segunda-feira, 23 de setembro de 2019

“Gustavo Veloso anuncia que vai abandonar o ciclismo em 2020: «Estou velho»”

Corredor da W52-FC Porto faz 40 anos em janeiro e decidiu competir apenas mais uma época

O ciclista espanhol Gustavo Veloso, da W52-FC Porto, vai pendurar a bicicleta no próximo ano, depois de 20 temporadas a pedalar como ciclista profissional.

"O ano que vem vai ser o último que vou correr", disse o ciclista, que em janeiro faz 40 anos, ao site 'La Voz de Asturias'. "Estou velho. Tudo tem um começo e um fim; quero terminar em forma", acrescentou.

O corredor, que foi terceiro este ano na Volta a Portugal, considera que o facto de poder decidir quando sair "é um privilégio". "Deixar o ciclismo com 40 anos, depois de 20 como profissional, é um sonho que se cumpre."

Veloso, que ganhou a Volta a Portugal em 2014 e 2015, não sabe se a W52-FC Porto vai continuar em 2020, mas acredita que não terá dificuldades em encontrar uma equipa que o receba, para a sua última época. "Não sinto pressão, sei que não terei problemas para encontrar uma equipa", garantiu.

Fonte: Record on-line

“Tiago Simões volta a vencer Subida à Glória”

O recorde da prova continua na posse de Ricardo Marinheiro, que, em 2015, gastou 35,59 segundos no percurso.

Tiago Simões venceu a clássica lisboeta 'Subida à Glória' em bicicleta, ao vencer na final Pedro Garcia, depois de ter conseguido o melhor tempo na prova, em 37,096 segundos.

Na final, Tiago Simões, vencedor em 2017, voltou a conquistar a prova ao cumprir a subida em 47,691 segundos, menos 6,489 segundos do que Pedro Garcia, vencedor da edição de 2016. Pedro Pinheiro terminou no terceiro lugar, em 1.16,380 minutos, enquanto Nelson Cadeias foi quarto, em 1.51,874.

Marta Branco repetiu os êxitos de 2017 e 2018, com o registo de 1.01,382, impondo-se a Maria Jesus Fernandez, que cumpriu o desafio em 1.05,348.

O recorde da prova continua na posse de Ricardo Marinheiro, que, em 2015, gastou 35,59 segundos no percurso.

Fonte: Sapo on-line

“Amaro Antunes termina Volta à Eslováquia no 39.º lugar”

Amaro Antunes, o único português em prova, concluiu a derradeira tirada no 48.º posto

O português Amaro Antunes (CCC) terminou no 39.º lugar a Volta à Eslováquia em bicicleta, a três minutos do vencedor, o belga Yves Lampaert (Deceunick-Quick Step), que liderava a prova desde quinta-feira.

O italiano Elia Viviani (Deceunick-Quick Step), campeão da Europa de fundo, venceu hoje a quarta e última etapa da prova, ao terminar os 142,1 quilómetros entre Hlohovec e Senica em 3:17.36 horas, impondo-se ao ‘sprint’ ao francês Arnaud Démare (Groupama-FDJ) e ao norueguês Alexander Kristoff (UAE-Emirates), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Lampaert, que sucede no historial da prova ao companheiro de equipa Julian Alaphilippe, também terminou com o primeiro grupo, na 15.ª posição, segurando o triunfo na classificação geral, com um segundo de vantagem sobre Démare, que relegou o suíço Stefan Kün (Groupama-FDJ) para o terceiro posto, a três.

Amaro Antunes, o único português em prova, concluiu a derradeira tirada no 48.º posto, terminando a prova na 39.ª posição.

Fonte: Sapo on-line

“Época de sonho, de luxo e glória da ASFIC”

Por: Rui Medina       

Terminou a época de sonho, de luxo e glória da ASFIC. Orgulhosos de uma época que sem duvida foi um sucesso, a melhor época de sempre da ASFIC.

Vínhamos de uma época bastante positiva para nós, mas onde tínhamos falhado alguns objetivos delineados, não muitos é certo, mas esta época tínhamos de ir novamente em busca desses objetivos.

Depois dos quatro anos seguidos de sucesso, estávamos cientes das dificuldades que iriamos encontrar na presente época, pois a ASFIC é uma equipa com provas dadas no ciclismo nacional, e, os nossos adversários mostram sempre uma atenção redobrada perante a nossa equipa.

