sábado, 27 de abril de 2019

“João Pereira oitavo na etapa das Bermudas do Mundial de triatlo”

João Pereira terminou a prova a 36 segundos do francês Dorian Coninx

Por: Lusa

Foto: reuteurs

O português João Pereira terminou este sábado na oitava posição a etapa das Bermudas do Mundial de triatlo, com João Silva a abandonar após o segmento de natação.

João Pereira terminou a prova a 36 segundos do francês Dorian Coninx, que venceu a corrida em 1:50.36 horas, menos dois segundos do que o espanhol Javier Gómez Noya e do que o norueguês Gustav Iden.

O outro português presente na prova, João Silva, abandonou após o segmento de natação, o primeiro da corrida.

Esta foi a segunda prova do circuito mundial, após Abu Dhabi, com o próximo evento a estar marcado para Yokohama, no Japão, a 18 e 19 de maio.

Fonte: Record on-line

“João Matias segundo na última etapa da Volta a Castela e Leão”

Davide Cimolai venceu a Volta a Castela e Leão em bicicleta

O português João Matias (Vito-Feirense) terminou hoje no segundo lugar a terceira e última etapa da Volta a Castela e Leão em bicicleta, atrás do espanhol Enrique Sanz (Euskadi-Murias), vencida pelo italiano Davide Cimolai (Israel Cycling Academy).

Sanz, que venceu duas etapas na Volta ao Alentejo deste ano, concluiu os 151,8 quilómetros da etapa, entre León e Villafranca del Bierzo, em 03:54.17 horas, impondo-se a Matias e ao colombiano Jordan Parra (Manzana-Postobon), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Na geral, Cimolai segurou a vitória, com 15 segundos de avanço sobre o canadiano Guillaume Boivin (Israel Cycling Academy) e 16 sobre o francês Jérôme Cousin (Direct Energie).

Nélson Oliveira foi nono na etapa, com o mesmo tempo do vencedor, e desceu duas posições, para o sexto lugar, permanecendo a 21 segundos.

O espanhol Antonio Angulo (Efapel) é o corredor mais bem classificado dos conjuntos lusos, no 13.º lugar, a 2.09 minutos, enquanto Matias subiu ao 22.º posto, a 2.48.

Fonte: Sapo on-line

“Russo Pavel Sivakov vence Volta aos Alpes”

Italiano Fausto Masnada (Androni-Giocattoli) chegou em 1.º na quinta e última etapa

Por: Lusa

Foto: Team Sky Instagram

O russo Pavel Sivakov (Sky) assegurou esta sexta-feira a sua primeira conquista em provas por etapas ao vencer a Volta aos Alpes, após a quinta e última etapa, vencida pelo italiano Fausto Masnada (Androni-Giocattoli).

Sivakov, de 21 anos, segurou o triunfo, com 27 segundos de diferença sobre o seu companheiro de equipa, o britânico Tao Geoghegan Hart, que foi fundamental na defesa aos vários ataques lançados por Vincenzo Nibali, terceiro da geral a 33 segundos do vencedor.

Os ocupantes do pódio terminaram os 148,7 quilómetros da derradeira etapa, entre Caldaro e Bolzano, a 2.14 minutos do vencedor, o italiano Masnada, que se impôs em 4:02.06 horas.

O corredor da Androni-Giocattoli, que já tinha vencido a terceira etapa, na quarta-feira, deixou o colombiano Carlos Quintero (Manzana-Postobon) na segunda posição, a sete segundos, e o compatriota Simone Velasco (Neri Sottoli-Selle Italia) na terceira, a 1.31.

O britânico Chris Froome (Sky) voltou a perder tempo para os corredores da frente, ao terminar a tirada no 17.º posto, a 4.37.

