sábado, 12 de maio de 2018

“Efapel/Del Pino a um centímetro da vitória”

          Equipa EFAPEL foi protagonista na Volta às Terras de Santa Maria

          Ficou em segundo individual e colectivamente

          Venceu a classificação da montanha com Jesus Del Pino

A Equipa EFAPEL ficou a muito pouco de conquistar nova vitória em 2018. Na Volta às Terras de Santa Maria da Feira, Jesus Del Pino terminou na segunda posição depois de um grande dia de toda a formação, subiu ao pódio como vencedor da montanha e a nível colectivo, a estrutura liderada por Américo Silva fechou na segunda posição.

No dia em que o pelotão nacional voltou a Santa Maria da Feira para uma exigente prova de um dia, a Equipa EFAPEL entrou em prova com ambição. O objectivo era claro: ganhar. No início da competição, formou-se uma fuga muito numerosa. Pode mesmo dizer-se que havia dois pelotões, o da frente e o perseguidor. Sem interesse nessa situação de corrida, os homens de Américo Silva trabalharam e fecharam o espaço. A partir daí, Jesus Del Pino arrancou com um adversário, Ángel Sanchez, e os dois discutiram, entre si, a vitória. O ciclista da EFAPEL tudo fez para vencer mas por um centímetro teve de se contentar com a segunda posição.

“Por um centímetro se ganha e por um centímetro se perde. Desta vez não tivemos a capacidade de conseguir o primeiro lugar mas fazemos um balanço muito positivo da nossa participação na Volta às Terras de Santa Maria. Ficámos em segundo tanto individual como colectivamente e ainda vencemos a montanha. Agora vamos preparar a próxima prova, que é já para a semana”, afirmou o director desportivo da Equipa EFAPEL, Américo Silva.

Concluída esta prova, a formação pára por uns dias e regressa à competição na estrada para o 3º Grande Prémio Anicolor, que se realiza no próximo domingo, dia 20 de maio.

 

Classificação

    Ángel Sanchez        W52-FC Porto            3h52m22s

    Jesus del Pino        EFAPEL                m.t.

    Francisco Campos        Miranda-Mortágua            a 39s


    Rafael Silva            EFAPEL                a 45s

16º    David Arroyo        EFAPEL                a 51s

28º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 1m04s

29º    Bruno Silva            EFAPEL                m.t.

NT    Pedro Paulinho        EFAPEL                NT

 

Fonte: Efapel

“MELANIE SANTOS 21.ª E JOÃO SILVA 39.º NO ARRANQUE DA QUALIFICAÇÃO OLÍMPICA”

Portugueses discretos em Yokohama, no Japão

Por: Lusa

Os triatletas portugueses Melanie Santos e João Silva cumpriram esta madrugada a primeira prova de qualificação olímpica, em Yokohama, no Japão, tendo terminado nos 21.º e 39.º lugares as respetivas provas.

"A minha prestação na natação ficou abaixo das expetativas devido a uma fraca partida", disse Melanie Santos no final, cuja prestação melhorou nos segmentos seguintes, ciclismo e corrida: "Colaborei com as minhas colegas e foi um bom segmento (ciclismo) e a corrida ficou dentro do esperado. Fiquei satisfeita com a minha prestação, que considero boa para iniciar a qualificação olímpica."

A prova femininia teve vitória de Flora Duffy, das Bermudas, que gastou 1:53.26 horas para cumprir o percurso, tendo a norte-americana Katie Zaferes sido segunda e a britânica Non Stanford terceira, enquanto Melanie Santos foi 21.ª com o tempo de 1:58.06.

A competição masculina não correu bem a João Silva, como o próprio admitiu no final: "Estava num dia não."

O triatleta português concluiu a prova no 39.º lugar com o tempo de 1:49.35 horas, numa prova ganha pelo espanhol Mario Zola com o tempo de 1:44.59, sendo seguido pelo austríaco Jacob Birtwhistl e pelo também espanhol Fernando Alarza, segundo e terceiro classificados respetivamente.

