quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

“Nova edição mensal da Revista Notícias do Pedal”

A “Revista Notícias do Pedal” acabou de lançar a edição número 282, de fevereiro, a mesma contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, descubra e conheça a mesma, e ainda outras novidades, e outros projetos, e participe.

Temos espaço para divulgar o seu evento antes e após a realização do mesmo, pode divulgar ainda tudo o que se relaciona com a bicicleta, como um acontecimento, um passeio onde participou, uma novidade.

Temos espaço diário, e mensal, e damos liberdade aos nossos leitores, de se pronunciarem, e fazerem as suas divulgações, para que isso aconteça, basta enviarem um pequeno texto, algumas fotos, ou cartazes, e nós tratamos do resto.

Todas as notícias podem ser enviadas para os nossos mails:


A nossa publicação pode ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com onde vai encontrar todos os nossos projetos e links para os mesmos.

 Boas leituras…

“Uber lança as bicicletas elétricas dockless JUMP em Lisboa”

Por: Tiago Dias

A Uber anuncia hoje o lançamento das bicicletas eléctricas JUMP - com sistema dockless - em Lisboa disponíveis 24 horas por dia. A capital portuguesa é a primeira cidade europeia a receber o produto totalmente disponível com 750 bicicletas e oferecendo 90% de cobertura do município.

As bicicletas JUMP são eléctricas, tornando possível que Lisboa seja uma cidade fácil de viajar enquanto pedala. Com o sistema “dockless”, o utilizador pode viajar pelo município lisboeta e estacionar a bicicleta no final de cada viagem nas zonas autorizadas para estacionamento de bicicletas disponíveis na cidade,  com a funcionalidade “true-lock”. 

A Uber está a celebrar este lançamento das suas e-bikes em Lisboa com a oferta de 10 dias de viagens gratuitas para a experiência deste produto (2 viagens no máximo, até 20 minutos) e distribuirá capacetes gratuitos para promover a segurança entre os utilizadores. Na capital portuguesa será possível pedir uma viagem, uma refeição e agora uma bicicleta eléctrica tudo através da aplicação da Uber.

A expansão da JUMP em Lisboa reforça o compromisso da Uber em oferecer várias opções de mobilidade, garantindo opções seguras, económicas para a primeira e última parte da viagem. 

“Estamos entusiasmados em lançar as bicicletas elétricas JUMP em Lisboa e contribuir para que mais pessoas consigam viajar em alternativa ao carro próprio” afirma o co-fundador e CEO da JUMP Ryan Rzepecki. “Com a JUMP, queremos oferecer mais opções de mobilidade e reduzir o congestionamento de tráfego em Lisboa.”

Miguel Gaspar, Vereador da Mobilidade e Segurança da Câmara Municipal de Lisboa afirma que “ É com satisfação que o município de Lisboa recebe a Jump e torna-se na primeira cidade europeia a disponibilizar este sistema de bicicleta partilhadas aos seus munícipes. No âmbito da promoção dos transportes sustentáveis e ativos, a autarquia de Lisboa encoraja a prossecução destes serviços de mobilidade partilhada que são, cada vez mais, uma alternativa ao uso do automóvel particular.

Estes novos modos de transporte trazem novos desafios às cidades, que precisam de se adaptar para os receber. A Câmara de Lisboa trabalha em estreita colaboração com cada operador para que a utilização e o estacionamento destes novos modos de transporte respeitem as regras de segurança e o espaço público, de forma a garantir a segurança de todos.

Acreditamos que a Jump pode ser um importante complemento da rede GIRA, gerida pela EMEL, que já faz parte das opções de mobilidade de quem vive e trabalha em Lisboa”.

Durante o lançamento, a empresa irá organizar demonstrações de segurança e oferecer gratuitamente capacetes para sensibilizar os utilizadores a viajarem de forma segura numa bicicleta JUMP.


Como viajar com uma bicicleta JUMP

Passo 1 - Encontrar uma bicicleta: Abrir a aplicação Uber e selecionar a opção Pedalar. Depois escolha uma bicicleta para desbloquear estacionada nas proximidades.

Passo 2 - Escolher uma bicicleta: Dirija-se à bicicleta selecionada, introduza o PIN de desbloqueio disponível na aplicação e depois remova e guarde o cadeado. Após verificar as condições de segurança dos travões e pressão de pneus, pode começar a viajar.

