terça-feira, 2 de agosto de 2016

“Hernani Broco anuncia abandono do ciclismo aos 35 anos”

Foto: NUNO VEIGA / LUSA

Profissional desde 2004, Broco, que correu na espanhola Caja Rural em 2012, assegurou não deixar qualquer mágoa na saída, mas sim alguns sonhos por concretizar.

O português Hernani Broco (LA-Antarte), atual 31.º classificado da Volta a Portugal em bicicleta, vai abandonar o ciclismo, aos 35 anos, confirmou hoje à agência Lusa o quinto classificado nas edições de 2010, 2011 e 2013.

“Tenho 35 anos e queria sair enquanto ainda estou a andar bem e com bons resultados. Quero sair da modalidade pelo meu pé, abraçar o projeto da clínica que tenho há três anos e dedicar-me à fisioterapia, à família e aos amigos”, disse Broco à Lusa, durante o dia de descanso da Volta.

O corredor, natural de Torres Vedras, já tinha anunciado a sua retirada do pelotão no final de 2013, para se dedicar à fisioterapia, tendo posteriormente reconsiderado para alinhar no Louletano-Dunas Douradas, primeiro, e depois na LA-Antarte.

O melhor português da Volta de 2010 deu as primeiras pedaladas no Bonabal, sua terra natal, com 10 anos, tendo conquistado a sua primeira vitória em Brejenjas, a terra de Joaquim Agostinho.

“São 25 anos de ciclismo, dos quais me orgulho pelos títulos alcançados na Volta a Portugal, nos campeonatos nacionais, nos campeonatos do Mundo e da Europa, assim como ter podido correr no estrangeiro, fazendo a Volta a Espanha e clássicas do WorldTour”, referiu.

Profissional desde 2004, Broco, que correu na espanhola Caja Rural em 2012, assegurou não deixar qualquer mágoa na saída, mas sim alguns sonhos por concretizar.

“Foi muito feliz e tudo o que tenho hoje deve-se a este desporto, fica por levar a camisola amarela até ao final da Volta, mas foram três quintos lugares. Quando és o máximo profissional e dás tudo de ti e os outros são melhores só tens de estar orgulhoso com a tua carreira”, rematou.

Este ano, Broco foi segundo classificado no Grande Prémio Joaquim Agostinho, atrás do italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), naquele que foi o seu melhor resultado em Torres Vedras.

Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Volta Portugal/Filipe Cardoso passou grande parte da noite no hospital de Viseu”

Por: Ana Paula Marques

Foto: Facebook de Filipe Cardoso

Levou vários pontos, tem um grande hematoma numa coxa e uma fissura nas costelas.

Três quedas, uma na etapa da Senhora da Graça, e duas na que ligou Lamego a Viseu e que antecedeu o dia de descanso, levaram Filipe Cardoso ao hospital de Viseu onde passou grande parte da última noite. Depois de quase cinco horas deitado numa maca no corredor, o ciclista da Efapel foi avaliado, tendo levado pontos nos braços e pernas. A isto junta-se ainda um grande hematoma numa coxa e uma fissura nas costelas que lhe dificulta a respiração. Pelo que a sua continuidade na Volta a Portugal está em dúvida.
"Se hoje houvesse etapa, diria já que tinha de abandonar. Mas como estamos no dia de descanso, vamos ver...", disse-nos o ciclista da Efapel, que quis deixar um agradecimento aos médicos, enfermeiros e outros auxiliares pela forma como foi atendido, apesar da longa espera. "Havia gente pior do que eu, por isso aguentei".
O pelotão cumpre esta terça-feira o dia de descanso, para quarta-feira disputar aquela que é para muitos a etapa rainha de 2016, ainda que não tenha final da Torre. Mas por lá vai passar, não uma, mas duas vezes. O tiro de partida é dado de Belmonte (12H30), para o final acontecer na Guarda por volta das 17H30.

