quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

“19.º Portugal de Lés-a-Lés”

No Luso, a 5 de fevereiro, serão reveladas muitas novidades, no dia em que abrem as inscrições para a 19.º edição do Portugal de Lés-a-Lés.

Segredos por desvendar

Com a certeza de ambiente único, relaxado confortável e muito animado, a apresentação do 19.º Portugal de Lés-a-Lés terá lugar ao início da tarde de 5 de fevereiro, no Grande Hotel do Luso. Tempo de festa para desvendar mais pormenores da edição que inaugura novo formato, com o prólogo no dia das Verificações Técnicas e Documentais e três etapas, mais curtas mas não menos intensas. Fica a ganhar o mototurismo, com acrescidas possibilidades de descoberta de percurso que partirá de Vila Pouca de Aguiar rumo ao Algarve e cujos finais de etapa serão conhecidos apenas na altura da apresentação. Ocasião também para as primeiras inscrições, aquelas que são direito a arrancar na frente do enorme e heterogéneo pelotão.

A Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal divulgará então as ‘cidades-etapa’ e as linhas-mestras do percurso que, pelo 19.º ano consecutivo atravessará Portugal Continental, de 14 a 17 de junho de 2017, desta feita de Norte a Sul. Segredos a desvendar em ambiente de festa e maior conforto, como de grande festa serão os locais de partida e chegada de todas as etapas, bem como a receção aos aventureiros em Vila Pouca de Aguiar, com música e muita animação. E onde as Verificações decorrerão de forma muito mais expedita face a anos anteriores, em local com condições para acolher com maior eficácia e dignidade toda a caravana. Ponto de partida para edição oferecedora de maior gozo mototurístico, mais conforto para os participantes e mais diversão, mas também mais tempo para descansar e mais oportunidades descobrir sítios únicos.


Desafio para conhecer um País único, de quarta-feira a sábado, em quatro dias de aventura, ao longo dos já tradicionais 1000 quilómetros de estradas nacionais, regionais e municipais e até alguns (poucos) caminhos de terra para chegar aos mais bonitos e recônditos locais, descobrindo ainda mais segredos deste jardim à beira-mar plantado. Com partidas menos madrugadoras e permitindo a todos a chegada ainda com a luz do dia, o novo formato permitirá também controlos mais calmos, paragens mais tranquilas e menores engarrafamentos na estrada como nas refeições, sem roubar pitada do sentido aventureiro da maior maratona mototurística da Europa. Novo calendário que permitirá ainda aproveitar o feriado do dia 13 de junho (Santo António) para a deslocação até ao local de partida, beneficiando do feriado do Corpo de Deus, no dia 15, podendo regressar a casa, com toda a tranquilidade, no domingo, dia 18 de junho. Em suma, novo formato repleto de vantagens para os participantes!

Fonte: O Gabinete de Imprensa 19.º Portugal de Lés-a-Lés/Parceria Notícias do Pedal

“43.ª Volta ao Algarve”

Team Sky, Cofidis e Roompot completam pelotão

A britânica Team Sky, de categoria WorldTour, a francesa Cofidis e a holandesa Roompot-Nederlandse Loterij, ambas continentais profissionais, fecham o pelotão da 43.ª Volta ao Algarve, que vai disputar-se entre 15 e 19 de fevereiro de 2017.

A Team Sky ganhou a Volta ao Algarve nos últimos dois anos por intermédio de Geraint Thomas e estará em Portugal com a ambição de sempre. A Cofidis regressa a uma prova em que não participava desde 2014, enquanto a Roompot-Nederlandse Loterij correrá pela segunda vez, depois da estreia em 2015 e da ausência no ano seguinte.

A Volta ao Algarve será disputada por 24 equipas, das quais 11 são do WorldTour, a primeira divisão do ciclismo internacional. Apesar de o calendário ter ficado muito sobrecarregado de corridas em fevereiro, incluindo com novas provas WorldTour, a Volta ao Algarve continua a merecer a confiança da maior parte das melhores equipas mundiais.

A Federação Portuguesa de Ciclismo, organizadora da competição, agradece a preferência das equipas que estarão na corrida, lamentando não ser possível aceitar a participação de um conjunto alargado de formações, especialmente continentais profissionais, que solicitaram convite.

A edição de 2017 será a primeira em que a Volta ao Algarve terá o estatuto de 2.HC, o segundo mais prestigiado no panorama internacional da modalidade, apenas um degrau abaixo do WorldTour.

Equipas presentes

WorldTour: Astana (CAZ), Bora-hansgrohe (GER), Cannondale-Drapac (EUA), Dimension Data (RSA), FDJ (FRA), Katusha-Alpecin (SUI), Lotto NL-Jumbo (NED), Lotto Soudal (BEL), Movistar (ESP), Quick-Step Floors (BEL) e Team Sky (GBR).

Continental Profissonal: Caja Rural-Seguros RGA (ESP), Cofidis (FRA), Gazprom-RusVelo (RUS), Manzana Postobón (COL), Roompot-Nederlandse Loterij (NED) e Wanty-Groupe Gobert (BEL)

Continental: Efapel, LA Alumínios-Metalusa, Louletano-Hospital de Loulé, RP-Boavista, Sporting-Tavira e W52-FC Porto (POR), e Rally Cycling (EUA)

Percurso

15 de fevereiro – 1.ª Etapa: Albufeira – Lagos, 180,3 km

16 de fevereiro – 2.ª Etapa: Lagoa – Fóia (Monchique), 189,3 km

17 de fevereiro – 3.ª Etapa: Sagres – Sagres (C/R Individual), 18 km

18 de fevereiro – 4.ª Etapa: Almodôvar – Tavira, 203,4 km

19 de fevereiro – 5.ª Etapa: Loulé – Malhão, 179,2 km

Fonte: FPC