Passo 3 - Explorar Lisboa:  Subir colinas, descer encostas, pedalar pela cidade. O motor dá a ajuda de que os utilizadores precisam enquanto pedalam, eliminando qualquer dificuldade em subir encostas. Recomendamos que viaje nas ciclovias da cidade, utilizando capacete para sua segurança. Depois da viagem, estacione dentro da zona JUMP apresentada no mapa da aplicação. Utilize o sistema de bloqueio para finalizar a viagem.

 
JUMP


O que é a JUMP?

Em 2017, a JUMP lançou o primeiro sistema de partilha de bicicletas elétricas dockless nos EUA. Fundada por Ryan Rzepecki, a JUMP tem definido o futuro da mobilidade partilhada de bicicletas desde 2010, quando criaram a Social Bicycles, o primeiro sistema de partilha de bicicletas dockless e as primeiras bicicletas inteligentes a apresentar tecnologia integrada de GPS, pagamento e bloqueio.
As bicicletas JUMP foram cuidadosamente projetadas pelas suas equipas internas de design e engenharia para oferecer uma viagem conveniente, mas segura, tanto para os utilizadores quanto para os residentes. As bicicletas têm uma estrutura personalizada e design produzido com componentes de alta qualidade e longa duração.


Principais características da bicicleta


100% Elétrica: todas as bicicletas JUMP oferecem e-assist (assistência eléctrica), o que permite viajar a uma velocidade até 25 km/h. Quando o utilizador pedala, consegue subir as colinas de Lisboa sem esforço.

Bloqueio Integrado: As bicicletas JUMP têm um cadeado incorporado que deve ser obrigatoriamente trancado ao mobiliário urbano (existente ou criado especificamente com esse fim) ou nas zonas dedicadas a esse estacionamento, no final de cada viagem. Com foco na segurança de todos, este sistema evita também comportamentos que possam colocar em causa a utilização responsável e ordenada do espaço público.



Durabilidade: Através de peças personalizadas, e de um cronograma de manutenção exigente, as bicicletas JUMP foram desenhadas para sustentar a rotina urbana.

 

JUMP em Lisboa:

 

Número previsto de bicicletas: cerca de 750.

Zona de serviço: 90 % de cobertura do município de Lisboa

Horário de funcionamento: 24 horas por dia.

Custo de utilização: 0,15€ minuto sem custo de desbloqueio.

A Uber está a celebrar este lançamento das suas e-bikes em Lisboa com a oferta de 10 dias de viagens gratuitas para a experiência deste produto (2 viagens no máximo, até 20 minutos) e tem planeada diversas ações na cidade de lisboa com distribuição de capacetes gratuitos para promover a segurança entre os utilizadores.

Fonte: Hill+Knowlton Strategies



 

“Calendário Nacional da FTP para o mês de março de 2019”

No mês de março haverá quatro fins-de-semana de competições, com duas provas do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo, a prova de distância Standard ou Olímpica e a de Estafetas Mistas, duas provas da Taça de Portugal, uma prova do Campeonato Nacional Jovem e o Campeonato Nacional Individual do Duatlo Cross que inclui também o Campeonato Nacional de Cadetes, Juniores e Paratriatlo. Cuba, Grândola e Famalicão irão ter provas abertas. Vamos ver as provas em março?


Taça de Portugal (etapa 1) – III Triatlo de Cuba

10 de março

O Triatlo de Cuba realizou-se em 2017 retomando agora em 2019

No dia 10 de março irá realizar-se o III Triatlo de Cuba que integra a primeira de oito etapas da Taça de Portugal e uma prova aberta a todos os participantes.

As provas serão disputadas na distância sprint.

Horário: 11h prova feminina – 11h10 prova masculina

Distância: sprint

Inscrições: até às 23h59 de dia 4 de março.

Prova aberta: Sim


PERCURSO

Natação: percurso de uma volta, realizado na Barragem de Albergaria dos Fusos, com partida de dentro de água, triangular.

Ciclismo: percurso em asfalto realizado em linha e com pouca altimetria. Asfalto em condições relativamente boas.

Corrida: percurso com duas voltas, sem desnível considerável, em piso misto de terra batida e alcatrão.

