quarta-feira, 31 de agosto de 2016

“TUDO A POSTOS PARA O XI CARAMULO MOTORFESTIVAL”

Mais de 30 mil pessoas são esperadas este fim-de-semana na XI edição do Caramulo Motorfestival – Festival Internacional de Veículos Clássicos e Desportivos, que decorre de 2 a 4 de Setembro na Serra do Caramulo.

Criado em 2006, o Caramulo Motorfestival é o maior evento dedicado à paixão motorizada em Portugal. Ao longo dos três dias do evento, os palcos do Caramulo Motorfestival receberão um painel de pilotos de luxo, no qual se destacam:

- “Nicha” Cabral

- André Villas-Boas

- Elisabete Jacinto

- Rosário Sottomayor

- Pedro Salvador

- Francisco Sande e Castro

- Rafael Lobato

- Tiago Magalhães

- Ivo Lopes

- Rodrigo Correia

- João Fonseca

Ao longo de todo o fim-de-semana, a programação será variada e dirigida tanto aos aficionados como ao público em geral, colocando ao dispor dos visitantes um conjunto de actividades que vão desde a visita às colecções do Museu do Caramulo, às actividades radicais no recinto do evento, passando pela Rampa Histórica do Caramulo, a Feira de Automobilia, Concentrações de clubes, Passeios e Ralis Históricos, o parque infantil, entre outros atractivos.

Este evento conta com o apoio do Museu do Caramulo, Turismo do Centro, Câmara Municipal de Tondela, rádio M80, RTP, Jornal dos Clássicos e Banco BPI.

Fonte: Museu Caramulo/Parceria Noticias do Pedal

“Miguel Carneiro acaba em 15.º no World Championship Double Ultra”

Roland Scheurer foi o vencedor

Por: Lusa

Foto: Panevezys Ultra Triathlon

Miguel Carneiro concluiu np sádado 27 de agosto no 15.º lugar o 'super triatlo' World Championship Double Ultra em Panevezys, Lituânia.
O atleta português completou os 7,6 quilómetros de natação, 360 km de ciclismo e 84,4 km de corrida em 27:28.25 horas.
O suíço Roland Scheurer foi o vencedor, com o tempo de 21:19.47 horas, seguido do lituano Renatas Orlovas, com 22:14.25, e do finlandês Tero Hyppola, com 22:27.02.

Fonte: Record on-line

“Vuelta/Froome ganha etapa em Pena Cabarga e reduz atraso”

Nairo Quintana continua com a camisola vermelha

Por: Lusa

Foto: EPA

O britânico Chris Froome (Sky) venceu esta quarta-feira a 11.ª etapa da Volta a Espanha em bicicleta, em Pena Cabarga, reduzindo a desvantagem para o colombiano Nairo Quintana (Movistar), que continua com a camisola vermelha.
Na dura escalada para Pena Cabarga, onde já tinha sido primeiro em 2011, Froome adiantou-se a Quintana a menos de meio quilómetro da meta e assim garantiu os 10 segundos adicionais da bonificação.
A etapa de 168,6 quilómetros, iniciada em Colunga, foi feita por Froome em 3:44.17 horas, com Quintana no mesmo segundo e Alejandro Valverde (Movistar) a seis.
Na geral, a diferença dos dois primeiros reduziu-se para 54 segundos e Valverde é terceiro, a 1.04.
Nesta tirada, o português Tiago Machado (Katusha) recebeu o prémio de combatividade - esteve na fuga principal da etapa, com mais de 20 ciclistas, e depois isolou-se sozinho na frente da corrida -, enquanto José Gonçalves (Caja Rural) abandonou a prova.

Fonte: Record on-line

terça-feira, 30 de agosto de 2016

“Bernardo Gonçalves terceiro em Alfafar”

No passado Domingo 28 de agosto, a equipa de juniores Jorbi –Team José Maria Nicolau deslocou-se à localidade de Alfafar para a realização do 45º Circuito de Alfafar, onde alcançou a terceira posição por intermédio de Bernardo Gonçalvesde pois de realizadas as 60 voltas do circuito. De destacar também a oitava posição de Sandro Branco e a 13ª posição de André Cunha, que assim contribuíram para a segunda posição na geral coletiva.

