sexta-feira, 25 de agosto de 2017

“Equipa Portugal/Maria Martins 14.ª em omnium”

Fonte: José Carlos GOmes

A portuguesa Maria Martins foi hoje a 14.ª classificada na competição de omnium do Campeonato do Mundo de Pista para Juniores, disputada em Montichiari, Itália. A corredora da Equipa Portugal sofreu três quedas nesta sexta-feira.

A jornada acidentada começou logo na prova de qualificação, durante a qual Maria Martins teve a primeira queda. Depois de apurada, Maria Martins foi a 14.ª na corrida de scratch, um resultado aquém do esperado, devido a uma falha técnica da ciclista.

Na segunda prova de omnium, a tempo race, Maria Martins estava bem lançada para um resultado de qualidade, mas caiu novamente. Seguiu-se a prova de eliminação, durante a qual a corredora portuguesa experimentou mais uma vez a dureza da pista. Apesar de novo acidente, Maria Martins foi oitava em eliminação, entrando na decisiva corrida por pontos no 12.º lugar da geral.

A corrida por pontos disputou-se a um ritmo infernal. A sucessão de infortúnios não travou a ambição de Maria Martins, que atacou e venceu um dos seis sprints pontuáveis. No entanto, as mazelas fizeram-se notar e a corredora da Equipa Portugal cedeu uma volta ao pelotão principal.

Maria Martins terminou o concurso de omnium, ganho pela italiana Letizia Paternoster, no 14.º lugar. As três quedas impediram a representante nacional de alcançar o objetivo proposto, o primeiro terço da tabela, obrigando à redefinição de metas durante a competição.

“Acabou por ser um dia em que aproveitámos as dificuldades para avaliar a capacidade de resposta da Maria às situações de adversidade. Sob esse ponto de vista, o resultado foi positivo, porque a Maria soube sempre bater-se pelo melhor resultado possível num contexto adverso”, afirma o selecionador nacional de pista, Gabriel Mendes.

O programa do Campeonato do Mundo foi modificado e a próxima competição de Maria Martins, que estava prevista para domingo, acontece já neste sábado. Cerca das 14h00 participará na qualificação de corrida por pontos e, conseguindo o apuramento, disputará a final, cerca das 18h00.

Fonte: FPC

“NOVOS SELINS DA PRO ESPECIFICOS PARA E-MTB E TRAIL RIDERS”

O selim VOLTURE específico para E- bikes de BTT e os selins para Enduro/Trail/All-Mountain GRIFFON e TURNIX vão ser apresentados na Eurobike 2017.
Um estudo de mapas de pressão realizado com a empresa Bikefitting.com, A PRO descobriu que os atletas de BTT estão muitas das vezes a sacrificar o conforto e a restringir a sua performance por escolherem um selim multifuncional para diferentes disciplinas, sem terem em consideração qual o tipo de almofada adequada e necessária às suas características físicas.
A PRO usou esta pesquisa para desenvolver novos selins específicos para diferentes disciplinas e exigências dos atletas de Enduro/Trail/All-Mountain e atletas de E-BIKES de montanha.
Os selins de montanha necessitam de ser capazes de resistir a ambientes duros e suportar grandes impactos, no entanto têm de manter a leveza para conseguir sempre a melhor performance. O estudo dos mapas de pressão no laboratório do Bikefitting.com mostra como diferentes atletas num selim de montanha pedalam em diferentes posições, alterando com regularidade a sua posição ao longo de diferentes terrenos e inclinações. 

