sábado, 19 de outubro de 2019

“Equipa Portugal/Maria Martins quinta classificada na corrida por pontos"

Por: José Carlos Gomes

Maria Martins foi hoje a quinta classificada na corrida por pontos de elite feminina do Campeonato da Europa de Pista, disputada em Apeldoorn, Holanda.

A portuguesa deu-se bem com uma prova muito exigente e competitiva, na qual pontuaram 13 das 21 participantes e sete conseguiram dobrar o pelotão. Maria Martins foi uma das corredoras que ultrapassou o grupo principal, além de pontuar em cinco sprints.

A corredora da Equipa Portugal fechou as 100 voltas, 25 voltas, com 27 pontos, no quinto posto. A vitória pertenceu à italiana Maria Giulia Confalonieri, com 46 pontos, seguida pela bielorrussa Tatsiana Sharakova, com 44, e pela ucraniana Ganna Solovei, com 38.

A corrida por pontos masculina foi ainda mais intensa, com a maioria dos corredores a conseguir pontos por dobragem ao pelotão. César Martingil somou 40 pontos em duas voltas de vantagem, juntando mais 13, conquistados em quatro sprints. O pecúlio de 53 pontos valeu ao natural de Salvaterra de Magos o oitavo lugar.

O francês Bryan Coquard conquistou o título europeu, com 98 pontos, mais cinco do que o holandês Jan-Willem van Schip e mais 13 do que o grego Christos Volikakis, que o acompanharam no pódio.

Iuri Leitão foi o primeiro português a competir neste sábado, alinhando nas eliminatórias de perseguição individual. O minhoto cumpriu os 4 quilómetros de contrarrelógio em 4’26’’565, o que lhe valeu o 16.º lugar. A participação nesta prova teve como objetivo deixar em aberto a presença no Campeonato do Mundo, uma vez que a ausência desta disciplina no Europeu impedia a participação no Mundial.

O Campeonato da Europa termina neste domingo. A Equipa Portugal vai competir em madison, às 14h45, com Iuri Leitão e Rui Oliveira. Tratando-se uma disciplina olímpica, o objetivo é somar o máximo de pontos possível, tendo em vista a qualificação para Tóquio.

Fonte: FPC

“Curso de Comissário Regional de Ciclismo em Guimarães”

Estão abertas as inscrições para um Curso de Comissário Regional de Ciclismo a realizar em Guimarães. A formação decorrerá ao fim de semana (de 9 de novembro a 7 de dezembro) e as inscrições (limitadas) devem ser formalizadas online até ao dia 6 de novembro (www.acm.pt).

O Curso de Comissário Regional de Ciclismo a realizar em Guimarães pode ser frequentado por todos os interessados, entre os 18 anos e os 60 anos e com a escolaridade mínima obrigatória. A formação é promovida pela Federação Portuguesa de Ciclismo com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho em local a indicar.

Os Comissários são os árbitros do ciclismo, competindo-lhes fazer cumprir os regulamentos e defender a verdade desportiva. Os Comissários, individualmente e/ou em Colégio, assumem a direção das provas de ciclismo (de todas as vertentes) no plano desportivo e zelam para que a mesma se desenrole, em todos os aspetos, em conformidade com os regulamentos.

Fonte: ACM

“João Pereira foi sexto na Taça do Mundo de triatlo de Tongyeong”

Prova ganha pelo norte-americano Matthew McElroy

Por: Lusa

O português João Pereira foi este sábado o sexto classificado na Taça do Mundo de triatlo de Tongyeong, na Coreia do Sul, que foi ganha pelo norte-americano Matthew McElroy.

O atleta luso precisou de 51.42 minutos para completar os três segmentos - natação (750 m), ciclismo (20 km) e corrida (5 km) - e terminou 17 segundos depois do vencedor, que relegou o espanhol David Castro para a segunda posição e o também norte-americano Kevin McDowell para a terceiro, batendo-os por oito e 10 segundos, respetivamente.

João Pereira tentou uma fuga no setor de bicicleta, mas o grupo principal não permitiu, e insistiu depois na corrida, tomando a dianteira logo no início, vigiado por perto pelo belga Jelle Greens, mas McElroy assumiu rapidamente o comando e seguiu para o triunfo.

Na prova feminina, ganha pela francesa Sandra Dodet (57.10), Melanie santos foi a melhor portuguesa, ao terminar no 30.º lugar, com 59.07 minutos. Gabriela Ribeiro terminou em 31.º (1:00.09 horas) e Helena Carvalho foi 51.ª classificada (1:02.48).