Classificação:

3º Bernardo Gonçalves

8º Sandro Branco

13º André Cunha

Equipa:

2º lugar

Fonte: Clube de Ciclismo José Maria Nicolau

“7ª MARATONA "NO TRILHO DO LOBO"

18-09-2016

ROSSIO AO SUL DO TEJO

Inicio: 9:00

Rossio ao Sul do Tejo

W8º11'42''

Distâncias

60KM-MARATONA-1000D+ Aproximadamente

30km-MEIA MARATONA- 600D+ Aproximadamente

Boxes

A partida será separada por boxes de 100 participantes cada, sera atribuido por ordem de pagamento.

PRÉMIOS

3º PRIMEIROS GERAL de cada distância

PRÉMIOS PARA OS SEGUINTES ESCALÕES DE CADA DISTÂNCIA

SUB-23/ ELITES

MASTERS 30

MASTERS 40

MASTERS 50

ELITES FEMININAS

MASTERS FEMININAS

Com direito a :

-Brindes vários

- Seguro Acidentes pessoais

- Abastecimento sólido e líquido

Com almoço-16 pedaladas

Sem almoço- 10 Pedaladas

CAMINHADA GRATIS PARA OS ACOMPANHANTES 8KM +-

NIB: 0045 5390 4027072910957

IBAN

CCA

PT 500 04553904027072910957

INSCRIÇÕES e Informações: http://acbttfojo.blogspot.pt - acbttfojo@gmail.com

“Vuelta/Quintana: «Temos de ver com que avanço consigo ficar»”

Colombiano quer ganhar tempo antes do contrarrelógio

Por: Lusa

Foto: EPA

Nairo Quintana (Movistar), atual líder da Volta a Espanha, quer ganhar tempo nas etapas de montanha antes do contrarrelógio, no qual o inglês Chris Froome (Sky) é muito mais forte.
Quem já não acredita muito no triunfo na prova - que esta terça-feira tem o seu primeiro dia de descanso - é Alberto Contador (Tinkoff), flagelado por uma série de quedas e que perdeu tempo precioso em Covadonga, estando já a quase três minutos de Quintana.
"Habitualmente chego com força à terceira semana e agora vou tentar ganhar a vantagem que possa para preparar-me para o contrarrelógio. Nesta altura, acumulamos cansaço e muitos quilómetros, há que aproveitar as oportunidades que se apresentem", afirma Quintana, que na segunda-feira conquistou a camisola vermelha.
Quintana reconhece que Froome "está em boa forma" e a gerir bem o esforço: "Ele faz a corrida a controlar e depois está bem nas montanhas. Em Lagos (de Covadonga) fiz o melhor que pude, mas ele está bem".
"Não sei onde posso fazer a diferença, talvez amanhã [quarta-feira], se tiver saúde e pernas. Não sei se a Vuelta se pode decidir em Aubisque. Temos de ver com que avanço consigo ficar. No 'crono' Froome é superior. Mas agora estou bem, com vontade e vou-lhe dificultar a vida", acrescentou o líder da Vuelta.
Segundo classificado, a 58 segundos de Quintana, Froome assume que a Vuelta é "uma corrida muito bonita", que gostaria de ganhar.
"É a minha prioridade, depois de vencer o Tour. Ao contrário da Volta a França, foi uma opção de último momento. É a competição em que se viu pela primeira vez o meu potencial para uma prova de longa duração (2011) e isso significa muito para mim e reforça a vontade de a ganhar", explicou.
Sobre a etapa de quarta-feira, com a chegada em Penã Cabarga (onde ganhou em 2011), pensa que não deverá servir para ganhar tempo a Quintana. "É sim uma etapa de recordações especiais, foi uma das mais belas vitórias da minha carreira".
Já Contador, quarto da geral a quase três minutos, está pouco otimista para o pódio final e quer sim "dar o máximo para fazer coisas bonitas".
"As opções de vitória são poucas, estou a três minutos de Nairo, que está muito forte e tem uma equipa poderosa. Continuo na Vuelta para fazer coisas boas, não estou a pensar na classificação. Devia ter sido mais cauteloso em Lagos de Covadonga. Por vezes sou demasiadamente impulsivo e ataquei quando seria mais inteligente seguir na roda", disse ainda.

Fonte: Record on-line

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

“2º Duatlo Cross da Murtosa”

Realizou-se no passado dia 06/08, o 2º Duatlo Cross da Murtosa, onde participamos com 3 elementos da equipa Intercaimabike/Polisport/Lojas da Visão, Filipe Tavares a nível individual e Nuno Almeida/José Tavares em estafeta.

