segunda-feira, 2 de setembro de 2019

“Nairo Quintana troca Movistar pelos franceses da Arkea-Samsic”

Contrato válido por três épocas

Por: Lusa

O ciclista colombiano Nairo Quintana, líder da Volta a Espanha, vai deixar a equipa da Movistar para se juntar à Arkea-Samsic, num contrato válido por três épocas, indicou esta segunda-feira a formação francesa.

"É um orgulho e uma honra para a nossa equipa. O Nairo é uma das estrelas mundiais do nosso desporto e uma estrela 'planetária' na América do Sul", sublinhou o diretor geral da equipa francesa, Emmanuel Hubert.

Quintana, duas vezes segundo classificado na Volta a França, e uma vez terceiro, será, a partir de 2020, "co-líder" da Arkea-Samsic, ao lado de Warren Barguil, campeão francês em título, numa equipa com Yvon Ledanois como diretor desportivo.

O ciclista, de 29 anos, encontra-se na Movistar, equipa do português Nélson Oliveira, desde 2012, cumprindo atualmente a oitava época.

"O Nairo ainda está no jogo. Não tem parado de inscrever resultados no seu palmarés. Queremos afirmarmo-nos como uma das melhores equipas mundiais e vencer uma grande Volta", acrescentou o 'patrão' da Arkea-Samsic.

Juntamente com Quintana, outros ciclistas juntam-se à equipa, como são os casos do seu irmão Dayer, e do compatriota Winner Anacona, bem como o italiano Diego Rosa (Ineos), com o emblema francês a aumentar o orçamento em 2020.

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Volta a Portugal do Futuro na estrada de quinta a domingo

A agenda velocipédica desta semana é marcada pela 27.ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros, que irá realizar-se entre 5 e 8 de setembro, percorrendo o interior do país, entre a Sertã e Portalegre.

A corrida de sub-23 abre com uma etapa de 115,6 quilómetros, com partida (15h00) e chegada (17h57) na Sertã. O circuito é ondulado, com quatro passagens na subida de Rolã (1,1 km a 9,5 por cento de inclinação média), a última das quais a 11,7 quilómetros do final da etapa, que acontece na quinta passagem dos corredores pela meta.

A segunda etapa, na sexta-feira, também será disputada em circuito. A partida (11h10) e a chegada (15h55) acontecem em Abrantes. O percurso, mais suave do que na véspera, parece mais adequado aos velocistas.

Sábado e dia de jornada dupla, decalcada da edição transata da corrida. Às 10h15 será dado, em Abrantes, o tiro de partida para a viagem de 79,9 quilómetros que terminará em Castelo de Vide, às 12h30. Sem qualquer prémio de montanha, o primeiro setor da terceira etapa é uma boa jornada para os sprinters, que terão de ter cuidado com a viragem técnica, a 100 metros da chegada. O segundo setor, a disputar a partir das 16h30, é um contrarrelógio individual de 8,4 quilómetros, com partida e chegada em Castelo de Vide.

A quarta e última etapa, com partida (11h50) e chegada (15h19) em Portalegre, comporta dois prémios de montanha de segunda categoria ao longo dos 122,8 quilómetros da jornada. O primeiro, na serra de S. Mamede, está colocado a 19,5 quilómetros da meta, o segundo, no Cabeço de Mouro, dista 5400 metros da chegada.


Mais eventos oficiais

5 a 7 de setembro: Douro Bike Race

7 de setembro: Prémio “Fafe, Sala de Visitas do Minho”, Fafe

7 de setembro: Circuito das Vindimas, Alfeizerão, Alcobaça

7 de setembro: 5.ª Prova da Taça da Madeira de Estrada, Camacha

8 de setembro: XCO de Azurara, Vila do Conde

8 de setembro: Downtown de Porto de Mós

8 de setembro: V Raid Saurium BTT, Soure

8 de setembro: Prémio de Ciclismo de Sobral de Monte Agraço

Fonte: FPC

“E JÁ VÃO 13 VITÓRIAS PARA A ASFIC ESTA ÉPOCA”

A equipa de ciclismo ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic, deslocou-se hoje, 2 de Setembro, à localidade de Avelar, Concelho de Ansião, para participar no circuito de ciclismo daquela localidade, a antepenúltima prova oficial do calendário da Federação de Ciclismo.

A ASFIC Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic apresentou-se neste circuito com  apenas 7 dos seus ciclistas, João Letras, Edgar Oliveira, Jorge Letras, Humberto Careca, Daniel Ferreira, Anibal Santo e Carlos Ochoa.

O circuito foi composto por 30 voltas de 1,3km, perfazendo um total de 40 km e a partida foi dada cerca das 16 horas.