Vencedores em 2018: os vencedores da Taça de Portugal foram o Estoril Praia Credibom e o Alhandra Sporting Club, na competição masculina e feminina respetivamente.

O III Triatlo de Cuba é uma organização do Município de Cuba com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Informações e inscrições consulte o regulamento aqui


Campeonato Nacional Jovem (etapa 1)

Duatlo de Portalegre -III Duatlo Davines JC Casado

16 de março

No dia 16 de março será a vez da primeira de sete etapas do Campeonato Nacional Jovem a decorrer em Portalegre, um Duatlo Cross com a distância sprint.


Taça de Portugal (etapa 2) – XXV Duatlo de Grândola

17 de março

No dia 17 de março irá realizar-se a segunda etapa da Taça de Portugal no XXV Duatlo de Grândola, uma prova aberta a federados e não federados que vai ser disputada em formato de contrarrelógio individual na distância sprint. Os atletas não federados poderão participar na prova por estafetas com dois ou três elementos.

Início: 9h30

Distância: sprint (contrarrelógio)

Prova aberta: Sim

Inscrições: até às 23h59 de dia 11 de março (as inscrições serão aceites se o pagamento for liquidado até 13 de março)


PERCURSO

1ª Corrida: Percurso circular entre dois retornos, o primeiro entre o Jardim 1º de Maio, onde se  localiza a partida e o percurso circular no interior da Escola Secundária António Inácio da Cruz e o segundo entre o Complexo Desportivo Municipal José Afonso e a zona habitacional a Sul do Complexo; duas voltas em asfalto em boas condições, com algum desnível nas zonas dos retornos.

Ciclismo: percurso em asfalto em boas condições, sem desníveis consideráveis, entre o centro da Vila de Grândola e o circuito fechado da EN 261-1 onde se realizam 2 voltas, antes do regresso à área de transição.

2ª Corrida: percurso idêntico à 1ª Corrida, em sentido único (1 volta apenas), até à meta que se encontra instalada no estacionamento anexo ao Complexo Desportivo Municipal José Afonso.

Inscrições: até às 23h59 de dia 11 de março.

Vencedores em 2018: Após um interregno de onze anos, esta prova regressou em 2018 com vitória para o Sporting Clube de Portugal na prova feminina e para o Estoril Praia Credibom na competição masculina.


Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo

(etapa 1)

I Triatlo de Portimão

23 e 24 de março

No dia 23 de março irá realizar-se o I Triatlo de Portimão que irá integrar a primeira das quatro etapas do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo, uma competição na distância standard e o Campeonato Nacional de Clubes por Estafetas Mistas com a distância super sprint, provas que se destinam a atletas licenciados.


Campeonato Nacional de Clubes Triatlo

23 de março

Início: 13h (prova feminina); 14h30 (prova masculina)

Distância: standard

Prova aberta: não

Inscrições: até às 23h59 de dia 18 de março


PERCURSO

Partida, parque de transição e chegada na marina da Praia da Rocha.

Natação: partida na areia, em linha, sem separação de escalões. Percurso triangular, com duas voltas de 750m, com saída da água entre voltas.

Ciclismo: percurso composto por 4 voltas em asfalto em boas condições, com algumas lombas em paralelo e percurso de ligação de 375m. Cada volta tem uma extensão de 9850m.

Corrida: percurso de ida e volta plano, corrido na Marina de Portimão, com quatro voltas com cerca de 2460m.

Vencedores em 2018: a Associação Portugal Talentus e o Alhandra Sporting Clube foram Campeões Nacionais de Clubes de Triatlo nas competições masculina e feminina respetivamente.


Campeonato Nacional de Clubes por Estafetas Mistas

I Triatlo de Portimão

24 de março

Início: 10h

Distância: super sprint

Prova aberta: não

Inscrições: até às 23h59 de dia 18 de março


PERCURSO

Partida, parque de transição e chegada na marina da Praia da Rocha.

Natação: percurso composto por uma volta triangular de 300m, com partida na areia.

Ciclismo: percurso composto por 2 voltas em asfalto em boas condições, com algumas lombas em paralelo. Cada volta tem uma extensão de 4400m.

Corrida: percurso de uma volta plana, corrido na Marina de Portimão, com cerca de 2000m.

