terça-feira, 18 de abril de 2017

“Portugueses longe do pódio no Tour da Flandres de sub-23”

Corrida ganha pelo irlandês Edward Dunbar

Francisco Campos foi o melhor português na Flandres

Por: lusa

Foto: DR Record

O irlandês Edward Dunbar venceu a Tour de Flandres, em sub-23, competição pontuável para a Taça das Nações de ciclismo, na qual os portugueses tiveram desempenho modesto, com Francisco Campos, na 50.ª posição, a cotar-se como o melhor representante nacional.
O irlandês venceu isolado na chegada a Oudenaard, com 49 segundos de vantagem sobre um grupo de perseguidores, no qual o belga Jasper Philipsen foi segundo e o francês Jérémy Lecroq completou o pódio.

A seleção portuguesa esteve longe dos lugares de destaque, com o ciclista da Miranda/Mortágua na melhor posição, a 4,24 minutos de Dunbar, o mesmo tempo de Marcelo Salvador (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés), na 61.ª posição.
César Mantingil (Liberty Seguros/Carglass) terminou no 95.º e penúltimo posto, enquanto os colegas de equipa André Crispim e Gaspar Gonçalves, bem como André Carvalho (Team Cipollini Iseo Rime), não terminaram a prova.
A próxima prova da Taça das Nações de ciclismo em sub-23 é a ZLM Tour, na Holanda, em 14 e 15 de abril, com a participação da seleção portuguesa, que será representada por Rui Oliveira, Francisco Campos, André Carvalho, César Martingil, Gaspar Gonçalves e André Crispim.

Fonte: Record on-line

“Bruno Pais e Vanessa Pereira triunfam em Setúbal”

Domínio claro na primeira edição do triatlo longo da cidade do Sado

Por: Lusa

Bruno Pais, em masculinos, e Vanessa Pereira, em femininos, venceram a primeira edição do triatlo longo de Setúbal, que reuniu cerca de 400 atletas.
O triatleta do Estoril-Praia FisioGaspar completou os três segmentos (1,9 km de natação, 90 km de bicicleta e 21,1 km de corrida) em 4:15.34 horas, cerca de quatro minutos menos do que o segundo classificado, Rui Dolores. O espanhol Iñaki Pena-Manso completou o pódio, terminando a mais de sete minutos do vencedor.
No setor feminino, Vanessa Pereira, do Atlético Clube de Portugal, destacou-se no segmento de ciclismo para triunfar em 5:04:09 horas, quase 10 minutos à frente de Abigail Santana, segunda classificada. Liliana Veríssimo foi terceira, com 5:16:55.

Fonte: Record on-line

“Volta ao País Basco: Valverde assegura triunfo final”

Espanhol foi 2.º no contrarrelógio da última etapa e terminou à frente de Contador na geral

Foto: EPA

O espanhol Alejandro Valverde venceu pela primeira vez a Volta ao País Basco, depois de ter sido 2.º classificado no contrarrelógio de 27,7 km que se disputou na 6.ª e última etapa da prova. O veterano ciclista da Movistar, de 36 anos, perdeu apenas 9 segundos para o vencedor da tirada, o esloveno Primoz Roglic (LottoNL), e terminou a competição à frente do compatriota Alberto Contador (Trek), que foi 4.º no 'crono' e acabou a 17 segundos de Valverde na classificação geral.

"Foi um contrarrelógio espetacular, impressionante. Estou emocionado. Tenho quase 37 anos e cada vez me sinto melhor. Não me canso de ganhar, apesar de isso ser difícil", referiu o vencedor da prova basca no final. Refira-se que Alejandro Valverde já conquistou este ano a Volta à Catalunha, a Volta à Andaluzia, a Volta a Múrcia e, agora, a Volta ao País Basco.

Quanto aos portugueses, o melhor na etapa foi Tiago Machado (Katusha), em 61.º, a 2.52 minutos do vencedor, enquanto André Cardoso (Trek-Segafredo) precisou de mais 3.43 minutos que Roglic para chegar na 82.ª posição. O colega de equipa de Contador terminou a prova no 49.º posto da geral, enquanto Tiago Machado se ficou pelo 54.º lugar.