Fonte: Record on-line

“Ciclismo: Taça de Portugal de Juniores no 17º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves”

Disputa-se no dia 4 de maio o 17º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves, prova de ciclismo para a categoria de juniores, pontuável para a Taça de Portugal e para a Taça do Minho - Arrecadações da Quintã, que homenageará a velha glória do ciclismo português e vencedor da Volta a Portugal de 1965. A competição, patrocinada pela Junta de Freguesia de Palmeira (Braga), tem início marcado para as 15h00 e final previsto para as 17h50 na Rua de Miracávado, junto à Igreja de Palmeira.

Para a prova bracarense - competição que já foi ganha, entre outros, pelo Campeão do Mundo Rui Costa - está em perspetiva um excelente espetáculo desportivo, com momentos de grande competitividade aos quais não serão certamente alheias as diversas e habituais metas volantes nas várias freguesias ao longo do percurso. Como tem sido apanágio das anteriores edições do Circuito de Palmeira é também esperada a presença de muito público ao longo de todo o percurso e na subida final em direção à meta que estará instalada junto à Igreja de Palmeira.

Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho, a prova terá início pelas 15h00 horas (Palmeira - Braga EN 101) e o final previsto para as 17h50 (Rua de Miracávado, junto à Igreja de Palmeira).

A prova será disputada ao longo de 110,4 quilómetros no seguinte percurso: Palmeira, EN 101, rot. Confeiteira, p/ Dume-Real, Prado EN 201, 1ª Meta Volante (U. Freguesias de Merelim S. Paio, Panoias e P/da de Tibães), à drt. p/ Palmeira - R. Marginal, rot. à drt. p/ Braga EN 101, Palmeira (1ª passagem p/ zona partida), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à dir. p/ Dume-Real, Prado EN 201, 2ª Meta Volante (U. Freguesias de Merelim S. Pedro e Frossos), à drt. p/ Palmeira - R. Marginal, rot. à drt. p/ Braga EN 101, Palmeira (2ª passagem p/ zona partida - 3ª Meta Volante | Freguesia de Palmeira), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à esq. p/ Adaúfe, à dr.t p/ EM 590, R. da Estrada Nova, em direção ao Bom Jesus, 1º Prémio Montanha (Auto Sueco) - Santuário do Sameiro, Estrada Falperra, Estrada Nova, R. Universidade, Av. Estádio, 4ª Meta Volante (U. Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra), M565, rot. à esq. p/Braga EN 101, Palmeira (3ª passagem p/ zona partida), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à eesq. p/ Adaúfe, 5ª Meta Volante (Freguesia de Adaúfe), à drt p/ EM 590, R. da Estrada Nova, em direção ao Bom Jesus, 2º Prémio Montanha (Motel Horly) - Santuário do Sameiro, Estrada Falperra, Estrada Nova, R. Universidade, Av. Estádio, 4ª Meta Volante (U. Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra), M565, rot. à esq. p/Braga EN 101, à esq. R. Mira Cávado, à drt. Travessa de Mira Cávado, Meta Final (junto à Igreja de Palmeira)

O 17º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves tem o patrocínio da Junta de Freguesia de Palmeira e o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, Câmara Municipal de Braga, Freguesias de Adaúfe, Navarra e Santa Lucrécia de Algeriz, União de Freguesias de Merelim São Pedro e Frossos, União de Freguesias de Merelim São Paio, Panóias e Parada de Tibães, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech e AFAcycles.

Em 2018, Diogo Barbosa (Vito/Feirense/Blackjack) foi o vencedor do 16º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves.

 

João Peixoto Alves - Vencedor da Volta a Portugal de 1965

 

João Peixoto Alves, natural de Palmeira (Braga), nasceu a 23 de Maio de 1941 e iniciou a sua atividade no ciclismo, como popular, no Futebol Clube do Porto.

Posteriormente representou o C. C. Aldoar e o Benfica, onde se tornou conhecido como um dos melhores ciclistas portugueses. A sua carreira como profissional iniciou-se em 1960 e terminou em 1966, quando se retirou, com 25 anos, deixando um lugar difícil de preencher no ciclismo e no Benfica.