Selins GRIFFON e TURNIX MTB
Baseado nesses resultados a PRO desenvolveu versões especificas para montanha dos selins Griffon e Turnix com nariz do selim mais largo e secções centrais, coberturas mais aderentes e aumentou o enchimento, acrescentando 2mm de espessura na frente e 5mm na parte traseira.
A área mais larga do nariz está desenhada para trazer ao atleta uma plataforma com maior apoio na frente do selim, para esforços mais duros e subidas mais íngremes, a secção central melhora a manuseamento e a estabilidade.
A parte superior do selim caracteriza-se por utilizar material PU mais aderente de modo a reduzir o movimento do atleta no selim. Enquanto que o revestimento lateral do Griffon e do Turnix é mais durável e elástico de modo a proteger a base do selim e o enchimento de possíveis quedas e impactos.
O enchimento é feito a partir de uma espuma sintética vinílica-acetinada super absorvente, leve e impermeável que pesa 30% menos que a PU tradicional, o que permitiu reduzir o peso de modo geral, 216 gr para o Griffon e 222gr para o Turnix.
As bases dos selins são fabricadas de um polímero de carbono reforçado, desenhado com longas fibras de carbono para maior rigidez e um canal de encaixe anatómico para reduzir pressão, o qual é coberto pelo fundo para prevenir a entrada de lama e água. O carril do Griffon e do Turnix são fabricados com liga de aço resistente à corrosão. Para complementar estes selins foram implementados acessórios adicionais que permitem a colocação de por exemplo: cameras de filmar, guarda-lamas, placas de corrida.
O selim PRO Griffon tem um perfil mais plano com uma traseira mais estreito com umas laterais mais fundas para os atletas menos flexíveis que se movem mais no selim, enquanto que o Turnix tem um perfil mais contornado com uma traseira mais larga para atletas mais flexíveis que se movem menos no selim.
Ambos os modelos vêm com as medidas; 132mm, 142mm, 152mm.
Selim Volture E-Bikes Btt
Estudos realizados com utilizadores de E-Bikes revelaram também resultados interessantes. Os utilizadores que utilizam E-bikes não se levantam tantas vezes do selim quando é necessário um maior esforço em secções mais íngremes, devido ao menor esforço aplicado nos pedais, assim sendo é colocado maior peso no selim. O Volture foi desenvolvido para trazer maior conforto a estes utilizadores.
O selim Volture E-BIKE BTT tem enchimento adicional para maior conforto na parte traseira Nariz mais largo para maior estabilidade e melhor manuseamento, e uma área traseira mais alta para melhor transferência de energia.
O selim Volture permite também a colocação de acessórios, pesa 235g (142mm) e está disponível nas versões de 142mm and 152mm.
A PRO recomenda diferentes tipos de selim dependendo da flexibilidade do utilizador, posição de condução, género e estrutura óssea, as quais podem ser determinadas através do seletor selins online
Agora com estes 3 novos modelos a PRO expande a sua linha de maneira a oferecer uma nova gama ao nível da competição 

“Cabeceiras Urban Race (3 horas de resistência noturna)”

Realiza-se no dia 26 de agosto, em Cabeceiras de Basto, a Cabeceiras Urban Race, 3 horas de resistência noturna de BTT que que será disputada num circuito fechado nas imediações do Mosteiro de São Miguel de Refojos. A iniciativa tem o apoio da Associação de Ciclismo do Minho.

A Cabeceiras Urban Race é uma competição com a duração de três horas (das 20 às 23 horas) que será disputada num circuito fechado de 5 quilómetros em pleno centro histórico de Cabeceiras de Basto, junto ao Mosteiro de São Miguel de Refojos e extensível aos seus jardins, praças, ruas, recantos e locais emblemáticos ligados à riquíssima história e património cabeceirenses.

Organizada pela ArcoBike Clube e pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho, a iniciativa é aberta à participação de todos os interessados (maiores de 16 anos), estando previstos prémios para as categorias solo, duplas e triplas.

Fonte: ACM

“Prémio Nacional “Mobilidade em Bicicleta”

A Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) vai realizar no próximo dia 18 de setembro, a XII Edição do Prémio Nacional “Mobilidade em Bicicleta” no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade.

No âmbito da atribuição do Prémio Nacional “Mobilidade em Bicicleta” são anualmente consideradas as categorias: Autarquias, Cidadania, Comunicação Social – Online, Empresas, Activismo e Intervenção Social, Dinamização Cultural da Bicicleta, Site e Empresas de Transportes Públicos. O Prémio é simbólico e constituído por peças em vidro artesanal português.