Classificação da 6.ª etapa (contrarrelógio de 27.7 km)

1. Primoz Roglic (Eslovénia/LottoNL), 35:58"
2. Alejandro Valverde (Espanha/Movistar), +9"
3. Ion Izagirre (Espanha/Bahrain), +15"
4. Alberto Contador (Espanha/Trek), +23"
5. David De La Cruz (Espanha/Quick-Step), +34"
6. Michael Matthews (Austrália/Sunweb), +41"
7. Vasil Kiryienka (Bielorrússia/Team Sky), +52"
8. Diego Ulissi (Itália/UAE Team Emirates), m.t.
9. Victor De la Parte (Espanha/Movistar), +1:04"
10. George Bennett (Nova Zelândia/LottoNL), +1:23"

Classificação final

1. Alejandro Valverde (Espanha/Movistar), 20:41:25"
2. Alberto Contador (Espanha/Trek), +17"
3. Ion Izagirre (Espanha/Bahrain), +21"
4. David De La Cruz (Espanha/Quick-Step), +44"
5. Primoz Roglic (Eslovénia/LottoNL), +59"
6. Louis Meintjes (África do Sul/UAE Team Emirates), +1:19"
7. Patrick Konrad (Áustria/BORA), +1:40"
8. Sergio Henao (Colômbia/Team Sky), +1:51"
9. Rigoberto Uran (Colômbia/Cannondale), +1:56"
10. Simon Spilak (Eslovénia/Katusha), +2:01"

Fonte: Record on-line

“Austrália domina Mundiais de ciclismo de pista com 11 medalhas, 3 das quais de ouro”

Portugal esteve representado por Ivo Oliveira e João Matias

Por: Lusa

Foto: Reuters

A Austrália, com três medalhas de ouro, cinco de prata e três de bronze, foi a grande dominadora dos Mundiais de ciclismo de pista, que terminaram este domingo em Hong Kong.
A França, também com três de ouro, uma da prata e outra de bronze, ficou logo atrás dos 'aussies', enquanto o terceiro melhor país foi a Rússia, com três de ouro e uma de bronze.
Portugal, sem qualquer medalha, esteve representado nestes Mundiais por Ivo Oliveira e João Matias.

Fonte: Record on-line

“Sport Lisboa e Benfica vencedor em Fátima”

O Sport Lisboa e Benfica foi o grande vencedor de mais uma etapa do Campeonato Nacional Jovem. Desta feita em Fátima durante o dia 8 de Abril, num evento que contou com mais de cinco centenas de atletas.

Integrada no Duatlo de Fátima a disputa da quarta etapa do Campeonato Nacional Jovem foi o momento alto do dia. Jovens atletas de todo o país enfrentaram os percursos da região e cumpriram provas de Duatlo. Com distâncias diferentes para os diversos escalões todos os participantes foram desafiados a competir em todo o terreno e procuraram representar as cores dos seus clubes da melhor forma.

Em termos individuais assistimos à vitória por intermédio de oito jovens atletas. Alguns somam já conquistas consecutivas em etapas do Campeonato Nacional Jovem. Diana Marcelino e David Teló, Sport Lisboa e Benfica, venceram a prova na categoria de Benjamins. Cassilda Carvalho, Sport Lisboa e Benfica, e Manuel Bartolomeu, Fátima Escola de Triatlo, conquistaram o escalão de infantis. Rafaela Silva, Clube Natação do Cartaxo, e Francisco Protásio, Sport Lisboa e Benfica, foram os vencedores em Iniciados. Mariana Carvalho, Sport Lisboa e Benfica, e Alexandre Montez foram os melhores entre os Juvenis.

Em termos coletivos o Sport Lisboa e Benfica voltou às vitórias no Nacional. Depois de conquistar as duas primeiras etapas e de perder para o Alhandra Sporting Club em VRSA, voltou demonstrar superioridade a vitória em Fátima. O Alhandra Sporting Club terminou o dia no segundo lugar, provando que continua na disputa do campeonato. No último lugar do pódio ficou o Fátima Escola de Triatlo que conquistou em Fátima uma das suas melhores classificações na história da competição.

No mesmo dia teve lugar a realização de uma prova aberta. O evento destinado a todos os interessados em participar foi disputado no formato de duatlo e composto por segmentos de 1,9km de corrida, 8km de ciclismo BTT e 800m de corrida. Pauline VIE, Alhandra Sporting Club, e André Daniel foram os mais rápidos e venceram a prova, ambos com vantagens confortáveis.

O IV Duatlo Jovem de Fátima foi uma organização conjunta do Fátima Escola de Triatlo e da Federação de Triatlo de Portugal que contou com o apoio da Escola Profissional de Ourém e da Escola de Hotelaria de Fátima. O evento procurou fomentar a prática desportiva nas camadas mais jovens e dinamizar a modalidade e a região.

Fonte: FTP

“Cores nacionais representadas em Marrocos”

Sábado, 15 de Abril, foi dia de disputa da etapa da Taça Africana de Triatlo em Rabat. A capital marroquina recebeu triatletas de todos os cantos do mundo que procuraram a conquista de pontos internacionais numa prova disputa no formato sprint.

