quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

“Última hora…”

Tivemos conhecimento há minutos da perda de um amigo, de um companheiro de pedaladas, o Mário Apolo, deixo-nos, pertencia à Equipa do PinhalBikeTeam, do Pinhal Novo.
Ainda são sabemos os motivos do seu falecimento, nem quando se realizam as cerimónia fúnebres, mas neste momento, a Revista Notícias do Pedal apresenta as suas condolências a toda a família, e à equipa do PinhalBikeTeam neste momento tão difícil, pelo falecimento do Mário Apolo, partiu de entre nós presencialmente, mas estará sem presente.

Até sempre Mário.
A redação.

“Exposições mostram modelos emblemáticos e 150 anos de história MUSEU DO CARAMULO INAUGURA EXPOSIÇÕES “BICICLETAS COM HISTÓRIA” e “VOLKSWAGEN: 80 ANOS AO SERVIÇO DO POVO”

O Museu do Caramulo vai inaugurar no próximo Sábado, dia 3 de Fevereiro, as exposições temporárias “Bicicletas com História” e “Volkswagen: 80 Anos ao Serviço do Povo”.

Segundo Tiago Patrício Gouveia, Diretor do Museu do Caramulo, “a inauguração de duas exposições em simultâneo evidencia o dinamismo criado pelo Museu do Caramulo na organização de exposições temporárias. “Bicicletas com História”, pretendemos abordar a história do que é considerado, atualmente, o meio de transporte mais utilizado do mundo, a bicicleta.” Não queríamos deixar de assinalar também os oitenta anos da Volkswagen, com uma mostra dos modelos mais emblemáticos da marca.

“Bicicletas com História” 

Ao longo dos séculos conhecem-se várias tentativas de criar um meio de locomoção de duas rodas, mas, só em 1790, pelas mãos do conde francês Sivrac, surge a máquina a que deu o nome de “Celerífero”, construído todo em madeira e com duas rodas alinhadas, uma atrás da outra, unidas por uma viga onde se podia sentar. 

Em 1817 surgia a “Draisiana”, propulsionada pelo andar do seu condutor e patenteada em 1818 pelo alemão Barão Karl von Drais. Em 1839, o escocês Kirkpatrick Macmillan adapta-lhe um sistema de pedais. 

É, no entanto, Pierre Michaux, um carroceiro da cidade de Brunel, França, que cria um sistema de propulsão ligado diretamente à roda dianteira, tornando a deslocação da máquina mais fácil. O resultado foi tão positivo que Michaux resolve dedicar-se à produção deste velocípede. Nasce, assim, a primeira fábrica de bicicletas do mundo, a Companhia Michaux. 

A exposição “Bicicletas com História” consiste numa mostra representativa da evolução da bicicleta ao longo dos anos. Inicia-se com dois modelos tipo “Michaux” de 1869, seguidos das tradicionais “Bone Shakers”, triciclos, até às bicicletas atuais. 

As duas exposições, que estarão patentes de 3 de Fevereiro até 31 de Maio no Museu do Caramulo, contam com o apoio da Câmara Municipal de Tondela, do Jornal dos Clássicos, do Motor24, do VW Ar Clube de Portugal e do Banco BPI.    

“Volkswagen: 80 Anos ao Serviço do Povo” 

O termo “Volkswagen” surgiu em 1924, pelo engenheiro alemão Josef Ganz, que lutava para modernizar a indústria automobilística alemã. Em 1933, durante a visita ao Salão Internacional do Automóvel de Berlim, Adolf Hitler viu no projeto “Volkswagen” uma forma eficiente de propaganda Nazi e encarregou Ferdinand Porsche de desenvolver o modelo que ficaria conhecido na Alemanha como “Käfer”, em Portugal como “Carocha” e nos Estados Unidos e Grã-Bretanha como “Beetle”.  


Em 1938, o governo alemão apresentou o “KdF-Wagen”, mais tarde denominado “Volkswagen Carocha”, produzido na cidade fábrica KdF-Stadt, hoje conhecida como Wolfsburg e sede do Grupo Volkswagen. 

Após 1948, a Volkswagen tornou-se um importante elemento simbólico e económico da recuperação da Alemanha Ocidental e em 1964, ao adquirir a Audi/Auto Union, uma nova geração de Volkswagens surgiu, com os modelos Golf, Polo e Passat. 

A exposição “Volkswagen: 80 anos ao serviço do povo” conta com cinco modelos emblemáticos da Volkswagen, incluindo o raríssimo Kübelwagen, o veículo mais antigo da marca, em Portugal.  

