sábado, 24 de junho de 2017

“Nacionais de Ciclismo de Estrada Sub23”

Sobe e desce de Gondomar atribuiu título a Francisco Campos

“A minha melhor vitória de sempre”

Francisco Campos (Miranda-Mortágua) é o novo Campeão Nacional Sub-23, após uma exigente corrida em Gondomar, Cidade Europeia do Desporto 2017 (CED 2017), onde decorrem, este fim de semana, as provas de fundo dos Nacionais de Ciclismo de Estrada. No fim dos difíceis 159,3 quilómetros, Campos terminou três segundos à frente de André Carvalho (Team Cipollini). David Ribeiro (Liberty Seguros-Carglass) concluiu as nove voltas do percurso com uma diferença de 11 segundos para o novo Campeão.

Com um percurso seletivo, um “rompe pernas” constante que se tornaria muito exigente com o acumular de quilómetros, Francisco Campos reservou forças nas primeiras cinco voltas para só depois atacar a frente de corrida na companhia de outros fugitivos. À entrada para a última volta, eram nove os elementos na discussão do título mas o corredor de 19 anos soube esperar o momento certo para desferir o ataque para o triunfo.

“Ainda estou a digerir esta vitória, a melhor da minha carreira até hoje. Fiz uma corrida muito tática e consegui ser frio até ao fim. Tem sido um ano fantástico”, explicou Francisco Campos a cumprir o segundo ano como Sub-23. O jovem natural de Penafiel precisou de 4 horas, 24 minutos e 9 segundos para poder erguer os braços e festejar o título de Campeão Nacional.

Alinharam em Gondomar 71 corredores mas com uma corrida tão seletiva apenas 22 chegaram ao fim classificados como que a provar a dificuldade do percurso. Logo nas voltas iniciais, o pelotão começou a desmembrar-se em pequenos grupos.

Nacionais terminam este domingo

Para concluir os Campeonatos Nacionais de Ciclismo, em Gondomar, falta apenas mais uma corrida, a prova de fundo dos Elite. O novo Campeão Nacional de Estrada será conhecido este domingo depois de percorridos 177 quilómetros no mesmo percurso, o equivalente a 10 voltas.

A concentração acontece na Avenida Dr. Mário Soares às 10h30 para, uma hora depois, ser dado o sinal de partida para o circuito gondomarense. São quase 18 quilómetros em cada volta.

A realização das provas de fundo dos Campeonatos Nacionais de Estrada tem o patrocínio da Câmara Municipal de Gondomar e o apoio Liberty Seguros, KIA, RTP, Delta Cafés, KTM, Vitalis, Shimano, 4XP by Diesport e Antena1.

Fonte: Podium

“Campeonato do Mundo de Maratona BTT”

Portugueses ambiciosos em Mundial atípico

A Equipa Portugal disputa, neste domingo, em Singen, Alemanha, o Campeonato Mundial de Maratona BTT (XCM), pretendendo repetir a vitória que Tiago Ferreira alcançou na época passada. Para isso será necessário uma boa adaptação a um percurso mais rápido do que é habitual.

Tiago Ferreira, José Dias e Luís Leão Pinto já reconheceram o traçado e são unânimes em considerar que se trata de um percurso pouco habitual em competições deste género, prevendo-se que venha a ser disputado a alta velocidade. A corrida começa às 9h20 (hora de Portugal) e terá 98 quilómetros, com 2800 metros de acumulado.

O campeão mundial em título, Tiago Ferreira, vai bater-se pela manutenção da camisola arco-íris, porque está num bom momento e conhece bem esta maratona, onde já conseguiu a sexta posição, no Campeonato da Europa de 2015.

“O circuito tem poucas diferenças relativamente ao Europeu de há dois anos, embora tenha sido retirada uma das subidas mais longas, fazendo com a que prova seja ainda mais rápida. Pela minha parte trabalhei para me apresentar num bom momento. Sinto-me bem e agora resta esperar para ver como irá correr amanhã”, afirma o viseense.

Tiago Ferreira terá o apoio do experiente Luís Leão Pinto e do estreante José Dias. “Acima de tudo quero ajudar o Tiago a manter o título. Vou dar o máximo para que o título fique em Portugal”, promete José Dias, cuja principal missão, como explicou o selecionador nacional, Pedro Vigário, é ajudar a controlar a fase inicial da maratona, que se prevê veloz e intensa, como são as provas de cross country olímpico (XCO), nas quais o minhoto está mais traquejado.

Luís Leão Pinto vai cumprir o quinto Mundial de XCM e não tem dúvidas ao afirmar que a corrida de Singen “é atípica, porque não é muito normal um percurso com esta configuração tão rolante. Mas é o circuito que temos e é nele que vamos competir. Um corredor rápido e possante é capaz de fazer a diferença. Resta-nos trabalhar para que seja um português”, sintetiza Leão Pinto.

