quinta-feira, 14 de setembro de 2017

“Triatletas lusos prontos para mundiais em Roterdão”

Foto: ITU

São 12 os triatletas nacionais convocados para estar presentes no Campeonato do Mundo de Triatlo de 2017. Num dos maiores e mais aguardados eventos do ano para todos os amantes da modalidade, o Campeonato do Mundo de Triatlo, que se disputará em Roterdão, Países Baixos, juntará os melhores triatletas do mundo para momentos de grande intensidade e competitividade.

Dia 15 de Setembro, sexta feira, Madalena Almeida e Gabriela Ribeiro serão as primeiras representantes portuguesas a entrar em ação. Será na prova júnior feminina do Campeonato do Mundo de Triatlo que a dupla nacional testará as suas capacidades ao longo de 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida. Uma hora depois, David Luís e Alexandre Nobre enfrentarão o forte contingente internacional na prova Sub23 masculina, disputada em formato Olímpico (1,5km/40km/10km), e, apenas sábado, dia 16, os restantes atletas portugueses enveredarão as cores nacionais.

Ricardo Batista, Tiago Fonseca e Vasco Vilaça, competirão no escalão júnior. Helena Carvalho e Melanie Santos marcarão presença entre as triatletas Sub23. E Filipe Azevedo juntar-se-á ao olímpicos João Pereira e Miguel Arraiolos para a partida da prova de Elite masculina que encerrará o circuito mundial WTS.

As competições terão lugar no Porto de Roterdão e oferecerão, a todos os presentes, a possibilidade disputarem uma prova que ficará marcada pela exigência técnica do ciclismo bem como pela beleza natural e urbana da cidade palco deste Campeonato do Mundo de Triatlo.

Naturalmente, as atenções estarão direcionadas para João Pereira, duplo campeão da Europa de triatlo Elite, e para Vasco Vilaça, atual campeão da Europa de triatlo júnior, mas, confiando no enorme valor de todos os nossos atletas, acreditamos num bom balanço final. Nesse sentido, desejamos boa sorte a todos os nossos representantes.

Fonte: FTP

“Volta a Itália 2018 vai começar em Israel”

Pela primeira vez fora da Europa

Por: Lusa

Foto: Reuters

A edição de 2018 da Volta a Itália vai partir de Jerusalém, em Israel, arrancando pela primeira vez fora do território europeu em 101 anos de história, anunciou esta quinta-feira a organização.

"Será o maior evento desportivo celebrado em Israel", sublinhou uma nota de imprensa da organização, acrescentando que é a primeira das três grandes voltas a cruzar as fronteiras continentais.

Durante três dias, os corredores vão percorrer um itinerário que ainda não foi revelado, apesar de ser conhecido que ocorrerá nos arredores da cidade velha de Jerusalém.

A cidade cercada situa-se na parte este da cidade, território ocupado por Israel em 1967 e anexado em 1980 numa decisão não aprovada até hoje pela comunidade internacional.

A partida do Giro de Jerusalém vai ser apresentada na próxima segunda-feira, num ato que vai contar com o presidente da câmara local, Nir Barkat, o ministro dos Desportos de Itália, Luca Lotti, os responsáveis pelas pastas da cultura e desporto, Miri Regev, e Turismo, Yariv Levin, assim como o diretor da corrida, Mauro Vegni, e os corredores Ivan Basso e Alberto Contador, que anunciou recentemente o abandono.

Fonte: Record on-line