Os resultados já obtidos nestes quatro anos de sucesso, não são fácies de superar, mas a confiança no grupo era grande. O grupo escolhido, estava unido e forte e tínhamos a convicção que tudo iria fazer para dignificar e elevar o nome da Cidade de Rio Maior e dos nossos patrocinadores.

Somos ambiciosos e como sempre, desde o início deste projeto, acreditamos nos valores do trabalho, da dedicação, do empenho e da união, e por isso, continuamos com a mesma força e ambição que tínhamos ontem, hoje e no futuro.

Embora os resultados alcançados sejam um enorme sucesso desportivo, nem tudo correu bem, pois Iniciámos a época com muita esperança e ambição, mas logo no início sofremos alguns percalços, e durante toda a época, houve atletas indisponíveis por motivos de trabalho, com lesões, quedas e acidentes, e, por incrível que pareça, a equipa não correu uma única vez completa.

Aliado ao facto de nunca termos tido a equipa totalmente disponível, os nossos adversários estiveram muito fortes, e as corridas onde alcançamos a vitoria, foram sempre todas muito suadas desde o inicio, e realmente, a vitória só nos sorrio, devido a todo o empenho e dedicação dos nossos atletas.

Conseguimos superar todas as épocas anteriores, fomos a equipa nacional que mais vitórias alcançou durante a época, e as que não conseguimos alcançar, estivemos sempre na discussão. Fomos sempre combativos e audazes.

Os números falam por si, fomos campeões nacionais e regionais de elites.

Das 17 provas com classificação coletiva, a equipa venceu 11 e nas restantes obteve 5 vezes o segundo lugar.

Das 24 provas em competição, conseguimos vencer a geral 14 vezes, e das que não vencemos, 4 vezes ficámos em 2º lugar e 6 vezes em 3º lugar.

Do ponto de vista desportivo, podemos dizer que conseguimos superar os nossos objetivos delineados, e estamos cientes que conseguimos o objetivo mais importante, projetar a nossa cidade e os nossos patrocinadores, e a prova disso, é que fomos a equipa que mais atacou e que mais vitórias obtiveram.

A época desportiva terminou mas nós não paramos, continuamos a trabalhar para a época 2020, e de certeza que a equipa continuará com a mesma RAÇA, AMBIÇÃO, QUERER, DETERMINAÇÃO E ACREDITAR, mas sobretudo muita união, e mais que uma equipa, continuaremos a ser uma família, que irá lutar unida por superar a época anterior, continuando com combatividade a procurar o destaque em todas as competições, para dar a maior visibilidade possível aos nossos patrocinadores, a freguesia da Ribeira de S. João e à Cidade de Rio Maior.

Por último, um especial agradecimento a quem torna tudo isto possível, os nossos patrocinadores, pois sem eles nada acontecia, nada existia e nada disto seria possível. Sem eles, jamais reuniríamos as melhores condições para ter os melhores atletas, por isso, mais uma vez aqui deixamos um grande agradecimento, prometendo que tudo faremos para lhes retribuir com vitórias.

Juntos e unidos Rumo a 2020, com muita ambição, muita raça e dedicação, mas cientes de todas as dificuldades, em busca das vitórias.

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“11ª Maratona V. C. Bike”

Por: Nuno Almeida

Os atletas Intercaimabike; Carlos Almeida, Alfredo Nogueira, Joana Vieira e Laura Bastos, participaram este domingo 22/09 na 11ª Maratona V. C. Bike, realizada no Lobão, Feira.

Evento com dois percursos, meia maratona 40kms e maratona com 55kms de extensão, num traçado duro, também agravado pela chuva do dia anterior, onde os atletas puderam encontrar estradões, caminhos agrícolas e muitos singletracks técnicos.

Alguns aspectos técnicos do evento, onde se destaca o secretariado bem estruturado, cruzamentos bem controlados, a sinalização estava bem visível, reforços q.b., em suma a organização V. C. Bike está de parabéns.


Resultado obtidos pelos atletas:

Alfredo Nogueira - maratona - Master B 9º lugar e 23º á geral

Joana Vieira - meia maratona - 2º lugar de pódio

Laura Bastos - meia maratona - 3º lugar de pódio

Carlos Almeida - maratona - Desistência devido a dor num joelho

Em curso temos a organização da 6ª Rota da Castanha em BTT, a realizar dia 10/11/2019.

Agradecimentos aos apoios e patrocínios.