Debaixo de um sol escaldante e um forte vento de norte, arrancamos da margem da Ria de Aveiro, perto da Murtosa, num circuito com extensão total de 5kms de atletismo (2 voltas) + 20kms de BTT (2 voltas) e 2,5kms de atletismo (1 volta). Este traçado serpenteava os campos agrícolas, percurso da bioria, algumas povoações da Murtosa e margens dos canais da ria de Aveiro.

Finda a competição realizaram-se os pódios, onde obtivemos os seguintes lugares na classificação do Duatlo;
-Filipe Tavares - 2º lugar individual da geral absoluto
-Nuno Almeida/José Tavares - 2º lugar estafetas da geral absoluto

Também participou um nosso conterrâneo, Rui Almeida do grupo Offroad. 

Agradecimento aos nossos patrocinadores;


- Lojas da Visão

- Polisport

- Tavares Auto

- Crédito Agrícola Vale de Cambra

- Leirinox

- Polivale

- Municipio de Vale de Cambra

- PartilhAdrenalina

- Luz do Horizonte

- Fullbike

- Associação Inter Caima Pinheiro Manso

Por: Intercaimabike

“ASFIC vence com dobradinha e dá espetáculo perante o povo de Riomaiorense”

Realizou-se no dia 28 de agosto, o 48.º Circuito Ciclista de Rio Maior, prova federada, que teve a meta instalada na Av. Dr. João Calado da Maia, junto ao Jardim Municipal, e cujo circuito se desenrolou pela Av. Paulo VI, Rua Mariano de Carvalho, Av. Dr. Mário Soares, Rotunda do Bombeiro e a entrada novamente na Av. Dr. João Calado da Maia.

O circuito, que teve uma extensão de 75 quilómetros, divididos em 25 voltas de 3 km, contou com a participação de cerca de 60 ciclistas de diversas equipas e escalões.

A jogar-mos em casa, a ASFIC – Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic tudo fez para tentar vencer a corrida, impondo logo de início um ritmo bastante elevado. À passagem da 6.ª volta o ciclista da ASFIC Jorge Letras encetou sozinho uma fuga que durou até a 15ª volta, sendo depois alcançado pelo pelotão.

À passagem da 16.ª volta, a ASFIC voltou a atacar, desta vez pelos ciclistas Hélder Pereira e João Portela, que com um ritmo forte foram ganhando tempo ao pelotão, chegando a ter mais de 1 minuto de avanço para o pelotão, e que não viria a conseguir até ao fim alcançar os dois ciclistas da ASFIC.

Além de vencerem a prova, a equipa deu espetáculo, assumindo a corrida e atacando.

Os dois ciclistas da ASFIC mostraram a Rio Maior o espirito que esta equipa tem e a União que a equipa vive entre si, terminando a prova e cortando a meta de mãos dadas, com mais de um minuto de avanço.

 O 3.º lugar foi discutido ao sprint com Luís Machado do Boavista / Rádio Popular a bater a concorrência.

Esta foi mais uma grande vitória, em casa e perante o povo Riomaiorense, a ASFIC provou e mostrou a Rio Maior o porquê da excelente época que está a conseguir fazer e além da obtenção dos dois primeiros lugares da geral, foi a melhor equipa e ganhou a prova por equipas.

E porque para um atleta para estar ao melhor nível, precisa de grande dedicação e muitas horas de treino, sendo as suas companheiras as principais prejudicadas, passando essas horas sem a sua companhia, a ASFIC antes da entrega de prémios, pediu ás esposas dos atletas a sua presença no pódio e em acto simbólico e de agradecimento foi oferecido uma flor.

Nada se faz sem apoio, sem recursos e sem crédito. Desses três elementos, o mais difícil de conquistar é o crédito. Não um crédito bancário, mas um crédito que vem da confiança depositada numa equipa, num projeto.

Pelo crédito e pela confiança demonstrada no nosso trabalho, e por compartilharem connosco este sonho, que agradecemos a todos os nossos patrocinadores, pois sabemos que se não fosse a confiança deles na equipa, os nossos objetivos seriam impossíveis de serem alcançados.

Esta vitória é de todos os nossos patrocinadores, mais uma vez o nosso muito obrigado!

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“Agenda de Ciclismo”

Futuros campeões correm em Ermesinde e em Gondomar

A Volta dos Campeões disputa-se, na sexta-feira e no sábado, na cidade de Ermesinde, concelho de Valongo. É uma prova de duas etapas, aberta a corredores e equipas de sub-23 e juniores. No domingo disputa-se o Grande Prémio Centro Ciclista de Gondomar.