Sobre o Museu do Caramulo 

Com mais de 60 anos de existência e visitado por mais de um milhão e meio de pessoas, o Museu do Caramulo alberga no seu espólio uma coleção de arte, uma coleção de automóveis, motos e bicicletas e uma coleção de brinquedos antigos. O Museu do Caramulo produz ainda, de forma regular, exposições temáticas e temporárias, e organiza vários eventos como o Salão Motorclássico, o Caramulo Motorfestival, o Espírito do Caramulo, a Noite dos Museus ou o Rider. Mais informação em www.museu-caramulo.net

Fonte: Museu do Caramulo/Parceria Notícias do Pedal

“Loulé aposta na mobilidade sustentável e integrada”

Por: Sara Pelicano

A Empresa Municipal Loulé Concelho Global, detida pela Câmara Municipal de Loulé, vai lançar uma aplicação (app) para smartphone que permitirá saber em tempo real os horários e circuitos dos transportes públicos, bem como facilitar o pagamento do estacionamento nas zonas de duração limitada.

“A aplicação LoulÉmobilidade está já disponível para os sistemas iOS e Android e permite aos utilizadores da rede de transportes urbanos a consulta em tempo real da circulação em cada linha (BUStracking) e do horário de passagem dos autocarros em cada paragem com a função NextBUS, a exibição da localização da paragem mais próxima por georreferenciação, pesquisa inteligente de trajetos, viagens, tarifários, paragens, horários e ainda a funcionalidade MyBUS para a emissão de alertas especificamente definidos pelo utilizador e também um serviço de aviso por mensagens Push”, explica comunicado do município de Loulé.

A aplicação permite ainda aos condutores acederem à aplicação Iparque Mobile para que com toda a comodidade possam efetuar o pagamento do estacionamento da sua viatura, por um determinado período de tempo, sem que tenha de se deslocar ao parquímetro, escolhendo a duração do estacionamento e a zona onde pretende estacionar (caso esta não tenha sido automaticamente determinada via localização GPS), gerando também a emissão de alertas por e-mail quando o período de estacionamento subscrito esteja próximo do fim, permitindo-se desta forma, a realização de um novo pagamento e a correspondente prorrogação do período de estacionamento autorizado.

A autarquia algarvia acrescentou ainda que “para breve, está já prevista uma segunda fase de desenvolvimento, com a aplicação a poder integrar novas funcionalidades como a utilização do sistema de bicicletas partilhadas, assim como integrar com o sistema de bilhética, o qual possibilitará também a aquisição de passes e bilhetes de transporte, os quais serão utilizados por leitura de um código QR”.

A LoulÉmobilidade é uma iniciativa que surge no âmbito dos objetivos da Câmara de Loulé de tornar a mobilidade no concelho mais sustentável e integrada.

Fonte: Transportes em Revista on-line

“Danny van Poppel vence ao 'sprint' 1.ª etapa da Volta à Comunidade Valenciana”

Entre os portugueses, Amaro Antunes, segundo classificado da última Volta a Portugal, foi o melhor

O holandês Danny van Poppel venceu hoje a primeira etapa da Volta à Comunidade Valenciana em bicicleta, tornando-se o primeiro líder da prova, num dia em que Amaro Antunes (CCC Sprandi Polkowice) foi o melhor português.

Na sua estreia com a camisola do LottoNL-Jumbo, Van Poppel superiorizou-se no final dos 191,4 quilómetros entre Oropesa El Mar e Peñiscola, cortando a meta em 4:34.13 horas, à frente do esloveno Luka Mezgec (Mitchelton-Scott) e do belga Jurgen Roelandts (BMC).

Entre os portugueses, Amaro Antunes, segundo classificado da última Volta a Portugal, foi o melhor, ao cortar a meta na 36.ª posição, a quatro segundos

José Mendes (Burgos-BH) terminou a tirada na 102.ª posição, a 10 segundos, e Nuno Bico (Movistar) foi 143.º, a 19.

Na quinta-feira corre-se a segunda etapa, entre Bétera e Albuixech (154 quilómetros), com os ciclistas a terem de passar por cinco contagens de montanha, as duas últimas de primeira categoria, mas ainda longe da meta.

Fonte: Sapo on-line

“Equipa EFAPEL 2018 já trabalha em conjunto”

O grupo da equipa EFAPEL para a temporada de 2018 está a realizar o primeiro estágio em conjunto com vista ao arranque competitivo da época. Os nove ciclistas da formação estão na zona de Ovar a fazer o trabalho de preparação antes da apresentação da equipa, marcada para sábado, dia 3 de Fevereiro, e da primeira corrida do ano, a Prova de Abertura, que se realiza no domingo, dia 4, na região de Aveiro.

Esta é a primeira vez em 2018 que Américo Silva lidera o grupo constituído por Bruno Silva, Daniel Mestre, David Arroyo, Henrique Casimiro, Jesus del Pino, Marcos Jurado, Pedro Paulinho, Rafael Silva e Sérgio Paulinho. Recorde-se que a equipa já tinha efectuado um estágio no final de 2017, no qual os novos membros tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura e todos puderam trabalhar em conjunto. Nesta segunda reunião, o trabalho é mais específico e focado na primeira fase da temporada.