•Em 2006 os premiados foram: Empresas de Transportes: CP – Comboios de Portugal, Metropolitano de Lisboa, FERTAGUS, Metro do Porto; Autarquias: Câmara Municipal de Aveiro, AMAL – Área Metropolitana do Algarve; Individuais: Crisóstomo Teixeira (ex. presidente da CP); Comunicação Social: Bike Magazine e Inês Boaventura (jornalista do Público).

•Em 2007 os premiados foram: Empresas de Transportes: Soflusa, Transtejo; Comunicação Social: LUSA – Agência de Notícias de Portugal, SIC; Pessoas Individuais: Rui Godinho, Capitão da GNR Frederico Galvão da Silva, João Soares.

•Em 2008 os premiados foram: Empresas de Transportes: Carris; Autarquias: Câmara Municipal de Almeirim, Câmara Municipal de Loulé; Individuais: Carlos Gaivoto, Mário Soares; Comunicação Social: Diário de Noticias, RTP, Transportes em Revista; Ensino: Universidade do Minho.

•Em 2009 os premiados foram: Cidadania: Velocipédi@, Escolinha da Bicicleta do Núcleo Cicloturista de Alvalade, Fórum BTT; Empresas: Stand Jasma (SCOTT), Planbelas; Empresas de Transporte: Fertagus; Individuais: Tiago Andrade Santos (Marginal na Marginal), Maria Teresa Craveiro, Alexandre Ellis (Embaixador Inglês em Portugal); Comunicação Social: Jornal de Notícias; Entidades Públicas: Polícia de Segurança Pública; Autarquias: Câmara Municipal da Murtosa, Câmara Municipal de Lisboa.

•Em 2010 os premiados foram: Cidadania: António Cruz, Comissão Nacional para as comemorações do Centenário da República; Comunicação Social: José Candeias (Antena 1); Criatividade: Johnny Galvão & Rui Reis; Empresas: Biclas.com, Camisola Amarela; Empresas de Transportes Colectivos: CP Lisboa; Metropolitano de Lisboa; Entidades Públicas: Assembleia da República, Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, I.P.; Pessoas Individuais/individualidades: José Rocha Januário.

•Em 2011 os premiados foram: Empresas: Cenas a Pedal, Comunicação Social Escrita: Ciclismo a Fundo, Autarquias: Moita e Vila Real de Santo António, Empresas de Transportes Colectivos: Fertagus, Comunicação Social Escrita: Freebike, Cidadania: Humberto Candeias e Raid 5000, Comunicação Social Online: Jornal Ciclismo, Individuais/individualidades: Leonel Mendonça.

•Em 2012 os premiados foram: Cidadania: Paulo Guerra dos Santos, Comunicação Social Escrita: Revista B- Cultura da Bicicleta, Comunicação Social Online: BTT TV, Empresas: El Corte Inglés, Velo Culture Porto e Inframoura, Empresas de Transportes Coletivos: Horários do Funchal Transportes Públicos SA e Transtejo Soflusa, Site: Ciclovias, Ativismo e Intervenção Social: Cicloficina dos Anjos, Dinamização Cultural da Bicicleta, Autarquias: Câmara Municipal do Porto.

•Em 2013 os premiados foram: Cidadania: iBike Barreiro, Braga Ciclável, Major Poiares, Subcomissário Gancho, Comunicação Social: Idálio Revez, O Praticante e Jornal Pedal, Dinamização Cultural da Bicicleta: Festival Bike Portugal, Autarquias: Câmara Municipal de Torres Vedras e José Sá Fernandes – Vereador do Ambiente Urbano, Espaços Verdes e Espaço Público da Câmara Municipal de Lisboa, Empresas e Clubes: BK Portugal, CTT – Correios de Portugal, Sport Zone e Futebol Clube do Porto, Entidades Públicas: Grupo de Trabalho para a Segurança Rodoviária da Assembleia da República.

•Em 2014 os premiados foram: Cidadania: Artur Lourenço, Comunicação Social: Pedais.pt, e José Barreto, Dinamização Cultural da Bicicleta: Lisboa E-Nova, Cicloficina do Oriente e Fidalbyke, Autarquias: Câmara Municipal de Ovar, Empresas: RCICLA, Velocité Café, Polisport e Bike Zone, Forças de Segurança: Polícia Municipal de Lisboa.