A comitiva lusa fez-se representar por intermédio de oito triatletas que lutaram por envergar as cores nacionais ao mais alto nível. No fim do dia o melhor resultado surgiu por parte de Helena Carvalho. A internacional portuguesa cumpriu uma excelente prova, destacando-se desde os momentos iniciais e terminando na 5ª posição. Com este resultado a atleta obteve a sua melhor classificação internacional, o que certamente lhe permitiu alcançar o objectivo primordial de participação. Andreia Ferrum e Liliana Alexandre também competiram na prova feminina e terminaram na 8ª e na 14ª posição, respectivamente.

A competição feminina foi ganha por intermédio da espanhola Sara Perez Sala seguida de perto por Maya Kingma, Países Baixos. As duas triatletas isolaram-se logo no segmento inicial da prova e disputaram entre si a vitória. Em terceiro lugar terminou a triatleta italiana Verena Steinhauser.

Pedro Afonso Gaspar foi o melhor português na prova masculina. Cumpriu um excelente segmento de natação e manteve-se na luta pela liderança durante toda a competição integrando o grupo principal durante o ciclismo. Grupo que iniciou o derradeiro segmento de corrida com uma vantagem próxima de um minuto. No final de 750m de natação, 20km de ciclismo e 4,8km de corrida o triatleta luso terminou no 9º lugar. Gil Maia e João Ferreira desempenharam bons parciais no segmento de corrida e terminaram a prova no 13º e 14º lugar, respectivamente. Também em competição esteve André Dias que terminou na 18ª posição. Luís Lopes foi 29º classificado.

A vitória coube ao triatleta do Azerbaijão Rostislav Pevtsov. Numa chegada ao sprint o experiente triatleta suplantou o jovem francês Maxime Hueber-Moosbrugger que terminou no 2º lugar. O último lugar do pódio foi ocupado por Felix Duchampt, França.

Estas presenças em competições como a da Taça Africana de Triatlo permitem, não só que os nossos atletas consigam amealhar valiosos pontos para subirem no ranking Mundial, bem como dar experiência internacional aos nossos atletas Sub 23.

Fonte: FPT

“Pinot é o novo líder da Volta aos Alpes”

José Mendes manteve a 11.ª posição, Pinot foi 2.º na etapa

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista australiano Rohan Dennis (BMC) venceu esta terça-feira a segunda etapa da Volta aos Alpes, com o segundo classificado da tirada, o francês Thibaut Pinot (FDJ), a subir à liderança da geral.
Numa tirada encurtada devido à neve - os originais 181,3 quilómetros, com partida em Innsbruck, 'encolheram' para 140,4, entre Vipiteno e Innervillgraten -, Dennis impôs-se no 'sprint' dos principais candidatos.
O australiano da BMC, que cortou a meta com o tempo de 3:20.12 horas, superou Thibaut Pinot e o italiano Davide Ballerini (Androni Giocattoli), com José Mendes (Bora-hansgrohe) a ser 34.º, com o mesmo tempo.
O segundo lugar na etapa valeu o primeiro da geral ao francês da FDJ, que arrebatou a liderança ao italiano Michele Scarponi (Astana), agora segundo com o mesmo tempo de Pinot. O britânico Geraint Thomas (Sky) é terceiro, a quatro segundos do duo.
O campeão nacional José Mendes manteve a 11.ª posição, a 23 segundos do líder, enquanto o ciclista do Sporting-Tavira Rinaldo Nocentini, em representação da seleção de Itália, é 97.º, a 22.24 minutos.
Na quarta-feira, a terceira etapa da Volta aos Alpes entra em território italiano, para uma ligação de 143,1 quilómetros entre Villabassa e Funes.

Fonte. Record on-line

“Federação decide organização da prova para os próximos oito anos”

Podium deve ficar com a concessão

Foto: LUSA

A Federação (FPC) decide amanhã a concessão da organização da Volta a Portugal por um período de oito anos, de 2018 a 2025. A decisão será tomada em reunião de direção e, ao que tudo indica, para contemplar a única candidatura que chegou à FPC, a da Podium, atual organizadora da prova. Há alguns detalhes a acertar, que vão então amanhã ser submetidos à aprovação da direção da Federação.
A concessão por oito anos contempla, entre outros requisitos, o pagamento de 450 mil euros por ano, a organização, para além da prova rainha, da Volta a Portugal do Futuro, e ainda de mais uma corrida internacional de categoria 2.2 ou superior. Mas há outros requisitos que a FPC colocou como condição, como seja, a organização ser implacável na luta contra a dopagem, vetando equipas e ciclistas infratores.

