quinta-feira, 8 de junho de 2017

“Bauhaus vence quinta etapa do Dauphiné ao sprint”

Thomas de Gendt continua a ser o líder

Por: Lusa

O alemão Phil Bauhaus (Sunweb) venceu esta quinta-feira ao sprint a quinta etapa do Critérium de Dauphiné batendo Arnaud Démare e Bryan Coquard, com o belga Thomas de Gendt (Lotto Soudal) a continuar de 'amarelo'.

Bauhaus cumpriu a tirada de 175,5 quilómetros em 4:04.32 horas, o mesmo tempo que os franceses Démare (FDJ) e Coquard (direct Energie), numa chegada ao sprint, que confirmou as previsões e se seguiu a seis contagens de montanha, nenhuma de primeira categoria.

A conquista é a mais significativa da ainda jovem carreira do alemão, de 22 anos, que este ano correu a Volta a Itália, que abandonou. "Já tinha feito um bom sprint na segunda-feira [terminou em quinto], desta vez senti que tinha pernas e tive dois colegas comigo até ao final", explicou, no final da etapa.

Thomas de Gendt surgiu integrado no pelotão e continua a liderar a geral individual, com 27 segundos de vantagem sobre o australiano Richie Porte (BMC) e 51 segundos sobre o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), num dia que não provocou alterações nos primeiros lugares antes de três etapas de montanha decisivas para a classificação.

O holandês Dylan van Baarle (Canondale-Drapac) foi o homem da fuga que se aguentou mais tempo, até seis quilómetros da meta, já depois do compatriota Koen Bouwman (LottoNL-Jumbo) ter abandonado a tentativa, depois de ter somado pontos suficientes para se tornar o novo líder da montanha.

Os dois portugueses tiveram um dia discreto em prova, com André Cardoso (Trek Segafredo) a terminar em 52.º e Tiago Machado (Katusha Alpecin) em 73.º, ambos integrados no pelotão.

Machado é o mais bem posicionado na geral, tendo subido três lugares, para a 41.ª posição, a 3.13 minutos do líder, com Cardoso no 50.º posto, uma subida de cinco posições, a 3.48.

Na sexta-feira, a sexta etapa do Critérium tem 147,5 quilómetros de distância, ligando Villars-les-Dombes a Motte-Servolex, na descida do Mont du Chat, montanha também incluída na Volta a França, onde os principais favoritos à geral devem começar a mostrar-se e a ameaçar a liderança de De Gendt.

Fonte: Record on-line

“Campeonato da Europa de Pista”

Europeu de pista mostrado ao mundo em direto

O Campeonato da Europa de Ciclismo de Pista para Sub-23 e Juniores, que irá realizar-se no Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia, de 18 a 23 de julho, será transmitido em direto para todo o mundo pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

A competição, hoje apresentada em Anadia, poderá ser vista através da transmissão que será disponibilizada em “streaming” para todo o planeta, existindo também negociações adiantadas para que, em Portugal, possa também ser seguida através de um canal por cabo.

Este será o quinto Campeonato da Europa de Sub-23 e Juniores que se disputa em Sangalhos, tendo a organização, a cargo da Federação Portuguesa de Ciclismo e da Câmara Municipal de Anadia, apostado na intensificação da comunicação, para dar a conhecer a prova, mas também o Velódromo e a região internacionalmente.

Esta ativação das marcas “Sangalhos” e “Anadia”, dois dos principais vectores da economia emergente do sector das duas rodas na região e em Portugal, acontece em paralelo com a ativação da economia local que será proporcionada pela competição. Durante mais de uma semana, são esperadas cerca de mil pessoas – 400 das quais corredores participantes – no concelho, dinamizando toda a economia local.

São esperados cerca de 30 países, que vão competir entre 18 e 23 de julho, mas que começam a chegar para treinos e estágios no Centro de Alto Rendimento de Anadia a partir do início do mês de julho. Entre as seleções participantes estará a Equipa Portugal, que, entre outros corredores, e no ano de arranque do ciclo olímpico de preparação para Tóquio 2020, fará alinhar os gémeos Ivo Oliveira e Rui Oliveira, que já sabem o que é conquistar medalhas em Mundiais e Europeus de Pista, dando aos portugueses esperança de bons resultados na competição de julho.