Fonte: Intercaimabike











 

“Campeonato Europeu de BTT, em Penafiel”

PEDRO MAIA CONQUISTA LUGAR NO PÓDIO DO CAMPEONATO EUROPEU DE BTT WEMBO

Por: Ana Santos

Português pedalou 23 horas seguidas em prova de ultra resistência em mountain bike

Penafiel foi palco para o Campeonato Europeu de BTT WEMBO (World Endurance Mountain Bike Organization) e o atleta Pedro Maia sagrou-se vice-campeão, nesta prova que teve início no sábado, 21 de setembro, e terminou no domingo, 22 de setembro. Durante cerca de 23 horas, o atleta português de 60 anos de idade, fez 15 voltas num percurso de 15 km.

A competição, que reuniu mais de 240 atletas de 15 países diferentes, realizou-se pela primeira vez em Portugal. Com três provas de resistência de 6h, 12h ou 24h, venceram os ciclistas que deram o maior número de voltas num percurso com uma extensão de 15km.

Pedro Maia conta com o apoio da Europ Assistance e da Generali e ao longo do seu percurso tem concluído alguns feitos. Recentemente arrecadou o título de Vice-Campeão, na categoria +60, no Campeonato do Mundo de 24H Solo de Mountain Bike, no passado mês de julho, no Brasil. Apesar da proximidade temporal com a última prova, Pedro Maia encontrava-se recuperado e preparado para enfrentar este desafio.


SOBRE O GRUPO EUROP ASSISTANCE

Criado em 1963, o Grupo Europ Assistance foi pioneiro nos serviços de assistência, apoiando clientes em mais de 200 países graças a uma rede de 750.000 parceiros e 39 filiais e sucursais. A nossa missão é levar ajuda às pessoas em situações de aflição, a qualquer hora em qualquer lugar. Com uma oferta abrangente de soluções que garantem os riscos associados às áreas de negócio automóvel, viagem, saúde, nomeadamente assistência sénior, lar & família, proteção de identidade, telemedicina e Conciergerie. A visão dos mais de 7.765 colaboradores é ser a empresa de assistência mais confiável do mundo. A Europ Assistance faz parte do Grupo Generali, um dos líderes mundiais de seguros.


SOBRE O GRUPO GENERALI

A Generali é um dos maiores fornecedores globais de seguros e de gestão de ativos. Fundada em 1831, está presente em 50 países no mundo, com uma receita total de prémios de mais de € 66 biliões em 2018. Com quase 71.000 colaboradores atendendo a 61 milhões de clientes, o Grupo ocupa uma posição de liderança na Europa e uma presença crescente na Ásia e na América Latina. A ambição da Generali é ser Life Time Partner, parceira para a vida, dos seus clientes, oferecendo soluções inovadoras e personalizadas graças a uma rede de distribuição inigualável.

Fonte: lpm

“4ª prova da Taça Regional do Centro em XCM”

Por: Nuno Almeida

O atleta Intercaimabike Nuno Almeida, participou no domingo 22/09 na 4ª prova da Taça Regional do Centro em XCM, realizada em Cadima, Cantanhade, onde alinharam na partida cerca de 280 atletas dos diversos escalões.

Percurso com 40kms de extensão, onde os atletas da meia maratona faziam uma volta e a maratona elite era completada com duas voltas, num traçado marcado pelo piso pesado, devido às chuvas do dia anterior, mas sempre ciclável, com estradões, caminhos agrícolas e muitos singletracks espetáculo.

Alguns aspectos técnicos do evento, onde se destaca o secretariado bem estruturado, partidas de 2 em 2 minutos nos diversos escalões, cruzamentos bem controlados, a sinalização estava bem visível, reforços q.b., em suma a organização J.F.Cadima/ Korpo Activo/U.D. Lorvanense  está de parabéns.

O atleta Intercaimabike Nuno Almeida, na maratona federada 80kms, obteve o 8º lugar no escalão Master 45, onde o vencedor foi Licínio Fragoso.


Outros resultados:

 Elites&Sub23 Masculino - Bruno Sancho / M30 - Fábio Pedrosa / M35 - Helder Monteiro / M40 - Pascal Inácio / M50 - Sérgio Costa / M55 - Abílio Moreira / M60 - José Santos / Juniores Masc. - Afonso Eulálio / Juniores Fem. - Carina Marques / Elites&Sub23 Fem. - Ana Santos / F30 - Nadia Mandes / F40 - Marisa Costa /

Betetistas Masc. - João Gomes / Betetistas Fem. - Dina Dias / Maratona - Promoção - Bruno Costa / Meia-Maratona - Promoção Masc. - Francisco Baía / Meia-Maratona - Promoção Fem. - Teresa vaz.