A competição arranca às 20h30 de sexta-feira com um curto mas técnico contrarrelógio por equipas de 5,7 quilómetros. A partida e a chegada estão marcadas para a Junta de Freguesia de Ermesinde.

A segunda e última etapa está marcada para sábado, arrancando às 14h30, também na Junta de Freguesia de Ermesinde, local onde terminará, cerca das 17h30, depois de percorridos 125 quilómetros.

O mesmo pelotão encontra-se novamente no domingo para correr a 48.ª edição do Grande Prémio Centro Ciclista de Gondomar. Às 9h30 inicia-se a primeira etapa, um contrarrelógio individual de 5,5 quilómetros. Às 15h00 arranca a segunda etapa, a disputar em circuito, que totalizará 82 quilómetros.

Mais eventos oficiais

1 a 4 de setembro: Douro Bike Race

2 a 4 de setembro: EPIC Portalegre 2016

3 de setembro, 8h30: Ao Encontro da Porta Santa, Macedo de Cavaleiros - Bragança

3 de setembro, 9h00: 1.º XCO Escolas de BTT Penafiel Bike Clube, Marecos, Penafiel

3 de setembro, 9h30: Circuito das Vindimas, Alfeizerão, Alcobaça

3 de setembro, 14h30: 7.ª Prova do Troféu Revelações, Monte Redondo, Leiria

3 de setembro, 15h00: Crono-escalada de Armil, Fafe

4 de setembro, 9h00: IX Maratona do Dão – Nelas, Nelas

4 de setembro, 9h00: Resistência BTT de Terrugem, Sintra

4 de setembro, 9h30: XCM Freguesia de Cernache, Coimbra

4 de setembro, 10h00: 9.ª Maratona BTT da Sopa da Pedra, Almeirim

4 de setembro, 14h00: Circuito de N.ª Sr.ª da Saúde, Valpaços

4 de setembro, 14h00: 4.º XCO GaloCross, Vila Frescainha S. Pedro, Barcelos

4 de setembro, 15h00: 35.º GP do Avelal, Sátão

4 de setembro, 16h00: Circuito de N.ª Sr.ª da Guia, Avelar, Ansião

Fonte: FPC

“Ranking Ciclista do Ano”

Rafael Reis e Joni Brandão no topo do ranking

Rafael Reis (W52-FC Porto) chega ao final do mês de agosto no comando do Ranking Ciclista do Ano, embora em igualdade pontual com Joni Brandão (Efapel).

O corredor natural de Palmela está no topo do ranking pelo quinto mês consecutivo, mas o papel de gregário na Volta a Portugal fê-lo perder a margem de avanço que tinha sobre a concorrência. Apesar de ser, de longe, o mais vitorioso do ano, com oito triunfos, Rafael Reis partilha o comando com Joni Brandão.

Os dois homens da frente do ranking somam 732 pontos, dando-se o desempate, a favor de Reis, em virtude do número de vitórias. O terceiro classificado passou a ser o galego Gustavo César Veloso (W52-FC Porto). Apesar de uma época discreta, que o colocava na 22.ª posição do ranking, com apenas 135 pontos, há um mês, o galego valeu-se do peso da Volta a Portugal para as contas do Ranking para subir ao terceiro lugar, apenas a 6 pontos do comando.

A decisão ficará guardada para as duas últimas provas da época, o Campeonato Nacional de Rampa, que se realiza no dia 1 de outubro, e o Festival de Pista de Tavira, no dia 5 de outubro.

A W52-FC Porto reforçou o primeiro lugar por equipas, com 2849 pontos. A Efapel é a segunda formação mais pontuada, com 1849. O Louletano-Hospital de Loulé ascendeu ao pódio, com 1122 pontos.

Ranking Ciclista do Ano

1.º Rafael Reis (W52-FC Porto), 732 pontos

2.º Joni Brandão (Efapel), 732

3.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 726

4.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), 666

5.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), 640

6.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), 461

7.º Daniel Mestre (Efapel), 456

8.º Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), 422

9.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), 409

10.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 389

 

Equipa do Ano

1.ª W52-FC Porto, 2849 pontos

2.ª Efapel, 1849

3.ª Louletano-Hospital de Loulé, 1122

4.ª Rádio Popular-Boavista, 1070

5.ª LA Alumínios-Antarte, 1030

Fonte: FPC

“Vuelta/Quintana vence etapa e vai para o descanso na liderança”

Colombiano volta a conquistar a camisola vermelha

Por: Marta Correia Azevedo

Foto: EPA

O colombiano Nairo Quintana venceu esta segunda-feira a 10.ª etapa da Volta a Espanha, com o tempo de 4:50,31 horas. O ciclista da Movistar volta assim à liderança da prova, que amanhã cumpre um dia de descanso.