Ao longo da carreira desportiva disputou 171 provas, tendo ganho 22. Conquistou os títulos de Campeão Nacional e Regional de Rampa, no último caso por quatro vezes.

Vencedor da Volta a Portugal de 1965, alcançou ainda dois segundos e um terceiro lugares na importante competição. Na prova “rainha” do ciclismo português ganhou ainda 9 etapas, foi portador da camisola amarela em 23 e ganhou o Prémio da Montanha e a Classificação por Pontos no ano de 1963.

Participou na Volta a França do Futuro em 1963 (7º na geral e 2º na Montanha) e em 1964, tendo ainda participado na Volta à Espanha (1962, 1963 e 1965), na Volta a S. Paulo (1962 e 1966), na Volta à Catalunha (1965) e no Campeonato do Mundo (1965 e 1966).

Fonte: ACM

“ASFIC VENCE PRÉMIO DE CICLISMO DO TORRÃO E DEDICA VITÓRIA A DIOGO OLIVEIRA, PATROCINADOR QUE SOFREU UM GRAVE ACIDENTE DE BICICLETA”

A equipa riomaiorense ASFIC GRUPO PARAPEDRA / DINAZOO / RIOMAGIC deslocou-se hoje, dia 25 de abril, à freguesia do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal.

A formação do concelho de Rio Maior, apresentou-se para esta prova sem a equipa completa, fazendo apenas alinhar 8 unidades da sua formação.      

Assim, para esta prova a equipa contou com 88 atletas (João Portela, João Letras, Jorge Letras, Edgar Oliveira, Ricardo Gonçalves, Diogo Sampaio, Carlos Ochoa e Alexandre Mota).

A prova, em que participaram 133 atletas em representação de 12 equipas, teve uma extensão de cerca de 80 km, sendo feita a um ritmo elevado.

Logo aos 2 km percorridos, surgiu uma situação de fuga, com 10 elementos, estando entre os mesmos 2 atletas da ASFIC. A fuga viria a ser anulada a com cerca de 25 km percorridos, e a partir desse momento, a ASFIC tentou sempre controlar a corrida, tendo surgido várias tentativas de fuga, as quais foram sempre anuladas.

A cerca de 3 km da meta, os atletas da ASFIC tentaram colocar-se e imprimir mais ritmo na corrida, com a finalidade de endurecer a chegada à meta, o que viria a fazer grandes “estragos” no pelotão, ficando o mesmo totalmente partido e os atletas divididos em vários grupos, ficando um pequeno grupo na frente.

A cerca de 300 metros para a meta, no grupo restrito da frente, João Portela da ASFIC, abriu o caminho para o seu colega de equipa, João Letras cortar a meta em 1º lugar e vencer o XIV prémio do Torrão.

A ASFIC venceu também por equipas, e individualmente colocou 3 atletas nos primeiros 6 lugares ( 1º Lugar João letras, 4º Lugar João Portela e 6 Lugar Diogo Sampaio). Por escalões a Asfic Venceu o Escalão de Elites, e 2º e 3º Lugar Master 30.

Consideramos que toda a equipa demonstrou uma enorme capacidade, dedicação e entrega, estando ao mais alto nível de competição, dando enorme luta aos seus adversários, lutando sempre com muita ambição, impuseram a sua raça e determinação para alcançar a vitória e serem mais fortes que os seus adversários.

Agradecemos ainda aos nossos patrocinadores, que continuam a acreditar no projecto e a depositar toda a confiança na equipa.

Por fim, queremos dedicar esta vitória, ao nosso patrocinador e amigo, Diogo Oliveira, Gerente da Risco seguro, que sofreu um grave acidente de bicicleta, estando internado a recuperar de graves lesões. Votos de muita força e rápidas melhoras.

Fonte: ASFIC