Fonte: Record on-line

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

“O IV Triatlo de Leiria recebe a última etapa da Taça de Portugal!”

A última competição da Taça Portugal de Triatlo realiza-se no dia 20 de outubro, em formato contrarrelógio

O Triatlo de Leiria inclui duas provas: a Taça de Portugal, uma competição individual disputada na distância sprint e o Triatlo de Leiria, uma prova aberta com a distância super sprint.

Fique atento aos horários das provas

Triatlo Super Sprint

10h00: partida conjunta de atletas femininas e atletas masculinos

Percurso da prova aberta super sprint

A natação irá decorrer na Lagoa da Ervedeira, num percurso circular de uma volta no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

O ciclismo terá um percurso direto para a praia do Pedrogão num só sentido em estrada larga e com bom piso, iniciando na estrada Atlântica, seguindo pela Rua Dom Dinis e Rua Maré Viva onde se encontra o parque de transição no largo da feira.

A corrida terá um percurso de ida e volta realizado na marginal da praia do Pedrogão.

Taça de Portugal

10h30: início da partida feminina

5 minutos depois da última atleta feminina, dar-se-á início à partida masculina

 Percurso da prova da Taça de Portugal na distância sprint

A natação realiza-se na Lagoa da Ervedeira e inclui uma volta em percurso circular no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

O ciclismo realiza-se num percurso maioritariamente plano, em estrada com bom piso, sendo que os atletas percorrem a primeira metade do percurso nos dois sentidos, pelo que será imprescindível o cumprimento das regras de trânsito nesta zona. Inicia-se na estrada Atlântica no sentido do norte, os atletas viram para a direita na primeira rotunda para a estrada CM1193 no sentido de Grou, onde efetuam o primeiro retorno, regressam à rotunda e viram à direita continuando pela estrada Atlântica onde efetuam o segundo retorno; a partir deste local os atletas vão diretamente para a praia do Pedrogão sempre pela estrada Atlântica; de seguida, seguem pela rua Dom Dinis e pela rua Maré Viva onde se encontra o Parque de Transição no largo da feira.

A corrida de duas voltas tem um percurso de ida e volta na marginal da Praia do Pedrogão.

O IV Triatlo de Leiria é uma organização da Câmara Municipal de Leiria com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Boa prova a todos!

Fonte: FTP

“João Rodrigues renova contrato com a W52-FC Porto”

João Rodrigues, mais recente vencedor da Volta a Portugal em bicicleta, renovou, esta sexta-feira contrato com a W52-FC Porto. O ciclista português entregou ainda a bicicleta alusiva à conquista da prova ao Museu dos azuis e brancos e apontou à conquista do penta já na Volta a Portugal 2020.

A bicicleta ficou colocada junto à de Fernando Moreira de Sá, que venceu a Volta a Portugal em 1952. Neste espaço do Museu do FC Porto já se encontravam a camisola amarela de João Rodrigues, alusiva à vitória final na Volta a Portugal 2019, bem como a camisola verde da mesma edição da prova, referente a Daniel Mestre, vencedor da classificação por pontos.

Fonte: Record on-line

“FC Porto na luta pelo 'penta' na Volta a Portugal com reforço à vista”

Pinto da Costa lembra que "só falta uma" em dia que João Rodrigues renova contrato

Por: André Gonçalves

Foto: DR

O FC Porto anunciou esta sexta-feira a renovação de contrato do ciclista João Rodrigues no dia em que o vencedor da mais recente Volta a Portugal entregou a sua bicicleta no museu dos dragões.

"É com uma enorme alegria que estou cá a renovar o contrato. Vencermos a quinta Volta para o ano? Era bom fazer o penta, é um objetivo aliciante e estamos todos com isso em mente", afirmou o ciclista.

Ao lado de João Rodrigues esteve Pinto da Costa. O presidente dos azuis e brancos sublinhou que entre os 'pentas' que já conquistou - futebol, hóquei e andebol - o mais difícil é... o do ciclismo. "É esse porque os outros já foram alcançados. Mas também só falta uma volta", rematou o dirigente

Adriano Quintanilha, responsável da W52, patrocinador da equipa, fez a "promessa" de "oferecer ao museu, em 2020, a bicicleta do penta". "Farei tudo ao nosso alcance para o conseguir", disse acrescentando que "praticamente toda a equipa já renovou".