Fonte: Record on-line

“José Mendes é 11.º na Volta aos Alpes”

Português da Bora em destaque na primeira etapa

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha 

O ciclista português José Mendes (Bora-hansgrohe) foi esta segunda-feira o 11.º classificado na primeira etapa da Volta aos Alpes, conquistada pelo italiano Michele Scarponi (Astana), que assumiu a liderança da geral.
Na chegada inclinada à Estação de Hungerburg, em Innsbruck (Áustria), Michele Scarponi impôs-se ao 'sprint' num pequeno grupo de favoritos, deixando o britânico Geraint Thomas (Sky) e o francês Thibaut Pinot (FDJ), respetivamente, na segunda e terceira posições.
O campeão nacional José Mendes, único português em prova, foi 11.º, a 13 segundos do grupo da frente, que cumpriu os 142,3 quilómetros desde Kufstein em 03:32.15 horas.
Graças às bonificações, o veterano da Astana tem quatro segundos de vantagem sobre Thomas, segundo, e seis sobre Pinot, terceiro. O ciclista português da Bora-hansgrohe ocupa também o 11.º posto da geral, a 23 segundos.
O ciclista do Sporting-Tavira Rinaldo Nocentini, que se encontra a representar a seleção de Itália, foi 82.º, a 10.04 minutos, estando na mesma posição da geral, a 10.14 de Scarponi.
A segunda etapa da Volta aos Alpes disputa-se na terça-feira, entre Innsbruck e Innervillgraten, na distância de 181,3 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Philippe Gilbert falha Flèche Wallonne devido a lesão”

Ciclista tem um problema no rim direito

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista belga Philippe Gilbert (QuickStep-Floors) vai falhar a Flèche Wallonne, na quarta-feira, e a Liège-Bastogne-Liège, no domingo, devido à queda sofrida no domingo, que o deixou magoado na zona costal direita.
Gilbert, que foi atendido no hospital, após ter
vencido no domingo pela quarta vez a Amstel Gold Race, tem uma lesão no rim direito, o que o obrigará a parar durante uma semana e que o fará perder as próximas clássicas.
"Quando caí senti uma dor, mas voltei a subir para a bicicleta, as coisas melhoraram e a dor foi desaparecendo. Infelizmente, após a corrida, a dor voltou, e, juntamente com o médico, decidi ir ao hospital fazer exames", explicou o ciclista.
O corredor da Quick Step é o terceiro ciclista da história a ganhar a Volta à Flandres e a Amstel Gold Race na mesma época.
"É um dos meus melhores anos, olhar para trás e ver o que conquistei faz-me sentir ainda mais feliz", contou o belga.
A ausência na Flèche Wallonne pesa para o ciclista, visto considerar que está "em grande forma", mas confia na obtenção de bons resultados pela sua equipa.

Fonte: Record on-line

“FÓRMULA 3 DE MICHAEL SCHUMACHER SERÁ A ESTRELA NO MOTORCLÁSSIC”

Reynard 903 com que o piloto venceu o GP de Macau em 1990, em Lisboa

Foto: Carlos Fernandes    

Um clássico com garra: depois estar em exposição no Museu do Caramulo, o Reynard 903 pilotado por Schumacher estará em destaque no Motorclássico. 

Lisboa, 17 de Abril 2017 – No momento em que os motores aquecem para a 13ª edição do Motorclássico – Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Clássicos, que arranca esta Sexta-feira na FIL, a organização do evento confirma a presença do Reynard 903 de Michael Schumacher, que será com certeza uma das estrelas do evento. O mítico automóvel, ao volante do qual um jovem Michael Schumacher venceu o Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, será uma das grandes atracções desta edição do Motorclássico e promete fazer as delícias dos aficionados do desporto automóvel e do público em geral. 

Em 1990, após uma renhida competição com Mika Häkkinen, Michael Schumacher sagrou-se vencedor do Grande Prémio de Macau de Fórmula 3. Na 30ª e última volta da competição, Schumacher vence, depois de Häkkinen ter tentado ultrapassar e embatido na traseira do Reynard de Schumacher, que terminou a corrida e se sagrou campeão de um dos mais míticos percursos do grande prémio. 

O programa da 13ª edição do Motorclássico inclui ainda duas exposições temáticas “Ferrari- 70 anos” e “A Guarda Montada- Motos da Guarda Nacional Republicana”, a apresentação do novo “Messi” o Messerschmitt KR200 de 1958 restaurado pelo Museu do Caramulo, os habituais passeios de clássicos, um emocionante leilão de automobilia, e a secção Art Village, que reúne obras de arte à volta do mundo dos clássicos. 

O Salão Motorclássico é organizado pelo Museu do Caramulo em parceria com a AIP – Feiras Congressos e Eventos.  

Para obter mais informações sobre o Salão Motorclássico aceda ao site oficial do evento em www.motorclassico.com   

Sobre o Reynard 903 

Fundada em 1973 por Adrian Reynard, a Reynard Motorsport foi uma das maiores construtoras de automóveis de corrida, tendo alcançado grandes sucessos na Fórmula Ford 1600, Fórmula Ford 2000, Fórmula 3, Fórmula Atlantic, Fórmula 3000 e Fórmula Ford Indy. 