“A equipa quer apresentar-se relativamente bem nas primeiras provas do ano, em particular na Volta ao Algarve. Sem competição até lá, o tempo está a ajudar-nos e podemos desenvolver um trabalho com vista ao nosso objectivo”, explicou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

Fonte: Efapel

“Clássica da Arrábida”

Serra, mar e troços de terra batida prometem espectáculo

Por: José Carlos Gomes

A segunda edição da Clássica da Arrábida – Cyclin’Portugal, prova internacional de classe 1.2 que vai realizar-se no dia 11 de março, promete ser um espectáculo velocipédico inesquecível.

A corrida de 169,6 quilómetros, com partida em Sesimbra, chegada em Setúbal e passagem por Palmela – os três municípios parceiros da Federação Portuguesa de Ciclismo na organização -, vai beneficiar dos ingredientes que fazem da região da Arrábida um local privilegiado para a prática de ciclismo: orografia e percursos variados, sempre com uma paisagem de excelência como cenário.

A edição de 2018 da Clássica da Arrábida intensifica o ingrediente que lhe deu personalidade na estreia: os percursos de terra batida, conhecidos no meio como “sterrato”. Os 169,6 quilómetros começam em terreno relativamente plano, esperando-se que as hostilidades sejam abertas quando se aproximar o quilómetro cem.

Entre o quilómetro 95,4 e o quilómetro 117,1, os corredores vão encontrar quatro setores de terra. No total serão 6 quilómetros naquele piso. O troço mais marcante deverá ser o da Estrada da Cobra, que leva ao Castelo de Palmela e à primeira contagem de montanha da corrida.

Depois da subida de segunda categoria em Palmela, o pelotão, previsivelmente já muito seccionado, vai ainda enfrentar três escaladas de terceira categoria: Alto das Necessidades, Picheleiros e Arrábida, a última a 14,6 quilómetros da meta.

Adivinha-se uma corrida de grande intensidade, como é normal nas grandes clássicas internacionais. O vencedor terá de ser um corredor completo, capaz de ultrapassar percursos exigentes e técnicos e com boa ponta final para poder derrotar o pequeno grupo que poderá alcançar a meta mais adiantado.

A Clássica da Arrábida – Cyclin’Portugal será disputada por todas as equipas continentais portuguesas, às quais se juntam as equipas de clube e formações internacionais de referência. Estão, nesta altura, confirmadas a equipa continental profissional Hagens Berman Axeon, dos Estados Unidos da América, a equipa continental britânica Team Wiggins, e a formação de clube espanhola Caja Rural-Seguros RGA. A Seleção Nacional Portuguesa, com alguns dos grandes nomes lusos que representam equipas internacionais, irá também enriquecer o pelotão.

O dia 11 de março será uma jornada única de ciclismo na região da Arrábida. A Clássica começa às 11h40, na Avenida da Liberdade, Sesimbra, esperando-se que termine cerca das 16h00, na Avenida José Mourinho, Setúbal.

Além da prova de alta competição, realiza-se no dia 11 de março o Arrábida Granfondo, prova de participação de massas, na qual se espera a presença de largas centenas de praticantes amadores, que poderão desafiar as suas capacidades, aproveitando as riquezas naturais, paisagísticas e gastronómicas da região.

O Granfondo tem partida marcada para as 8h30, na Avenida José Mourinho, Setúbal, com chegada ao mesmo local. Os participantes podem optar entre o Granfondo, de 119 km, o Mediofondo, de 89 km, e o Minifondo, de 53 km.

“Esta iniciativa resulta de uma parceria com os municípios de Palmela, Sesimbra e Setúbal, visando promover a região como grande destino para a prática de ciclismo. Teremos uma corrida internacional com carisma e caráter, temos o granfondo, evento de participação popular, e estamos a criar um guia, homologado pela Federação, que carateriza e classifica os melhores percursos para a prática de lazer na região, de forma a que qualquer ciclista fique a conhecer os percursos possíveis adequados aos seus interesses particulares”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na cerimónia de apresentação, na manhã de hoje, em Palmela.

Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela, foi o anfitrião da cerimónia, realizada na Casa Mãe da Rota dos Vinhos. “Queremos que este evento tenha um forte impacto no desporto mas também na estratégia de marketing territorial da Arrábida. É uma ecoprojeto, porque está enraizado no envolvimento e projeção das populações”, salientou o edil palmelense.

Fonte: FPC

“Hoje falamos…”

Chama-se Paulo Ferreira, e vai estar presente este ano no 30º Passeio de Foz Côa

Por: José Morais

Imagens: Pesquisa Google

Paulo José dos Santos Ferreira nasceu a 11 de maio de 1962, natural de Vialonga, Portugal, foi sempre um apaixonado pela bicicleta, e bem cedo começou a gostar da mesma.