•Em 2015 os premiados foram: Cidadania: Jorge Coelho e José Carlos Mota, Comunicação Social: Biosfera – Farol de Ideias, Autarquias: Câmara Municipal do Barreiro, Empresas: Megasport Turismo e Eventos Lda, Membros de Cargos Públicos: Secretário de Estado da Administração Interna, Instituto de Conservação da Natureza: Oceanário de Lisboa, Associações: ABIMOTA, Comunidades Intermunicipais: Comunidade Intermunicipal do Oeste, Comunidade da Região de Leiria, Comunidade Intermunicipal de Viseu, Douro e Lafões, Entidades Públicas: ANSR, Universidades: Universidade de Lisboa.

•Em 2016 os premiados foram: Autarquias: Câmara Municipal de Cascais, Câmara Municipal de São Brás de Alportel, Empresas: Ana Aeroportos, Órbita, Biciway, Saudades Flores, BMX Kids Academy-Paulo Oliveira Cidadania: Luísa Magalhães, Fernando Oliveira, Ativismo e Intervenção Social: Ciclaveiro.

O evento realiza-se no dia 18 de Setembro (2ª feira), a partir das 17 horas, no Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro – Telheiras.

Programa:

16h30 – Recepção aos Participantes e Convidados

16h45 – Mobilidade em Bicicleta e a Semana Europeia

17h00 – Entrega dos Prémios

18h00 – Encerramento da Cerimónia

Participe

Fonte: FPCUB

“Vuelta/Esloveno Matej Mohoric dá triunfo à equipa de Rui Costa”

Rafael Reis foi o melhor português na 7.ª etapa ao terminar no 14.º posto

Foto: UAE Team Emirates

O esloveno Matej Mohoric (UAE Team Emirates) venceu isolado a 7.ª etapa da Volta a Espanha em bicicleta, disputada entre Llíria e Cuenca, na qual o britânico Chris Froome (Sky) conservou os 11 segundos de vantagem na liderança, face ao colombiano Esteban Chaves.

Mohoric, de 22 anos, cumpriu os 207 quilómetros em 4:43.25 horas e deu o triunfo à equipa do português Rui Costa ao terminar com uma vantagem de 16 segundos para o polaco Pawel Poljanski (Bora-hansgrohe), segundo classificado pelo segundo dia seguido. O espanhol José Joaquín Rojas (Movistar) foi o terceiro na tirada, enquanto Froome entrou no pelotão com os restantes favoritos, mantendo a camisola vermelha de líder.

Entre os portugueses, o melhor do dia foi Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA), que integrou o lote de fugitivos do dia, acabando a etapa no 14.º lugar, a 2.40 minutos do vencedor. Já Rui Costa (UAE Team Emirates), Nélson Oliveira (Movistar) e Ricardo Vilela (Manzana Postobon Team) chegaram integrados no pelotão, a 8.38 minutos de Mohoric.

Na geral, Rui Costa mantém-se como o melhor ciclista nacional, ocupando a 19.ª posição. Nélson Oliveira surge em 22.º e Ricardo Vilela é o 37.º classificado, enquanto Rafael Reis já está muito longe dos lugares cimeiros, surgindo apenas no 153.º posto.

A oitava etapa disputa-se no sábado, na distância de 199,5 quilómetros, e vai ligar as localidades de Hellin a Xorret de Cati, com uma contagem de montanha de primeira categoria a três quilómetros da meta.