Após vencer a Fórmula 3000 em 1989, com o modelo 893, Reynard decide criar o modelo 903, que mantinha as especificações do modelo anterior, com melhorias ao nível da aerodinâmica. Não era, no entanto, fácil de conduzir nem muitas vezes rápido, o que levou a que, passado pouco tempo, os pilotos optassem pelo rival Ralt RT34. 

Com a vitória no Grande Prémio de Macau da Fórmula 3, em 1990, pelas mãos de Michael Schumacher, o Reynard 903 fica na história como protagonista de um dos momentos mais marcantes da história do automobilismo, ao disputar com Mika Häkkinen a liderança da prova na última volta. 

Ficha Técnica: 1990 200 hp 4 cil 2000 c.c. 6 vel. 550 kg 275 km/h       

Sobre o Museu do Caramulo 

Com mais de 60 anos de existência e visitado por mais de um milhão e meio de pessoas, o Museu do Caramulo alberga no seu espólio uma colecção de arte, uma colecção de automóveis, motos e bicicletas e uma colecção de brinquedos antigos. O Museu do Caramulo produz ainda, de forma regular, exposições temáticas e temporárias, e organiza vários eventos como o Salão Motorclássico, o Caramulo Motorfestival, o Espírito do Caramulo, a Noite dos Museus ou o Rider. Mais informação em www.museucaramulo.net

Fonte: Museu Caramulo/Parceria Notícias do Pedal

“Tinkov: «É melhor Contador deixar o ciclismo e começar a f... com a mulher»”

Banqueiro volta à carga contra o ciclista espanhol

Por: Sandra Lucas Simões

Foto: EPA

Oleg Tinkov não morre de amores por Alberto Contador como há muito se sabe mas nos últimos voltou à carga contra o espanhol com uma série de tweets, aconselhando-o a "deixar o ciclismo e a começar a f... com a mulher".
O milionário russo é muito duro para com o corredor da Trek-Segafredo: "Contador não ganhou qualquer prova da Pro Tour nos últimos 11 meses. Ganha 4 milhões de euros de salário desde então. Um roubo para os investidores".

Fonte: Record on-line

“Nelson Oliveira para seis a oito dias após queda na clássica Paris-Roubaix”

Tricampeão nacional de contrarrelógio lesionou-se no joelho esquerda e tem dores numa costela

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha

O ciclista português Nelson Oliveira (Movistar), que caiu no domingo no Paris-Roubaix e teve de abandonar com uma lesão no joelho esquerdo, vai ter de parar entre seis a oito dias.
"Tenho de ficar de repouso, em princípio, entre seis e oito dias. Tenho também uma costela que me dói bastante, mas não está fraturada", revelou à agência Lusa o atual tricampeão nacional de contrarrelógio.
Nelson Oliveira ficou envolvido numa queda de grupo no segundo setor de 'pavé' do Paris-Roubaix e viu-se obrigado a abandonar a clássica conhecida como 'Inferno do Norte'.

Fonte: Record on-line

“Fabio Aru falha prova por lesão”

Italiano da Astana é baixa de peso

Por: Lusa

Foto: epa

O ciclista italiano Fabio Aru vai falhar, devido a lesão num joelho, a 100.ª edição da Volta a Itália em bicicleta, anunciou a equipa Astana, em comunicado. Um dos principais candidatos ao triunfo no Giro, Aru tem, de acordo com a equipa, uma lesão que "lhe provoca dores quando pedala", na sequência de uma queda num treino na semana passada, ficando impedido de participar na prova italiana, que decorre de 05 a 28 de maio.
"Aru vai ser colocado em repouso e fazer tratamento durante 10 dias. Ele será de novo examinado a 20 de abril para a determinar a evolução da lesão. Dada as circunstâncias, a Astana decidiu anunciar que, infelizmente, ele não vai participar no Giro de 2017", lê-se no comunicado.
O vencedor da Volta a Espanha em 2016 lamenta não poder participar na prova, que este ano parte da Sardenha, de onde é natural, e a qual estava a preparar "há meses". "Mas infelizmente este acidente aconteceu e não serei capaz de correr", disse Aru, terceiro no Giro em 2014 e segundo em 2015.

Fonte: Record on-line

“BTT: David Rosa prepara Tóquio’2020”

Português inicia temporada oficial na Noruega no dia 30

Por: Norberto Santos

Foto: Inácio Rosa/Lusa

"A desistência nos Jogos no Rio de Janeiro marcou-me muito. Ainda hoje penso nisso, porque se tratou de uma avaria mecânica e não dependia de mim", confessou a Record o olímpico David Rosa, que desistiu na prova de BTT.