A sua primeira bicicleta foi uma pasteleira com guiador de ciclismo, um presente por ter passado no exame da quarta classe, a partir dai foi o início, e nunca mais a largou.

Iniciou a sua carreira de ciclista em 1976, nos Dragões de Povos, de Vila Franca de Xira, como amador, passando mais tarde pelo Labrugeira, Bombarralense e Lousa.

O Sporting recebeu-o na sua secção de ciclismo em 1984, e logo nesse ano, a 3 de julho, Paulo Ferreira, venceu a Etapa Béthune e Cergy-Pontoise da Volta à França, após uma fuga de 200 quilómetros, o qual dedicou essa vitória ao malogrado Joaquim Agostinho, o qual tinha falecido dois meses antes, e que considerava ser "o pai da sua equipa".

Mas Paulo Ferreira acabou cedo no ciclismo, muito prematuramente em 1986, estava no Louletano, e um acidente de quando pedalava de bicicleta na berma do IC16.

Mas Paulo Ferreira, foi ainda Campeão Regional de Pista por diversas vezes, foi ainda Campeão Nacional de Aspirantes, Juniores e Seniores B, ganhando ainda várias etapas em diversos provas, tendo sido vencedor do Grande Prémio Jornal de Notícias, do Comércio do Porto, como da Primeira Volta ao Alentejo.

 Mas não se ficou por aqui, na Volta a Portugal ganhou 2 etapas, tendo obtido o 1º lugar na Classificação por Pontos, e nas Metas Volantes no ano de 1984, classificando-se ainda em 2º lugar na Volta à África do Sul, em 1986.

Esteve muito tempo sem andar de bicicleta, dedicando-se à carreira de mecânico de automóveis, porem, agora quando anda de bicicleta, afirma que "em cima do selim" sente-se "novamente com 20 anos!"

 

“Nova edição da Revista Notícias do Pedal”

Ano novo, visual novo

Já está on-line mais uma edição da “Revista Notícias do Pedal”, a edição de janeiro, a número 269, a primeira do ano de 2018, contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, nesta edição com 48 páginas.

Como tem sido habitual, apresentamo-nos com novo visual, esperando que seja do vosso agrado, e tentaremos fazer ainda mais alguns ajustes, para que ao tentar nos visualizar, o possa fazer de forma simples e rápida.

A mesma pode mensalmente ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com descubra ainda outras novidades, conheça e esteja por dentro de todos os nossos projetos, boas leituras…
A redação.
 

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

“Recordar velhos tempos…”

Por: José Morais

Na era das novas tecnologias, computador, telemóvel de nova geração, Tablet, Tv por cabo, calculadora na escola, uma diversidade de coisas para as crianças de hoje, muitas nem brincar sabem, com tanta tecnologia que lhes é colocada pela frente.

O jogo do pião, do berlinde, da carica, o saltar à corda, o correr o arco, jogar à apanhada, ou às escondidas, etc. etc. etc., tudo isso fazia parte da infância de muitas crianças, eram brinquedos ou brincadeiras baratas, porque para aqueles que podiam fazer uma coleção de cromos, essa já era uma grande regalia de criança.

Quem não se lembra de colecionar cromos, do futebol, e do ciclismo… Leram bem CICLISMO, sim porque sempre foi uma modalidade acarinhada por todos, e ter uma coleção destas era um orgulho, e uma coleção a cores, porque o ciclismo, a bicicleta nessa altura era vista com outros olhos, e como ainda hoje acontece, movimentava milhares e milhares, não juntando mais porque infelizmente a mentalidade de muitos a isso não deixa.

Andando pelo meu arquivo, aqui fica a capa de publicidade desses cromos, algo que fazia nessa a altura as crianças muito felizes, onde não existia as novas tecnologias, vamos recordar velhos tempos...

“Agenda de Ciclismo”

Região de Aveiro recebe Prova de Abertura

Por: José Carlos Gomes

A região de Aveiro recebe, pelo segundo ano consecutivo, a Prova de Abertura do calendário nacional de elite e sub-23. A corrida inaugural, com partida em Oliveira do Bairro e chegada na Torreira, Murtosa, disputa-se no domingo, atravessando todos os concelhos da Comunidade Intermunicipal Região de Aveiro. O Centro de Artes de Águeda acolhe, na noite de sábado, a Cerimónia de Abertura da Época, durante a qual será apresentado o novo equipamento da Seleção Nacional de ciclismo, que vai também participar na corrida de domingo.

