segunda-feira, 9 de abril de 2018

“Agradecimento XVII Triatlo Cidade de Quarteira Carlos Gravata”

Manifesto de agradecimento XVII Triatlo Cidade de Quarteira Carlos Gravata.

A Federação de Triatlo de Portugal (FTP) vem manifestar o seu reconhecimento a todos aqueles que colaboraram para o sucesso da realização do XVII Triatlo Cidade de Quarteira Carlos Gravata que se realizou nos dias 24 e 25 de março de 2018.

O empenho do staff envolvido, dos patrocinadores, das entidades parceiras e de todos os colaboradores sem exceção contribuiu, sem dúvida, para o grande sucesso de um fim-de-semana repleto de eventos.

No sábado, dia 24 de março, realizou-se a Taça da Europa de Quarteira, uma prova internacional muito competitiva que exige uma organização de alto nível. No domingo, 25 de março, teve lugar a Taça da Europa de Juniores e a Taça de Portugal, esta última com recorde de inscritos, o que implicou uma dedicação extra inerente a uma prova de triatlo com os padrões de qualidade alcançados.

A FTP vem, também, demonstrar a sua gratidão de forma mais individualizada à Câmara Municipal de Loulé e à Junta de Freguesia de Quarteira por disponibilizar os meios necessários à preparação e execução do evento, mas, principalmente, pela incansável disponibilidade e proatividade dos seus colaboradores.

A FTP vem, ainda, tornar público o seu agradecimento a todo o staff desta entidade, quer se tratem de funcionários, colaboradores ou prestadores de serviços. Independentemente de contratempos como as condições climatéricas adversas, que muito dificultaram a organização deste evento internacional, o seu empenho e responsabilidade demonstrados refletem profissionais de excelência que contribuíram de forma decisiva para o sucesso desta prova..

A todos um Muito Obrigado.

Fonte: FTP

“Segunda edição do Setúbal Triathlon 2018”

A segunda edição do Setúbal Triathlon teve lugar no dia 8 de abril, com 600 participantes a esgotarem inscrições.

No dia 8 de abril realizou-se a segunda edição do Setúbal Triathlon com mais de 600 triatletas a alinharem à partida.

Estas seis centenas de atletas nadaram 1,9km numa única volta no rio Sado, pedalaram 90km na desafiante Serra da Arrábida e correram 21,1km no centro de Setúbal, tendo a Av. Luísa Todi como a principal artéria das voltas de corrida. Dos inscritos, 93% eram homens e 7% mulheres, e embora o sexo feminino esteja ainda pouco representado duplicou este ano o número de inscritas.

O percurso de ciclismo é desafiante e sobe à serra da Arrábida

Com inscrições esgotadas a dois meses do evento, este triatlo de média distância é uma prova aberta a todos os triatletas federados e não federados que queiram desfrutar de um triatlo longo, com muitos atletas amadores – portugueses e também este ano com alguns estrangeiros – a desafiarem-se um pouco mais.

A disputa feminina pelos primeiros lugares…

Ana Filipa Santos venceu o Setúbal Triathlon; Olga Kowalska subiu ao 2ºlugar do pódio e Abigail Brooks Santana foi 3ªclassificada

O dia amanheceu sem chuva e foi num bonito cenário de sol que se deu início a este Setúbal Triathlon com Abigail Santana e Ana Filipa Santos a saírem da água nos primeiros lugares, embora, no segmento de ciclismo, Ana Filipa Santos tenha conseguido passar para a frente e assumir o comando da prova.

Na corrida teve como principal perseguidora a polaca Olga Kowalska, «a quem agradeceu no final da competição por ter apertado com ela durante aquele segmento». Filipa já se tinha cruzado numa prova internacional com a triatleta polaca que a tinha ultrapassado, pelo que pensou que desta vez‘não iria perder esta vitória em casa’. A triatleta portuguesa foi sempre a liderar a competição, tendo terminado sem forças por causa da emoção que a dominou ao cortar a meta, triunfo que dedicou à mãe e ao padrinho.