Fonte: Record on-line

“Volta a Portugal/LA-Antarte continua em prova mas em protesto”

Foto: Lusa

Após a quinta etapa, a 78.ª Volta a Portugal é liderada pelo português Rui Vinhas (W52-FC Porto).
A equipa LA-Antarte vai continuar a disputar a 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta, disse hoje à agência Lusa o diretor desportivo Mário Rocha, um dia depois de ter ponderado abandonar devido à expulsão de Hugo Sancho.
"Nós vamos continuar na corrida, porque não podemos promover uma injustiça para os outros corredores que se prepararam para esta prova por causa de uma injustiça feita ao Hugo Sancho, mas continuamos sob protesto", afirmou Mário Rocha, cuja formação ficou reduzida a sete elementos.
Na terça-feira, o colégio de comissários decidiu expulsar Hugo Sancho, por se agarrar a uma viatura durante a quinta etapa, que iniciou no 22.º lugar, a 6.16 minutos do líder Rui Vinhas (W52-FC Porto), tendo sido ainda multado em 200 francos suíços (cerca de 185 euros).
"O nosso protesto é contra a falta de coragem para expulsar outros corredores que fizeram o mesmo que o Hugo, contra a incompetência, por não terem expulsado o Hugo durante a corrida e tentado negociar o abandono durante a etapa - que eu fiz exigi que acabasse, fora do pelotão mas acabasse - e a falta de profissionalismo", frisou Mário Rocha, considerando inadmissível "a falta de liderança do organismo que rege os comissários em Portugal".
Hugo Sancho concluiu a etapa entre Lamego e Viseu atrás dos carros de apoio, no 27.º lugar, 8.06 minutos depois do vencedor, o espanhol Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé).
Após a quinta etapa, a 78.ª Volta a Portugal é liderada pelo português Rui Vinhas (W52-FC Porto).
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Maratona Btt Trilhos da Raia”

Vimos recordar que as inscrições estão a decorrer, para o caso de ainda não se ter inscrito…! 

Elas só são válidas, após a liquidação do respetivo valor, com o envio de cópia do justificativo para...comprovativos.acin@gmail.com

Aqui fica um “postal” da aldeia histórica de Monsanto… local de passagem…!

Continuação de boas pedaladas…!

Fonte: ACIN - Associação de Cicloturismo de Idanha-a-Nova
 

“31º Prémio de Ciclismo Cidade de Barcelos”

O tradicional Prémio de Ciclismo Cidade de Barcelos realiza-se no dia 7 de agosto. A 31ª edição da prova destina-se aos escalões de escolas, cadetes e juniores, sendo pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã.

Organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Centro Ciclista de Barcelos, as diversas provas do 31º Prémio Cidade de Barcelos serão realizadas nas imediações da avenida da Liberdade.

O arranque das diversas provas está marcado para as 9 horas, prevendo-se que a cerimónia protocolar e de entrega de prémios ocorra pelas 12h30.

A prova de destreza será realizada no Largo da Feira enquanto as provas em linha serão disputadas num circuito de 2,5 quilómetros (Avenida da Liberdade, Avenida Combatentes Grande Guerra, Largo dos Capuchinhos, Avenida Alcaide Faria, estação da CP, Rua Bom Sucesso, Avenida Dr. Sidónio Pais, Avenida da Liberdade).

No ano passado, o 30º Prémio de Ciclismo Cidade de Barcelos foi disputado por cerca de três centenas de jovens atletas, levando a festa do ciclismo à localidade minhota. Na presença de muito público, Diogo Ferreira (juniores), Iñigo Beltran e Jéssica Ribeiro (cadetes), Pedro Silva e Beatriz Faria (juvenis), João Martins e Beatriz Pereira (infantis), João Martins e Lara Pereira (iniciados), Joaquim Moreira e Ana Sá (pupilos/benjamins) foram os grandes vencedores.

O 30º Prémio Cidade de Barcelos organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Centro Ciclista de Barcelos conta com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, AFF Electrodomésticos, Onda, Orbea, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe, Ciclismo a fundo (revista oficial) e Roda na Frente.
Fonte: ACM

“José Dias e Ana Rita Vale venceram o 10º BTT XCO de Felgueiras”

O Campeão Nacional José Dias e Ana Rita Vale triunfaram em elites no 10º BTT XCO de Felgueiras, nona etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros. Disputada no Monte de Santa Quitéria (Felgueiras), a prova foi ganha nos restantes escalões por João Carvalho e Marta Branco (juniores), Ruben Nunes (master 30), Mário Fernandes (masters 40), João Araújo (masters 50), Hélder Gonçalves e Raquel Queirós (cadetes), Lucas Braga e Rafaela Ramalho (juvenis), João Martins e Mariana Líbano (infantis), David Ferreira e Mariana Magalhães (iniciados), Hugo Ramalho e Rita Fontinhas (pupilos-benjamins) e Carlos Pereira (promoção). Coletivamente triunfou a BMC/ SRAM/ Póvoa de Varzim (escolas) e a ASC/Focus Team/Vila do Conde (competição).