A Prova de Abertura – Região de Aveiro é a primeira das três competições pontuáveis para o Troféu Liberty Seguros, prevendo-se que seja a mais compatível com as caraterísticas dos sprinters. A partida será dada às 12h15, junto à Câmara Municipal de Oliveira do Bairro. A chegada, depois de percorridos 155,5 quilómetros, deverá acontecer cerca das 16h00, na Avenida Hintze Ribeiro, na Torreira.

As maiores dificuldades estão colocadas sensivelmente a meio da viagem. São as subidas de Talhadas, ao quilómetro 75,8, e de Sever do Vouga, quando estiverem percorridos 88,4 e faltarem 67 para o final. A longa distância entre esta contagem de montanha e a meta faz prenunciar um duelo de homens rápidos na aproximação totalmente plana à meta.

Seleção Nacional apresenta equipamento

Vão alinhar as nove equipas continentais portuguesas, assim como todas as equipas de clube. O pelotão será enriquecido com a presença da Equipa Portugal, que se fará representar por corredores das vertentes de estrada, pista e BTT, já que se trata da prova escolhida para a primeira utilização do novo equipamento da Seleção Nacional.

O campeão da Europa de Maratona BTT, Tiago Ferreira (DMT Racing Team), e o companheiro de equipa José Dias representam o BTT nesta incursão pela estrada. Os multimedalhados na pista Ivo Oliveira e Rui Oliveira (Hagens Berman Axeon) também integram a equipa nacional, que vai ainda contar com José Gonçalves e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin), Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA) e João Almeida (Hagens Berman Axeon).

A Prova de Abertura – Região de Aveiro será a corrida de estreia do novo equipamento da Seleção Nacional, produzido pela Flynx, que será apresentado na véspera, no Centro de Artes de Águeda, durante a Cerimónia de Abertura da Época 2018.

Tendo a Região de Aveiro uma histórica ligação ao mundo velocipédico, sendo mesmo a sede do Centro de Alto Rendimento de Ciclismo, em Sangalhos, Anadia, a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Comunidade Intermunicipal Região de Aveiro, prosseguem em 2018 a parceria para que o arranque da temporada aconteça naquele território.

Assim, a Cerimónia de Abertura, com início às 21h00 de sábado, com entrada livre, no Centro de Artes de Águeda, será o momento para conhecer o novo equipamento da Equipa Portugal, mas também permitirá fazer o lançamento da nova época e premiar todos aqueles que se destacaram no passado. Nesse sentido, a cerimónia conta com a entrega dos prémios relativos ao ranking nacional de 2017, elaborado pela Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais, com a entrega dos títulos de Sócio de Mérito aos ciclistas Maria Martins e Tiago Ferreira e com a distinção de Álvaro Silva, Fernando Oliveira e José António de Sousa como Sócios Honorários da Federação.

Mais eventos oficiais

4 de fevereiro, 9h30: 4.º Open de Ciclocrosse de Águeda

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

“XIV Raid BTT "Por Terras de Mato"

Esta é uma excelente oportunidade para vir conhecer os novos trilhos que estamos a preparar para o XIV Raid BTT "Por Terras de Mato" 10º Troféu João Bento que se realiza dia 27 de Maio em Cabeça Gorda-Beja.

Como normalmente acontece não nos vamos poupar a esforços para que este evento seja do seu inteiro agrado, pois pode contar com um percurso de 20 km guiados bem como um de 45 km e outro de 75 km livres estes a contar para o Troféu João Bento.

A menos de um mês de inscrições já constam 160 interessados, não se atrase pois o limite são 500, para tal pode fazer a sua inscrição em: http://bttferrobico.com/index.php/terrasdemato/xivraid/inscricao/

Fonte: BTTFERROBICO

“Atualização do Canal NP-TV com o Vídeo “Primeiro Passeio Ano.2018”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o Vídeo “Primeiro Passeio Ano.2018”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.

Reportagem na “O FreeBike” do evento: “Assembleia Geral FPCUB.2018”

A “FreeBike” publicou a reportagem do evento: “Assembleia Geral FPCUB.2018” realizado este domingo em, a mesma pode ser visualizada em: http://www.freebike.pt/atualidade/item/1899-assembleia-geral-fpcub ou em: http://freebike.pt/   onde pode ainda visualizar outras notícias.

domingo, 28 de janeiro de 2018

“JOHN DEGENKOLB OBTEVE SEGUNDO TRIUNFO NO CHALLENGE DE MAIORCA”

O alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo) obteve hoje a sua segunda vitória em quatro dias no Challenge de Maiorca.

John Degenkolb da Giant-Alpecin em ação na Volta a Espanha ao lado de Kristian Sbaragli da MTN-Qhubeka em 2015. EPA/JAVIER LIZON

O alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo) obteve hoje a sua segunda vitória em quatro dias no Challenge de Maiorca, vencendo ao sprint o último troféu do evento disputado na ilha espanhola.