A atleta do Rio Maior Triatlo venceu o Setúbal Triathlon com o tempo de 04:53:54. Olga Kowalska (Trinergy Team) subiu ao segundo lugar do pódio com 04:54:30 e a terceira classificada foi Abigail Brooks Santana (05:07:23).

Seguiram-se Liliana Veríssimo no quarto lugar com 05:26:57 e Ana Isabel Lopes na quinta posição com 05:29:30.

A competição masculina na conquista do pódio do Setúbal Triathlon!

O vencedor João Francisco Ferreira a festejar a vitória lado do treinador, Paulo Antunes!

Na competição masculina, João Francisco Ferreira, do Estoril Praia Triatlo, foi o primeiro a sair da água, tendo-se destacado no segmento de ciclismo, com Rui Dolores, do Amiciclo de Grândola, a assumir o papel de principal perseguidor. João soube gerir a liderança no ciclismo, na corrida «pensava que era só gerir, mas tive que acelerar», disse o campeão nacional de Triatlo Longo, que acabou por se estrear na prova com um triunfo e com o tempo 04:16:04. O vencedor do Setúbal Triathlon terminou bastante à vontade a caminhar nos últimos metros, agradecendo o apoio do entusiasta público que o aplaudiu até à meta.

Rui Dolores manteve a segunda posição (04:16:52) e no terceiro lugar ficou Sérgio Marques. O triatleta recuperou no ciclismo após um segmento de natação menos conseguido, mas conseguiu recuperar, fazendo lado a lado com o seu adversário Sérgio Dias acabando por vencê-lo e ficar em terceiro lugar no pódio com 04:28:13.

No quarto e quinto lugares, ficaram então Sérgio Dias, do Tri-Oeste, e Rui Narigueta, do OutSystems Olímpico de Oeiras, com 04:30:38 e 04:31:49, respetivamente.

Este triatlo tem uma excelente organização que ajuda os triatletas a cumprirem o objetivo de que se propuseram; de salientar ainda o espírito descontraído dos simpáticos speakers que tornam o ambiente mais acolhedor para quem assiste e para os competidores que na sua maioria terminaram a prova visivelmente satisfeitos e de sorriso estampado na cara.

O Setúbal Triathlon é uma organização da HMS Sports, em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal.

Os resultados completos e os diplomas de participação podem ser consultados no sítio oficial do evento

O Setúbal Triathlon regressa em 2019, parabéns a todos os participantes que superaram este desafio!

Fonte: FTP

“A ESCOLA TRIATLO DE TORRES NOVAS VENCEU DUATLO JOVEM DE PORTALEGRE”

A ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS subiu ao pódio em 1ºlugar, na 1ªetapa do CIRCUITO JOVEM CENTRO INTERIOR, um evento que decorreu em Portalegre no dia 24 de março, organizado simultaneamente pelo Clube 4 Estilos de Portalegre e a Federação de Triatlo de Portugal, que contou com a presença de 100 atletas e em que estiveram representados 10 clubes.

Divididos por 4 escalões etários, desde Benjamins a Juvenis, os jovens atletas torrejanos percorreram diferentes distâncias ajustadas à sua idade, que variaram entre 400m de corrida, 1km de ciclismo, 200m de corrida e 2km de corrida, 8km de ciclismo, 2km de corrida.

Individualmente, o destaque vai para DUARTE SANTOS e JOÃO GRAÇA em Juvenis, que apesar da dureza da prova e das adversidades climatéricas, conquistaram os excelentes 1º e 2º lugares respetivamente.

No escalão de Benjamins temos a destacar, a 2ª posição de DIOGO VIEGAS, enquanto em Infantis, SIMÃO VIEIRA terminou a sua prova em 3º lugar, MIGUEL GAMEIRO em 4º lugar e RODRIGO VIEGAS concluiu em 8º lugar.