Aos 30 anos, David Rosa quer ultrapassar esta frustração para pensar que melhores tempos irão acontecer nos Jogos de Tóquio em 2020. "Estou ligado a uma equipa chinesa, a Tropix, e quero preparar-me para assegurar a vaga para o Japão", explicou o corredor, adiantando que o sistema de qualificação será idêntico.

"As provas de apuramento vão decorrer entre maio de 2018 e 2020. Espero garantir a ida aos próximos Jogos Olímpicos", adiantou o ciclista, que fez a sua estreia olímpica nos Jogos de Londres em 2012.

"O meu objetivo é ficar no top 10 e já tinha essa meta para o Rio de Janeiro. Estava bem posicionado quando se partiu a roda da minha bicicleta. Encontrava-me em 14º lugar e tudo era possível. São situações que não controlamos", frisou David Rosa.

O especialista de BTT quer começar a pontuar para o ranking internacional da UCI e nesse sentido dará início ao seu calendário de provas na Noruega, no próximo dia 30. Depois fará mais três provas por etapas, em maio.

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Taça de Portugal para todas as categorias

O próximo fim-de-semana será de grande atividade na estrada, disputando-se a Taça de Portugal de elite, sub-23, juniores, cadetes, femininas e paraciclismo. Também no BTT se corre a Taça de Portugal, arrancando a competição na disciplina de enduro.  

A edição de 2017 da Taça de Portugal de Elite e Sub-23 tem como grande novidade a integração, pela primeira vez, de provas por etapas. A primeira é a Volta à Bairrada – 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada, nos dias 22 e 23 de abril.

A competição bairradina terá duas etapas. Arranca, no sábado, com uma ligação de 146,7 quilómetros, entre a Mealhada e Casal Comba. A partida será dada às 13h00. O final da etapa será à quarta passagem pela linha de meta, que é coincidente com uma contagem de montanha de quarta categoria.

A segunda etapa, a disputar no dia 23, terá 170,3 quilómetros, unindo a Avenida Emídio Navarro, no Luso, de onde arranca a caravana às 11h00, à Pampilhosa do Botão, onde termina a prova, cerca das 15h00. Tal como na véspera, o final da etapa só acontece à quarta passagem pela meta.

O programa da Volta à Bairrada inclui, na manhã de domingo, a primeira prova da Taça de Portugal de Paraciclismo. A prova para corredores com deficiência vai disputar-se na Pampilhosa do Botão, a partir das 11h30.

Depois da Volta à Bairrada – 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada, o pelotão de elite e sub-23 corre a segunda prova da Taça de Portugal no dia 25 de Abril. Trata-se do Grande Prémio de Mortágua, uma clássica que já vai na 17.ª edição.

Tradicionalmente disputado no verão, o Grande Prémio de Mortágua surge agora na primavera, numa altura de maior competitividade, esperando-se que o nível desportivo seja elevado. O percurso, ondulado, terá 144 quilómetros. A partida será dada na Avenida dos Bombeiros Voluntários, às 12h00. A chegada será no mesmo local, cerca das 15h30.

O Troféu José Poeira, no sábado e no domingo, em Odemira, junta o pelotão júnior para a segunda e a terceira provas pontuáveis para a Taça de Portugal daquela categoria etária. No sábado, a partir das 16h00, corre-se um contrarrelógio individual de 23,4 quilómetros, na Zambujeira do Mar. No dia seguinte os juniores vão disputar uma prova em linha de 129 quilómetros, entre Vila Nova de

Milfontes e Odemira. A partida será dada às 11h00, esperando-se o final da corrida para pouco depois das 14h00.

A Taça de Portugal Feminina também prossegue no próximo fim-de-semana, correndo-se, a terceira prova pontuável, em Areia, Cascais, no domingo. A partida está marcada para as 11h00. As cadetes e as masters vão completar 36,2 quilómetros, as juniores têm 48,2 quilómetros pela frente e as ciclistas de elite vão pedalar ao longo de 60,3 quilómetros.

Ainda no que respeita à Taça de Portugal de Estrada, regista-se a realização da primeira prova inter-regional do Norte, no sábado, a partir das 15h30, em Paredes.

Na vertente de BTT também há Taça de Portugal no domingo. Vouzela recebe a primeira corrida pontuável para a Taça de Portugal de Enduro. A prova terá cinco especiais cronometradas, estando o início marcado para as 9h00.

A Volta ao Concelho de Almodôvar junta o pelotão nacional de veteranos numa competição por etapas que vai desenrolar-se no sábado e no domingo.

Nelas será palco do Encontro Inter-Regional de Escolas da Zona Norte, a partir das 10h00 de domingo. É um encontro da vertente de BTT.

