segunda-feira, 28 de agosto de 2017

“3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road”

Boticas – Belmonte – Arraiolos – Lagoa

20 a 23 de setembro 2017

Incêndios obrigaram a alguns retoques em aventura com percurso já definido

O reconhecimento em condições reais, levado a cabo durante aos últimos dias por elementos da Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal, confirmou a negra realidade que se vive em grande parte do País, ditando alguns reajustes ao percurso do 3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road. E reforçou sentimento de solidariedade para com as populações profundamente afetadas pelos inúmeros e violentos incêndios que assolaram boa parte do interior. Constatação ‘in loco’ que levou os responsáveis federativos a promover, de imediato, o apoio de todos os motociclistas nacionais para fazer face a esta catástrofe, que será traduzido na oferta de árvores autóctones dos concelhos atravessados pelo evento organizado pela FMP de 20 a 23 de setembro, entre Boticas e Lagoa, com paragem em Belmonte e Arraiolos.

Catástrofe que obrigou a alguns acertos no percurso da grande aventura fora de estrada que liga, ao longo de três etapas e 1000 quilómetros, dois extremos do mapa nacional através de caminhos menos conhecidos. Com etapas a rondar os 300 km diários e índice de dificuldade bastante acessível, sem grandes complicações de condução ou obstáculos de difícil transposição, está aberto a trails de todas as dimensões e cilindradas, marcas e modelos.

Descoberta do Portugal ‘mais profundo’, em programa recheado de diversão, prazer de condução e paisagens de cortar a respiração, em evento mototurístico – que não competitivo! – que volta a mostrar alguns dos locais mais fascinantes do País. Aventura oferecedora de surpreendente experiência através de caminhos de terra batida, aberta às BMW R 1200 GS como às Honda Africa Twin de todas as gerações, das KTM 1290 Adventure às Yamaha Ténéré de todas as cilindradas e anos de produção, passando pelas Yamaha XT, Honda XL, XR ou Dominator, Kawasaki KLR ou KDX, Suzuki DR, Aprilia Pegaso ou Benelli TRK entre tantas outras. E que está também aberto às cada vez mais bem artilhadas Vespa e outras scooters devidamente preparadas.

Aventura com carácter social reforçado pelo apoio à reflorestação das áreas ardidas com as árvores mais adequadas a cada região, contando sempre com envolvimento de todos os motociclistas, e que tem praticamente completa a lista de inscritos, limitada, por questões logísticas, a 300 mototuristas. As (poucas…) inscrições ainda disponíveis em www.les-a-les.pt até 31 de agosto, oferecem oportunidade única para surpreendente experiência através dos mais diversos trilhos, passando por locais de marcante força paisagística. E que podem ser ainda melhor aproveitados com serviços de transporte de motos para o local de partida e no regresso a casa, a cargo da empresa ToursR’us (nunoleotte@toursrus.pt), como da marcação de alojamento a preços competitivos através da agência Abreu Viagens (967 235 933 ou turismoativo@abreu.pt).

O Gabinete de Imprensa Portugal de Lés-a-Lés/Parceria Noticias do Pedal






 

“Vuelta/Esteban Chaves espera por "momento mau" de Froome”

Colombiano lembra que o britânico é humano e não perde a esperança em chegar à liderança

Por: Alexandre Reis

Foto: EPA

A pelotão da Vuelta cumpriu esta segunda-feira o primeiro dia de descanso, com os protagonistas a carregarem baterias e a fazerem a contagem de energia, até agora a sobrar para o britânico Chris Froome (Sky), líder incontestado com a camisola vermelha.

Mas há quem queira desalojar o campeão do Tour do pedestal. O colombiano Esteban Chaves (Orica) dista apenas 36 segundos e analisou o adversário: "Froome está muito forte e a sua equipa controla a corrida. Mas ele é um ser humano e pode ter momentos maus. Há que aproveitar essa oportunidade, resta saber qual o dia."

Quanto a Froome, está na maior. "Estou muito contente. Houve finais muito complicados e subidas explosivas, mas a minha situação e a da equipa é a que foi sonhada", adiantou o britânico.

Já o espanhol Alberto Contador (Trek) planeia despedir-se em alta: "Vou lutar pelo pódio e por uma etapa. Há que deixar passar os dias, pois não descarto as duas hipóteses."

Fonte: Record on-line

“XII Passeio de Cicloturismo Tokarolar”

Texto: José Morais/Daniel Ramos

Fotos: Tokarolar

Almodôvar, recebeu este domingo 27 de agosto, mais um passeio de cicloturismo, na sua 12ª edição, a organização esteve a cargo do Grupo Tokarolar, juntou cerca de 80 participantes, para percorrerem um trajeto de 70 quilómetros.