Quintanilha anunciou ainda que, no próximo ano, a equipa vai ter uma "figura de relevo portuguesa que estava no estrangeiro".

Fonte: Record on-line

“Ruben Guerreiro vai correr pela Education First em 2020”

Ciclista luso de 25 anos regressa aos Estados Unidos
 
Por: Lusa

Foto: Rui Minderico/Record

O ciclista português Ruben Guerreiro assinou esta quinta-feira contrato com a equipa norte-americana Education First para a temporada 2020, mantendo-se no WorldTour, após dois anos na Trek-Segafredo e a época de 2019 na Katusha-Alpecin.

Aos 25 anos, o luso acabou a Volta a Espanha, em setembro, na 17.ª posição, chamando a atenção para várias equipas WorldTour, assegurando um regresso aos Estados Unidos, onde já tinha corrido ao serviço da Axeon Hagens Berman, entre 2015 e 2016, e na Trek, de 2017 a 2018.

"Para mim, é como regressar a casa, os Estados Unidos são o meu segundo país, e estou muito feliz por assinar pela Education First", afirmou o corredor, citado pela equipa. Guerreiro nota a vontade de "continuar a crescer como ciclista de grandes Voltas" e o chefe da equipa, Jonathan Vaughters, destaca como Rúben "é arriscado, mas também consegue segurar o risco". "Ao negociarmos o contrato, ele disse-me que não aceitava o que lhe propus porque valia mais. Pediu-me que visse a Vuelta no dia seguinte, e acabou em segundo. Fiquei logo impressionado", revelou.

Vencedor da Volta a Portugal do Futuro em 2014, triunfou já em 2015 no Grande Prémio Liberty Seguros e arrancou, depois, para uma carreira internacional que vai para o quarto ano consecutivo de WorldTour. Foi sexto na Volta à Turquia em 2018 e, já este ano, arrancou a época com um oitavo lugar final no Tour Down Under, na Austrália, antes de brilhar em Espanha, como 17.º na geral final e quinto melhor jovem.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Portugal mais perto de Tóquio em Omnium”

Por: José Carlos Gomes

O ciclismo de pista português ficou hoje mais perto dos Jogos Olímpicos de Tóquio, graças ao desempenho de Rui Oliveira e de Maria Martins nos concursos masculino e feminino de omnium do Campeonato da Europa de Pista, em Apeldoorn, Holanda.

Rui Oliveira foi o nono classificado entre os homens, com 84 pontos. Este resultado permitiu a Portugal ultrapassar a Argentina e a Alemanha no ranking de qualificação para Tóquio. Deste modo, Portugal passa a estar dentro das nações com apuramento direto em omnium, mesmo no caso de perder o acesso via madison, que ainda continua uma possibilidade forte.

O corredor português iniciou o concurso de omnium com o 11.º lugar em scratch, seguindo-se a 14.ª posição na corrida tempo. Rui Oliveira começou a dar a volta ao resultado em eliminação, com o sexto posto. O gaiense esteve atento na corrida por pontos, entrando numa das movimentações certeiras, que lhe permitiu ganhar uma volta ao grupo principal, terminando a competição no nono lugar, com 84 pontos.

O francês Benjamin Thomas triunfou com 173 pontos, mais 11 do que os 162 que valeram a medalha de prata ao dinamarquês Lasse Norman Hansen. O terceiro, com 149, foi o britânico Oliver Wood.

No setor feminino, Maria Martins fez uma exibição de excelência tática, acabando o concurso de omnium na oitava posição. Mais importante do que isso, nas contas de apuramento olímpico e olhando às nações em posição de apuramento direto via omnium, a ribatejana reforçou as hipóteses de qualificação de Portugal, pois marcou as adversárias certas, especialmente na corrida por pontos. Isso permitiu a Portugal aproximar-se da Irlanda e da Bélgica no ranking, não permitindo a ultrapassagem por qualquer nação.

O resultado de Maria Martins foi conseguido, em grande medida, com uma segunda metade de concurso de omnium de grande nível. A corredora da Equipa Portugal foi oitava em scratch e 14.ª na corrida tempo. Em eliminação, apesar de duas quedas, conseguiu um excelente quinto lugar. Na corrida por pontos, com uma prova de marcação às rivais diretas, na prova e no ranking, Maria Martins somou 23 pontos, o que lhe valeu fechar a competição no oitavo posto, com 95 pontos.