Inscrições: até às 23h59 de dia 18 de março.

Vencedores em 2018: o OutSystems Olímpico de Oeiras foi o vencedor do Campeonato Nacional de Clubes por Estafetas Mistas.

O I Triatlo de Portimão é uma organização da Câmara Municipal de Portimão, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e das associações locais.


Campeonato Nacional Individual de Duatlo Cross / Campeonato Nacional de Cadetes e Juniores / Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo

Duatlo Cross de Famalicão

31 de março

No dia 31 de março, irá realizar-se o Duatlo Cross de Famalicão, uma competição que irá integrar o Campeonato Nacional Individual de Duatlo e uma prova aberta, ambas na distância sprint.

Horário: 10h

Distância: sprint

Prova aberta: Sim

Inscrições: até às 23h59 de dia 25 de março


PERCURSO

1ª Corrida: percurso de uma volta realizado no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão. Percurso plano, todo em asfalto

Ciclismo: o percurso de BTT é feito em duas voltas. É um percurso misto de asfalto e terra, com uma mistura de zonas rápidas com outras técnicas. Não faltarão os famosos singletracks e zonas de espetáculo onde o público poderá interagir com os participantes. A organização irá abrir trilhos para oferecer percursos completamente novos.

2ª Corrida: percurso de uma volta realizado no Parque da Devesa, plano, com piso de terra.

Vencedores em 2018: Rui Dolores, do Amiciclo de Grândola e Maria João, do OutSystems Olímpico de Oeiras foram os vencedores do Campeonato Individual de Duatlo Cross.

O Duatlo de Famalicão é uma organização da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e da Associação Amigos do Pedal, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e das associações locais.

A FTP deseja a todos um excelente mês de março repleto de provas!

Fonte: FTP

“Viviani vence 5.ª etapa da Volta aos Emirados Árabes Unidos”

Rui Costa (UAE Emirates) é o melhor português na geral

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista italiano Elia Viviani (Deceuninck-Quick Step) venceu esta quinta-feira ao sprint a quinta etapa da Volta aos Emirados Árabes Unidos, na chegada a Khor Fakkan, batendo o colombiano Fernando Gaviria (UAE Emirates), segundo classificado.

Viviani, de 30 anos, bateu Gaviria, que tinha vencido a segunda etapa, ao impor-se sobre a meta ao colombiano, no final de 4:48.59 horas, necessárias para percorrer os 181 quilómetros entre Flag Island e Khor Fakkan.

Esta foi a 11.ª vitória da Deceuninck-Quick Step em 2019, um palmarés que inclui duas na Volta ao Algarve, numa tirada em que o alemão Marcel Kittel (Katusha-Alpecin), a recuperar de lesão, foi terceiro.

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) manteve a liderança da classificação geral, que não sofreu alterações nos primeiros lugares, continuando com 21 segundos de vantagem sobre o campeão do mundo, o espanhol Alejandro Valverde (Movistar).

Rui Costa (UAE Emirates) é o melhor ciclista português, no 21.º posto, depois de hoje cortar a meta em 42.º, com o mesmo tempo do vencedor, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi 99.º colocado e subiu ao 68.º posto da geral individual.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Rui Oliveira quinto no mundial de scratch”

Por: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira foi hoje o quinto classificado na prova de scratch do Campeonato do Mundo de Pista, disputada em Pruszkow, Polónia.

O corredor português igualou o resultado do Mundial anterior, graças a uma corrida de grande consistência. Rui Oliveira manteve-se sereno no pelotão, resistindo à tentação de responder aos inúmeros ataques que foram surgindo ao longo dos 15 quilómetros de prova.

Rui Oliveira guardou energia para a reta final, atacando já com a o fim de prova à vista, acabando apenas por ser passado por quatro adversários dentro da última volta. O mais forte foi o australiano Sam Welsford, seguido pelo holandês Roy Eefting e pelo neozelandês Thomas Sexton.

 

Ivo e Maria entram em ação

Ivo Oliveira e Maria Martins entram em ação nesta sexta-feira. O gaiense, vice-campeão mundial e europeu de perseguição individual, vai competir nesta mesma disciplina. Ivo Oliveira corre a manga de qualificação, cerca das 16h00. Caso consiga um dos quatro melhores tempos passa às finais, que se iniciam às 19h20.