Em Infantis femininos, INÊS BARGÃO terminou a prova na 2ª posição, MARGARIDA INÁCIO em 5º lugar e BRUNA BARROS em 7º lugar.

Na categoria de Iniciados, Os atletas MARTIM SALVADOR, MANUEL SOARES DIAS, FRANCISCO BORGES, VASCO SANTOS e AFONSO MOURÃO concluíram a prova em 4º, 7º, 9º, 11º e 13º lugares respetivamente.

A única atleta feminina torrejana a participar neste escalão, MATILDE MOITA, concluiu a sua prova na 4ª posição.

Esta 1ªetapa do CIRCUITO JOVEM CENTRO INTERIOR, terminou com a realização das provas dos Juvenis, e as classificações dos atletas torrejanos foram as seguintes, em masculinos JOSÉ TADEIA concluiu a sua prova em 6ºlugar, BRUNO PROENÇA em 12ºlugar e FRANCISCO GONÇALVES em 15ºlugar, e em femininos CONSTANÇA MARTINS alcançou a 5ªposição.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS


“Taça das Nações de Sub-23”

Seleção discute na Holanda apuramento para o Mundial

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal compete, no próximo sábado, no ZLM Tour, prova da Taça das Nações de Sub-23, que se realiza na Holanda e que pode garantir o apuramento direto para o Campeonato do Mundo de Estrada.

Todos os países que consigam pontuar na Taça das Nações asseguram a presença nas provas de sub-23 do Campeonato Mundial, que irá realizar-se em Innsbruck, Áustria, em setembro. Para isso é necessário colocar um ciclista no top 15 de uma corrida da Taça das Nações. É esse o primeiro objetivo de Portugal para o ZLM Tour.

O selecionador nacional, José Poeira, conta com seis corredores para cumprir a missão: André Crispim (Liberty Seguros-Carglass), Daniel Viegas (Polartec Kometa), Francisco Campos (Miranda-Mortágua), Marvin Scheulen e Miguel Salgueiro (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés) e Rui Oliveira (Hagens Berman Axeon).

O ZLM Tour é uma clássica de 178 quilómetros, com partida e chegada em Goes, a disputar num terreno totalmente plano, numa região onde o vento forte costuma ser protagonista principal nas corridas de ciclismo. Os roladores e os velocistas são os favoritos para a prova, sendo necessário uma excelente colocação e concentração absoluta ao longo de toda a jornada, de modo a evitar quedas e “cortes” espoletados pelo vento.

“O Rui Oliveira, pelas qualidades pessoais e pela experiência, tem todas as condições para fazer um bom resultado e está muito motivado para isso. No entanto, será necessário um trabalho de todos os elementos da equipa, dado tratar-se de uma corrida que se presta a muitos imponderáveis. Teremos de lutar para tentar evitar os ‘azares’”, avisa José Poeira.

Fonte: FPC

“ASFIC VENCE COLETIVAMENTE A 11 VOLTA AO CONCELHO DE ALMODOVAR E CONQUISTA UMA MÃO CHEIA DE PÓDIOS”

Decorreu no último fim-de-semana (07 e 08 de Abril), a 11.ª Volta ao Concelho de Almodôvar em Ciclismo, prova em que alinharam 139 ciclistas em representação de 16 equipas nacionais e uma Espanhola.

A formação riomaiorense ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo / Riomagic participou nesta prova 11 unidades da sua equipa.

Humberto Careca, Rui Rodrigues, Aníbal santo, Luís Vicente, Edgar Oliveira, Cláudio Paulinho, Hugo Feijão, João Portela, João Letras, Jorge Letras e Fábio Leaça, foram os ciclistas da equipa do concelho de Rio Maior que participaram nesta prova por terras alentejanas.