A luta pelo título europeu foi muito apertada, mas campeã mundial bateu a campeã olímpica por apenas dois pontos. Vitória para a holandesa Kirsten Wild, com 116 pontos, segundo lugar para a britânica Laura Kenny, com 114. A bielorrussa Tatsiana Sharakova fechou o pódio, com 112.

A Equipa Portugal terá três corredores em pista na jornada de sábado. Iuri Leitão participa na perseguição individual, cuja qualificação se inicia às 14h35. Maria Martins disputa a corrida por pontos feminina às 18h30. Na mesma disciplina, mas no setor masculino, César Martingil compete às 19h25.

Fonte: FPC

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

“Equipa Portugal/Maria Martins sétima classificada em eliminação”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Maria Martins foi hoje a sétima classificada na prova de eliminação do Campeonato da Europa de Pista, em Apeldoorn, Holanda.

A corredora da Equipa Portugal teve mais um desempenho de qualidade, depois de ontem conquistar a medalha de bronze, em scratch. Numa prova de grande equilíbrio, a holandesa Kirsten Wild conquistou a medalha de ouro, sendo seguida pela britânica Emily Nelson e pela polaca Nikol Plosaj

Iuri Leitão não terminou a prova de scratch, depois de tentar surpreender o pelotão de muito longe. O corredor minhoto isolou-se quando faltava cerca de metade da corrida de 60 voltas (15 quilómetros), tendo pedalado em solitário cerca de 15 voltas.

A resposta do pelotão foi muito violenta e o corredor da Equipa Portugal não resistiu ao esforço, sendo absorvido e, mais tarde, dobrado, até que deixou a pista. Na luta pelo pódio, o espanhol Sebastián Mora levou a melhor, com um ataque a pouco mais de 1 quilómetro do fim. O grego Christos Volikakis ficou com a medalha de prata e o holandês Wim Stroetinga fechou o pódio.

Esta sexta-feira será um dia importante para as aspirações olímpicas de Portugal, uma vez que se disputam os concursos masculino e feminino de omnium. Não havendo necessidade de qualificação, os concursos terão final direta.

Entre as 13h40 e as 14h15 correm-se as provas de scratch. A corrida tempo disputa-se entre as 15h00 e as 15h30. A eliminação decorre entre as 17h16 e as 18h05. As corridas por pontos, que determinarão as classificações finais de omnium, acontecem entre as 18h50 e as 20h20.

Fonte: FPC

“Federação de Triatlo de Portugal celebra 30 anos de vida!”

Realizou-se no dia 16 de outubro no Museu Nacional de Desporto o 30º aniversario da Federação de Triatlo de Portugal.
Na cerimónia de celebração dos 30 anos estiveram presentes algumas entidades fundamentais para o desenvolvimento do desporto, marcando também presença alguns dos atletas que ajudaram a construir a história do triatlo nacional e do panorama internacional.
Uma federação recente, mas que conta já com muitas medalhas, entre elas a prata alcançada por Vanessa Fernandes nos Jogos Olímpicos em 2008.
Acima de tudo, celebrou-se a oportunidade de reunir a comunidade do triatlo, as instituições, os atletas e as antigas glórias, realizando uma homenagem e convívio inéditos em Portugal. Não sendo possível distinguir todos os merecedores do reconhecimento, selecionou-se algumas categorias, desejando que este género de eventos se repita de modo a homenagear outras pessoas determinantes para o desenvolvimento do triatlo nacional.
Para Vasco Rodrigues, presidente da Federação de Triatlo de Portugal, este evento funcionou principalmente como um pretexto para «celebrar a oportunidade de ouro de reunir os atletas que estiveram nos primórdios do triatlo, envolvendo as entidades que apoia a modalidade, juntando também atletas de topo e jovens promessas».
Vitor Pataco, presidente do Instituto Português de Desporto e Juventude, afirmou que o progresso é notório numa modalidade ainda recente, tendo para isso contribuído «equipas muito fortes com treinadores e atletas extraordinários que conseguiram elevar o patamar do triatlo num curto espaço de tempo». O presidente do IPDJ referiu ainda o percurso atípico da modalidade que, apenas com uma pequena base de cerca de 500 triatletas federados em 2008, conquistou uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim. O dirigente elogiou o modelo adotado no triatlo, que lhe permitiu um crescimento muito significativo, reforçando também a continuidade do apoio do IPDJ relativamente a esta e outras federações.