Os filiados na Federação Portuguesa de Ciclismo e todas as pessoas residentes no concelho de Anadia têm entrada gratuita no Velódromo, podendo assistir ao vivo ao desempenho dos corredores nacionais e das estrelas internacionais da modalidade.

Programa Provisório

18 de Julho

9h30-14:25 / 16h30-20h00

Velocidade por Equipas, Perseguição Individual, Eliminação, Scratch

19 de Julho

9h30-13h30 / 15h30-21h10

Velocidade, Velocidade por Equipas, Perseguição por Equipas, Km contrarrelógio, Scratch. Eliminação


20 de Julho

9h30-14h30 / 16h30-21h04

Velocidade, Perseguição Individual, Km contrarrelógio, Perseguição por equipas


21 de Julho

9:30-12:10 / 15:30-21:05

Velocidade, Omnium, 500m contrarrelógio, Corrida por Pontos


22 de Julho

9h30-12h20 / 16h00-20h50

Omnium, Keirin, 500m contrarrelógio, Velocidade, Corrida por Pontos


23 de Julho

9h30-11h25 / 13h30-16h45

Keirin, Madison

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Juniores com estreia a alto ritmo no Troféu Gersheim”

A Equipa Portugal de Estrada teve em Pedro José Lopes o seu melhor elemento – 10.º - na etapa inaugural do Troféu Gersheim, prova pontuável para a Taça das Nações Júnior.

O russo Nikita Bondarchuk venceu destacado a etapa inaugural do Troféu Gersheim (ex-Troféu Karlsberg), prova por etapas pontuável para a Taça das Nações do escalão júnior, ao impôr-se após um ataque bem-sucedido no termo dos 99 quilómetros da jornada inaugural. Na corrida em circuito na localidade de Münchwies, no Estado de Sarre, no Sul da Alemanha, o melhor representante nacional foi Pedro José Lopes na 10.ª posição, com o mesmo tempo do vencedor. Seguiram-se Pedro Miguel Lopes (24.º) e João Carneiro (57.º), igualmente com o mesmo registo de cronometragem.

A prova foi intensamente disputada pelas Seleções Nacionais mais fortes - alinharam 132 corredores em representação de 20 equipas nacionais - que assumiram o comando da corrida à entrada do circuito final, a cumprir em quatro voltas. A Equipa Portugal sofreu à entrada do circuito a primeira contrariedade dado que Pedro Teixeira, uma das vítimas de uma queda coletiva a alta velocidade, partiu a sua bicicleta, perdendo definitivamente o contato com o pelotão. Pedro Miguel Lopes foi outro dos prejudicados da jornada, sendo vítima de um furo que o separou do pelotão principal.

"O circuito final decidiu a corrida e, com duas subidas, tornou-se duro. A alta velocidade foi constante, tais como as quedas. Nesta primeira etapa, o azar bateu à porta do Pedro Teixeira, que caiu logo na primeira volta. Reagiu bem mas não conseguiu reentrar e, mais tarde, o Pedro Miguel Lopes foi vítima de um furo. Chegamos com três corredores perto dos primeiros lugares e sem perderem muito tempo para a frente da corrida, o que considero positivo, sobretudo porque esta primeira etapa foi de adaptação a este pelotão e, com o passar dos dias, salvo algum azar, os nossos corredores sentir-se-ão mais à vontade"  comentou o Selecionador Nacional José Poeira.

Depois do trio de portugueses classificados com o mesmo tempo do vencedor chegaram João Dinis (82.º, a 8m26s), Hugo Garcez (83.º, a 8m26s) e Pedro Teixeira (97.º, a 15m44). Na classificação geral, numa prova com bonificações, as posições dos portugueses mantêm-se relativamente idênticas face ao alinhamento da etapa destacando o 10.º lugar de Pedro José Lopes como elemento melhor classificado da Equipa Portugal. Na classificação por equipas, a Seleção Nacional é a nona classificada.

Com a liderança da classificação geral entregue a Nikita Bondarchuk, a segunda de quatro etapas na competição alemã que celebra a sua 29.ª edição contará com 99 quilómetros, a percorrer em circuito, entre as localidades de Blieskastel e Ommersheim.

 Fonte: FPC