoridade” e que, ainda de acordo com a ACM, resulta numa nova discriminação da modalidade.

Recorde-se que depois de um longo processo conduzido pela Associação de Ciclismo do Minho e na sequência de uma decisão do anterior Governo, todas as modalidades desportivas praticadas na via pública deixaram de ser discriminadas no acesso aos apoios do Estado para com os custos do policiamento, até então um exclusivo das modalidades praticadas em recintos desportivos.

“Entre novas taxas e taxinhas que atingem as modalidades praticadas na via pública (18€ por cada um dos muitos pareceres necessários, até agora gratuitos, da GNR ou PSP e 2€ para custos administrativos por cada agente nomeado), resulta claro da aplicação da Portaria que houve intenção objetiva de penalizar o ciclismo amador. Efetivamente, a “alguns” eventos desportivos passou a ser aplicada uma tabela de preços superior em 21,75% (tabela A) em relação à usada “noutros” eventos desportivos (tabela B)”, explica José Luís Ribeiro apontado os seguintes exemplos: “Em provas de ciclismo amador do Campeonato do Minho em que, por exemplo, participe um atleta da Galiza (o que é frequente), por integrar um atleta estrangeiro é aplicada a tabela mais cara. Nas provas amadoras de âmbito regional que integrem atividades de iniciação para os mais pequenos experimentarem a modalidade é aplicada a tabela mais cara porque é permita a “participação do público em geral”. E, pasme-se !, é aplicada a tabela mais cara nos "espetáculos desportivos que se realizem na via pública com duração superior a um dia", ou seja, nas provas de ciclismo (mesmo amador) por etapas. Neste particular está por esclarecer o conceito de “duração superior a um dia”. Se serão provas desportivas por etapas disputadas em mais do que um dia ou se serão provas com duração total superior a 24 horas (um dia …)”.

O dirigente desportivo refere que “tristemente, mais evidenciadas ficam as injustiças se relembramos que o Estado assume integralmente (não comparticipa, paga mesmo na totalidade) o acompanhamento policial de claques de futebol e o policiamento em redor dos estádios”.

 

Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã

Prémio "Força Minho" em Guimarães no dia 10 de junho (Cadetes e Juniores)

Pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã e destinado às categorias de cadetes e de juniores, realiza-se no dia 10 de junho, em Guimarães o Prémio de Ciclismo "Força Minho".

O Prémio de Ciclismo "Força Minho", que conta com o apoio da União das Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião (Guimarães), começará e terminará junto à sede da Associação de Ciclismo do Minho, na Rua Associação Artística Vimaranense (Urbanização da Atouguia). O início da corrida de cadetes está agendado para as 14 horas e o arranque da prova de juniores para as 16 horas.

O Prémio "Força Minho" assinala o regresso das provas de ciclismo à Urbanização da Atouguia (São Paio - Guimarães), onde se encontra localizada a sede de Associação de Ciclismo do Minho. Na década de 90 o local acolheu diversas provas de ciclismo dos escalões de formação, nas quais participaram nomes sonantes do ciclismo, chegando a receber o final de uma etapa do Grande Prémio do Minho. Sede de uma das poucas associações desportivas regionais localizadas em Guimarães, as instalações da Associação de Ciclismo do Minho foram oficialmente inauguradas em 21 de Julho de 1990, tendo sido reinauguradas no dia 9 de fevereiro de 2013 depois de obras de remodelação que, a par da resolução de vários problemas estruturais, permitiram dotar a sede de mais funcionalidade e reconverter alguns espaços.

As corridas serão disputadas num trajeto de 41 quilómetros a percorrer uma vez pelo pelotão de cadetes e duas pelo de juniores, integrando o percurso passagens pelo centro da cidade de Guimarães, Azurém, São Torcato, Gonça, Garfe, Póvoa de Lanhoso e Caldas das Taipas.

A partida da corrida de cadetes está marcada para as 14 horas e o final previsto para as 15h04, enquanto o arranque da prova de juniores será às 16 horas e o final está previsto para as 18h12.

Com início e final da Rua Associação Artística Vimaranense, o pelotão das duas corridas seguirá em direção à rua Arqueólogo Mário Cardoso, Avenida de São Gonçalo, Rua de Paio Galvão, Largo do Toural, Rua de Santo António, Avenida General Humberto Delgado, Rua Capitão Alfredo Guimarães, Rua Rómulo de Carvalho (partida real), São Torcato, Gonça, Garfe, Póvoa de Lanhoso, N 205, N 310, Caldas das Taipas, N 310, N 101, rua Dr. Arnaldo Sampaio e Rua Associação Artística Vimaranense. Enquanto a prova de cadetes terminará depois de cumprido o referido percurso, os ciclistas de juniores, após uma passagem pela meta, prosseguem em direção à rua Arqueólogo Mário Cardoso, Avenida de São Gonçalo, rua Dr. Arnaldo Sampaio, rua José Pinto Rodrigues, alameda Dr. Alfredo Pimenta e rua Teixeira de Pascoais, seguindo-se o percurso da primeira volta depois da rua Rómulo de Carvalho.

O Prémio "Força Minho" conta com o apoio da União das Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião (Guimarães), Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Eyemotion, AFAcycles, Guimarpeixe, Pevigel, Interfios, Tempo Livre / Centro de Medicina Desportiva de Guimarães, Hotel ibis - Guimarães, Infraestruturas de Portugal, MAPFRE | Seguros e Ciclismo a fundo (revista oficial).