Fonte: Record on-line

“GIRO/RICHARD CAPARAZ COM TRIUNFO HISTÓRICO”

Primeira vitória de um equatoriano na Volta a Itália

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista equatoriano Richard Carapaz (Movistar) ofereceu este sábado o primeiro triunfo da história ao seu país na Volta a Itália, ao vencer isolado a oitava etapa, na qual o britânico Simon Yates (Mitchelton) manteve a liderança geral.

"Estou muito feliz, trabalhei muito antes do Giro e agora, claro, é muito emocionante conquistar o meu primeiro triunfo no World Tour. Estava fresco, pelo que decidi atacar ainda longe, a dois quilómetros da meta. Era o momento adequado para me isolar, pois sabia que não poderia vencer num sprint", disse o atleta de 24 anos.

Carapaz cumpriu os 208 quilómetros entre Praia a Mare e Montevergine de Marcogliano em 5:11.35 horas, deixando o grupo dos favoritos, liderado pelo italiano Davide Formolo (BORA-hansgrohe), a sete segundos.

O líder do prémio da juventude surpreendeu os principais corredores do pelotão com um ataque decisivo a 1,3 quilómetros da meta, apanhando o holandês Bouwman, que se tinha destacado pouco antes, e chegar sozinho na frente, seguindo do pelotão com todos os favoritos, numa tirada sem ataques dos mais fortes.

Antes do exame de domingo nos Alpes, que deve mexer com os primeiros lugares, Yates tem o holandês Tom Dumoulin (Sunweb) a 16 segundos e o colombiano Esteban Chaves, seu colega de equipa, a 26, enquanto Chris Froome (Sky) é nono a 1.10 minutos. Carapaz subiu a oitavo, a 1.06.

O português José Gonçalves (Katusha) foi 32.º, a 19 segundos, e baixou uma posição para 21.º, a 2.18.

Domingo os ciclistas cumprem 224 quilómetros no maciço alpino entre Pesco Sannita e Gran Sasso.

Fonte: Record on-line

“FROOME PERDE HELICÓPTERO APÓS DEMORA NO CONTROLO”

Britânico passou por situação insólita após a sexta etapa

Por: Lusa

Foto: EPA

Chris Froome teve de parar para urinar durante a etapa que terminou no Etna, pelo que no final da tirada...não tinha vontade para voltar a urinar e desta vez para produzir uma amostra para o controlo antidoping. Esteve duas horas para o conseguir. Consequência: o britânico perdeu o lugar no helicóptero da Sky, que aguardava os ciclista da equipa para os transportar deste o Etna (na Sicília) para o continente, onde a prova foi retomada ontem.

Algumas equipas fizeram-se valer deste meio de transporte para que os seus ciclistas chegassem mais rápido aos hotéis, mas na maioria o transfer da Sicília para Pizzo, onde começou ontem a 7ª etapa, foi feita por via mais demorada, pelo estreito de Messina. Foi o caso de Tom Dumoulin, que chegou ao hotel perto das 10 da noite e isto depois do barco que fez o transfer ter sofrido uma avaria.

No que à etapa diz respeito, não houve grande história, a não ser o facto um irlandês ter batido três italianos na chegada ao sprint. A vitória sorriu desta vez a Sam Bennett (Bora), que evitou a terceira vitória de Elia Viviani (Quick Step). José Gonçalves chegou no pelotão.

A montanha já regressa este fim-de-semana.

Fonte: Record on-line

“GRANDE PRÉMIO JN COM MAIS DIAS DE PROVA E MAIOR DISTÂNCIA"

Contornos da prova foram apresentados esta sexta-feira

Por: Lusa

Foto: DR Record

Os contornos da 28.ª edição do Grande Prémio de Ciclismo do Jornal de Notícias foram esta sexta-feira apresentados, numa prova que cresceu em número de dias, etapas e cidades anfitriãs.

A competição, que se desenrola na região norte do país, entre 28 de maio e 3 de junho, vai acolher todas as formações nacionais profissionais e de sub-23, contando, ainda, com a presença de uma equipa do Kuwait.