Depois de triunfar na quinta-feira, Degenkolb, de 29 anos, venceu hoje o Troféu Palma e somou o segundo êxito da temporada, depois de um ano de 2017 em que registou apenas uma vitória numa etapa da Volta ao Dubai.

O germânico, que vai estar na Volta ao Algarve em fevereiro, completou os 159,6 quilómetros em 3:47.29 horas, batendo na ponta final o eslovaco Erik Baska (Bora-Hansgrohe), segundo classificado, e o holandês Coen Vermeltfoort (Roompot-NL), terceiro.

Com as vitórias de Degenkolb e a do letão Toms Skujins, no sábado, a equipa Trek-Segafredo fez quase o pleno no Challenge de Maiorca, deixando escapar apenas um troféu para o belga Tim Wellens (Lotto Soudal).

Depois de ter desistido nos dois troféus anteriores, o português Rafael Reis (Caja Rural) não alinhou na corrida de hoje.

Fonte: Sapo On-line

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “Assembleia Feral da FPCUB”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “Assembleia Feral da FPCUB” realizado este sábado em Lisboa, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=46871 ou em: http://jornalciclismo.com  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“International Belgian Track Meeting”

Um pódio e bons desempenhos da Equipa Portugal

Fonte: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal de pista teve um desempenho convincente, durante o fim de semana, no International Belgian Track Meeting, em Gent. Miguel do Rego conseguiu um pódio em sub-23. Na categoria de elite, os portugueses ficaram em quarto lugar nas duas disciplinas olímpicas em que participaram.

O resultado absoluto mais sonante foi alcançado por Miguel do Rego, que conseguiu o terceiro posto na prova de scratch para sub-23, apenas batido na prova de 15 quilómetros pelo italiano Matteo Donega e pelo ucraniano Taras Shevchuk, primeiro e segundo, respetivamente.

Miguel do Rego também competiu na corrida por pontos de sub-23, prova ganha pelo belga Robbe Ghys, com 32 pontos. O ciclista luso somou 10 pontos, o que lhe valeu a sexta posição.

A Equipa Portugal participou nas provas olímpicas de elite. Em omnium, os três representantes nacionais conseguiram apurar-se para o concurso final. César Martingil acabou por ser o mais consistente e ficou a um pequeno passo do pódio. O ribatejano foi quarto, com 104 pontos, tantos como os conquistados pelo terceiro, o ucraniano Roman Gladysh. O pódio ficou completo com o belga Lindsay de Vylder, com 127 pontos, e com o italiano Francesco Lamon, com 115. João Matias foi 11.º e Miguel do Rego 19.º.

A participação lusa fechou com a presença da dupla César Martingil e João Matias na prova olímpica de Madison. Perante um lote de adversários de qualidade média/alta, os portugueses deram boa conta do recado, terminando no quarto posto, com 11 pontos. A vitória foi para os belgas Lindsay de Vylder e Robbe Ghys, campeões europeus de sub-23, que somaram 35 pontos. Os ucranianos Roman Gladysh e Vitaliy Hrinyv ficaram no lugar imediato, com 25 pontos, e os belgas Otto Vergaerde e Jules Hesters fecharam o pódio, com 13 pontos.

Fonte: FPC

Reportagem no “O Praticante” do evento: “Assembleia Feral da FPCUB”

O “O Praticante” publicou a reportagem do evento: “Assembleia Feral da FPCUB” realizado este sábado em Lisboa, a mesma pode ser visualizada em: http://www.opraticante.pt/assembleia-geral-voto-confianca-direcao/ ou em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Assembleia Geral FPCUB”

Sócios, dão mais uma vez voto de confiança à direção

Texto e fotos: José Morais

Realizou-se este sábado 27 de janeiro mais uma Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB).

Da ordem de trabalhos constavam 5 pontos. Ponto 1 a Aprovação do Relatórios de Atividades e Contas de 2017. Ponto 2 Informações da direção. Ponto 3 Eleições para os Corpos Sociais para o quadriénio de 201/2021. Ponto 4 Aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2018. Ponto 5 Nomeação de Sócios de Mérito.

A abertura dos trabalhos iniciou-se pelas 14 como estava previsto, mas por falta de quórum, a Assembleia reuniu na segunda convocatória 30 minutos depois.

Iniciou-se assim às 14.30, onde foi dispensada a leitura da ata do ano de 2016, sendo de seguida apresentado o primeiro ponto, com o Relatório de Atividades e Contas de 2017, a serem aprovados por unanimidade.

A primeira intervenção foi do presidente do conselho fiscal, que enalteceu o trabalho feito pela direção, dando assim os parabéns, pelo trabalho feito.

Por sua vez, o presidente da Federação, referiu mais um ano a apresentar um resultado muito positivo, demostrando assim o seu trabalho, a dedicação pela entidade de gere, e o empenho de toda a direção no mesmo.