O holandês Robert Gesink concluiu o percurso de 188,7 quilómetros, entre Lugones e Lagos de Covadonga, a 24 segundos do vencedor da etapa, enquanto o britânico Chris Froome terminou na terceira posição, a 25.
Fonte: Record on-line

domingo, 28 de agosto de 2016

“Vuelta/David de la Cruz vence etapa e é líder”

Espanhol chegou isolado ao alto do Naranco

Por: Lusa

Foto: Getty Images

O espanhol David de la Cruz (Etixx-QuickStep) ganhou este domingo a nona etapa da Volta a Espanha e conquistou a camisola vermelha, símbolo da liderança, depois de chegar isolado ao alto do Naranco, em Oviedo.
Com um ataque a cerca de 600 metros da meta, coincidente com contagem de montanha de segunda categoria, De la Cruz deixou para trás os companheiros de fuga e completou os 164,5 quilómetros de percurso, iniciado em Cistierna, em 4:47.56 horas, terminando com 27 segundos de avanço sobre o belga Dries Devenyns (IAM), enquanto o italiano Moreno Moser (Cannondale-Drapac) foi terceiro, a 33.
O grupo dos favoritos chegou passados 2.56 minutos e o ciclista catalão assumiu o comando com 22 segundos de vantagem sobre o colombiano Nairo Quintana (Movistar), que envergara a camisola vermelha na véspera e que este domingo caiu para segundo, mantendo-se à frente do espanhol, e seu companheiro de equipa, Alejandro Valverde, terceiro da geral, a 41 segundos do novo líder.
Na segunda-feira, o tríptico montanhoso das Astúrias completa-se com a décima etapa, que vai ligar Lugones aos Lagos de Covadonga, na extensão de 188,7 quilómetros, com uma contagem de primeira categoria no alto do Mirador del Fito e uma de categoria especial sobre a meta.

Fonte: Record on-line

“Rota do Queijo de Montemuro, passeio ao rubro”

Texto e fotos: José Morais

O Grupo Desportivo e Recreativo de Montemuro/Mafra, levou para a estrada este último domingo de agosto dia 28, o seu 15º passeio de cicloturismo, denominado de “Rota do Queijo”, um evento que fazia parte do calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB).

Montemuro, bem cedo começou a receber os participantes, que começaram a concentrar no campo de futebol local, com a confirmação das inscrições, reviver alguns momentos entre amigos, dois dedos de conversa, tudo antecipou a partida, que foi dada pelas 9,30, 50 quilómetros para percorrer era o trajeto escolhido, de dificuldade alta, com passagem por Rogel, Stº Estevão das Galês, Avessada, Malveira, São Martinho, Milharado, Póvoa da Galega, Vale São Gião, Casais da Serra, aqui tempo de paragem para restabelecer, e comer uma fruta e beber umas bebidas, já que o calor começava a aparecer, depois de se ter iniciado a manhã de pedaladas, com o tempo nublado, e até algum frio.

De regresso á Estrada, seguiu-se direito Ribeiradas, Póvoa da Galega, Vale de São Gião, Venda do Pinheiro, Asseira Pequena, Stº Estevão das Galês, Rogel, e Montemuro, onde o pelotão chegou cerca das 12,30.

Num passeio marcado por um excelente tempo, onde o calor se fez sentir já quase no final, algum vento ao longo do percurso, apenas foi marcado pelo trajeto com alguma dificuldade, principalmente já quase no final na subida da Asseira dificuldade, numa zona de sobe e desce, sem grande possibilidades de melhor percurso, já que a zona acidentada que é, assim deu origem, porem, esse não foi motivo forte para desamimar ou desistir, com os cicloturistas a pedalarem a bom ritmo, e a superar todas as dificuldades apresentadas pela frente, apenas alguns picos, onde alguns cicloturistas tiveram de fazer o percurso a pé, mas neste passeio não podemos deixar passar em branco uma presença, um cicloturistas muito jovem, o Rafael com apenas 10 anos de idade, que começou a cerca de 1 ano a pedalar, conseguiu fazer quase na totalidade o percurso de grande dificuldade, a rolar sempre na frente, e apenas nos últimos 2 quilómetros ficou para trás, algo que era aceitável, e são estes miúdos que necessitam de apoio, de incentivo, já podem ser os grandes ciclistas do futuro.