Classificação da 7.ª etapa

1. Matej Mohoric (Eslovénia/UAE Team Emirates), 4:43:35"

2. Pawel Poljanski (Polónia/Bora-hansgrohe), +16"

3. Jose Joaquin Rojas (Espanha/Movistar Team), m.t.

4. Thomas De Gendt (Bélgica/Lotto-Soudal), m.t.

5. Alessandro De Marchi (Itália/BMC Racing Team), +27"

6. Floris De Tier (Bélgica/LottoNL-Jumbo), m.t.

7. Jetse Bol (Holanda/Manzana Postobon Team), +29"

8. Luis Angel Mate (Espanha/Cofidis), +1:21"

9. Anthony Perez (França/Cofidis), +1:32"

10. Arnaud Courteille (França/FDJ), m.t.


Classificação geral

1. Chris Froome (Grã-Bretanha/Team Sky), 27:46:51"

2. Esteban Chaves (Colômbia/Orica-Scott), +11"

3. Nicolas Roche (Irlanda/BMC Racing Team), +13"

4. Tejay van Garderen (Estados Unidos/BMC Racing Team), +30"

5. Vincenzo Nibali (Itália/Bahrain-Merida), +36"

6. David De La Cruz (Espanha/Quick-Step Floors), +40"

7. Jetse Bol (Holanda/Manzana Postobon Team), +46"

8. Fabio Aru (Itália/Astana Pro Team), +49"

9. Adam Yates (Grã-Bretanha/Orica-Scott), +50"

10. Michael Woods (Canadá/Cannondale-Drapac), +1:13"

Fonte: Record on-line

“Volta a França do Futuro”

José Neves melhor português na primeira etapa de montanha

Por: José Carlos Gomes

José Neves foi hoje o melhor corredor da Equipa Portugal na sétima etapa da Volta a França do Futuro, terminando na 27.ª posição a viagem de 118,4 quilómetros entre Saint-Gervais Mont-Blanc e Les Saisies, primeira jornada montanhosa, ganha pelo colombiano Egan Arley Bernal.

A primeira incursão nos Alpes modificou por completo a classificação geral, devido, sobretudo, aos derradeiros 15,6 quilómetros da etapa, uma subida de primeira categoria com inclinação média de 5,7 por cento.

Foi nas rampas de Les Saisies que Egan Arley Bernal abalou do já reduzido pelotão para anular a fuga que persistia desde o princípio da etapa e para cortar a meta em solitário. O colombiano venceu a tirada com 1m00s de vantagem sobre o britânico James Knox e com 1m09s sobre o belga Bjorg Lambrecht, rivais mais diretos.

A Equipa Portugal sentiu dificuldades na entrada em território alpino. José Neves foi o 27.º, a 2m52s. Seguiram-se Tiago Antunes, 33.º, a 4m19s, Hugo Nunes, 47.º, a 6m43s, André Carvalho, 49.º, também a 6m43s. Francisco Campos esteve envolvido numa queda coletiva, partindo e bicicleta e sofrendo algumas escoriações, acabando a etapa na 129.ª posição, a 27m47s. Rui Oliveira não partiu para a sétima etapa, devido às lesões contraídas com a queda violenta de que foi vítima na quinta jornada de competição.

A vitória na etapa levou Egan Bernal para o topo de classificação geral. James Knox é o segundo, a 1m00s, e Bjorg Lambrecht é o terceiro, a 1m09s. José Neves é o melhor luso na geral, ocupando a 29.ª posição, a 3m31s da camisola amarela. Tiago Antunes é 33.º, a 4m20s, Hugo Nunes é 47.º, a 6m43s, André Carvalho é 54.º, a 7m22s, e Francisco Campos é 116.º, a 27m48s.

A Equipa Portugal subiu ao décimo lugar coletivo entre as 24 seleções participantes. Os portugueses estão a 9m28s dos australianos, que encabeçam a tabela por equipas.

“A etapa foi muito difícil desde o início, devido ao ritmo imposto pela Colômbia. Tivemos um desempenho global equilibrado, mas tenho esperança que seja possível melhorar nas próximas etapas. Ainda falta muita volta, já que as duas etapas do fim de semana são muito exigentes e vão provocar diferenças significativas”, considera o selecionador nacional, José Poeira.

Etapa de Amanhã

 26 de Agosto: 8.ª Etapa: Albertville - Ste-Foy Tarentaise, 120,5 km (4421 metros de acumulado)

Mais uma chegada em alto (6,5 km a 6,5 por cento) e mais um dia sempre a subir e a descer em plenos Alpes. É a etapa com maior acumulado de subida de toda a competição. Os trepadores e os mais resistentes vão, certamente, ser os grandes protagonistas.

Fonte: FPC