A primeira etapa e início da 11 volta ao Concelho de Almodôvar, decorreu na tarde do dia 7, com partida em Almodôvar e chegada ao Alto de Santa Clara, etapa composta por 110 km.

Alinharam á partida para a 1ª etapa 139 atletas, uma etapa onde as condições climatéricas viriam a dificultar a tarefa dos atletas e a revelar-se talvez o obstáculo mais difícil de ultrapassar, pois a etapa decorreu sempre debaixo de muito frio e muita chuva.

Os atletas da ASFIC estiveram sempre na discussão da etapa, com algumas tentativas de fuga, que nunca forma além dos 35 segundos de vantagem, e sempre controladas pelo pelotão. A cerca de 4 km do final, o pelotão estava compacto e dava-se o início de uma subida acentuada que conduziria os ciclistas até à meta, o que fez com que os ciclistas ficassem afastados uns dos outros.

No final os mais fortes viriam a ser dois ciclistas, um da equipa espanhola e o João portela da ASFIC, que cortaram a meta com o mesmo tempo, e a 6 segundos do terceiro classificado, mas o camisola amarela seria o corredor da equipa Espanhola.

Nesta primeira etapa a equipa do concelho de Rio Maior mostrou um excelente trabalho e empenho, superando toda a equipa as extremas dificuldades climatéricas e alcançando o 2.º lugar por equipas, ficando a apenas 9 segundos da equipa Espanhola que foi a vencedora.

Com esta classificação João Portela subiu ao pódio, vestindo a camisola Vermelha, líder da sua categoria e Rui Rodrigues ficava em segundo lugar da sua categoria.

Nesta primeira etapa desistiram 27 ciclistas, a sua grande maioria devido as grandes dificuldades climatéricas.

No dia seguinte, da parte da manhã, decorreu a 2.ª etapa composta por 60 km, com partida em Gomes Aires e chegada a Almodôvar, tendo alinhado apenas 112 ciclistas, devido as desistências do dia anterior.

A etapa iniciou um bom ritmo, marcada logo pelo azar para a ASFIC, a cerca de 10 km percorridos uma queda no pelotão envolveu cerca de 40 ciclistas, onde os atletas da ASFIC Edgar Oliveira e Fábio Leaça estiveram envolvidos.

Cerca de 15 km percorridos, nova situação complicada para a ASFIC, João Portela viriam a sofrer um furo, mas felizmente o seu colega de equipa, Luís Vicente, estava ao seu lado e de imediato cedeu-lhe a roda da sua bicicleta, ficando a aguardar ele pelo carro de apoio da equipa para lhe ser trocada por uma roda suplente, o que fez com que perdesse bastante tempo para o pelotão, pois os carros de apoio estavam atrasados devido a queda que havia ocorrido quilómetros antes.

Perto de faltar 15km para a meta, deu-se uma fuga de 10 ciclistas, onde se encontrava Jorge Letras da ASFIC, e a qual não viria a ser alcançada e cortando a meta com 18 segundos de avanço em relação ao pelotão.

A ASFIC mais uma vez destacou-se na etapa, com o 3.º lugar da geral individual do Jorge Letras e mais uma vez o 2º lugar por equipas. Rui Rodrigues e João Portela conquistaram o segundo lugar das suas categorias.

No entanto a Camisola amarela viria a trocar de ciclista, e João Portela a perder 3 segundos.

Nesta etapa, e principalmente pela queda que envolveu vários atletas, desistiram 13 atletas.

Para a última etapa, que decorreu da parte da tarde, composta por um circuito fechado de 10 voltas que perfazia um total de 45 km, já só alinharam 98 atletas.

A etapa decorreu a um ritmo elevado, a passagem da segunda volta deu-se uma fuga de 5 atletas, onde se encontrava o atleta da ASFIC, João Letras, tendo a referida fuga chegado a ter 1 minuto de avanço sobre o pelotão.