A corrida foi desde inicio sempre muito atacada, e por isso surgiram ao longo da prova várias tentativas de fuga, nas quais vários atletas da ASFIC também entraram, mas com o pelotão sempre a anular as mesmas.

A corrida viria a ser discutida ao sprint, e a vitória a sorrir para a ASFIC,  com João Letras a cortar a meta em primeiro lugar.

A ASFIC venceu ainda no escalão elites e M40,  por João Letras e Humberto Careca. Anibal Santo foi o 3º no M50.

Coletivamente a ASFIC conquistou o 2º lugar.

A Asfic-Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic, esteve mais uma vez em evidencia, demostrando os atletas da equipa, uma enorme atitude e determinação na conquista de mais uma vitória.

Com estes resultados alcançados, os atletas da ASFIC apenas mostram a todos a união, o espirito de equipa e grupo, que se vive dentro da equipa, onde a harmonia entre atletas e direção se traduz em vitórias não só coletivas, como também individuais.

Por ultimo queremos agradecer a todos os patrocinadores, que sem eles não era possível ter esta grande equipa, formada destes briosos atletas, que honram sempre a camisola até a ultima gota do seu suor.

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“Equipa Portugal/Gonçalo Bandeira 22.º no Mundial júnior de DHI”

Por: José Carlos Gomes

O português Gonçalo Bandeira foi hoje o 22.º classificado na prova júnior de Downhill (DHI) do Campeonato do Mundo de BTT, disputada no Mont-Sainte-Anne, Canadá.

O corredor da Equipa Portugal concluiu a prova em 4’33’’322, depois de uma corrida em que foi melhorando ao longo da pista, conseguindo o 22.º lugar final – oitavo melhor entre os juniores de primeiro ano -, depois de alguns parciais acima do 30.º posto.

Gonçalo Bandeira gastou mais 15,546s do que os 4’17’’776 que deram o título mundial júnior ao australiano Kye Ayhern. O segundo classificado, a 1,144s, foi o francês Antoine Vidal, enquanto o neozelandês Tuhoto-Ariki Pene conseguiu a terceira posição, a 1,294s.

“A prova acabou por correr bem, mas acredito que o Gonçalo poderia ter estado ainda num patamar superior. Talvez a queda do treino de ontem e as dores daí decorrentes tenham pesado na prestação de hoje”, considera o selecionador nacional, Pedro Vigário.

Emanuel Pombo e Francisco Pardal correram na prova de DHI para elite. O melhor foi Emanuel Pombo, com 4’33’’671, o que lhe valeu o 49.º lugar. Francisco Pardal desceu para a 56.ª posição, com um registo de 4’39’’019. O francês Loic Bruni conquistou o título, graças a uma descida vertiginosa, em 4’05’’544. O segundo foi o australiano Tony Brosnan, com mais 581 milésimos. O terceiro, a 2,549s foi o francês Amaury Pierron.

Fonte: FPC

“Campeonato do Mundo de Triatlo em Lausanne na Suíça"

RICARDO BATISTA CAMPEÃO DO MUNDO DE TRIATLO

O triatleta do Clube de Natação de Torres Novas, RICARDO BATISTA alcançou o título de CAMPEÃO DO MUNDO DE TRIATLO EM JUNIORES, numa prova realizada em Lausanne na Suíça, na passada sexta-feira dia 30 de Agosto.

Depois da Medalha de Bronze conquistada já esta época no Campeonato da Europa, RICARDO BATISTA num grande momento de forma esteve imparável na Suíça, controlando sempre na frente a sua prova, atacando apenas na parte final do segmento de corrida, deixando para trás o australiano Redmond e o espanhol Baxter.

Foi uma competição disputada em formato sprint, aonde alinharam 71 atletas representando 35 países.

Trata-se de um TÍTULO HISTÓRICO conquistado nesta modalidade pela primeira vez por um atleta português no setor masculino, e que mais uma vez demonstra a qualidade do trabalho realizado no Triatlo em Torres Novas desde 2009, liderado pelo técnico Paulo Antunes.

O atleta torrejano comentou no final da prova que tem vindo a treinar muito bem desde 1º ano de Júnior.  Estava um pouco apreensivo ao fim da primeira volta de ciclismo uma vez que o grupo da frente tornou-se muito grande. Teve de ter muita atenção para se posicionar bem e poupar-se o mais possível para corrida final. Logo após a segunda transição sentiu-se muito forte e foi deixando para trás todos os seus adversários. Foi uma excelente prova.

O colega de equipa JOSÉ PEDRO VIEIRA também esteve presente na mesma prova em representação da Seleção Nacional de Triatlo em Juniores, mas depois de também estar na frente da prova, não conseguiu concluir a corrida.

Fonte: Clube de Natação de Torres Novas