Em curso temos a organização da 6ª Rota da Castanha em BTT, a realizar dia 10/11/2019.

Agradecimentos aos apoios e patrocínios.

Fonte: Intercaimabike



 

“Equipa Portugal/Daniela Campos 33.ª no contrarrelógio do Mundial”

Por: José Carlos Gomes

Daniela Campos foi hoje a 33.ª classificada na prova de contrarrelógio para juniores femininas do Campeonato do Mundo de Estrada, em Harrogate, Inglaterra.

As corredoras deram uma volta ao circuito urbano de Harrogate, 13,7 quilómetros muito exigentes para a categoria de juniores femininas. Daniela Campos abordadou a corrida com ambição, tendo um bom desempenho em termos técnicos e táticos.

“A Daniela esteve muito bem na mudança de andamentos em função das subidas e escolheu bem as trajetórias, dando indicações muito positivas para o futuro, tendo em conta que ainda está no primeiro ano de juniores”, explica José Marques, diretor desportivo que acompanhou a ciclista, enquanto José Poeira fazia o reconhecimento do percurso do contrarrelógio de elite com Nelson Oliveira.

Daniela Campos concluiu a prova em 24m15s, mais 1’58’’77 do que a russa Aigul Greeva, que venceu com 22’16’23. A segunda classificada, a 3,61s foi a holandesa Shinn van Anroou. A terceira, a 10m93s, foi a britânica Elynor Backstedt.

A corredora portuguesa foi melhorando com a passagem dos quilómetros, passando da 38.ª posição no ponto intermédio para o 33.º lugar final, entre 50 participantes.

“Senti-me um bocadinho presa na primeira fase do contrarrelógio, mas fui-me soltando ao longo da prova. No geral, as sensações foram boas para um percurso tão duro como este. Dei tudo o que tinha e considero e estou motivada para a prova de fundo”, diz a ciclista da Equipa Portugal.

Fonte: FPC

“Campeonato Nacional Individual de Triatlo em Sines”

AFONSO DO CANTO – Campeão Nacional de Triatlo em Juniores/MADALENA ALMEIDA – Vice-Campeã Nacional de Triatlo

Por: Paulo Vieira

AFONSO DO CANTO sagrou-se Campeão Nacional de Triatlo no escalão de Juniores em distância olímpica (1500m/natação, 40kms/ciclismo e 10kms/corrida), no passado sábado à tarde, 21 de setembro, em Sines, e MADALENA ALMEIDA, depois da excelente prestação no Europeu de SUB-23, alcançou o 2ºlugar absoluto e sagrou-se Vice-campeão Nacional de Triatlo em Elites.

Numa prova disputada em condições climatéricas difíceis, com muito vento no segmento de ciclismo e muita chuva na corrida, AFONSO DO CANTO iniciou a corrida com mais de 1 minuto de atraso para o 1ºgrupo, mas conseguiu através de um ritmo constante, alcançar o 11ºlugar absoluto e vencer o seu escalão de Juniores.

Desde o segmento de natação, durante o ciclismo e até ao final da 1ªvolta de corrida, Ricardo Batista e José Pedro Vieira lideraram a prova incluídos no 1ºgrupo, inicialmente constituído por 3 atletas, aonde se encontrava também o vencedor da prova, o atleta do Olímpico de Oeiras, Miguel Tiago Silva. Ricardo Batista, afetado por uma gripe na véspera da prova, que não o deixou realizar uma corrida ao seu nível, alcançou apenas o 12ºlugar absoluto (2ºjunior), e José Pedro Vieira, que também não conseguiu reagir bem na corrida, terminou a prova ao lado do seu colega de equipa, no 13ºlugar absoluto (3ºjunior), garantindo um pleno no pódio Juniores para o Clube de Natação de Torres Novas.

MADALENA ALMEIDA, a exemplo da época passada, conquistou mais uma vez o 2ºlugar absoluto, depois de ter saído em 3ºlugar da natação, andou sempre em 2ºlugar no ciclismo até ser alcançada pela atleta do Clube Naval do Funchal, Mariana Vargem que venceu esta prova do Campeonato Nacional Individual de Triatlo em distância olímpica, no setor feminino de Elites.

Gonçalo Balbino, na sua estreia em distância olímpica, não conseguiu terminar a prova, devido a um furo na sua bicicleta.