O selecionador nacional corrobora a opinião dos pupilos. “Esta maratona vai ser muito rápida, o que a tornará extremamente exigente”, considera Pedro Vigário.

O Campeonato do Mundo de XCM está a gerar uma grande expectativa internacional, atraindo, pelas suas caraterísticas, os grandes especialistas nesta disciplina, mas também homens fortes do XCO e até ciclistas todo o terreno, com provas dadas na estrada e no ciclocrosse.

Fonte: FPC

“Campeonato Nacional de Masters”

Campeões na luta do contrarrelógio

Reguengos de Monsaraz acolhe, este fim-de-semana, a disputa do Campeonato Nacional de Estrada de Masters e Elites Amadores.

A prova de contrarrelógio individual, com 17,7 km de extensão - a mesma distância para todas as categorias - abriu a disputa Campeonato Nacional de Masters e Elites Amadores. Na vila alentejana de Reguengos de Monsaraz, os melhores "veteranos" e elites amadores mediram forças repartidos entre cinco escalões. Na categoria de Elites Amadores, Pedro Henriques (Vulcal/Inplenitus-C.Ciclista do Centro) revelou-se o mais forte e foi consagrado campeão nacional depois de cumprir o percurso em 24m19s. O colega de equipa David Pacheco foi segundo classificado, ao passo que o terceiro lugar foi para David Belo (Extremosul/Clinica de Pêra).

Na categoria de Masters 30, André Filipe (CPR A-dos-Barbas) foi festejou o título. Rodou a uma média superior a 45 km/h para superar, em 20 segundos, o registo de Gonçalo Santos (Vulcal/Inplenitus-C.Ciclista do Centro), vice-campeão nacional de contrarrelógio. Gonçalo Brito (Chão das Donas/Burguer Ranch) foi terceiro classificado.

Na mais concorrida categoria em prova, a dos Masters 40, que maior número de participações contou, Alberto Amaral (Batotas/Ponte de Lima) impôs-se com o tempo de 23m44s, tendo Paulo Martins (UCA - União Ciclismo do Alentejo) registado o segundo melhor tempo, logo seguido por Humberto Silva (Peçamodovar/GF Pinto/CD Almodôvar), terceiro classificado.

Vítor Lourenço (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra C.Ciclismo) foi quem se impôs nos Masters 50, cumprindo a distância em 24m54s, num triunfo avantajado sobre Luís Gomes (Casa Benfica Almôdovar), com 25m45s, e José Afonso (Novabicineves/Azeméis é vida), 25m57s, respetivamente segundo e terceiro classificados.

Por fim, na categoria de Masters 60, Manuel Domingos (Casa Benfica Almodôvar) gastou 28m28s para se sagrar campeão nacional do escalão, levando a melhor sobre Joaquim Barreiros (UCA - União Ciclismo do Alentejo) e sobre Carlos Correia (BTT Loulé-BPI-Elevis), que fecharam o pódio.

O programa dos Campeonatos Nacionais de Masters e Elites Amadores prossegue hoje com a disputa das provas de fundo, com diferente quilometragem para cada escalão.

Fonte: FPC

“João Pereira vence Europeu de triatlo sprint”

Uma semana após se ter sagrado campeão na distância olímpica

Por: Lusa

Foto: Arquivo/Filipe Farinha

João Pereira conquistou este sábado o título europeu de triatlo na distância sprint, em Dusseldorf, Alemanha, uma semana depois de se ter sagrado campeão europeu na distância olímpica.

O triatleta português gastou 57.33 minutos para cumprir os 750 metros de natação, 20 quilómetros de ciclismo e cinco quilómetros de atletismo, menos três segundos do que o francês Pierre Le Corre.

Tal como há uma semana em Kitzbuhel, na Áustria, João Silva conquistou a medalha de bronze, ao terminar a prova a quatro segundos do compatriota.

Miguel Arraiolos foi 16.º, em 58.31 minutos, e David Luís terminou no 26.º posto, em 59.29

No setor feminino, Vanessa Fernandes terminou na 11.ª posição, em 1:04.32 horas, quatro lugares à frente de Melanie Santos, que precisou de 1:04.53.

A prova foi ganha pela alemã Laura Lindemann (1:03.35 horas), seguida da suíça Jolanda Annen e da checa Vendula Frintova, ambas a três segundos.

Fonte: Record on-line

“Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães é inaugurado no dia 25 de junho”

É inaugurado no dia 25 de junho o Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães, um projeto desenvolvido em parceria pela Associação de Ciclismo do Minho, Câmara Municipal de Guimarães e a União das Freguesias de Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar que integra um circuito permanente de Cross Country Olímpico.