A missão do corredor português será espinhosa, atendando à qualidade da lista de inscritos. Entre os adversários estão o campeão mundial, o italiano Filippo Ganna, e o campeão europeu, o alemão Domenic Weinstein. Além destes crónicos candidatos, merecem especial atenção dois ciclistas que têm vindo a surpreender nos últimos meses. Um deles é o novo recordista mundial, o estadunidense Ashton Lambie, o outro é o detentor da melhor marca do mundo ao nível do mar, o britânico John Archibald.

Dos quatro, só o germânico não tem uma marca pessoal melhor do que o registo de maior qualidade de Ivo Oliveira, 4’12’’365. O corredor português quer baixar este tempo e bater-se pelas medalhas.

Maria Martins compete no concurso de omnium, disciplina olímpica na qual a ribatejana ambiciona correr nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para isso é necessário somar o maior número possível de pontos nas principais provas internacionais, como é o caso deste Campeonato do Mundo. É com esse fito que a ribatejana sobe à pista, lutando para um resultado final o mais perto possível do topo da classificação geral. O omnium é composto por quatro provas: scratch (14h00), corrida tempo (16h10), eliminação (18h30) e corrida por pontos (19h55).

Fonte: FPC

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

“Volta aos Emirados: Caleb Ewan vence quarta etapa”

Primoz Roglic consolida liderança da prova

Por: Lusa

O ciclista esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) consolidou esta quarta-feira a liderança da Volta aos Emirados Árabes Unidos, após ser terceiro na quarta etapa, vencida pelo australiano Caleb Ewan (Lotto-Soudal).

Na dura e inclinada rampa (com zona de 17% de inclinação) na chegada à barragem de Hatta, onde estava instalada a meta, 197 quilómetros após a partida em Palm Jumeirah, Ewan foi mais forte e ganhou em 4:27.07 horas.

O italiano Matteo Moschetti (Trek-Segafredo) foi ultrapassado nos metros finais e cortou a meta dois segundos depois de Ewan, com o mesmo tempo de Roglic.

O esloveno ganhou alguns segundos aos principais adversários e passou a ter 21 sobre o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), que esteve envolvido numa queda a menos de sete quilómetros da meta, e 38 sobre o francês David Gaudu (Groupama-FDJ).

Rui Costa (UAE-Emirates) voltou a ser o melhor português, na 41.ª posição, a 32 segundos, e subiu à 21.ª posição, a 2.20 minutos, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) desceu para 71.º, a 15.27, depois de ter sido 123.º na etapa, a 7.06 do vencedor.

A quinta etapa corre-se na quinta-feira, com a ligação entre a Flag Island, em Sharjah, e Khor Fakkan, num total de 181 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Época nacional de juniores começa em Fafe

Por: José Carlos Gomes

A Prova de Abertura de Juniores corre-se no próximo sábado, em Fafe. Será a primeira oportunidade para as equipas daquela categoria medirem forças na temporada de 2019, preparando-se para as competições vindouras.

O Grande Prémio Cidade de Fafe tem partida e chegada na Praça 25 de Abril, iniciando-se às 15h00 e terminando cerca das 17h15, depois de percorridos 85,4 quilómetros.

Como é normal na região, o percurso fica marcado pelos altos e baixos, sendo bastante seletivo. Antes da entrada nos paralelos de acesso à meta, os jovens corredores ainda terão pela frente a exigente subida de Golães, a 4 quilómetros da meta, local certamente importante na definição da corrida.


Mais eventos oficiais

2 de março: 2.ª Resistência BTT de Felgueiras

3 de março: 9.ª Maratona BTT Rota de S. Tiago, Pocariça, Cantanhede

3 de março: Troféu Inter-Regional Lisboa – Setúbal de BMX, Bela Vista, Setúbal

3 de março: BTT de Monchique – Feira dos Enchidos, Monchique

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Seleção aposta nas provas olímpicas e espreita pódio em duas disciplinas”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal compete no Campeonato do Mundo de Pista, em Pruszków, Polónia, entre amanhã e domingo, com o objetivo principal de somar o maior número possível de pontos nas disciplinas olímpicas. A maior delegação portuguesa de sempre nesta competição visa o pódio em duas disciplinas não olímpicas.

