sexta-feira, 24 de agosto de 2018

“Triatleta norte-americano morre atropelado por autocarro na Áustria”

Alistair Eeckman tinha 23 anos

Por: Fábio Lima

O mundo do triatlo está de luto pela morte do norte-americano Alistair Eeckman. Segundo relata a imprensa austríaca, o atleta de 23 anos morreu vítima de atropelamento, numa altura em que fazia um treino de recuperação após a participação na Powerman Austria, prova na qual foi sexto colocado.

Eeckman, refira-se, assinou alguns resultados de realce na sua curta carreira, com destaque claro para o título de campeão do Mundo de duatlo que conquistou com apenas 18 anos.

Fonte: Record on-line

“Vinokourov transforma-se em Ironman”

Estreia nada modesta

Por Pedro Filipe Pinto

O antigo ciclista e diretor desportiva da Astana, Alexander Vinokourov, completou o seu primeiro Ironman, em Copenhaga, e não foi uma estreia nada modesta. O cazaque, de 44 anos, completou o triatlo de longa distância em 9 horas e 4 minutos, tendo ficado no segundo lugar na sua categoria, a cerca de nove minutos do primeiro. O vencedor da classificação foi o Cyril Viennot, que completou o percurso em apenas 7 horas e 59 minutos.

Para uma primeira participação, os tempos de Vinokourov são impressionantes: nadou os 3,8 km em 1h14m; foi o oitavo melhor da geral nos 180 km de bicicleta (a sua especialidade), tendo demorado 4h19m; e, na última parte, correu a maratona (42 km) em 3h20m. Depois de terminar esta prova, o ex-ciclista mostrou-se muito orgulhoso. "Agora sou um verdadeiro homem de ferro", escreveu na legenda de uma foto publicada na sua conta oficial de Instagram.

Este resultado valeu ao ex-campeão olímpico o apuramento para os Campeonatos do Mundo de Ironman, que se realizam no Hawai, no dia 13 de outubro, onde vão estar presentes oito representantes portugueses.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Maria Martins quinta classificada na Corrida por Pontos”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Maria Martins continuou hoje a série de bons resultados no Campeonato da Europa de Pista, em Aigle, Suíça, sendo a quinta classificada na corrida por pontos para sub-23 femininas.

A corredora ribatejana esteve entre as cinco corredoras que disputaram o título europeu até à última das 120 voltas (24 quilómetros) da competição. Maria Martins finalizou a corrida com 71 pontos, resultantes de três voltas ganhas ao pelotão principal e da pontuação em quatro sprints.

A representante de Portugal ficou apenas a oito pontos da medalha de ouro, arrebatada pela russa Diana Klimova, com 79 pontos. A segunda classificada foi a bielorrussa Aksana Saluyeva, com 75 pontos, tantos quantos os conquistados pela terceira, a francesa Valentine Fortin.

Miguel do Rego foi o oitavo classificado na corrida por pontos para sub-23 masculinos. O português esteve na discussão dos primeiros postos até perto do final da prova de 40 quilómetros (200 voltas), integrando o grupo dos corredores que dobraram o pelotão. Contudo, Miguel do Rego só ganhou uma volta ao grupo principal, enquanto os quatro primeiros dobraram o pelotão três vezes.

O arménio Edgar Stepanyan sagrou-se campeão da Europa, com 98 pontos, mais seis do que o italiano Matteo Donega e mais nove do que o belga Bryan Boussaer, que completaram o pódio. Miguel do Rego somou 39 pontos.

Guillaume Couto está a disputar o concurso de omnium para juniores, cujo desfecho será conhecido ao início da noite. Quando falta apenas uma prova para o fim, o ciclista português é o 15.º classificado.


Programa de participações da Equipa Portugal

25 de agosto

9h00 – 18h40: Omnium Sub-23 Femininas

9h20 – 19h05: Omnium Sub-23 Masculinos

16h40: Final Corrida por Pontos Juniores Masculinos

Fonte: FPC

“Volta a Portugal de Juniores Liberty Seguros”

Colombiano Yeisson Casallas vence etapa e veste amarela

Por: José Carlos Gomes

O colombiano Yeisson Casallas (Bathco) ganhou hoje a primeira etapa em linha da Volta a Portugal de Juniores Liberty Seguros, uma ligação de 116,9 quilómetros entre Belmonte e o Fundão, e saltou para o comando da classificação geral.

A etapa, percorrida sob o ardente calor beirão, foi palco de múltiplos ataques. A fuga que parecia mais consistente juntou sete corredores na dianteira. Na primeira passagem pela meta, a 25,2 quilómetros do final, os escapados dispunham de cerca de dois minutos de vantagem sobre o pelotão, comandado pela Bairrada, em defesa da supremacia na geral individual.