Durante a manhã realizou-se a prova dos Grupos de Idade na mesma distância, aonde competiram 2 atletas torrejanos. Marco Sousa, subiu ao pódio no 3ºlugar no seu grupo de idades 40-44 anos, enquanto David Paiva terminou na 16ªposição no grupo de idades 30-34 anos.

Fonte: Clube de Natação de Torres Novas


 

“Taça de Portugal de BMX”

Alejandro Kim brilha na Figueira da Foz

Por: José Carlos Gomes

O espanhol Alejandro Kim (Yellow Mad BMX) ganhou a sétima e a oitava provas da Taça de Portugal de BMX Race, disputadas na Figueira da Foz.

Devido à chuva que se abateu na véspera, sobre a Figueira da Foz, decidiu-se que as duas rondas seriam disputadas no dia seguinte e não uma em cada dia, de modo a preservar a pista. Alejandro Kim foi o melhor em ambas as etapas e teve sempre como segundo classificado, na categoria masculina de mais de 19 anos, o português Carlos Rosado (Clube Bicross de Portimão). Hugo Martins (Team BMX de Quarteira) conservou o primeiro lugar na geral da Taça.

André Ribeiro (Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside), apesar da idade de cadete, bateu os juniores nas duas rondas deste domingo. Em cadetes o vencedor também foi repetido, Renato Silva (Team BMX Quarteira).

Nas femininas com mais de 15 anos e nas raparigas entre os 11 e os 14 anos também se assistiu a uma única vencedora na Figueira da Foz, Jéssica Conceição (Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside) e Rita Xufre (Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside), respetivamente. Nas meninas dos 5 aos 10 anos, Paz Martins (LAP BMX Race) ganhou uma prova e Joana Rosa (Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside) venceu a outra.

Nas categorias de escolas masculinas, o vencedor foi repetido em juvenis, António Miranda (Clube BMX Badajoz), infantis, Francisco Sousa (Team BMX Quarteira), e iniciados, Rúben Monge (Clube Zero Race). Em benjamins Gonçalo Ribeiro (Clube Bicross Portimão) impôs-se numa prova e Mateus Silva (BMX Águias de S. Gabriel Best Point) na outra.

João Fidalgo ganhou as duas rondas em masters e ainda venceu a sétima etapa em cruisers. Bruno Berto (Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside) triunfou na oitava ronda em cruisers.

O Núcleo Bicross de Setúbal/Knowledge Inside foi a melhor equipa nesta jornada dupla.

A Taça de Portugal de BMX Race termina nos dias 19 e 20 de outubro, data de estreia competitiva da nova pista de BMX, que integra o Centro de Alto Rendimento de Anadia.

Fonte: FPC  

“Equipa Portugal/Tiago Ferreira vigésimo no Mundial de Maratona BTT”

Por: José Carlos Gomes

O português Tiago Ferreira foi o vigésimo classificado no Campeonato do Mundo de Maratona BTT, disputado em Grächen, Suíça.

O corredor viseense, atual campeão europeu desta disciplina, cruzou a meta a 11m10s do vencedor, o colombiano Héctor Leonardo Páez.

Num percurso de permanente sobe e desce, com um acumulado superior a 3500 metros, a corrida foi empolgante, com permanentes alterações de composição dos grupos em frente da corrida ou perto das posições de discussão das medalhas.

À entrada para a última subida longa, a cerca de 20 quilómetros da meta, subsistiam 13 corredores com diferenças inferiores a um minuto, com tudo em aberto na luta pelo pódio. Foi nessa derradeira grande escalada que se destacaram o colombiano Héctor Leonardo Páez, o russo Alexey Medvedev e o checo Kristian Hynek.

Héctor Leonardo Páez revelou-se o mais forte de todos e distanciou-se para triunfar em solitário ao fim de 4h17m58s de prova, apesar da perseguição tenaz de Kristian Hynek, que gastou apenas mais 26 segundos. Medvedev perdeu o contacto com a frente e não aguentou a pressão dos homens vindos de trás, com o italiano Samuele Porro a conseguir a medalha de bronze, a 1m13s do vencedor.

Tiago Ferreira manteve-se no grupo dos melhores até à fase decisiva, mas acabou por quebrar nos derradeiros 20 quilómetros, na zona da última subida principal do percurso, cedendo várias posições na aproximação à meta.