O selecionador nacional de pista, Gabriel Mendes, convocou Maria Martins (Sopela Women’s Team), João Matias (Vito-Feirense-PNB), Ivo Oliveira e Rui Oliveira (UAE Team Emirates). A Equipa Portugal conseguiu apurar-se para os concursos masculino e feminino de omnium e para as provas masculinas de madison, perseguição individual e scratch.

O primeiro a entrar em ação será Rui Oliveira, já nesta quinta-feira, às 18h50, na disciplina de scratch. “Vamos competir por um dos lugares no pódio”, garante Gabriel Mendes. No dia seguinte, será a vez de Ivo Oliveira correr na disciplina de perseguição individual, com as qualificações às 14h45 e a final às 19h20.

“Na perseguição individual o nosso objetivo é melhor a marca pessoal do Ivo e procurar estar numa das finais. Sabemos que vais ser um desafio árduo, mas possível de alcançar, não controlamos a performance dos outros e do nosso lado vamos procurar superar o que já fizemos anteriormente”, promete o selecionador nacional.

O scratch e a perseguição individual serão os únicos momentos laterais à meta principal da participação portuguesa no Campeonato do Mundo: conseguir desempenhos de qualidade nas disciplinas olímpicas, de modo a subir nos rankings e a manter viva a chama da esperança na estreia do ciclismo de pista nacional nos Jogos Olímpicos já em 2020.

Nessa linha de trabalho que privilegia as disciplinas olímpicas, Maria Martins é a primeira a correr com os olhos em Tóquio. Será no dia 1 de março, no concurso de omnium. A ribatejana subirá à pista para as seguintes corridas integradas no omnium: scratch (14h00), corrida tempo (16h10), eliminação (18h30) e corrida por pontos (19h55).

Os dois últimos dias de competição recebem as provas olímpicas masculinas. No sábado, 2 de março, corre-se o omnium, no seguinte horário: scratch (12h15), corrida tempo (14h45), eliminação (17h15) e corrida por pontos 18h30. A Equipa Portugal estará representada por João Matias. O domingo, 3 de março, é o dia dos 50 quilómetros de madison, às 13h55. A Equipa Portugal será formada pelos gémeos Oliveira.

“Nas provas olímpicas vamos trabalhar e lutar para obter a melhor classificação possível. São provas muito importantes para os rankings olímpico, UCI individual e UCI das Nações. A obtenção do máximo de pontos é o prioritário nesta nossa presença na Polónia”, esclarece Gabriel Mendes.

Fonte: FPC

“Vento Espanhol Não Soprou de Feição”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: Organização da “Copa de España”

A equipa Sicasal Constantinos esteve este domingo em competição na 53ª edição do Circuito do Guadiana, prova com partida e chegada no município espanhol de Don Benito. No desafio que abriu a Taça de Espanha para elites e sub-23, os ciclistas portugueses tiveram a oportunidade de confrontar-se com os mais promissores atletas espanhóis da atualidade, que ao longo dos 171 quilómetros do percurso impuseram um ritmo intenso, registando-se uma média final de 44 quilómetros por hora.

A equipa torriense entrou muito bem, com Marcelo Salvador a tomar a primeira iniciativa de fuga juntamente com três atletas espanhóis, que viria a manter-se por cerca de vinte quilómetros até à primeira contagem de montanha do dia, onde depois Francisco Guerreiro entrou forte e bem colocado, alcançando a terceira posição nesta meta intermédia. 

A prova era composta por quatro voltas a um circuito de cerca 43 quilómetros onde sensivelmente a meio havia uma passagem por Magacela, localidade onde os ciclistas subiam cerca de dois quilómetros por ruas bastante estreitas e íngremes, atingindo rampas de 15% de inclinação e onde a assistência mecânica era muito limitada.

Foi precisamente nesta zona que começaram a surgir alguns percalços que viriam a influenciar a prestação geral da equipa.  Marcelo Salvador furou e apesar de insistir diversas vezes com os comissários nunca conseguiu o devido apoio, circulando mais de dois quilómetros com o pneu vazio.

A meio da 3ª volta foi a vez de Miguel Salgueiro deparar-se com uma avaria mecânica. Prontamente o Tiago Henriques lhe cedeu a sua bicicleta na tentativa de minimizar o prejuízo, mas a iniciativa não teve grande sucesso, pois a diferença de estatura e posicionamento dos dois atletas na bicicleta é diferenciada e acabaram por não se adaptarem à situação.