O ponto dois, as Informações, foram dadas também pelo presidente, informando as atividades realizadas nas diversas áreas, sejam com a bicicleta, ou na área do ambiente, e nos trabalhos e parcerias feitas com diversas entidades, referindo também alguns projetos de que esta federação elabora.

Seguiu-se o ponto 3, a Eleições para os Corpos Sociais, com a apresentação de lista única, a qual foi aprovada pela maioria, apena com uma abstenção, o que deu mais força à direção, já que é a confiança de todos os seus associados, para a continuação do longo trabalho muito positivo feito há mais de 30 anos.

Antes da entrada no ponto, o presidente novamente reeleito, afirmava que os objetivos continuariam a ser os mesmos, a equipa continuaria a trabalhar em prol da Federação, em defesa da bicicleta ed o ambiente, tentado que a mesma subisse ainda mais, e fosse ainda mais reconhecida pelo seu trabalho.

Finalizou-se com o ponto 5, onde foram feitas algumas nomeações para Sócios de Mérito, sendo atribuídas a mesmas algum assoviados, individuais e coletivos, que se tem distinguido ao longo dos anos na defesa da bicicleta, e em trabalho com a instituição.

Foi uma assembleia bem participativa, como alguns debates, com ideias definidas do que foi feito, e do que será feita no futuro, onde mais um ano os seus resultados foram positivos, e em dia de eleições, os Sócios, deram mais uma vez voto de confiança à antiga, e atual direção na continuidade do seu excelente trabalho realizado.

sábado, 27 de janeiro de 2018

“Tom Skujins vence terceiro troféu do Challenge de Maiorca”

Rafael Reis (Caja Rural), único português presente, não terminou
Por: Lusa
O letão Tom Skujins (Trek-Segafredo) venceu este sábado isolado o Troféu Lloseta-Andratx, terceira prova do Challenge de Maiorca, que decorreu na ilha espanhola.
Skujins completou os 175 quilómetros em 4:19.14 horas e cortou a meta com 25 segundos de avanço sobre o austríaco Gregor Mühlberger (BORA-hansgrohe), enquanto o holandês Elmar Reinders (Roompot-Nederlandse Lot) foi o terceiro, a 31.
O espanhol Alejandro Valverde (Movistar), que reapareceu em boa forma na semana maiorquina, depois da grave lesão sofrida na primeira etapa da Volta a França de 2017, chegou em quarto, a 42 segundos do vencedor.
Rafael Reis (Caja Rural), único português presente, não terminou a tirada.
No domingo, o Challenge de Maiorca termina com o Troféu Praia de Palma-Palma, num percurso de 159,6 quilómetros.
Fonte: Record on-line

“Rui Sousa homenageado em Viana do Castelo”

Recebeu distinção das mãos do ministro da Educação

Por: Pedro Xavier

Foi das mãos de Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, com a tutela do desporto e juventude, que Rui Sousa recebeu sexta-feira um prémio de homenagem por uma carreira de duas décadas de ciclismo.

O ex-ciclista Rui Sousa  foi agraciado com o "Prémio Homenagem do Município" na II Gala do Desporto promovida pelo município de Viana do Castelo. A distinção visa distinguir uma carreira desportiva e foi entregue a um dos desportistas mais acarinhados a nível nacional, natural e residente em Barroselas, e que deixou o ciclismo em agosto do ano passado, na Volta a Portugal.

No discurso oficial, Rui Sousa referiu a "honra" sentida, indicando que "é com enorme satisfação que recebo este prémio". "Não é meu, é de todos os que estiveram ao meu lado ao longo destes 20 anos", referiu, dizendo que, apesar de nunca ter ganho a Volta a Portugal, esteve cinco vezes no pódio. Aos atletas vianenses, deixou a mensagem de incentivo: "Nunca deixem de lutar pelos vossos sonhos".

Rui Sousa tem 41 anos, foi eleito em outubro passado para o segundo mandato à frente da União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, mas ficou na história do ciclismo português depois de duas décadas de carreira. Despediu-se do ciclismo, envergando a camisola do Rádio Popular-Boavista. Começou a pedalar aos 12 anos e despediu-se na última Volta a Portugal, referindo o desejo de ser recordado pela entrega e profissionalismo com que marcou os 20 anos de ciclismo.

Fonte: Record on-line
Ps: Rui Sousa vai estar presente e participar no 30º Passeio de Foz Côa a 4 de Março.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

“Divulgação”

Nota de redação…

Apesar de esta notícia não estar enquadrada na nossa linha editorial, achamos interessante e importante a mesma, a qual decidimos divulgar e publicar, assim fica também a nossa homenagem a todos os Bombeiros.