José Dias teve um dia marcado pelo azar, sofrendo dois furos e mais uma avaria na bicicleta, o que cedo atrasou o minhoto, impedindo-se de ajudar Tiago Ferreira. José Dias foi o 70.º, a 39m58s. David Vaz correu como individual, cortando a meta na 82.ª posição, a 44m09s.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de Enduro BTT”

João Rodrigues e Maaris Meier vencem nos Açores

Por: José Carlos Gomes

João Rodrigues (Casa do Povo de Abrunheira) e Maaris Meier (Maiatos) ganharam a terceira prova da Taça de Portugal de Enduro BTT, disputada em Santa Maria, Açores.

A corrida, marcada para domingo, foi antecipada, devido às previsões de mau tempo. João Rodrigues foi o mais forte, reforçando o comando na geral da Taça na categoria de elite. O corredor da Guarda concluiu as quatro especiais cronometradas em 13’11’’992, menos 12,395 segundos do que José Oliveira (Axpo/FirstBIke Team/Vila do Conde). O terceiro, a 25,276 segundos foi Sauro Agostinho (Casa do Povo de Abrunheira).

No setor feminino, desfez-se o empate na Taça de Portugal. A estoniana Maaris Meier ganhou a prova açoriana e assumiu o comando, isolada, na geral do troféu. Maaris Meier finalizou a corrida com 24,903s de vantagem sobre Ana Costa (Ciclo Madeira Clude Desportivo) e com 1’14’’551 sobre Ana Leite (Axpo/FirstBike Team), que também subiram ao pódio.

Nas camadas jovens, a vitória nos Açores e a geral e o comando da Taça tiveram assinatura do júnior Rui Tapada (CAJ Raposa) e dos cadetes André Fernandes (Caniço Riders) e Mariana Líbano (Maiatos).

O master 30 João Machado (Team São Roque Mais) estrou-se na Taça de Portugal com uma vitória, mas a geral é encimada por José Vieira (Vasconha BTT Vouzela). Em masters 40 impôs-se David Guerra (Róódinhas/Santos Silva) e em masters 50 Amândio Pereira (BTT Enduro Terras de Bouro). Nas duas categorias comandam os vencedores de hoje. Ana Luz (BTT Enduro Terras de Bouro) foi a única master feminina presente, aproveitando para subir ao topo da geral.

Os Maiatos ganharam por equipas e reforçaram a primeira posição na geral coletiva.

A Taça de Portugal de Enduro BTT 2019 terá mais uma prova pontuável, no dia 13 de outubro, em Terras de Bouro.

Fonte: FPC

“Monção e Melgaço Granfondo by Trek 2019”

O segundo trago de Pedro Lopes

foi mesmo o mais saboroso

Fotos: Matias Novo e Tiago Ferreira

- Dois mil participantes alinharam à partida, 400 deles espanhóis

- Estrelas como João Rodrigues, Gustavo Veloso ou Tiago Machado também pedalaram

- Caminhada Solidária e Granfondo Kids enriqueceram o programa do evento

Um pelotão de dois mil entusiastas tornou inesquecível a segunda edição do Monção e Melgaço Granfondo by Trek, em especial para Pedro Lopes, o grande vencedor na distância mais longa, depois do segundo lugar do ano passado.

O evento, o último do calendário de Granfondos da Bikeservice em 2019, foi mais uma celebração do melhor que a sub-região de Monção e Melgaço tem para oferecer quem o visita e o percorre em duas rodas.

Paisagens deslumbrantes nos três percursos desenhados ao longo do Rio Minho, subidas desafiantes e uma permanente boa disposição, a que não é alheia a qualidade da gastronomia e o espírito acolhedor das gentes desta região que é o berço do Vinho Alvarinho.

Paralelamente a quem encarou a prova com espírito competitivo, destacou-se o convívio entre participantes e as muitas estrelas da modalidade que fizeram questão de aceder ao convite da Bikeservice.

Assim, os participantes tiveram a oportunidade de pedalar ao lado de figuras como o vencedor da última Volta a Portugal, João Rodrigues, Gustavo Veloso, também ele vencedor de duas edições da Grandíssima, bem como Luís Gomes, rei da montanha, João Benta, Samuel Caldeira, Tiago Machado, José Mendes ou Filipe Cardoso.

A Caminhada Solidária, que teve cerca de 100 participantes, e o Granfondo Kids, que no sábado contou com várias dezenas de crianças, foram outras das atividades que enriqueceram o programa de um evento que voltou a atrair uma massiva participação estrangeira, em particular da vizinha Espanha, de onde vieram 400 participantes no evento principal.

O Monção e Melgaço Granfondo by Trek estará de volta no próximo ano. Brevemente divulgaremos a data através das nossas redes sociais.