Com partida em Viseu, o pelotão vai percorrer 823,6 quilómetros durante 7 dias, passando por Viana do Castelo, Moção, Barcelos, Santo Tirso, Valongo, Esposende, Ovar, Porto e Vila Nova de Gaia.

No desenho da prova, destaque para dois contrarrelógios, um individual em Barcelos, e outro, por equipas, em Esposende, além de uma derradeira etapa mais dura, com uma contagem de montanha de primeira categoria, na passagem pelo Monte de Santo Adrião, 60 quilómetros antes da chegada a Vila Nova de Gaia.

Carlos Pereira, diretor da prova, falou num "percurso equilibrado e com interessantes detalhes técnicos", confessando que, em comparação com outras edições, a distância das etapas foi encurtada de "forma a que haja mais competitividade e menos monotonia".

"Sem desprimor para outras provas, esta é uma corrida em que todos querem ganhar devido ao prestígio que confere. Pela forma como estruturámos o percurso, acredito que vai ficar tudo em aberto até ao último dia, fazendo com que seja emocionante seguir todas as etapas", antecipou o diretor da prova.

Na apresentação dos detalhes da corrida, que aconteceu esta sexta-feira em Vila Nova de Gaia, numa cerimónia que juntou parceiros, dirigentes, competidores, antigos atletas e fãs da modalidade, o diretor do Jornal de Notícias, Afonso Camões, vincou "a ligação umbilical" da publicação com o ciclismo.

"O jornal sempre acarinhou esta modalidade, sobretudo por ser aquela que mais vai ao encontro das pessoas e que proporciona espetáculos únicos. Este Grande Prémio JN volta a dar o mote para um verão de grandes eventos desportivos, com uma edição ainda mais competitiva e um formato alargado", vincou.

Fonte: Record on-line

“Volta às Terras de Santa Maria – Troféu Fernando Mendes”

Ángel Sánchez vence duelo com Jesús del Pino

Por: José Carlos Gomes

O espanhol Ángel Sánchez (W52-FC Porto) venceu hoje a Volta às Terras de Santa Maria – Troféu Fernando Mendes, prova de 158,9 quilómetros, disputada em Santa Maria da Feira.

A corrida foi muito movimentada desde os quilómetros iniciais, tendo chegado a formar-se um grupo numeroso em cabeça de corrida, mas foi um duo que fez história. Ángel Sànchez e Jesús del Pino (Efapel) destacaram-se dos demais e pedalaram na frente, cerca de metade da prova.

Os dois espanhóis entraram para a última das seis voltas ao circuito, com epicentro na Central de Lobão, São João de Ver, com uma vantagem de 1m45s sobre o pelotão. Os 13,6 quilómetros finais não foram suficientes para que o Vito-Feirense-BlackJack, que assumiu a perseguição, anulasse a fuga.

Numa luta a dois, Ángel Sánchez bateu Jesús del Pino por uma unha negra. O terceiro, a 39 segundos, foi o campeão nacional de sub-23, Francisco Campos (Miranda-Mortágua). “Sabíamos que faltava muitos quilómetros, o importante era manter a vantagem, sem nos desgastarmos demasiado para podermos discutir a corrida”, explica o vencedor.

Os dois heróis da jornada dividiram entre eles as classificações secundárias. Ángel Sánchez ficou com as metas volantes e Jesús del Pino com a montanha. Francisco Campos foi o melhor jovem. Por equipas impôs-se a W52-FC Porto.

 

Classificação

1.º Ángel Sánchez (W52-FC Porto), 3h52m22s (Mèdia: 41,030 km/h)

2.º Jesús del Pino (Efapel), mt

3.º Francisco Campos (Miranda-Mortágua), a 39s

4.º César Fonte (W52-FC Porto), mt

5.º Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli), mt

6.º João Matias (Vito-Feirense-BlackJack), mt

7.º João Rodrigues (W52-FC Porto), a 42s

8.º César Martingil (Liberty Seguros-Carglass), a 45s

9.º Rafael Silva (Efapel), mt

10.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 48s

Fonte: FPC