A Fênix – Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil, no âmbito das suas competências em colaboração com o Santuário de Fátima, vai no dia 22 de Abril de 2018 produzir uma Homenagem potenciada pelo catastrófico ano de 2017 no que concerne aos incêndios florestais, a serem Homenageados:

• Bombeiros e Agentes de Proteção Civil falecidos no cumprimento da sua missão,

• Bombeiros e Agentes de Proteção Civil,

• A todos quantos não conseguimos salvar.

Para além dos convites oficiais a decorrer, considerem-se já convidados todos os Agentes de Proteção Civil e seus familiares.

Convidamos de igual modo, todos quantos pretendam prestar a sua Homenagem a estes Homens e Mulheres, que coexistem com o desígnio de sustentar a sua vida livre de todo e qualquer perigo e que quando o improvável acontece usam a sua própria vida como escudo da sua!


Programa:

 
10:00

Rosário, na Capelinha das Aparições

 
11:00

Procissão para o Altar do Recinto,

Missa Internacional e procissão do “Adeus” no final da celebração

 
13:00

Benção de Viaturas

A Benção das viaturas realiza-se no parque nº 12 (reservado para o efeito).

Fonte: Fênix - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE BOMBEIROS E AGENTES DE PROTEÇÃO CIVIL
    


“44ª Volta ao Algarve em Bicicleta arranca em Albufeira”

A 44.ª Volta ao Algarve vai estar na estrada de 14 a 18 de fevereiro, com 13 equipas do WorldTour, o maior número de formações de primeira divisão que alguma vez competiu na prova portuguesa. Albufeira é o local da partida, pelo segundo ano consecutivo, na jornada inaugural da prova, que termina em Lagos. Os 175 corredores irão alinhar-se no dia 14, pelas 12h05, na Avenida dos Descobrimentos, junto à Câmara Municipal de Albufeira.

A Volta ao Algarve está de regresso em 2018 e continua a afirmar-se como um dos melhores eventos desportivos portugueses e como uma das provas de referência do circuito europeu de ciclismo. Mais de metade do pelotão, com 25 equipas, será composto por coletivos da primeira linha internacional.

Entre as equipas confirmadas estão as seis melhores do ranking mundial de 2017: Team Sky (GBR), Quick-Step Floors (BEL), BMC Racing Team (USA), Team Sunweb (GER), Trek-Segafredo (USA) e  Movistar Team (ESP). A estas juntam-se  Bora-hansgrohe (GER), FDJ (FRA), Lotto NL Jumbo (NED), LottoSoudal (BEL), Team Dimension Data (RSA), Team Katusha Alpecin (SUI) e UAE Team Emirates (UAE).

A prova arranca com uma ligação de 192,6 quilómetros, entre Albufeira e Lagos, que se prevê decidida ao sprint. A segunda etapa leva a caravana de Sagres até ao alto da Fóia, ao longo de 187,9 quilómetros. Lagoa recebe a partida e a chegada da terceira etapa, um contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros, num percurso para especialistas. A quarta etapa é a mais longa da competição, 199,2 quilómetros entre Almodôvar e Tavira. As decisões ficam guardadas para a quinta e última etapa, 173,5 quilómetros entre Faro e o alto do Malhão (Loulé), com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de segunda categoria.

A Volta ao Algarve em Bicicleta será transmitida em direto para mais de 50 países através da cadeia Eurosport, que, em Portugal, irá partilhar a transmissão com a TVI24.

Cortesia: DiariOnline Região Sul

“International Belgian Track Meeting”

Equipa Portugal de pista pedala na Bélgica

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal continua em grande atividade, uma semana depois dos resultados históricos obtidos pelos gémeos Ivo e Rui Oliveira na Taça do Mundo. Desta feita, a seleção nacional compete no International Belgian Track Meeting, que se realiza, sábado e domingo, no Centro Velocipédico Eddy Merckx, em Gent, Bélgica.

A competição deste fim-de-semana, de classe 1 mundial, já conta para o apuramento para o Campeonato Mundial de 2019. É, pois, tendo em vista o futuro que a Equipa Portugal se apresenta na Bélgica, com o intuito de trabalhar outros corredores que não o duo que mais alegrias tem dado aos portugueses.

O selecionador nacional, Gabriel Mendes, convocou o sub-23 Miguel do Rego (CM Aubervilliers 93) e os ciclistas de elite César Martingil (Liberty Seguros-Carglass) e João Matias (Vito-Feirense-BlackJack).

Os três tentam, no sábado, o apuramento para a final de omnium na categoria de elite, entre as 9h00 e as 9h40. Caso consigam a qualificação, as quatro corridas de omnium vão decorrer entre as 10h30 e as 16h20. Ainda no sábado, Miguel do Rego disputa a final direta de scratch para sub-23, às 18h20.

César Martingil e João Matias fazem dupla, no domingo, na prova olímpica de Madison, às 13h15. Já antes, às 10h45, Miguel do Rego terá competido na corrida por pontos para sub-23.

Fonte: FPC