Já na aproximação à primeira passagem pelo Fundão saltaram três corredores do grupo principal, tentando fazer a “ponte” para os fugitivos. Entre esses três estava Yeisson Casallas, que conseguiu chegar à cabeça de corrida. O pelotão foi retirando vantagem aos fugitivos e a maior parte daqueles que vinham da fuga original foi perdendo o contacto com a frente da corrida.

Entretanto, já nos últimos 6 quilómetros, alguns dos candidatos à geral saltaram do pelotão e formaram a nova frente de corrida. Yeisson Casallas resistiu na dianteira e ainda teve forças para ser o mais forte no sempre duro sprint, a subir, no empedrado do Fundão. O segundo classificado foi João Afonso (CC Barcelos/AFF/Orbea/Onda) e o terceiro Julián Madrigal (Alcobaça CC/Crédito Agrícola).

A primeira etapa em linha provocou uma revolução na classificação geral. Yeisson Casallas saltou para o topo da tabela, tendo Rúben Simão (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) apenas a 2 segundos. O terceiro, a 7 segundos, é Rafael Torres (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact).

Todas as restantes classificações levaram uma reviravolta face à hierarquia marcada pelo prólogo. Yeisson Casallas junta a geral por pontos à geral absoluta, Luís Cabral (Vito/Feirense/BlackJack) é o primeiro trepador e André Silva (Academia Joaquim Agostinho/UDO) é o melhor júnior de primeiro ano. A Vito/Feirense/BlackJack assumiu o comando por equipas.

A segunda etapa, a disputar neste sábado, tem duplo setor. De manhã corre-se um contrarrelógio individual de 15,9 quilómetros, no Sabugal. O primeiro corredor parte às 10h00. O setor vespertino tem 59,2 quilómetros, a percorrer entre o Sabugal e Almeida, a partir das 16h30.

Fonte: FPC

 

“Equipa Portugal/João Almeida sobe ao décimo lugar na Volta a França do Futuro”

Por: José Carlos Gomes

O português João Almeida subiu hoje mais uma posição na Volta a França do Futuro, passando a ser o décimo classificado da geral, depois de disputada a oitava etapa, 81,1 quilómetros, entre La Barthe e Crest-Voland Cohennoz, em plenos Alpes. Tadej Pogacar continua em posse da camisola amarela.

A curta extensão da viagem contribuiu para a grande intensidade com que foi disputada, acabando por ficar na dianteira um grupo com pouco mais de vinte corredores, entre os quais os maiores candidatos às primeiras posições da geral. João Almeida conseguiu seguir no lote dos melhores, de entre o qual saiu o vencedor da etapa, o suíço Gino Mäder.

O corredor helvético aproveitou a descida, após a subida de primeira categoria para Les Saisies, para se isolar. Entrou na curta subida para a meta, de dois quilómetros, com uma vantagem de 20 segundos, que conseguiu gerir de forma a triunfar. O grupo perseguidor gastou mais 15 segundos do que Gino Mäder. O segundo foi o colombiano Ivan Ramiro Sosa e o terceiro o australiano Robert Stannard.

João Almeida cortou a meta na 19.ª posição, a 20 segundos do vencedor do dia. Entre a representação nacional seguiram-se Marcelo Salvador, 52.º, a 3m24s, Tiago Antunes, 91.º, a 8m13s, André Ramalho, 122.º, Rui Oliveira, 123.º, e Ivo Oliveira, 124.º, todos a 11m59s.

O esloveno Tadej Pogacar mantém-se no topo da geral, tendo 7 segundos de vantagem sobre o estadunidense Brandon McNulty e 12 segundos à melhor sobre o holandês Thymen Arensman, segundo e terceiro, respetivamente.

João Almeida cumpriu a meta de chegar aos dez melhores, sendo o décimo classificado, a 1m02s do camisola amarela. Marcelo Salvador é o segundo melhor elemento da Equipa Portugal, no 53.º posto, a 9m24s. Seguem-se Tiago Antunes, 55.º, a 10m41s, Rui Oliveira, 92.º, a 20m48s, André Ramalho, 93.º, a 21m14s, e Ivo Oliveira, 115.º, a 32m42s.
 

A Equipa Portugal está no 16.º lugar coletivo

A nona e penúltima etapa, marcada para este sábado, tem quase três mil metros de acumulado positivo, devido a um percurso de alta montanha que começa em Sèez e termina 83 quilómetros adiante, em Val d’Isère. A meta será a terceira subida de primeira categoria da jornada.

Fonte: FPC