O 10º BTT XCO de Felgueiras foi organizado em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho, Bicicleta Clube de Felgueiras e Junta de Freguesia de Margaride.

Campeão Nacional de BTT XCO 2016 na categoria de Sub23, José Dias (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact), venceu em elites 10º BTT XCO de Felgueiras, quinta prova do Campeonato do Minho de BTT XCO / MAPFRE Seguros, deixando Jacinto Fiúza (Batotas / Ponte de Lima) na segunda posição e Fábio Ribeiro (Patocycles / Cube) na terceira.

Em femininos, Ana Rita Vale (Batotas / Ponte de Lima) voltou a vencer no Campeonato do Minho de BTT XCO / MAPFRE Seguros na categoria de elites, enquanto Daniela Pereira (Tomatubikers/Toyota - Macedo & Macedo) terminou no segundo posto e Leandra Gomes (Batotas / Ponte de Lima) no terceiro.

A Campeã Nacional Marta Branco (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e João Carvalho (BMC/SRAM/Póvoa de Varzim) venceram no escalão de juniores, enquanto nos escalões de veteranos os triunfos foram do também Campeão Nacional Ruben Nunes (ASC/Focus Team/Vila do Conde) em master 30, de Mário Fernandes (Rodabike / ACRG / Gondomar) em master 40 e de João Araújo (JUM / Sanitop / KTM) em master 50.

Hélder Gonçalves (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact) e a Campeã Nacional Raquel Queirós (ASC/Focus Team/Vila do Conde) foram os melhores no escalão de cadetes.

Nos escalões de Escolas, evidenciaram-se em juvenis Lucas Braga (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact) e Rafaela Ramalho (Escola BTT Matosinhos), em infantis João Martins (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact) e Mariana Líbano (ASC / Focus Team - Vila do Conde), em iniciados David Ferreira (CRC / Garbo / Vegas Cosmetics) e Mariana Magalhães (ASC / Focus Team - Vila do Conde) e em pupilos/benjamins    Hugo Ramalho (Escola BTT Matosinhos) e Rita Fontinhas (Escola BTT Matosinhos).

Na vertente de promoção venceu Carlos Pereira (Casa do Povo de Retorta).

A vitória coletiva no 10º BTT XCO de Felgueiras foi da ASC/Focus Team/Vila do Conde (competição) e da BMC/ SRAM/ Póvoa de Varzim (escolas), tendo esta última terminado Ex aequo  com a Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact.

O 10º BTT XCO de Felgueiras teve o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Câmara Municipal de Felgueiras, Juntas de Freguesia de Caramos e Moure, Grupo Desportivo de Caramos, Bombeiros Voluntários de Felgueiras, Vinhos Borges, Irmalex, Felmini, MFF - Manuel Fernandes & Faria, Andite.com, Moufomol - Publicidade, Altermotor, Desafio de Cores, Naturellipse, Ativo Fitness, Bike Matracas, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Bike Magazine (revista oficial).

O Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros regressa em setembro com o 6º BTT XCO Torcatense - Guimarães (4 de setembro), prova também pontuável para o Campeonato Inter-Regional Minho e Porto , o 13º BTT de Creixomil – Barcelos (11 de setembro) e o 6º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira  (25 de setembro).

Fonte: ACM

“Taça de Portugal de Paraciclismo”

Nove paraciclistas coroados em ambiente voltista

A Taça de Portugal de Paraciclismo terminou hoje, em Viseu, integrando o programa de animação velocipédica da cidade concebido para o dia de descanso da Volta a Portugal.

Cerca de duas dezenas de ciclistas com deficiência, entre os quais os representantes lusos nos próximos Jogos Paralímpicos, Luís Costa (Sporting-Tavira) e Telmo Pinão (Bairrada), e três espanhóis, fizeram-se à estrada. Entre o público que os aplaudiu esteve a secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.

A corrida viseense foi ganha pelos corredores viriam também a conquistar a geral final em seis classes de competição: Telmo Pinão, em C2, José Castanheira (Bairrada), em C4, Vítor Luís (Rádio Popular-Boavista), em C5, Sergio Garrote, em H2, Flávio Pacheco (Sporting-Tavira), em H4, e Luís Costa, em H5.