As homenagens da FTP no 30.º aniversário!
Uma federação cresce à medida dos seus licenciados pelo que a primeira homenagem foi dirigida aos atletas federados mais antigos da FTP, alguns deles ininterruptamente há 30 anos. A entrega dos troféus foi realizada pelos jovens promessas da modalidades, como Alexandre Montez, Inês Rico ou Ricardo Batista; os atletas que estiveram na génese do triatlo receberam os troféus pela mão dos atletas mais novos que, apesar da sua juventude, contam já com um excelente palmarés nas suas curtas carreiras.
O triatlo não constrói sozinho, só existe como hoje o conhecemos pelo envolvimento das pessoas, entidades e atletas que acreditaram nesta nova modalidade. Existem alguns marcos importantes como a primeira prova, que se realizou na cidade de Peniche em 1984, ou a fundação da Federação de Triatlo de Portugal em 1989. Tudo começou numa viagem aos EUA com Paulo Cavaleiro, também ele atleta (que mais tarde viria a integrar o cargo de segundo presidente da Federação de Triatlo de Portugal),  a encantar-se com uma competição desportiva que assistiu por acaso em Nova Iorque. Mais tarde soube que se tratava de Triatlo, organizado pelo New York Road Runners Club, o clube de “corredores para corredores” responsável pela maratona de Nova Iorque, a milha da 5.ª avenida, a subida ao Empire Stare Building, entre mais de uma centena de competições. Partilhou a sua ideia com Mário Machado, da revista Spiridon, que o aconselhou a falar com Nuno Bello, da Câmara Municipal de Peniche. Com a equipa de desporto do município de Peniche, Paulo Cavaleiro (presente neste aniversário) e Nuno Bello (este último também aqui homenageado) organizou-se a primeira prova de triatlo em Portugal.

Este 30º. aniversário da FTP conseguiu juntar atletas muito novos, que estavam longe de ter nascido quando se constituiu a primeira entidade federativa, com outros que têm atualmente tantos anos de triatlo como a federação tem de vida. O atual presidente, Vasco Rodrigues, e alguns dos ex-presidentes que marcaram presença neste encontro, como José Luís Ferreira, Adriano Cunha e Paulo Cavaleiro entregaram os troféus à geração de triatletas que marcou estas três décadas, entre Campeões da Europa, Campeões do Mundo, atletas olímpicos e medalhados em Jogos Olímpicos da Juventude. Alexandre Montez, duplo medalhado nos Jogos Olímpicos da Juventude, Inês Rico, Campeã da Europa por Estafetas Mistas ou Tiago Batista, que recentemente conquistou o título de Campeão do Mundo, foram alguns desses atletas. Outros receberam também um troféu de homenagem pelo seu percurso, como João Silva, triplo Campeão da Europa sub 23 e vencedor de duas etapas do Campeonato do Mundo, ou Anaís Moniz e Lino Barruncho, ambos Campeões do Mundo de Triatlo e Duatlo Júnior respetivamente, passando por Bruno Pais, Campeão da Europa sub 23 e atleta olímpico. Distinção de mérito também para Sérgio Marques, que recentemente conquistou o título de Campeão do Mundo de Grupos de idade no Campeonato do Mundo IRONMAN 2019, como símbolo de agradecimento a todos aqueles que se empenham como triatletas.

Foram distinguidos 19 atletas, 16 membros da primeira direção da Federação de Triatlo, os nove federados mais antigos desta instituição e algumas entidades que têm apoiado o desporto, entre elas o IPDJ, o COP, os Jogos Santa Casa e a Câmara Municipal de Peniche que organizou o primeiro triatlo. Destaque também para a revista Triatl3ta pela dedicação e empenho na única publicação nacional da modalidade.

Esta cerimónia celebrou o encontro de gerações entre atletas e dirigentes de diferentes níveis que contribuíram para o desenvolvimento da modalidade, assinalando desta forma o 30.º aniversário da Federação de Triatlo de Portugal.

Parabéns Alexandre Montez, Anaís Moniz, Bruno Pais, Duarte Marques,Filipe Azevedo, Gabriela Ribeiro, Hugo Ventura, Inês Rico, João Pereira, João Silva, Lino Barruncho, Miguel Arraiolos, Ricardo Batista, Ricardo Costa, Tiago Fonseca, Vanessa Fernandes e Vasco Vilaça e Sérgio Marques.

A todos, bem hajam pela dedicação ao triatlo!