A passagem da 8 volta, João Letras juntamente com outro ciclista, conseguiu deixar os seus 3 colegas de fuga para trás e isolaram-se os 2, sendo a vitória da etapa sido discutida ao sprint pelos 2 ciclistas, com atleta da ASFIC, João letras a levar a melhor e a vencer a ultima etapa da Volta ao Concelho de Almodôvar. João portela cortava a meta logo atrás, em 7º Lugar e a cerca de 37 segundos, juntamente com o primeiro ciclista da formação Espanhola, no pelotão a 1minuto e 32 segundos cortava na frente Rui Rodrigues. Estava conquistado o 1º lugar por equipas com quase 1 minuto sobre a equipa Espanhola, quando a ASFIC tinha partido para a ultima etapa apenas a 9 segundo de vencer a geral por equipas, o que queria dizer que coletivamente a ASFIC vencia a 11 volta ao Concelho de Almodôvar com 48 segundos de vantagem.

A ASFIC Grupo Parapedra /Dinazoo /Riomagic obteve um resultado bastante positivo nesta 11.ª Volta ao Concelho de Almodôvar, sendo a melhor equipa da prova e conquistando o 1 lugar coletivamente, 3º lugar a geral individual, e a que subiu mais vezes ao pódio, o que demonstra o excelente trabalho de toda a equipa.

 

Contas feitas no final da 11 Volta ao concelho de Almodovar:

1º Lugar geral final equipa

3º Lugar a geral individual

2º Lugar Geral Classificação por Pontos

2º Lugar Geral Classificação elites

2º Lugar Geral classificação master 30

2º Lugar Geral classificação master 40

 

Vencedores da terceira etapa

De realçar que na geral individual, que resulta do trabalho de toda a equipa durante as três etapas, a ASFIC coloca 3 atletas nos 10 primeiros lugares, sendo mesmo a única em prova a conseguir esse feito. João Letras 3º Lugar, João Portela alcançou to 5.º Lugar e Jorge Letras o 10 Lugar.

Congratulamo-nos e estamos orgulhosos dos nossos atletas pelos resultados obtidos.

É um enorme Orgulhoso vencer coletivamente, o que demonstra não só a excelente qualidade, entrega, dedicação, espirito de sacrifício e entreajuda dos atletas da ASFIC, mas também a união, amizade e harmonia da equipa.

Dedicamos a todos os nossos patrocinadores os resultados obtidos e agradecemos todo o apoio e ajuda que nos prestam, pois sem eles jamais conseguiríamos obter estes resultados.

Podemos não ganhar, mas seremos sempre combativos

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC


 

“1.ª RESISTÊNCIA BTT DISPUTOU-SE EM ANADIA CAPITAL DO ESPUMANTE”

Mais de uma centena de ciclistas participou na 1.ª XCR Resistência BTT – Anadia Capital do Espumante (Urban e Rural – 3 horas,) promovida pela Associação Recreativa de Grada (ARG), em colaboração com a Câmara Municipal de Anadia. A prova decorreu no âmbito do programa da candidatura de Anadia a Cidade Europeia do Desporto 2020.

O mau tempo que se fez sentir não facilitou em nada a vida aos atletas, dado que os trilhos ficaram bastante pesados, tornando mais difícil o seu desempenho. Mas, apesar das condições adversas, foram muitos os “betetistas” que marcaram presença na prova, oriundos de vários pontos do país, nomeadamente do norte e do centro de Portugal.

O XCR é uma das vertentes do BTT, que junta a Resistência Urbana e a Rural. Neste percurso fechado na cidade de Anadia, com cerca de 5 km, e com partida e chegada junto ao Pavilhão Municipal de Anadia, os participantes tiveram de pedalar durante três horas, ganhando quem conseguiu dar mais voltas nesse período. A solo ou em equipas duplas, os atletas masculinos disputaram a prova nas categorias de Juniores, Elites, Veteranos A, B e C, enquanto as senhoras participaram em Feminino e Master Feminino. As equipas correram em duplas femininas, masculinas e mistas.