A corrida de C3 foi hoje ganha por Francisco Martins, mas a Taça foi conquistada por Bernardo Vieira. João Marques (Academia Joaquim Agostinho/UDO) impôs-se na classe D, mas a geral ficou por conta de Ricardo Gomes (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade). O espanhol Diego Balusteros foi hoje o melhor em H3, mas o mais regular ao longo de todo o troféu foi Diogo Oliveira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

Fonte: FPC

“Via Verde para o cicloturismo em Viseu”

Miúdos e graúdos, familiares e amigos animaram, esta terça-feira, desde cedo, a Avenida da Europa em Viseu. Em comum tinham o garrido dos equipamentos, as bicicletas e a jovialidade de quem tem na arte de pedalar uma via para a boa disposição e bem-estar físico. Juntos foram os protagonistas do dia dedicado aos cicloturistas, uma vez que o pelotão profissional da 78ª Volta a Portugal Santander Totta esteve a recuperar forças para a segunda metade da Volta.

Primeiro foram os mais novos a pedalar na 3ª Mini Etapa da Volta e logo depois tomaram o lugar na partida cerca de 700 participantes na Etapa da Volta Via Verde RTP que este ano comemorou 10 anos. Sem caráter competitivo esta iniciativa procura ainda assim oferecer aos atletas um pouco de competição, sendo os últimos 20km percorridos em “roda livre”. O percurso com quase 90Km começou e terminou nas estruturas montadas na véspera para receber, em Viseu, a etapa que teve o espanhol Vicente de Mateos (Louletano/Hospital de Loulé) como vencedor. Ou seja as estruturas, carros de apoio neutro e pódio que estão em qualquer dia de Volta a Portugal fazem parte desta iniciativa onde todos podem alinhar.

Ricardo Lameira (Bikebox-ACRTX-Skoda) participou, pela primeira vez, com os amigos, em 2015. Gostou tanto da experiência que desta vez, com os amigos impossibilitados de o acompanharem, decidiu sair de Vila Real sozinho. Estava longe de imaginar que, em Viseu, seria o primeiro classificado da Etapa da Volta Via Verde RTP: “Este desafio é muito gratificante porque habitualmente estamos do lado de fora, vemos como os nossos ídolos sofrem e, desta forma, conseguimos ter uma experiência mais profissional. É de louvar esta organização muito profissional onde o policiamento é garantia de maior segurança para nós, amadores.” Satisfeito, Ricardo Lameira que gastou 3 horas e 19 minutos nos 87km promete que no próximo ano também não vai faltar.

Do lado feminino, Celina Carpinteiro (5 Quinas/Município de Loulé) várias vezes campeã de estrada e BTT não teve dificuldade em repetir a vitória do ano passado. “O percurso foi bastante acessível com algumas ruas coloridas pelas gentes que aplaudiam a passagem, tanto dos que têm espírito competitivo, como dos mais amadores. Em várias povoações atiravam-nos água com mangueiras e incentivam-nos a pedalar. É uma ótima oportunidade de convívio e permite aos amantes da modalidades estar próximos de nós e até aproveitar para ir na nossa roda” disse Celina em tom de gracejo.

Começa a semana decisiva da Volta…

Após a jornada de repouso, a 78ª Volta a Portugal Santander Totta regressa à estrada com uma das mais difíceis etapas dos últimos anos. Território de emocionantes discussões pelo título de “Rei da Volta” e “Rei dos Trepadores”, a Serra da Estrela será o cenário privilegiado da 6ª etapa que, partindo esta quarta-feira de Belmonte, vai levar o pelotão a passar duas vezes pelo topo do território continental antes de chegar à Guarda.

O arranque da segunda metade da Volta, com quase 174km, é vincado sobretudo pela passagem na Covilhã e pela subida às Penhas da Saúde e à Torre, esta última caracterizada, como sempre, por uma contagem de Categoria Especial. Para compensar o esforço da subida, os corredores descem logo depois à Lagoa Comprida seguindo por Seia, de onde voltam a escalar a serra pelo Sabugueiro até passar novamente na Torre onde haverá uma segunda contagem de Montanha Especial. Sem tempo para recuperar energia, o trajeto seguirá depois na direção de Piornos e Manteigas, passando pela Albufeira da Barragem do Caldeirão antes de terminar na Guarda.

Fonte: Podium