 

Classificações

Granfondo (130 km)

Masculinos

1º Pedro Lopes (Oliveirense), 3h53m11s

2 Rafael Ferreira (Love Tiles), a 1m05s

3º André Resende (Padeirinhas), a 5m12s

 

Femininos

1ª Fátima Melo (Love Tiles), 4h57m03s

2ª Rosa Rodrigues (CC Monção), a 14m08s

3ª Célia Janeiro (Pousadinha), a 34m23s

 

Mediofondo (106 km)

Masculinos

1º Fábio Costa (Ribeiros), 2h44m37s

2º Nuno Torres (Secai), a 2m13s

3º Filipe Ramos (BMC/Navais), a 3m01s

 

Femininos

1ª Inês Amaro (Team Carballas), 3h24m05s

2ª Anabela Fonseca (Unique Bike Team), a 5m46s

3ª Stéphanie Castro (CC Monção), a 9m20s

 

Minifondo (75 km)

Masculinos

1º Miguel Ribeiro (BMC/Navais), 1h52m26s

2º André Sousa (Love Tiles), a 53s

3º Marco Correia (Bolflex BTTeam), mt

 

Femininos

1ª Diana Teixeira (Love Tiles), 2h14m52s

2ª Liliana Silva (Balantuna), a 2m19s

3ª Maria Areias (At. Recardães), a 6m58s

 

Fonte: Organização

“Granfondo Aldeias do Xisto: a emoção das grandes provas de estrada!”

29 de Setembro | Fundão – Pampilhosa da Serra

Por: Lara Faria

A mítica Serra do Açor volta a receber o emocionante Granfondo Aldeias do Xisto. Na sua 8ª edição, este evento é composto por três percursos, com partida e chegada ao Fundão e passagem no concelho de Pampilhosa da Serra. Uma prova aberta a todos os amantes do ciclismo, para usufruir das paisagens e condições naturais de excelência que caracterizam as Aldeias do Xisto.

Tendo como cenário a Serra do Açor, o Granfondo Aldeias do Xisto prepara-se para mais uma prova repleta de emoção que desafiará os ciclistas a descobrir as paisagens de uma das regiões mais bonitas e acolhedoras do país.

O Granfondo passará por alguns dos locais mais emblemáticos das Aldeias do Xisto, como a Barragem de Santa Luzia, as aldeias de Janeiro de Cima, Janeiro de Baixo, ou o complexo das Minas da Panasqueira, colocando em destaque as potencialidades deste território para unir ciclismo, coesão territorial e produtos com visibilidade internacional, no contexto do projeto Cyclin’Portugal.

O Granfondo Aldeias do Xisto será composto por 3 distâncias: Granfondo (140km), Mediofondo (109km) e Minifondo (59km), sendo que todos estes se destacam por ser exigentes e desafiantes.

Rui Simão, diretor executivo da ADXTUR (Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto), salienta que «as Aldeias do Xisto foram promotores quando lançaram o primeiro Granfondo em Portugal, importando um conceito de prova aberta a todos.

O Granfondo permite que qualquer pessoa possa viver um dia em ambiente típico de grandes provas. A qualidade dos traçados, a exigência dos circuitos e o profissionalismo com que esta prova sempre foi organizada são fatores que explicam o seu sucesso.»

Explica também que o Grafondo Aldeias do Xisto é «uma prova emblemática porque traduz uma ambição das Aldeias do Xisto: criar valor e gerar mais atratividade, enquadrada numa estratégia assente em vários pilares. Por um lado, as condições naturais para a prática de ciclismo de estrada, quer pela sua dimensão cénica, quer pelos traçados.

Por outro lado, o território está dotado de serviços especializados e vocacionados para esta prática desportiva, como a rede Bikotel ou os Centros BTT. A cultura de natureza e a relação com o espaço natural impulsiona-nos também a dinamizar eventos que convidam e incentivam todos a usufruir destas condições únicas. Este é o maior evento associado à bicicleta nas Aldeias do Xisto e tem trazido novas paisagens para o ciclismo, acolhendo provas nacionais e internacionais.»

Para Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, este é «um evento que se insere nas novas tendências atuais. Cada vez mais os viajantes procuram experiências diversificadas, nomeadamente no turismo ativo e desportivo, em perfeita simbiose com a natureza, e no Centro de Portugal podem encontrá-las – é uma das mais-valias da região.» Destacando o Granfondo como «um dos melhores cartões-de-visita que o Centro de Portugal pode oferecer», salienta ainda o facto do «Granfondo Aldeias do Xisto representa também uma oportunidade privilegiada para a Região Centro se mostrar.

