quinta-feira, 15 de março de 2018

“VOLTA AO ALENTEJO: SAMUEL CALDEIRA É PENALIZADO E DEIXA DE SER O MELHOR PORTUGUÊS”

Ciclista da W52-FC Porto punido por abrigo prolongado atrás de veículo

Por: Lusa

Foto: EPA

Samuel Caldeira (W52-FC Porto) foi esta quinta-feira penalizado em 20 segundos por abrigo prolongado atrás do veículo na segunda etapa da Volta ao Alentejo, perdendo o estatuto de melhor português na 36.ª edição da prova.

No final dos 205,2 quilómetros entre Beja e Sines, Samuel Caldeira era quarto da geral, a quatro segundos da liderança ocupada pelo irlandês Mark Downey (Team Wiggins).

Com esta penalização, o 'sprinter' dos 'dragões' caiu para a 14.ª posição, a 24 segundos do camisola amarela.

Luís Mendonça (Aviludo-Louletano), igualmente a quatro segundos de Downey, passou a ser o melhor português, na sexta posição.

Fonte: Record on-line

“VAR ESTREIA-SE NA MILÃO-SÃO REMO”

Comissário vai ver a prova dentro de um camião

Por: Ana Paula Marques

Foto: EPA

Chegadas polémicas como a que aconteceu no Tour de 2017 e que ditou a expulsão de Peter Sagan após suposto encosto a Mark Cavendish, ou ciclistas agarrados aos carros, como sucedeu com Vincenzo Nibali na Vuelta de 2015, vão ser ainda mais fiscalizadas... agora pelos olhos do VAR.

O vídeo-árbitro, que muitas incidências tem provocado no futebol português, vai agora ser usado no ciclismo, estando a sua estreia ‘marcada’ para a primeira grande clássica da primavera, a Milão-São Remo, no domingo.

Os 291 quilómetros do percurso vão ser vistos ao pormenor através das câmaras da televisão italiana (RAI), sejam as captadas por helicópteros ou pelas motos.

Um dos comissários destacados para a prova verá toda a corrida dentro de um camião, com acesso a várias imagens para que nada lhe escape. Está previsto que o VAR também entre em ação no Giro, Tour e Vuelta

Fonte: Record on-line

“Taça de Portugal de Downhill volta este fim-de-semana a São Brás de Alportel”

A pista do Arimbo, em plena Serra do Caldeirão, no concelho de São Brás de Alportel, vai ser este fim-de-semana palco da 2.ª etapa da Taça de Portugal de Downhill, a mais importante competição da modalidade.

Entre sexta-feira e domingo, vão passar pela competição cerca de 250 atletas oriundos de 12 nacionalidades, da Rússia à Austrália, alguns da elite mundial da modalidade, cuja perícia será colocada à prova no percurso algarvio.

A 2.ª etapa da Taça de Portugal de Downhill 2018 arranca na sexta-feira, 16, pelas 14:00 horas, com a abertura da pista para reconhecimento a pé e treinos livres.

No sábado, 17, durante a manhã realizam-se os treinos livres e as primeiras competições vão disputar-se entre as 14:00 e as 18:00. No domingo, 18, os treinos decorrem entre as 9:00 e as 10:30, seguindo-se as mangas de qualificação e, já à tarde, a discussão pelo pódio.

A prova é organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo, contando com a colaboração da Associação Xdream Blásius e do Município de São Brás de Alportel.

“O cenário e as condições oferecidas pelo território são-brasense, próximo do mar e de portas abertas à Serra do Caldeirão, são propícios à prática do downhill e atraem anualmente centenas de atletas que têm regressado para estágios de pré-temporada, com vista a uma melhor preparação para os campeonatos internacionais”, refere a autarquia, em comunicado.

Fonte: Diário on-line

“Volta ao Alentejo/Seta “russa” não atinge Team Wiggins”

O russo Dimitri Strakhov (Lokosphinx) venceu, em Sines, a segunda etapa da 36ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola. A Camisola Amarela mantém-se na Team Wiggins, mas passou para Mark Downey, o segundo a cruzar a linha de meta na chegada discutida ao sprint entre alguns dos mais jovens participantes na "Alentejana". O pelotão que esta quinta-feira, 15 de março, saiu de Beja, teve pela frente a maior tirada da competição, 205,2Km.

Apesar do triunfo, Strakhov, que venceu a Clássica da Arrábida no passado domingo (11 março), está muito atrasado na classificação e longe dos melhores lugares. Mark Downey está agora no topo da classificação, depois de ter “roubado” a Amarela ao companheiro de equipa, Gabriel Cullaigh. O novo líder da Alentejana disse em jeito de graça que a paz está garantida na equipa "Não importa quem vence, eu fui apenas a cereja no topo do bolo. Só mostro o jogo mesmo quando é preciso, prefiro estar escondido, mas amanhã não vai ser fácil com esta Camisola Amarela.” Downey de 21 anos acumula também a liderança dos Pontos e da Juventude.

Feitas as contas no topo da classificação individual, o espanhol Oscar Martinez (Aviludo/Louletano/ULI) ocupa a segunda posição e o francês Justin Jules (WB Aqua Protect Veranclassic) desceu para terceiro. Na classificação destinada aos melhores “trepadores”, o segundo lugar do líder Alexander Evtushenko (Lokosphinx) na única contagem de montanha do dia, no concelho de Odemira, permitiu ao jovem russo manter a Camisola Castanha Delta Cafés.