Olhando o evento

Agosto despediu-se assim com mais um grande passeio, Montemuro, já uma considerada uma clássica por muitos, mais um ano marcou todos os que estiveram presentes, a organização tentou dar o seu melhor, o andamento marcado para pedalar foi aceitável, num trajeto especialmente com estas características, que proporciona muitas dificuldades.

Mas no final, o esforço foi compensado por um bom e apetitoso almoço, onde não faltou o tradicional e tão afamado queijo fresco de Montemuro, que deliciou os participantes, no seu tão afamado passeio a “Rota do Queijo”, com um almoço servido em grande, uma excelente sopa da pedra, e um belo porco no espeto, num convívio que se estendeu tarde dentro em grande confraternização, com ainda lembranças distribuídas a todos os participantes.

E agora fica aqui um pouco da história do local:

Montemuro, situado no sopé da Serra de Montemuro a mais alta do concelho de Mafra, rodeada por serras e vales, tem uma magnifica vista para o Rio Tejo e para o vale de Loures, é também agraciada com a bela paisagem de Sintra e do azul e cintilante Oceano Atlântico.

É uma pequena aldeia que vivia dos trabalhos do campo, na aldeia produzia-se os cereais para fazer o bom pão, as palhas para os animais se alimentarem durante o verão, porque de inverno o alimento era mais abundante, todo o tipo de horticultura, e também era feito a recolha do leite, uma parte ia para a cooperativa e a outra era para fazer os bons queijos. Foi nesta aldeia de Montemuro, que nos anos 60 sairão os primeiros queijos frescos, para a então Vila de Loures e para a cidade de Lisboa. Os queijos frescos eram feitos pelas mulheres da aldeia, através do leite retirado dos animais que tinham para este propósito, que eram, ovelhas e cabras com este leite faziam os deliciosos queijos que eram vendidos de porta em porta quer na então Vila de Loures, quer em Lisboa, Os queijos frescos eram transportados em caixas de madeira com algumas prateleiras, onde eram postos com muito cuidado para não se partir e ficassem direitos Mas com o passar dos anos esta tornou-se uma indústria com alguma dimensão, hoje já existem várias fábricas, umas familiares outras já como indústria de grande dimensão.

Montemuro é uma aldeia simpática, mas como todos nós, ela também mudou, os campos deixaram de ser cultivados, devido á falta de rendimento na produção, a população mais idosa foi obrigada a deixar os campos por falta de forças, e os mais novos saíram na expectativa de uma vida melhor porque o trabalho no campo não chegava para sobreviver e sustentar a família, e então ouve necessidade de procurar novas formas de vida fora da aldeia.

Pode ver mais fotos em:









 

“Reportagem no “O Praticante” do “15º Passeio de Montemuro.2016”

Já está on-line a reportagem no “O Praticante” do “15º Passeio de Montemuro.2016” realizado este domingo Montemuro, a mesma pode ser visualizada em: http://www.opraticante.pt/rota-do-queijo-montemuro-passeio-ao-rubro/ ou em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do “15º Passeio de Montemuro.2016”

Já está on-line a reportagem no “Jornal de Ciclismo”, do “15º Passeio de Montemuro.2016” realizado este domingo em Montemuro, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=43139 ou em: http://jornalciclismo.com/ onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Galeria Multimédia” divulgação das Fotos do “15º Passeio de Montemuro.2016”

Já estão on-line na “Galeria Multimédia”, as fotos do “15º Passeio de Montemuro.2016” realizado este domingo em Montemuro, as mesmas podem ser visualizadas em:

sábado, 27 de agosto de 2016

“Vuelta/Lagutin vence etapa e Quintana é o novo líder”