Aurélio Duarte, responsável da ARG e diretor da prova, fez um “balanço positivo” do evento, dizendo que “tudo correu bem - apenas o S. Pedro não ajudou muito”. Destacou ainda que o número de participantes também esteve dentro das previsões da organização. De referir que esta é a terceira prova de BTT que a associação de Grada organiza, tendo as duas primeiras sido dedicadas à vertente de XCM (maratona).

Todos os premiados receberam como troféu uma garrafa de espumante personalizada. Na sessão de entrega, a Câmara de Anadia esteve representada pelo vereador Lino Pintado, que deixou um agradecimento público à organização da prova, bem como a todos aqueles que a disputaram.

O evento contou com o apoio financeiro e logístico do Município de Anadia, da Freguesia de Vila Nova de Monsarros, da União das Freguesias de Arcos e Mogofores, e de algumas empresas do concelho.

RESULTADOS:

Duplas Masculinas:

1.º - Luís Paixão - Fábio Silva / Korpo Activo BTT - UDLorvan (12 voltas - 3h11m19s)

2.º - Carlos Metrogos - Pedro Santos / ADRC Partner Bike (11 voltas - 3h04m58s)

3.º - Fernando Melo - Pedro Torrão / Cães de Caça BTT (11 voltas - 3h08m52s)

Duplas Mistas

1.º Lúcio Espanhol - Sandra Rocha (11 voltas -  3h15m40s)

2.º Carla Bizarro - João Sequeira / Power Bike (10 voltas - 3h00m22s)

3.º Luís Tomé - Ana Messias / Korpo Activo BTT / UD Lorvan (10 voltas - 3h03m50s)

Juniores

1.º Marcelo Oliveira / Ride My Bike (10 voltas - 3h09m19s)

2.º Guilherme Almeida / Vilanovense (10 voltas - 3h10m57s)

3.º David Gomes / ADRCPA BTT S. Tiago (9 voltas - 3h13m51s)

Sub23 Elites

1.º João Mano / Pabol Peixe Ovar (12 voltas - 3h01m02s)

2.º Jonathan Doutor / Trepanelas (12 voltas - 3h06m05s)

3.º Tiago Correira / Arada Atlético Clube (12 voltas - 3h07m07s)

Masters 30

1.º João Bizarro / Blackbulls Clube Condeixa (12 voltas - 3h07m21s)

2.º Paulo Duarte / Aroubike (12 voltas - 3h13m57s)

3.º Bruno Batista / Clube BTT Águeda (11 voltas - 3h01m57s)

Masters 35

1.º Carlitos Ramos / ACCM BTTeam (13 voltas - 3h16m13s)

2.º Luís Gomes (12 voltas - 3h04m21s)

3.º Eleutério Mota / Trepanelas (12 voltas - 3h06m07s)

Masters 40

1.º Jorge Santos / Barcouço Bike Team TPP (13 voltas - 3h16m10s)

2.º Alexandre Casimiro / Korpo Activo BTT UDLorvan (12 voltas - 3h09m57s)

3.º Pedro Figueira / Barcouço Bike Team (11 voltas - 3h09m10s)

Masters 45

1.º Jorge Ribeiro / Mouquim Afacycles (11 voltas - 3h01m55s)

2.º Rui Doutor / Trepanelas (11 voltas - 3h08m12s)

3.º Pedro Santo / SRAM Factory Team (10 voltas - 2h55m21s)

Masters 50

1.º Fausto Martins / Korpo Activo BT UDLOrvan (10 voltas - 3h10m31s)

2.º Carlos Borges (10 voltas - 3h20m48s)

3.º João Silva / Blackbulls (9 voltas - 2h59m45s)

Masters 55

1.º Celso Fernandes (11 voltas - 3h12m04s)