Longa jornada de fuga com sol envergonhado

Os 132 corredores que saíram de Beja esta quinta-feira fizeram-no ainda com as mazelas de uma dura jornada inaugural que “atirou” 14 homens para fora da lista inicial de inscritos. Mas os 205,2Km, guardados para o segundo dia de competição, foram brindados com um dia de sol, ainda que envergonhado, e uma temperatura média a rondar os 16 graus centígrados no  início da etapa. Depois de algumas ameaças iniciais, ao quilómetro 57 juntou-se na frente um grupo de 10 unidades que chegou a ter uma vantagem máxima de 2 minutos e 40 segundos.

Volvidos mais de 120 Km de fuga, impulsionada nos primeiros momentos por Alejandro Marque (Sporting/Tavira), Luís Fernandes (Aviludo/Louletano/ULI) e Peio Goiogana (Team Euskadi), os 10 homens da frente começaram a perder terreno, e unidades, para um pelotão comandado pela Efapel – inicialmente – e pela equipa do Camisola Amarela Team Wiggins, já na fase final. Para os derradeiros momentos de aproximação à meta instalada no coração de Sines, o pelotão imprimiu um ritmo vigoroso, próprio de quem procura a vitória, e brindou o litoral alentejano com a classe de uma prova que percorre a região há 36 anos.

3ª Etapa – 16 março 2018

Com o fim-de-semana quase à porta, a prova chega a meio. O terceiro dia de competição vai acrescentar mais 149,3Km às pernas dos bravos do pelotão. A partida de Grândola está marcada para as 11h50, da Avenida António Inácio da Cruz. O caminho será animado pela passagem nas Metas Volantes de Alcácer do Sal (18,5KM), São Geraldo (77,6Km) e Pavia (127Km). Os Prémios de Montanha em Montemor-o-Novo (63,7Km) e Mora (118,9Km), ambos de 4ª categoria, vão animar a luta pelo melhor trepador da “Alentejana”. Por volta das 15h40, Arraiolos junta-se para receber o final de mais uma jornada de ciclismo.

Fonte: Podium

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo Promocional 14º Passeio Penteado.2018”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo Promocional 14º Passeio Penteado.2018”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.

“Volta Alentejo 1ª etapa/Etapas alentejanas na mira da EFAPEL”

          Equipa focada no sucesso a cada dia da Volta Alentejana

          Primeiro dia de competição baralhou as contas para a geral individual

A Volta ao Alentejo não teve o melhor começo para as ambições da Equipa EFAPEL. Com a região portuguesa debaixo de um autêntico temporal, em que a chuva e o forte vento foram uma constante do primeiro dia, a formação ficou arredada da discussão pela geral individual e agora aponta a novos objectivos, como discutir a vitória em etapas desta competição por etapas que se realiza até domingo.

Com partida em Vendas Novas, o pelotão da Alentejana 2018 começou por pedalar 173,5 quilómetros até Serpa, num dia assolado pelo mau tempo. Ainda assim, e apesar das dificuldades, a prova foi disputada bastante depressa, como evidencia a média superior a 40 km/h.

O muito vento que se fez sentir potenciou os habituais “abanicos” no pelotão que se desfez por diversas vezes. A Equipa EFAPEL ficou num dos cortes que aconteceram e o melhor ciclista, Rafael Silva, cortou a meta na 35ª posição, a 11 minutos do vencedor, Gabriel Cullaigh, do Team Wiggins.

Sem a possibilidade de lutar pela camisola amarela nos restantes dias da Volta ao Alentejo, a Equipa EFAPEL tem objectivos para alcançar. “Vamos procurar lutar pelas vitórias em cada etapa desta corrida”, assegura o director desportivo da Equipa EFAPEL, Américo Silva.

No Baixo Alentejo, o pelotão prepara-se para a segunda etapa que se realiza amanhã. A partida está marcada para a cidade de Beja e os corredores rumam a Oeste, em direcção ao Oceano Atlântico, para terminarem em Sines. Em destaque, há três metas volante no dia. A primeira é em Aljustrel, ao quilómetro 29,5, a segunda é em Odemira, ao quilómetro 85,8, e a terceira e última está situada ao quilómetro 156. A etapa tem 205,2 quilómetros e uma contagem montanha de quarta categoria ao quilómetro 89.

 

Classificação na primeira etapa

    Gabriel Cullaigh        Team Wiggins            4h18m33s

    Justin Jules            WB Aqua Protect Veranclassic    m.t.

    Mark Downey        Team Wiggins            a 1s


35º    Rafael Silva            EFAPEL                a 11m

39º    Henrique Casimiro        EFAPEL                m.t.

52º    Marcos Jurado        EFAPEL                m.t.

62º    Daniel Mestre        EFAPEL                a 20m17s

101º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 24m31s

121º    Pedro Paulinho        EFAPEL                m.t.

NT    David Arroyo        EFAPEL                NT

Classificação após a primeira etapa

    Gabriel Cullaigh        Team Wiggins            4h18m33s

    Justin Jules            WB Aqua Protect Veranclassic    m.t.

    Mark Downey        Team Wiggins            a 1s


35º    Rafael Silva            EFAPEL                a 11m

39º    Henrique Casimiro        EFAPEL                m.t.

52º    Marcos Jurado        EFAPEL                m.t.

62º    Daniel Mestre        EFAPEL                a 20m17s

101º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 24m31s

121º    Pedro Paulinho        EFAPEL                m.t.

Fonte: Efapel