sábado, 13 de maio de 2017

“Forte prestação colectiva no contra-relógio individual”

EFAPEL faz o segundo tempo entre as equipas no GP do Dão na primeira etapa

A equipa de ciclismo EFAPEL fez uma demonstração de competência na primeira etapa do Grande Prémio do Dão. Durante o contra-relógio individual de 19,5 quilómetros com partida e chegada em Nelas, a formação liderada por Américo Silva colocou três homens entre os dez primeiros e Daniel Mestre obteve a segunda marca do dia.

A prova pontuável para a Taça de Portugal começou com um exercício contra o cronómetro na região que dá nome à competição. Com ambições de vencer a taça, Daniel Mestre fez o que lhe competia e conseguiu ganhar tempo aos adversários directos. Com o resultado alcançado, está em boa posição para a etapa de amanhã e poder vestir a camisola amarela relativa a um dos maiores troféus nacionais.

Para além de Daniel Mestre, a equipa colocou Álvaro Trueba na quinta posição e Sérgio Paulinho fechou o top-ten. “O Daniel esteve em grande nível. Fez um contra-relógio espectacular, principalmente porque é preciso ter em conta as suas características enquanto ciclista. Hoje foi um dia muito positivo. A equipa esteve toda bastante bem e deixa-nos excelentes perspectivas para o dia de amanhã”, afirmou o director desportivo, Américo Silva.

A segunda e última etapa liga Penalva do Castelo a Viseu com um percurso de quase 150 quilómetros. Há três montanhas de terceira categoria e “um circuito selectivo no final”, adianta o responsável da equipa. “Demos um passo importante no sentido de tentarmos conquistar a taça mas vamos ver como corre o dia de amanhã e de que maneira conseguimos melhorar a classificação na prova. A concorrência está forte mas nós também temos um bloco homogéneo”, explicou.

Classificação na primeira etapa

    Alejandro Marque        Sporting/Tavira            25m33s

    Daniel Mestre            EFAPEL                a 47s

    Domingos Gonçalves        RP/Boavista                a 56s


    Álvaro Trueba        EFAPEL                a 59s

10º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 1m23s

11º    António Pereira Barbio    EFAPEL                a 1m32s

23º    Henrique Casimiro        EFAPEL                a 1m58s

32    Rafael Silva            EFAPEL                a 2m15s

34º    Bruno Silva            EFAPEL                a 2m22s

39º    Jesus Del Pino        EFAPEL                a 2m36s

Fonte: Efapel

“GP do Dão primeira etapa”

Alejandro Marque cilindra a concorrência em Nelas

O galego Alejandro Marque (Sporting-Tavira) é o primeiro camisola amarela do Grande Prémio do Dão, depois de ter vencido este sábado, com 47 segundos de vantagem, a primeira etapa, um contrarrelógio individual de 19,5 quilómetros, disputado em redor de Nelas. Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) deu luta aos corredores de elite e foi o melhor sub-23.

Num percurso exigente, com muitas zonas de sobe e desce e alguns troços técnicos, Alejandro Marque teve um desempenho muito superior a todos os adversários, sendo o único a cumprir a prova em menos de 26 minutos. O galego precisou de 25m33s para cobrir os 19,5 quilómetros, pedalando à média de 45,729 km/h.

“Fiz um bom trabalho, ao longo dos últimos meses, na bicicleta de contrarrelógio. Hoje, finalmente, encontrei um exercício individual com uma distância adequada para os contrarrelogistas fazerem a diferença e aproveitei”, explica Alejandro Marque.

O segundo classificado foi Daniel Mestre (Efapel), que gastou mais 47 segundos. O terceiro foi Domingos Gonçalves (RP-Boavista), a 56 segundos de Marque. Tanto Mestre como Gonçalves aproveitaram da melhor forma a menor aptidão de Antonio Angulo (LA Alumínios-Metalusa BlackJack) para os exercícios individuais - foi apenas 26.º hoje -, colocando-se como principais favoritos à conquista da Taça de Portugal – Jogos Santa Casa, que se decide neste Grande Prémio do Dão.

A segunda e última etapa da corrida do Dão, a disputar neste domingo, ao longo de 152 quilómetros, entre Penalva do Castelo e Viseu, terá dupla importância, permitindo encontrar o vencedor do Grande Prémio, mas também da Taça de Portugal – Jogos Santa Casa.

Alejandro Marque parte com uma margem folgada na disputa do prémio, mas sabe que a tarefa de manter a camisola amarela será complicada. “Este Grande Prémio prepara-nos sempre uma etapa de sobe e desce constante, que vai tornar-se muito difícil. No entanto, confio na nossa equipa, que está forte, como se vê pelo facto de termos três corredores nos dez primeiros”, acrescenta o galego.

Curiosamente, o adversário mais direto do corredor do Sporting-Tavira, Daniel Mestre, é dos mais interessados em que a classificação não sofra alterações, uma vez que, se tudo terminar como está, será dele o triunfo na Taça de Portugal.

Também na categoria de sub-23 o contrarrelógio deixou o comandante em estado de alerta. O basco Xuban Errazquin (RP-Boavista) não foi além da 20.ª posição e tem agora de subir na geral do Grande Prémio do Dão se quiser segurar a camisola de líder entre os sub-23.

Jorge Magalhães foi o melhor entre os mais jovens a etapa deste sábado, sendo o quarto da geral absoluta, com 26m31s. O campeão nacional de contrarrelógio sub-23, Gaspar Gonçalves (Liberty Seguros/Carglass) foi o segundo melhor jovem, a 38 segundos de Magalhães, perfilando-se como sério candidato à conquista da Taça de Portugal – Jogos Santa Casa de Sub-23, caso se aguente no segundo posto da classificação da juventude na etapa de domingo. O terceiro jovem foi André Crispim (LIberty Seguros/Carglass), a 1m15s.


Classificação Etapa e Geral Individual do GP do Dão

1.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), 25m33s

2.º Daniel Mestre (Efapel), a 47s

3.º Domingos Gonçalves (RP-Boavista), a 56s

4.º Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua), a 58s

5.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 59s

6.º Álvaro Trueba (Efapel), mt

7.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 1m08s

8.º Óscar González (Sporting-Tavira), a 1m15s

9.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 1m16s

10.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 1m23s

Fonte: FPC

“Espanhol Gorka Izagirre vence isolado na 8.ª etapa”

Luxemburguês Bob Jungels mantém a camisola rosa, símbolo de líder

Por: Lusa

Foto: EPA

O espanhol Gorka Izagirre (Movistar) venceu isolado a oitava etapa da Volta a Itália, disputada este sábado, após a qual o luxemburguês Bob Jungels (Quick-Step Floors) conservou a liderança.

Izagirre completou os 189 quilómetros entre Molfetta e Peschici em 4:24.59 horas, batendo o italiano Giovanni Visconti (Bahrain Merida), segundo classificado, por cinco segundos e o também espanhol Luis Leon Sánchez (Astana), terceiro, por 10.

O grupo dos favoritos chegou a 12 segundos do vencedor, com Bob Jungels a cruzar a meta no 10.º lugar, para conservar a camisola rosa.

No domingo, a nona etapa volta a pôr à prova os candidatos, com uma contagem de montanha de primeira categoria a coincidir com a meta, no final dos 149 quilómetros, entre Montenero de Bisaccia e Blockhaus.

Fonte: Record on-line