Como é hábito neste passeio, os primeiros 55 quilómetros foram realizados a uma velocidade de cicloturismo, com a velocidade controlada, sendo os últimos 15 efetuados em andamento livre, até ao final do passeio que terminou na Ermida de Santo Amaro, depois de terem pedalado à velocidade que desejaram.

Mais um ano passou, e mais um passeio de cicloturismo se realizou cheio de boa disposição, muito convívio e muita animação, no almoço, os participantes conviveram, partilharam as suas alegrias e os seus condicionamentos ao som do cante alentejano, pois o Grupo Coral Vozes de Almodôvar esteve presente durante toda a tarde.

No final, foram entregues lembranças a todos os participantes, num passeio correu sem incidentes, e o feedback dos participantes foi muito positivo, logo para o ano se espera poder novamente realizar o passeio, ficando um obrigado a todos os participantes.
 



















“49.º Circuito Ciclista de Rio Maior”

Realizou-se na tarde deste domingo, 27 de agosto, o 49.º Circuito Ciclista de Rio Maior, prova federada, que teve a meta instalada na Av. Dr. João Calado da Maia, junto ao Jardim Municipal, e cujo circuito se desenrolou pela Av. Paulo VI, Rua Mariano de Carvalho, Av. Dr. Mário Soares, Rotunda do Bombeiro e a entrada novamente na Av. Dr. João Calado da Maia.

O circuito, que teve uma extensão de 75 quilómetros, divididos em 25 voltas de 3 km, contou com a participação de cerca de 50 ciclistas de diversas equipas e escalões.

No dia anterior, a equipa ter participou desfalcada no circuito de Maças Dona Maria, mas ainda assim, conquistou o segundo lugar por equipas,

A jogar em casa, a ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic apresentou-se para esta prova com os seus 9 ciclistas, Rui Rodrigues, João Portela, Luis Vicente, Edgar Oliveira, Humberto Careca, Nuno Manso, Jorge Letras, Anibal Santo e Hugo Feijão.

A equipa tudo fez para tentar vencer a corrida, impondo logo de início um ritmo bastante elevado, onde por diversas vezes, andaram vários ciclistas fugidos, tendo a equipa alcançado 3 das 5 metas volantes e 4 das 5 passagens de meta, que eram contabilizas de 5 em 5 voltas, sendo que as metas volantes se situavam junto a empresa Reográfica, com prémio monetário oferecido pela empresa.

O pelotão conseguiu anular as fugas da ASFIC, chegando a corrida ao sprint, ponde Rui Rodrigues e Luis  Vicente, não se conseguiram impor a concorrência, alcançando o segundo e terceiro lugar.

Coletivamente a ASFIC foi a equipa mais forte, tendo sido a equipa vencedora por equipas e colocando 4 atletas nos 10 primeiros lugares ( 2º, 3º e 8º e 10º ).

Rui Rodrigues, venceu ainda na sua categoria ( M40) e Luis Vicente foi segundo na sua (M30).

A equipa não conseguiu ganhar a geral individual, mas alcançou os 2 lugares seguintes do pódio e mostrou perante o  povo Riomaiorense a sua combatividade e entrega nas corridas, dando espetáculo, elevando sempre o nome de Rio Maior e dos seus patrocinadores.

E porque para um atleta para estar ao melhor nível, precisa de grande dedicação e muitas horas de treino, sendo as suas companheiras as principais prejudicadas, passando essas horas sem a sua companhia, a ASFIC antes da entrega de prémios, pediu ás esposas dos atletas a sua presença no pódio e em acto simbólico e de agradecimento foi oferecido uma flor.

A direção da Asfic agradece a presença de todos os Riomairenses que saíram a rua  apoiar a equipa, sem deixar um agradecimento público pela sua presença à Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Isaura Morais, ao Vereador do Desporto, Lopes Candoso, ao sr  Presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior, Luís Filipe Santana Dias e do Presidente da União das Freguesias de São João da Ribeira e Ribeira de São João, Leandro Jorge.

Agradecemos ainda em particular no apoio e colaboração para a realização deste evento,  ao Moto Clube de Rio Maior, Bombeiros Voluntários de Rio Maior, GNR de Rio Maior, DESMOR e a Camara Municipal de Rio Maior.

Por último, porque sem eles nada disto era possível, um agradecimento especial a todos os nossos patrocinadores, pois sabemos que se não fosse a confiança deles na equipa, os nossos objetivos seriam impossíveis de serem alcançados.


 

Fonte: ASFIC

“Comunicado | Substituição Macedo de Cavaleiros por S. João da Pesqueira”

A Federação de Triatlo de Portugal vem por este meio, anunciar a substituição da prova do Circuito Desafio Interior de Macedo de Cavaleiro por S. João da Pesqueira, agendada para o dia 03 de setembro de 2017.

