domingo, 20 de agosto de 2017

“Vuelta/Yves Lampaert vence 2.ª etapa e lidera”

Belga acabou à frente do colega Matteo Trentin

Por: Lusa

Foto: Facebook Vuelta

O ciclista belga Yves Lampaert (Quick-Step Floors) venceu este domingo a segunda etapa da Volta a Espanha, à frente do colega de equipa Matteo Trentin, e é o novo líder da classificação geral.

Numa etapa em que o pelotão sofreu vários cortes, devido ao ritmo elevado dos últimos quilómetros, o novo líder da prova, de 26 anos, aproveitou o trabalho da sua equipa e concluiu os 203,4 quilómetros do dia em 4:36.13 horas, à frente de Trentin e do britânico Adam Blythe (Aqua Blue Sport), beneficiando das bonificações para superar os seis segundos de vantagem que Rohan Dennis e os restantes elementos da BMC traziam do contrarrelógio coletivo de sábado.

Na segunda-feira, Lampaert, que tem um segundo de vantagem sobre Trentin e três sobre Daniel Oss (BMC), defende a camisola vermelha na primeira etapa de montanha, que atravessa um total de 158,5 quilómetros, de Prades Conflent Canigo a Andorra la Vella, depois de duas subidas de primeira categoria e uma de segunda.

Fonte: Record on-line

“W52-FC Porto aplaudida no Dragão ao mostrar troféu de campeã da Volta a Portugal”

Vencedores da 79.ª edição subiram ao relvado durante o intervalo

Foto: MOVENOTICIAS

Os adeptos azuis e brancos aplaudiram este domingo a W52-FC Porto - equipa que na terça-feira conquistou a 79.ª Volta a Portugal em bicicleta - quando esta subiu ao relvado do Estádio do Dragão.

A 'derradeira' volta da W52-FC Porto foi feita no intervalo do FC Porto-Moreirense, jogo a contar para a terceira jornada da Liga NOS em futebol perante o olhar de mais de 50 mil adeptos portistas.

Raúl Alarcón, Gustavo Veloso, Rui Vinhas, Amaro Antunes, Ricardo Mestre, António Carvalho, Samuel Caldeira e Joaquim Silva e o diretor desportivo Nuno Ribeiro deram a volta ao relvado com o troféu alusivo à Volta a Portugal nas mãos, tendo sido recebidos com aplausos.

O ciclista espanhol Raúl Alarcón protagonizou mesmo o momento mais emotivo quando ultrapassou as barreiras de proteção do relvado face à zona de assistência e foi mostrar o título à claque portista Super Dragões.

Já antes do apito para o início da partida que opõe os dragões ao Moreirense, no exterior do estádio esteve disponível para visita e fotografias o autocarro da comitiva da W52-FC Porto.

Fonte: Record on-line

“Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo”

Vencedores coroados em Alcobaça

Por: José Carlos Gomes

A Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo terminou hoje, com a realização da quinta prova pontuável, integrada na festa de ciclismo popular que é o Circuito de S. Bernardo, em Alcobaça.

O troféu de regularidade de estrada para corredores com deficiência contou, no conjunto das cinco provas pontuáveis, com 22 participantes, distribuídos por nove classes de competição.

As classes H3, H4 e C5 foram as mais equilibradas, terminando com menor diferença pontual entre os melhores. Em H3 a Taça de Portugal Jogos Santa Casa foi conquistada por João Pinto, vencedor em alcobaça, com 15 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, Diogo Oliveira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel). Flávio Pacheco (Sporting-Tavira) selou a conquista do troféu em H4 também com vitória no Circuito de S. Bernardo e com 15 pontos à melhor sobre o segundo, Rúben Garcia (Clube K). Carlos Santos (LA Alumínios-Metalusa BlackJack) foi o melhor C5 na corrida de hoje, mas a geral foi conquistada por Manuel Ferreira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

Telmo Pinão (LA Alumínios-Metalusa BlackJack) venceu o Circuito de S. Bernardo na classe C2, um triunfo que não impediu João Silva de conquistar a Taça de Portugal Jogos Santa Casa nesta categoria. João Monteiro (Mozinho MTB/Vale D’Aldeia/Martos/Hmed) ganhou a prova e a Taça em C4. João Marques (Academia Joaquim Agostinho/UDO) foi o mais forte em todas as corridas pontuáveis, sendo, por isso, o vencedor do troféu na classe D.

O C3 Francisco Martins e o H5 Luís Costa (Sporting-Tavira) não tiveram adversários, vencendo a derradeira prova pontuável e também a Taça de Portugal. Bernardo Vieira, em C1, não esteve em Alcobaça, mas ganhou a Taça de Portugal nessa classe.

Fonte: FPC

“Volta a França do Futuro”

Rui Oliveira nono na terceira etapa

Por: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira foi hoje o nono classificado na terceira etapa da Volta a França do Futuro, uma ligação de 138 quilómetros, percorrida a alta velocidade, entre Missillac e Châteaubriant.

A tirada, percorrida a mais de 47 km/h, foi agitada por inúmeras tentativas de fuga, cuja diferença para o pelotão nunca foi superior a um minuto. Francisco Campos esteve envolvido numa dessas movimentações, mas acabaria mesmo por ser o pelotão compacto a discutir a vitória.

O mais veloz no terceiro dia de competição foi o campeão mundial de fundo na categoria de sub-23, Kristoffer Halvorsen, da Noruega. Seguiram-se o colombiano Álvaro José Hodeg e o britânico Christopher Lawless.

A Equipa Portugal esteve, mais uma vez, na luta pelas posições cimeiras e Rui Oliveira assegurou um posto no top 10, fechando a tirada na nona posição. Também no grupo principal, com o mesmo tempo do vencedor, chegaram Tiago Antunes, 44.º, Hugo Nunes, 46.º, Francisco Campos, 54.º, José Neves, 75.º, e André Carvalho, 123.º.