Espanhol destrona compatriota Atapuma

Por: Lusa

Foto: EPA

Sergey Lagutin (Katusha) venceu este sábado a oitava etapa da Volta a Espanha, com chegada ao alto de La Camperona e que consagrou o colombiano Nairo Quintana (Movistar) como novo líder da geral.
Lagutin foi o mais forte do grupo que protagonizou a fuga do dia, deixando o perseguidor direto, o francês Axel Domont (Ag2r), a 10 segundos, depois de cumprir a tirada de 181,5 quilómetros iniciada em Villalpando em 4:09.30 horas.
Entre os favoritos, destacou-se Nairo Quintana, que ganhou 25 segundos ao 'ressuscitado' espanhol Alberto Contador (Tinkoff), que não deu mostras de fragilidades físicas, depois de se ter envolvido numa queda coletiva na parte final da etapa de sexta-feira, e 33 ao britânico Chris Froome.
Na geral, Quintana destronou o seu compatriota Darwin Atapuma (MMC), e tem agora uma vantagem de 19 segundos sobre o espanhol Alejandro Valverde, seu colega de equipa, enquanto Froome é terceiro, a 27.
No domingo, disputa-se a nona etapa, que ligará Cistierna ao alto do Naranco, na distância de 164,5 quilómetros.

Fonte: Record on-line

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

“Inscrições quase esgotadas para o 2.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road”

Pilotos do ‘Dakar’ regressam às pistas

Aventura única na travessia do País de Norte a Sul, numa descoberta diferente, sempre através de caminhos de terra batida e trilhos serranos, o 2.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road será, também, oportunidade ímpar para rodar ao lado de alguns dos melhores pilotos de todo-o-terreno de todos os tempos. Enduristas com provas dadas no Rali Paris-Dakar que agora regressam às pistas de off-road no evento organizado pela Federação de Motociclismo de Portugal. As inscrições terminam a 31 de agosto… se não esgotarem antes! 

Nomes bem conhecidos como Paulo Marques, Miguel Farrajota, João Lopes, Bernardo Villar ou António Lopes são alguns dos que já confirmaram presença no evento delineado pela Comissão de Mototurismo da FMP que, de 14 a 17 de setembro, vai ligar Chaves a Faro ao longo de 1000 quilómetros de evasão e aventura, através de percursos de todo-o-terreno. Lista de participantes que deverá atingir o limite máximo de 250 motociclistas ainda antes do final previsto para as inscrições, disponíveis em www.les-a-les.pt.


Diversão e descoberta de paisagens únicas, só possível na travessia de caminhos de todo-o-terreno, com grau de dificuldade acessível a todos os amadores, que apenas precisam de… não deixar tudo para a última hora. É que pode ser demasiado tarde para garantir um lugar na caravana que, ao longo de três etapas com paragens no Fundão e Évora, vai oferecer dias bem passados, em paisages incomparáveis, e com a oportunidade única para partilhar enorme experiência de condução de pilotos consagrados, com muitos títulos nacionais e presenças de destaque em provas internacionais como o Rali Paris-Dakar.

Possibilidade ainda de ouvir estórias únicas em ambiente de boa disposição e grande animação, em evento sem qualquer intuito competitivo, que se destaca se pela beleza ímpar de locais realmente marcantes, em trajecto divertido mas com nível de dificuldade bastante acessível, pensado para todos os utilizadores das maxi-trail. Percurso muito variado ao longo das três etapas a rondar os 300 quilómetros diários, através dos melhores e mais bonitos estradões e trilhos de Portugal Continental, na descoberta do enorme potencial cultural e paisagístico do nosso País.


Fornecido aos participantes em road-book ou através de ficheiros GPS (‘descarregados’ pela organização nos equipamentos pessoais), o percurso varia entre as serranias nortenhas, os sempre espetaculares vinhedos da região duriense, as planícies alentejanas e os montes algarvios até à chegada à beira-mar. Paisagem muito variada, tal como os pisos, com possibilidade de apreciar locais inesquecíveis, da majestosa imponência das serras à serena tranquilidade das amplas planícies, sempre com facilidade que permite desfrutar da melhor forma da travessia continental

Para facilitar a logística a todos os participantes, a FMP disponibiliza, além da assistência mecânica e médica ao longo do evento, do parque de lavagem e da interessante campanha de pneus Dunlop a preços especiais, interessantes soluções para transportar as motos desde Porto, Lisboa ou Faro até ao local de partida e o regresso ao mesmo local. Além da possibilidade de marcar a estadia para o evento em diversas unidades hoteleiras a preços mais competitivos, com dormidas em quarto duplo ou single.

O Gabinete de Imprensa 2.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road/Parceria Notícias do Pedal

“Sandro Branco em segundo e vitória coletiva”

Realizou-se no passado sábado dia 20, a 20ª edição do Troféu Feira do Mato, com mais uma boa prestação da nossa equipa de juniores Jorbi -Team José Maria Nicolau, que conseguiu alcançar um brilhante segundo lugar por intermédio de Sandro Branco. A este excelente lugar individual, juntou-se a vitória coletiva.