Mais eventos Oficiais

22 de abril, 7h30: NGPS Trilhos da Corte, Vila Real

22 de abril, 8h00: Vallis Longus Adventure, Valongo

22 de abril, 9h30: Do Capão à Citânia em BTT, Freamunde

23 de abril, 8h00: 1.ª Prova Taça Regional de DHI, 4 Estradas, Madeira

23 de abril, 9h00: 7.ª Rota BTT Casa Pessoal Hospital de Chaves - Eurocidade Chaves-Verín

23 de abril, 9h00: XCO de Nariz, Aveiro

23 de abril, 9h30: XCO de Moure

23 de abril, 9h30: Montemuro Cycling Road, Cinfães

23 de abril, 9h30: XCO Strix Bike Team, S. José da Lamarosa, Coruche

23 de abril, 9h30: Campeonato Inter-Regional de Cadetes, Areia, Cascais

23 de abril, 10h30: BTT S. José da Lamarosa, Coruche

23 de abril, 14h00: 3.º XCO Vila de Melgaço

23 de abril, 17h00: Taça Ilha Azul Ciclismo de Estrada, Faial, Açores

25 de abril, 9h00: VI Passeio Trilhos do Vigário em BTT, Monte Santa Marta, Felgueiras

25 de abril, 9h30: Passeio BTT de Manique do Intendente

25 de abril, 9h30: Maratona BTT de Alte, Loulé

25 de abril, 10h00: Passeio de Intercâmbio Escolar, Oliveira de Azeméis

25 de abril, 10h00: Maratona BTT de Alte, Loulé

25 de abril, 14h30: 3 Horas de Resistência BTT, Pigeiros, Santa Maria da Feira

25 de abril, 15h00: 22.º Prémio da Junta de Freguesia de Torrão

25 de abril, 15h30: 15.º Prémio ACR Roriz, Barcelos

Fonte: FPC

“Abrantes recebe fim-de-semana dedicado ao Duatlo”

Durante os próximos dias 22 e 23 de Abril o complexo Aquapolis de Abrantes receberá centenas de atletas que se apresentarão para a disputa de dois campeonatos nacionais. Sábado, 22, será dedicado aos jovens atletas e, consequentemente, à disputa de mais uma etapa do Campeonato Nacional Jovem de Estafetas. No domingo os olhos estarão postos na luta pelo título de Campeão Nacional Individual de Duatlo.

Com excelentes condições para a prática da modalidade o complexo Aquapolis irá marcar dois dias de competitividade, harmonia e aprendizagem. Os atletas que competirem no Campeonato Nacional Jovem de Estafetas apresentar-se-ão organizados por formações que serão divididas, etariamente, por dois agrupamentos. Serão desafiados a percorrer distâncias que variam entre 300m de corrida, 1km de ciclismo, 300m de corrida e 1km de corrida, 4km de ciclismo e 500m de corrida. No decorrer da prova passarão por percursos essencialmente planos, com a excepção do troço inicial e final do segmento de ciclismo, e procurarão representar as suas cores através de uma competição que procura dinamizar o espírito de equipa e de entreajuda nas camadas de formação.

O último dia de provas será marcado pela disputa do título nacional de duatlo. O Campeonato Nacional Individual de Duatlo procurará dar a conhecer os novos campeões de 2017 e será disputado no formato Standard. A prova de Abrantes prometerá apresentar um grande nível de exigência em termos de competitividade e, também, no que toca aos desafiantes percursos da região. Ao longo de 10km de corrida, 40km de ciclismo e 5km de corrida todos os inscritos poderão contar com segmentos de algum desnível, principalmente no ciclismo. Fatores que, certamente, contribuirão para o decorrer da competição e que alimentarão o espetáculo do evento.

O Duatlo de Abrantes Aquapolis é uma organização conjunta do Município de Abrantes e da Federação de Triatlo de Portugal que se pauta por dinamizar a modalidade e a região através da realização de um evento que trará ao Ribatejo atletas de todas as idades bem como alguns dos melhores especialistas do duatlo nacional.

Fonte: FTP

“TRIALQUEVA 2017”

Elvas, Alandroal e Olivença juntaram-se para organizar a segunda edição da prova transfronteiriça, II Dx2 Trialqueva Internacional Elvas – Olivenza, que se irá realizar a 23 de abril.

A competição decorrerá em terras portuguesas e espanholas, nas distâncias Sprint, Olímpica e Meia Distância. A natação terá inicio em Juromenha, terminando com o segmento de corrida em Olivença.

Uma iniciativa que vai juntar atletas de triatlo numa prova internacional que tem como objectivo a promoção desportiva desta modalidade e, simultaneamente, o reforço de laços entre as duas cidades vizinhas.