“Foi uma etapa disputada a grande velocidade. Formaram-se muitos grupos e conseguimos colocar o Francisco Campos num desses grupos. O André Carvalho também desferiu um ataque, mas a velocidade foi tão elevada que nenhuma fuga resultou. Hoje corrigimos aspetos que não correram tão bem nos dias anteriores. Foi possível trabalhar em equipa para colocar o Rui para o sprint”, explica o selecionador nacional, José Poeira.

O dinamarquês Kasper Asgreen segue na dianteira da classificação geral, tendo 4 segundos de vantagem sobre os 112 corredores que lhe sucedem na tabela. Tiago Antunes é o melhor luso, no 32.º lugar, Hugo Nunes é 37.º, Rui Oliveira 39.º e Francisco Campos 104.º, todos no lote de ciclistas a 4 segundos da camisola amarela. José Neves é 118.º e André Carvalho 119.º, os dois a 43 segundos.

A Equipa Portugal está na 17.ª posição coletiva, com o mesmo tempo da formação segunda classificada, ou seja, a 4 segundos da Dinamarca, que comanda.

Etapa de segunda-feira

21 de Agosto: 4.ª Etapa: Derval - Saumur, 166,6 km (1383 metros de acumulado)

Ao quarto dia, os sprinters continuam a jogar em casa... Desde que as equipas com os melhores velocistas consigam ter mão no pelotão, o que não é fácil com o espírito combativo das corridas de sub-23 e com blocos de apenas seis corredores por formação.

Fonte: FPC

“12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro”

Mesmo com muito calor, a pedalada foi muito animada

Texto e fotos: José Morais    

O Afonsoeiro, Montijo, acordou este domingo evadido por mais de duas centenas de bicicletas, juntamente com imenso calor que se fez sentir logo pela manhã.

Com a concentração marcada para as 8 horas na sede do Rancho Folclórico do Afonsoeiro, os participantes bem cedo começaram a chegar, depois de três semanas de interregno, o calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) retomou novamente este fim-de-semana, com mais uma tradicional clássica, este ano com o trajeto alterado, falhando Canha no percurso, já que as más condições que a estrada apresentava, entendeu por bem a organização, o Grupo Cicloturismo Afonsoeiro/Moveis Jolar alterar o mesmo, a fim de proporcionar aos participantes, uma melhores pedaladas, evitando assim quedas e danificar as bicicletas.

Com um trajeto de 75 quilómetros, os amantes das bicicletas iniciaram o percurso pelas 9 horas, percorrendo inicialmente as ruas do Afonsoeiro, em direção a Jardia, Pinhal Novo, Rio Frio, Passil, Atalaia e Afonsoeiro, aqui foi tempo de fazer uma paragem, e um reabastecimento a todos os participantes, composto por fruta e águas.

Retomadas as pedaladas, a caravana seguiu em direção à Lançada, Alto Estanqueiro, Atalaia, Alcochete, São Francisco, Montijo e Afonsoeiro, onde terminou o passeio cerca das 12,15 horas.

O postal ilustrado do evento:   

Com um trajeto plano, e propicio a boas pedaladas, as mesmas não fizeram grandes moças aos cicloturistas, que pedalaram a bom ritmo, onde o convívio esteve sempre presente. A organização também mais um ano se esmerou, tentando manter o pelotão sempre junto, com a equipa da casa a manter o ritmo, o que consegui assim que o passeio pudesse ser acessível a todos.

Com passagem por diversas estradas nacionais, aqui temos de reconhecer o excelente trabalho feito em prol da segurança de toda a caravana, pelos batedores da GNR, sem esse trabalho muito difícil pedalar por essas estrada, já que, infelizmente continua a não haver civismo pela parte de muitos automobilistas, a não acatar as ordens das forças policiais, e a não obedecer á ordem de paragens, insistindo em avançar, colocando em perigo quem pedala.

É certo, de que se trata de um passeio, mas também é certo de que as autoridades tem poder para mandar parar, e os automobilistas tem o dever de parar, isto infelizmente continua a acontecer nas nossas estradas, sem se respeitar quem anda de bicicleta, mas fiquem a saber, de que nem só no cicloturismo isso de desobediência acontece, ainda recentemente na Volta a Portugal, um dos batedores que abria a caravana, mandou parar uma automobilista, ela insistiu em continuar, e o próprio batedor acabou por ter de retirar as chaves da viatura, e só assim conseguiu imobilizar a mesma, isto mostra o civismo de quem conduz.

Pouco mais temos para referir, apenas dar os parabéns a todos pela participação, á organização que mais um ano deu o seu melhor, num passeio que contou com o apoio da Câmara Municipal do Montijo, e União de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro, ainda participantes vindos do Crato e Santarém, e que em 2018 se espera retomar novamente a ida a Canha.

Com os votos de bons passeios, boas pedaladas, ficam as despedidas até ao próximo fim-de-semana, desta vez em Montemuro, Mafra.






 

 

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017” este domingo no Afonsoeiro/Montijo, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=46033 do evento: do evento: ou em: http://jornalciclismo.com/?p=45388 onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Galeria Multimédia” divulgação das Fotos da “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017”

Já estão on-line na “Galeria Multimédia”, as fotos da “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017” realizado este domingo no Afonsoeiro/Montijo, as mesmas podem ser visualizadas em: https://photos.google.com/share/AF1QipPLw35sYRGbua-mu96KVSffQX1QK-Y4xfer69WSyeGZc1FyVYNRgDJbWrhMGB-n0w?key=M2tSTHRyT2VqTWY2RlpYeUxqeU5wZzJoYzVR M2tn