Para a história da corrida fica a iniciativa do nosso atleta, Sandro Branco, que rolou grande parte da prova isolado, a pouca distância do Campeão Nacional de fundo João Almeida, que seguia na frente e seria o vencedor do troféu. O nosso atleta manteve um excelente ritmo e mesmo com a perseguição movida pelo pelotão, conseguiu alcançar a segunda posição.

Classificações: 2º Sandro Branco13º Bernardo Gonçalves16º André Cunha33º Bernardo Norte35º João Silva38º Rafael Espadinha


Equipa: 1º lugar

Fonte: Clube de Ciclismo José Maria Nicolau

“Goldwin com três pódios nos circuitos de Veráo”

Realizaram-se os habituais circuitos de Verão, pós-volta a Portugal em bicicleta e o nosso atleta André Ramalho esteve em plano de destaque em todos eles, primeiro em Alcobaça, ondefoi o 3º melhor sub-23, depois na Malveira onde foi novamenteo melhor ciclista sub-23 na prova em linha e conseguiu a primeira posição na prova de Eliminaçãorealizada na pista da Malveiraao terminar empatado na 1ª posição com Gustavo Veloso da W-52/Porto. Já na segunda mais um grande resultado no Circuito de Nafarros, com nova vitória na classificação dos Sub-23de André Ramalho, desta feita ladeado pela terceira posição de Marcelo Salvador.

A primeira prova a ser realizada foi o XXV Circuito de S. Bernardo em Alcobaça com o nosso atleta André Ramalho a terminar na terceira posição dos sub-23.

Numa corrida marcada pelo forte ritmo imposto pela W52 -F.C. Porto, logo na primeira metade da prova, onde seleccionou desde logo os candidatos a vitória final, o nosso jovem ciclista conseguiu andar sempre bem colocado no grupo da frente, aguentando com grande valentia a dureza do circuito, que lhe valeu no final a 12ª posição da geral e 3º melhor sub-23.

Seguiu-se no Domingo, dia 28 a 75º edição do Circuito da Malveira marcada logo nas voltas iniciais pela formação de um fuga de 6 ciclistas, onde o nosso ciclista Sub-23Andre Ramalhose integrava. Nas voltas finais o grupo acabaria por se desmembrar, com o nosso jovem ciclista a chegar na 5ª posição, 1º classificado na categoria de Sub-23.

Na parte datarde decorreu o tradicional Festival na Pista da Malveira. Uma vez maisAndre Ramalhoesteve em destaque na prova de Eliminação,ao terminar empatado na 1ª posição com Gustavo Veloso da W-52/Porto.

Para termnar seguiu-se na Segunda feira dia 29, o Circuito de Nafarros comAndre Ramalhoa vencer a prova na Classificação dos Sub-23, seguido deMarcelo Salvadorque foi 3º classificado.João Fernandesfechou a equipa na 23ª posição da classificação geral.

Classificação:

Circuito de Alcobaça

12ºlugar(3º sub-23)

Circuito da Malveira

Prova em linha

5º lugar(1º sub-23)

Pista:

1º lugar –Prova de elimininação

Classificação Nafarros

14º André Ramalho (1º sub-23)

22º Marcelo Salvador (3º sub-23)

23º João Fernandes (4º sub-23)

Fonte: José Maria Nicolau

“Portugal apenas com três atletas nos Mundiais”

Foto: Paulo Calado

Tal como no último ano, em Richmond, nos Estados Unidos, Portugal voltará a contar com apenas três ciclistas nos Mundiais de estrada, que este ano se disputarão no Qatar, de 9 a 16 de outubro. As vagas foram ontem confirmadas pela União Ciclista Internacional. Há dois anos, em Pontevedra, Portugal apresentou-se com seis atletas, no ano em que defendia o título mundial de Rui Costa.

No contrarrelógio, Portugal, tal como as restantes nações, poderá apresentar dois atletas. Na prova masculina de sub-23, Portugal tem três vagas, enquanto nas elites femininas e de juniores masculinos o nosso país não tem, para já, qualquer vaga.

França, Espanha, Bélgica, Itália, Grã-Bretanha, Colômbia, Holanda, Austrália, Noruega e Suíça são as nações que levarão a cota máxima de nove ciclistas à prova masculina de estrada de elites.

Fonte: Record on-line