Fonte: FTP

“21º Passeio de Cicloturismo de Pombal”

Dia 7 de Maio de 2017

Pombal 9 Horas

Texto: José Morais/Com Clube Cicloturismo Pombal

Vai para a estrada no próximo dia 7 de maio, o 21º Passeio de Bicicleta do Clube de Cicloturismo de Pombal, um passeio que mais um ano muito promete, pela forma como é organizado, e a maneira como sabem receber na sua terra, este que em 2014 ganhou o Prémio “Notícias do Pedal” por ser o “Melhor Passeio de 2013”.

É um passeio de referencia, com um percurso sem dúvida muito bom, onde no final promete como sempre uma excelente tarde de convívio, com um magnifico almoço servido a todos os participantes.

Consulte já o regulamento, marque na sua agenda, e confirme a sua inscrição, num passeio que recomendamos.

 

REGULAMENTO

1.     O Passeio é organizado pelo Clube de Cicloturismo de Pombal, Associado de Mérito da FPCUB;

2.     O Passeio não é competitivo nem classificativo, nem de interesse turístico ou económico;

3.     O Passeio destina-se aos cicloturistas federados e não federados que na altura da inscrição façam prova de seguro válido para o efeito;

4.     A organização não se responsabiliza pelos cicloturistas que não possuam seguro e, por isso, não inscritos regularmente no Passeio;

5.     Considera-se equipa, aquela que é composta com um mínimo de 5 elementos;

6.     A inscrição é de 8 donativos com almoço e 5 sem almoço. Acompanhantes 5 donativos;

7.     A inscrição pode ser feita através dos telefones 968130525, 919830026 ou 933953840. Também pode ser enviada através dos CTT para Clube de Cicloturismo de Pombal, Estação Central de Camionagem, Piso 1 – 3100-438 Pombal, ou para o e-mail: cicloturismopombal@gmail.com

8.     As inscrições encerram dia 3 de Maio, só sendo válidas com a entrega da ficha de inscrição;

9.     O preenchimento da ficha de inscrição é obrigatório, devendo ser entregue à organização, devidamente assinada pelo responsável pela equipa no caso de inscrição coletiva ou pelo participante se este for individual;

10.  Com a entrega à organização da ficha de inscrição entende-se que o responsável tomou conhecimento do presente regulamento e aceitou as suas normas; pela forma como é organizado,

11.  A organização não se responsabiliza por eventuais inscrições fraudulentas ou falsas declarações;

12.  O Passeio, de aproximadamente 62 Km., tem início às 09H15, saindo do Largo da Biblioteca, junto da sede do clube, e termina às 12H25 na Zona Desportiva, local de banhos. A meio será distribuído o reforço/lanche no Jardim Marquês de Pombal, no centro da cidade de Pombal;

13.  A média final prevista para o Passeio será aproximadamente de 23 Km/h;

14.  Os cicloturistas deverão usar capacete de proteção aprovado;

15.  Os cicloturistas só poderão ocupar a faixa de rodagem da direita, em relação ao sentido de marcha, sendo proibido a ocupação das restantes faixas de rodagem;

16.  Os cicloturistas deverão ter um comportamento social e cívico, de forma a cumprirem as orientações da organização, dos agentes de segurança e restantes normas do Código da Estrada;

17.  Aqueles que, de qualquer forma, tomem um comportamento socialmente reprovável e ou ponham em causa a sua própria segurança e a dos outros, serão excluídos do Passeio, sem prejuízo de serem responsabilizados por infrações praticadas com negligência ou dolo;

18.  Nos cruzamentos e entroncamentos de maior movimento, além da organização, haverá, dentro da disponibilidade, a colaboração da PSP e GNR, conforme as respetivas áreas de jurisdição, para regularização do trânsito;

19.  O Passeio será acompanhado por motociclistas do Grupo Motard Marquês de Pombal, cujos elementos se empenharão na segurança do Passeio;

20.  A organização, salvo algum imprevisto, conta com a presença de uma ambulância durante o Passeio;

21.  Os carros de apoio só podem circular atrás do pelotão e da ambulância;

22.  A organização irá garantir o apoio e recolha dos cicloturistas que assim o pretendam;

23.  A organização não se responsabiliza por qualquer acidente ocorrido antes, durante e depois do Passeio.

 

A Organização

 

Cortar----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

XXI PASSEIO ANUAL DE CICLOTURISMO DE POMBAL

3 DE MAIO DE 2017

FICHA DE INSCRIÇÃO

 

Nome da Equipa: _____________________________________________________________________

Morada: ____________________________________________________________________________

Código Postal: _______ - ______   Tel.: _________________________ NIF: _____________________

Com almoço: ___________ Sem almoço: ___________ Acompanhantes: _________ Total   _________

Tomei conhecimento do Regulamento

O Responsável

 

__________________________________________________