O ciclismo, modalidade que há poucos anos interessava a apenas alguns entusiastas é, hoje em dia, praticada por centenas de atletas, de todas as idades ou géneros. Não é uma moda passageira, é uma prática desportiva que chegou para ficar.»

Jorge Custódio, vice-presidente da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, destaca a importância do Granfondo para a região: «esta prova tem trazido à Pampilhosa da Serra uma notoriedade e tem ajudado a cumprir o objetivo de sermos conhecidos como destino para a prática de desportos de natureza e pelas excelentes condições disponíveis para o efeito.

Um dos fatores que tem diferenciado este Granfondo é o modo como recebemos e acolhemos os desportistas e todos quantos acompanham a prova. É como se de uma festa se tratasse.»

Já para Miguel Gavinhos, vice-presidente da Câmara Municipal do Fundão, «este é um dos maiores eventos desportivos da região, promovendo o Fundão e a rede das Aldeias do Xisto como um dos grandes projetos que este país viu nascer, não só do ponto de vista turístico, como também do ponto de vista social e cultural.»

António Queiroz, da Ultra Sports Spirit, destaca o facto de esta prova «oferecer a todos os amantes da modalidade viver por um dia o ambiente de uma grande prova e fazê-lo, não só em termos de desafio desportivo, mas também em comunhão com a paisagem e com as pessoas do território». A contar com a presença de cerca de 700 participantes, considera ainda que «estamos no caminho certo com esta aposta no turismo ativo e sustentável.»


Percurso Granfondo Aldeias do Xisto

GRAFONDO:

O percurso do Granfondo é um traçado mítico, com 153km, 3.300m de desnível, que inclui uma contagem de 1ª categoria, uma de 2ª e três de 3ª. Depois de um início sem grandes dificuldades, os participantes cruzarão pela primeira vez o Rio Zêzere, antes de chegar à paisagem do Cabeço do Pião.


MEDIOFONDO:

Com 110km de extensão e um desnível positivo de 2.200m, o percurso do Mediofondo, embora mais curto, não deixa de ser um excelente desafio. Os ciclistas enfrentam o desafio de uma contagem de 1ª categoria, uma de 2ª e uma de 3ª. Parte do percurso coincide com o do Granfondo.


MINIFONDO:

O percurso do Minifondo tem 67km e um desnível de 1.350m. Embora mais curto, não deixa de ser um excelente desafio, que inclui uma contagem de 2ª categoria. Sem grandes dificuldades acrescidas, à semelhança do Granfondo e do Mediofondo, oferece a oportunidade de conhecer algumas das paisagens e Aldeias do Xisto, como é o caso da Barroca.

Mais informações no site oficial em: www.granfondopremium.com/aldeias-do-xisto.pt


Sobre o Granfondo

O conceito nasceu em Itália e em pouco tempo se difundiu por todo o mundo sendo neste momento um fenómeno de sucesso em vários países da Europa e também nos Estados Unidos, com eventos com uma participação massiva a cativar milhares e milhares de aficionados de ciclismo, atraídos por estes aliciantes desafios geralmente realizados em espetaculares e exigentes traçados, em cenários de exceção para a prática do seu desporto favorito.

É a fórmula de sucesso das grandes maratonas de atletismo abertas ao público em geral (Nova Iorque, Londres, Lisboa, etc.), transposta para o mundo do ciclismo de estrada, modalidade cuja popularidade tem crescido exponencialmente nos últimos tempos com a conquista de novos públicos.

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 20 municípios da Região Centro e com mais de 100 operadores privados, com o apoio do Centro 2020. A ADXTUR congrega, assim, as vontades públicas e privadas de uma região, que se reveem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação da cultura e do património do mundo rural beirão.

Fonte: Multicom

“5º Festival de Pista do CCL”

Por: Carlos Felisberto

O Centro de Ciclismo de Loulé irá realizar no dia 28 de Setembro de 2019, o “5º Festival de Pista do CCL”, a parte da manha esta destinado as Camadas Jovens (Pupilos, Benjamin, Iniciados, Infantis, Juvenis), Cadetes, Juniores e a tarde destinada aos CPT, Sub-23, Elites e Masters.

As inscrições encontram-se abertas até dia 25 de Setembro.

Inscrição online para o Festival Pista e 1º Troféu Bexiga Peres

Tel.: 911 809 044, E-mail: geral@ciclismoloule.com Site: http://www.ciclismoloule.com/