A substituição da prova de Macedo de Cavaleiros resulta da falta de condições logísticas, pondo em causa a normal realização do evento.

A todos os envolvidos agradecemos a melhor compreensão.

 Caxias, 28 de agosto de 2017

 Direção de Competições

 Federação de Triatlo de Portugal


Fonte: FTP

“André Cardoso pode estar inocente”

Foto: Direitos Reservados

André Cardoso (Trek), afastado na véspera do Tour por causa de controlo antidoping positivo, pode afinal estar inocente. Segundo a imprensa italiana, o olímpico português teve uma contra-análise controversa, cujo resultado pode ser negativo. São rumores que circulam nos corredores da Federação Internacional (UCI).

Fonte: Record on-line

“CICLISTAS DISPUTAM ”2º PRÉMIO ANADIA CAPITAL DO ESPUMANTE”

O ”2º Prémio Anadia Capital do Espumante” em ciclismo, nas categorias de Sub-23 e Equipas de Clube, vai para a estrada nos próximos dias 2 e 3 de setembro, numa extensão total de 268 kms.

A 1ª etapa vai ligar Sangalhos a Anadia, numa extensão de 133 kms. A partida está marcada para as 13h00, em frente ao edifício da Junta de Freguesia. A chegada deverá acontecer pelas 16h10, no Monte Crasto, em Anadia.

Na 2ª etapa, que liga a Curia a Anadia, os corredores vão percorrer 135 kms. A partida acontece no Largo da Estação da estância termal, pelas 12h00, e os ciclistas têm chegada ao Monte Crasto, em Anadia, prevista para as 15h10.

Ao longo dos dois dias, para além da camisola amarela, vão estar em disputa sete Metas Volantes, quatro Prémios de Montanha e quatro Sprints Especiais.    

A prova é organizada pela Associação de Ciclismo da Beira Litoral (ACBL), em parceria com a Câmara Municipal de Anadia, na sequência da celebração, em abril passado, de um contrato de desenvolvimento desportivo, nos termos do qual a autarquia atribuiu àquela associação um patrocínio desportivo no valor de seis mil euros destinado a comparticipar a realização do evento. A primeira edição desta prova decorreu em 2016 e contou com a participação de equipas de ciclismo de todo o país.

Fonte: Câmara Municipal Anadia
 

“Campeonato do Mundo de Estrada”

Já são conhecidos os pré-convocados para Bergen

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal tem 21 corredores pré-convocados para o Campeonato do Mundo de Estrada, que vai realizar-se em Bergen, Noruega, entre 16 e 24 de setembro. Da lista hoje divulgada sairão os 14 ciclistas que vão vestir a camisola nacional.

Portugal poderá alinhar com seis corredores na prova de fundo para elite, dois dos quais também competirão no contrarrelógio individual. A escolha final de José Poeira sairá do seguinte lote de corredores: Amaro Antunes (W52-FC Porto), Daniel Mestre (Efapel), José Gonçalves (Team Katusha Alpecin), José Mendes (Bora-hansgrohe), Nelson Oliveira (Movistar Team), Ricardo Vilela (Manzana Postobón), Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo), Rui Costa (UAE Team Emirates) e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin).

A Equipa Portugal poderá competir com quatro corredores na prova de fundo para sub-23, devendo também estar representada por um elemento no contrarrelógio individual. Os pré-convocados em sub-23 são André Carvalho (Cipollini Iseo Serrature Rime), Francisco Campos (Miranda/Mortágua), Hugo Nunes (Miranda/Mortágua), Ivo Oliveira (Axeon Hagens Berman), José Neves (Liberty Seguros/Carglass) e Tiago Antunes (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés).

José Poeira pré-convocou cinco juniores, três dos quais irão correr a prova de fundo para juniores. Os pré-convocados são Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Birto da Mana), Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), Pedro José Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), Pedro Miguel Lopes (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) e Pedro Teixeira (Maia).

O selecionador nacional de ciclismo feminino, Gabriel Mendes, pré-convocou a júnior Maria Marins (Bairrada).

Provas com participação da Equipa Portugal

18 de setembro, 12h05: Contrarrelógio Individual Sub-23, 37,2 km

20 de setembro, 12h05: Contrarrelógio Individual Elite, 31 km

22 de setembro, 9h05: Prova de Fundo Juniores Femininas, 76,4 km

22 de setembro, 12h15: Prova de Fundo Sub-23, 191 km

23 de setembro, Prova de Fundo Juniores, 135,5 km

24 de setembro, Prova de Fundo Elite, 276,5 km

Horários apresentados segundo a hora de Portugal Continental

Fonte: FPC

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “16º Passeio de Montemuro/Mafra.2017”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “16º Passeio de Montemuro/Mafra.2017” este domingo em Montemuro, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=46120 ou em: http://jornalciclismo.com  onde pode ainda visualizar outras notícias.