Fonte: FTP

“ARRANQUE DA TAÇA DE PORTUGAL E DO CAMPEONATO DO MINHO DE CICLOCROSSE ACONTECE EM MELGAÇO”

Inscrições a decorrer até dia 23 de outubro

Por: Sara Pereira

Melgaço acolhe no próximo dia 27 de outubro a primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse e o Campeonato do Minho de Ciclocrosse – Discover Melgaço (2019/2020). A prova irá decorrer num circuito criado para o efeito da área circundante do Centro de Estágios de Melgaço e destina-se às categorias de juvenis, cadetes, juniores, sub-23, elites e masters e Promoção.

As inscrições encontram-se a decorrer até dia 23 de outubro. Os atletas da vertente de competição podem inscrever-se no website da Federação Portuguesa de Ciclismo (aqui) e os de promoção no da Associação de Ciclismo do Minho (aqui). A prova é promovida pela Associação de Ciclismo do Minho, pela Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer, E.M. e pelo Município de Melgaço.


CIRCUITO DE MELGAÇO CONSIDERADO COMO UM DOS MELHORES A NÍVEL NACIONAL

O Ciclocrosse é uma vertente de inverno do ciclismo praticada com bicicletas semelhantes às de estrada, mas em circuitos com zonas de terra, lama, areia e estrada, com a exigência técnica e física dos percursos a ser complementada com obstáculos (naturais ou artificiais) que por vezes obrigam os atletas a desmontar e a carregar a bicicleta. O circuito do Destino de Natureza Mais Radical de Portugal é considerado pelos apaixonados da modalidade como um dos melhores a nível nacional. «Não duvidamos de que será uma excelente prova e de que, aqueles que nos visitam pela primeira vez, se vão apaixonar por Melgaço!», atenta o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

Na primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse que, simultaneamente, atribuirá os títulos de Campeões do Minho desta vertente do ciclismo, os juvenis darão o tiro de partida, pelas 09h30. Às 10h00 começará a corrida de masters masculinos e da categoria Promoção, seguindo-se às 11h00 a prova de cadetes masculinos e de todas as categorias femininas. Os atletas das categorias de elites, sub-23 masculinos e juniores masculinos serão os últimos a competir, iniciando-se esta última corrida pelas 12h00.

«Melgaço já é uma referência para a prática de desportos de aventura e de desporto com cariz competitivo e lazer. É nossa intenção continuar a apostar no desporto», afirma o Vereador do Desporto do Município de Melgaço, José Adriano Lima.

Recorde-se que, com assinalável êxito organizativo, Melgaço já acolheu os Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada, de Ciclocrosse e de BTT Maratonas, assim como o Grande Prémio do Minho, bem como provas das Taças de Portugal e dos Campeonatos do Minho de diversas vertentes do ciclismo e, mais recentemente, o Monção e Melgaço Granfondo.

Fonte: Câmara Municipal de Melgaço

“Jovem promessa do ciclismo holandês fica paraplégico”

Edo Maas (Sunweb) sofreu acidente em prova italiana no dia 6 de outubro

Foto: Team Sunweb

Considerado uma das maiores promessas do seu país, o ciclista holandês Edo Maas (Sunweb) sofreu um grave acidente na prova Il Picollo Lombardia, em Itália, disputada no passado dia 6, que deixou paraplégico o jovem de 19 anos.

Depois de ter embatido contra um carro que, por erro da organização, circulava em sentido contrário, o corredor foi transportado para um hospital em Milão com fraturas nas costas e lesões no rosto que obrigaram a várias intervenções cirúrgicas.

Esta quinta-feira, a equipa Sunweb publicou uma atualização sobre o estado de Edo Maas no seu site oficial e due conta de que o ciclista "está a assimilar o diagnóstico de que a fratura das costas causou paraplegia por perda de estimulação nervosa nas pernas". "Neste momento é improvável que a funcionalidade retorne às suas pernas, mas a capacidade de lutar e a esperança prevalecem", adiantam os responsáveis da Sunweb.

Na mesma nota, a formação holandesa pede que todos os fãs respeitem "Edo e a privacidade da sua família, enquanto assimilam estas notícias difíceis" e dirige também palavras à União Ciclista Internacional (UCI) no sentido de reforçar as condições de segurança: "Pedimos mais uma vez à UCI que priorize todo o tempo e recursos para garantir a implementação de condições seguras nas corridas para equipas e corredores".

Fonte: Record on-line