Fonte: ACM

“Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada // Contrarrelógio”

Cronómetros em ação no Europarque

Nélson Oliveira (Elite) e Gaspar Gonçalves (Sub 23), os atuais campeões nacionais de contrarrelógio vão, este ano, defender os respetivos títulos, em Santa Maria da Feira. Ambos já garantiram à Podium Events, organizadora da competição, a presença e a vontade de revalidar os títulos nas provas que se realizam a 23 de junho.

As duas categorias vão competir num circuito essencialmente plano, que terá como epicentro o Europarque e a Via Estruturante Espargo – Paços Brandão. Para a atribuição dos títulos de 2017, os mais jovens vão enfrentar 22,6 quilómetros no período da manhã enquanto os corredores Elite vão percorrer 33,9 quilómetros durante a tarde.

Para Emídio Sousa, presidente da autarquia, receber os Nacionais de contrarrelógio é continuar a apostar na promoção do concelho e nesta modalidade tão querida na região. “Santa Maria da Feira é uma terra de amantes e de praticantes de ciclismo, com um historial de vitórias nas mais importantes provas nacionais da modalidade. Ao acolhermos e apoiarmos um evento desta relevância, de onde sairá o Campeão Nacional de Contrarrelógio nos escalões de Sub 23 e Elite, estamos a reforçar a nossa aposta na promoção do ciclismo no concelho e na região das Terras de Santa Maria. Será certamente mais um grande momento de afirmação da modalidade que terá como palco uma zona de excelência de Santa Maria da Feira como é a envolvente do Europarque.”

Nos Campeonatos Nacionais deste ano, Nélson Oliveira (Movistar Team), quase a entrar em competição na Volta a Suíça, só deverá mesmo participar na prova de contrarrelógio.

A realização dos Campeonatos Nacionais de Contrarrelógio tem o patrocínio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e o apoio Europarque, Liberty Seguros, KIA, RTP, Delta Cafés, KTM, Vitalis, Shimano, 4XP byDiesport e Antena1.

Fonte: FPC

“Alhandra recebe Taça de Portugal de Triatlo”

Domingo, dia 18 de junho, a vila de Alhandra será palco da quinta etapa da Taça de Portugal de Triatlo. A localidade que viu nascer alguns dos melhores triatletas nacionais e internacionais receberá clubes e atletas que procurarão a disputa de importantes pontos para a competição.

Naquela que será a primeira edição do evento todos os participantes serão desafiados a percorrer distâncias de 750m de natação, 20,3km de ciclismo e 5km de corrida. O segmento inicial da prova será disputado no rio Tejo onde os triatletas deverão cumprir a totalidade do percurso em apenas uma volta. Seguidamente deverão dirigir-se ao parque de transição e dar início ao percurso de duas voltas de ciclismo que será antecedido por um troço de ligação com desnível acentuado e que será percorrido entre entre Vila Franca de Xira e Alverca. Após conclusão do segmento intermédio da prova todos os triatletas deverão iniciar os 5km de corrida finais, percorrendo a zona marginal de Alhandra com o rio Tejo como pano de fundo.

O Triatlo de Alhandra será uma organização da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e da Federação de Triatlo de Portugal e espera contar com a presença do maior número possível de clubes e atletas para a disputa de mais uma etapa da mítica competição da Taça de Portugal de Triatlo.~

Fonte: FTP

“Vila Nova da Barquinha recebe campeonatos nacionais de Aquatlo”

O I Aquatlo de Vila Nova da Barquinha juntará centenas de atletas de todas as idades para um dia preenchido de competições. O evento será constituído por uma prova pontuável para o Campeonato Nacional Jovem, por uma prova sprint que albergará conjuntamente o Campeonato Nacional Individual de Aquatlo, o Campeonato Nacional de Cadetes e o Campeonato Nacional de Juniores, e por uma Prova Aberta que será disputada no formato super-sprint.

Dia 15 de Junho a vila ribatejana será palco de um dia dedicado ao Aquatlo. Os primeiros a entrar em competição serão os mais jovens para a disputa de mais uma etapa do Campeonato Nacional Jovem. Separados por distâncias alinhadas com cada escalão, os pequenos talentos serão desafiados a percorrer entre 50m de natação e 400m de corrida e 300m de natação e 2km de corrida.

Após as competições jovens será realizada uma Prova Aberta, disputada ao longo de 300m de natação e 2km de corrida, que se apresentará como uma excelente oportunidade para quem procura iniciar-se na modalidade ou pretende competir numa distância mais curta que a da prova principal.

Ao final da manhã a prova rainha do evento juntará atletas de todos os cantos do país para a disputa de três competições. O Campeonato Nacional Individual de Aquatlo, que também apurará os campeões nacionais dos escalões Cadete e Júnior, será disputado no formato Sprint, ao longo de 750m de natação e 5km de corrida. No final da prova serão conhecidos os novos campeões nacionais de Aquatlo.

As provas terão lugar em Vila Nova da Barquinha. Local perfeito para a realização de um evento com estas características que promete oferecer a todos os participantes a possibilidade de competir com a bela paisagem da zona como pano de fundo. Todos os inscritos serão desafiados a nadar nas águas do rio Tejo e, seguidamente, completar o segmento de corrida ao longo do Barquinha Parque.

O I Aquatlo de Vila Nova da Barquinha é uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e da Federação de Triatlo de Portugal, que conta com a parceria do Clube Natação de Torres Novas.

Fonte: FTP

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 14º Convívio Cicloturismo de Cernache.2017”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o Vídeo do 14º Convívio Cicloturismo de Cernache.2017”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.