A inauguração do circuito de BTT XCO, no Parque Desportivo e de Lazer de Souto Santa Maria - Guimarães, está marcada para as 17 horas e é promovida no âmbito das comemorações do “Dia Um de Portugal”.

O projeto do Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães, está dividido em três fases: um circuito permanente de BTT Cross Country Olímpico (XCO), uma rede de percursos de BTT e a criação de condições para acolhimento de estágios e de partidas e chegadas de competições de várias vertentes do ciclismo.

O circuito permanente de BTT Cross Country Olímpico a inaugurar no dia 25 de junho - localizado no Parque Desportivo de Souto Santa Maria (Rua Dona Josefa Amaral Freitas, 4800-257 Santa Maria de Souto, Guimarães - GPS: 41.519503,-8.291169) - foi desenvolvido em concertação com a Federação Portuguesa de Ciclismo e compreende trajetos em circuito de diversas dificuldades (fácil, acessível, difícil e muito difícil), procurando-se corresponder às diferentes faixas etárias dos praticantes, características, nível de desenvolvimento técnico e físico e motivações.

O Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães corresponde a um anseio da Associação de Ciclismo do Minho que lançou em 2009 o projeto de criação de um espaço para a prática de ciclismo de competição e de lazer. “Foi com enorme satisfação que encontramos por parte da Câmara Municipal de Guimarães e da União de Freguesias de Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar recetividade e vontade para avançar com este projeto que, acreditamos, gerará uma nova centralidade, proporcionará boas condições para atividades de recreio, formação, treino e competição de ciclismo, assim como contribuirá para o desenvolvimento da modalidade na região”, explica José Luís Ribeiro, Presidente da Associação de Ciclismo do Minho.

“Este é um projeto prioritário para o concelho de Guimarães que permitirá reforçar a coesão social, também através da prática desportiva”, explicou Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, aquando da apresentação do projeto.

Depois de uma inspeção técnica de elementos da União Ciclista Internacional (UCI) e da Federação Internacional de Desporto Universitário (FISU), o Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães já viu confirmada a sua escolha para a realização em 2018 da prova de Cross Country Olímpico do Campeonato do Mundo de Ciclismo Universitário. No dia 15 de outubro, o primeiro circuito permanente de BTT XCO do norte do País acolherá a última e decisiva prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros.

Além do Centro de Ciclismo do Minho, que integra a primeiro circuito permanente de BTT XCO da região norte do País, o Parque Desportivo e de Lazer de Souto Santa Maria possui ainda um pavilhão desportivo, circuito de manutenção, parque infantil e parque de merendas, entre outras valências.

Fonte: ACM

“Sérgio Paulinho de bronze nos nacionais de contra-relógio”

António Pereira Barbio foi sétimo

A EFAPEL participou na prova de contra-relógio individual que definiu o novo campeão nacional da especialidade. Sérgio Paulinho e António Pereira Barbio defenderam as cores da equipa e conseguiram um terceiro e um sétimo lugares, respectivamente. Os dois corredores foram os primeiros da formação de Ovar a entrarem em acção na edição deste ano dos campeonatos nacionais de ciclismo.

Com um percurso de 33 quilómetros desenhado em Santa Maria da Feira, localidade que em conjunto co Gondomar recebe os campeonatos nacionais de 2017, Sérgio Paulinho e António Pereira Barbio representaram a EFAPEL no contra-relógio individual. Numa prova dividida em duas séries, o mais jovem foi o primeiro a percorrer a distância contra o cronómetro. Domingos Gonçalves (RP-Boavista) acabou por ser o mais rápido.

Terminado o desafio, Sérgio Paulinho assegurou o bronze, numa prova que lhe correu muito bem. “O balanço é muito positivo. Fazer terceiro no campeonato nacional e, ainda por cima, num percurso com 33 quilómetros, deixa-me bastante satisfeito, especialmente a pensar nos objectivos que temos mais para a frente”, afirmou o ciclista da EFAPEL.

António Barbio, por sua vez, queria mais. “Eu sabia que podia alcançar um lugar entre os cinco melhores. No final de contas, fiquei a apenas 12 segundos desse objectivo”, comentou o jovem corredor.

Cumprido o primeiro dia dos campeonatos nacionais, as atenções viram-se, agora, para a prova em linha, que se realiza no domingo. São 177 quilómetros que Sérgio Paulinho e António Barbio, juntamente com Bruno Silva, Daniel Mestre, Henrique Casimiro e Rafael Silva, vão percorrer para se definir quem será o sucessor de José Mendes e sagrar-se campeão nacional de 2017.


Resultados

    Domingos Gonçalves            RP-Boavista        42m19s

    Rafael Reis                Caja Rural        a 5s

    Sérgio Paulinho            EFAPEL        a 20s


    António Pereira Barbio        EFAPEL        a 1m14s

Fonte: Efapel