2.º Manuel Monteiro / Amigos do BTT Terras de Algodres (9 voltas - 3h09m52s)

3.º António Girão (9 voltas - 3h18m19s)

Fonte: Câmara Municipal da Anadia

 

“Ministério Público francês abre inquérito à morte de Michael Goolaerts”

Belga caiu numa das secções de pavé da clássica Paris-Roubaix

Foto: Reuters

O Ministério Público de França anunciou esta segunda-feira a abertura de um inquérito para determinar as circunstâncias da morte do ciclista belga Michael Goolaerts, ocorrida no domingo, horas depois de ter disputado a clássica Paris-Roubaix.

"Não se trata de uma investigação criminal, é sim uma investigação para determinar as circunstâncias inexplicáveis da morte súbita de um jovem de 23 anos", referiu o Ministério Público, esclarecendo que não existem quaisquer indícios de crime.

O corpo do ciclista da equipa Vérandas Willems-Crélan será autopsiado nos próximos dias.

Segundo o Ministério Público, os primeiros dados "indiciam que o ciclista pode ter caído durante a prova devido a um problema cardíaco".

Goolaerts, de 23 anos, caiu numa das secções de pavé do percurso de 257 quilómetros da prova conhecida como o 'Inferno do Norte'.

O corredor belga foi encontrado inconsciente e em paragem cardiorrespiratória, segundo os bombeiros que lhe prestaram auxílio, e acabou por morrer ao início da noite num hospital de Lille para onde foi transportado de helicóptero.

Fonte: Record on-line

“BELGA MICHAEL GOOLAERTS MORREU NO HOSPITAL APÓS QUEDA NO PARIS-ROUBAIX”

A sua equipa, a Vérandas Willems-Crélan, revelou a notícia no Twitter

Por: Lusa

O ciclista belga Michael Goolaerts morreu este domingo no hospital de Lille, após ter sofrido uma paragem cardíaca na sequência de uma queda durante a corrida Paris-Roubaix, em França, anunciou a equipa Vérandas Willems-Crélan.

"É com inimaginável tristeza que temos de comunicar a morte do nosso corredor e amigo Michael Goolaerts. Morreu hoje à noite, pelas 22:40 (21:40 em Lisboa) no Hospital de Lille, na presença de membros da família", explicou a equipa que o corredor de 23 anos representava, através da rede social Twitter.

Segundo a Vérandas Willems-Crélan, "toda a ajuda médica foi em vão" para ajudar Goolaerts, que passou várias horas a lutar pela vida, depois de ter sido transportado para o hospital de Lille de helicóptero.

O belga caiu numa das secções iniciais de empedrado ('pavé') do percurso de 257 quilómetros da prova, conhecida como a 'Rainha das clássicas' e o 'Inferno do Norte', na zona de Briastre.

Foi encontrado inconsciente e em paragem cardiorrespiratória, segundo os bombeiros que lhe prestaram auxílio, depois de a transmissão televisiva da corrida ter mostrado o ciclista inanimado durante vários segundos após a queda.

A carreira de Goolaerts já tinha passado pela Verandas Willems em 2013, como estagiário, antes de integrar a equipa sub-23 e depois o plantel principal da Lotto Soudal, equipa WorldTour, antes de voltar, em 2017, à equipa belga.

Fonte: Record on-line

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “14º Passeio do Penteado.2018”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “14º Passeio do Penteado.2018” realizado este domingo em Lisboa, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=47515 ou em: http://jornalciclismo.com  onde pode ainda visualizar outras notícias.

Reportagem no “O Praticante” do evento: “14º Passeio do Penteado.2018”

O “O Praticante” publicou a reportagem do evento: “14º Passeio do Penteado.2018” realizado este domingo em Vila Nova de Foz Côa, a mesma pode ser visualizada em: http://www.opraticante.pt/penteado-rubro-centenas-forte-pedalada/ ou em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.