Entre mais um ou outro percalço, a prova terminou com Daniel Silva bem posicionado no pelotão, tendo cruzado a meta da 47ª posição. Francisco Morais em 101º e Francisco Guerreiro em 117º foram os outros elementos da equipa que terminaram a corrida. O diretor David Lino considerou que “logo há partida percebemos que íamos para prova com algo a menos numa corrida desta exigência.

A comunicação com todos os Atletas via rádio já é permitida nas competições espanholas deste escalão e tem uma importância elevada para o controlo da corrida, nomeadamente no aspeto tático e também na rápida resposta à resolução de avarias, mas nós não fomos devidamente preparados.

Até começarem a surgir os percalços mecânicos os nossos atletas estavam bem e com muita vontade de mostrar valor. Os problemas que surgiram depois serviram para acrescentar experiência e tornarem-nos mais fortes.”

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

“JUNIORES EM ESPANHA (DON BENITO) NO 53º CIRCUITO JUNIOR DO GUADIANA - COPA DE ESPANHA”

No passado sábado a nossa formação Júnior rumou até Don Benito, para disputar a sua primeira competição de Estrada da temporada, O CIRCUITO JUNIOR DO GUADIANA, onde estiveram presentes as principais equipas espanholas e ainda 4 equipas portuguesas, num total de quase 200 atletas.

Com uma distância de 80km e duas passagens pela difícil e espetacular subida a Magacela, os nossos corredores mostraram já um alto nível competitivo, numa corrida disputada a uma velocidade altíssima.

Num pelotão numeroso, houve muitas quedas, de que foram também vitimas os nossos ciclistas Ricardo Sousa, André Rodrigues, Hugo Martins e Bruno Barão, este último forçado a abandonar a prova.


Tudo se decidiu após a última subida com o pelotão a partir-se em dois grandes grupos, com 4 dos nossos corredores a chegar no 2º grupo.

Na opinião dos corredores, foi uma corrida espetacular, muito bem organizada e bastante competitiva.

 

UMA GRANDE EXPERIÊNCIA!

51 - Tomas MELO - 01:54:56 a 01:56

53 - Gabriel FONSECA - 01:54:56 a 01:56

88 - Hugo MARTINS - 01:54:56 a 01:56

90 - Luís ROSA - 01:54:56 a 01:56

122 - André RODRIGUES - 01:56:51 a 03:51

131 - Ricardo SOUSA 01:58:34 a 05:34

143 - Alexandre COUTINHO    02:02:25 a 09:25

DNF - Bruno BARÃO

Fonte: Escola de Ciclismo de Matos-Cheirinhos


 

“UA vai ser o primeiro campus universitário a acolher uma prova de resistência em BTT”

Prova tem intuitos solidários

Por: João Afonso Correia

Fazendo jus à tradição ciclista da região e à aposta estratégica da Universidade de Aveiro (UA) na atividade desportiva e na promoção da mobilidade ciclável, o campus de Santiago será o primeiro campus universitário a acolher uma prova de resistência em BTT.

As agendas estão apontadas para as 17h00 de dia 30 de março. A iniciativa tem intuitos solidários: as receitas provenientes das inscrições revertem para as duas corporações de bombeiros de Aveiro. O circuito ligará a Reitoria ao PCI-Creative Science Park, Aveiro Region.

A prova terá duração de três horas, entre as 17h00 e as 20h00, com partida à frente do edifício da Reitoria, passando por vários locais do campus de Santiago e ainda pelo PCI – Creative Science Park, Aveiro Region, regressando ao local de partida.

A prova está aberta a vários escalões etários, a atletas federados e não federados, participando individualmente ou em equipa.

Como habitualmente acontece nas provas de resistência de BTT, ao longo das três horas de prova os membros de cada equipa vão-se alternando na competição, de modo a estar apenas um em ação a cada momento.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a UA, o clube de BTT Somamaratonas e o Núcleo da Bicicleta da Associação Académica da UA (NBicla).

O BTT no campus de Santiago não é uma total novidade, já que é um espaço ocasional e sempre entusiasmante de treino para alguns atletas, nomeadamente do Somamaratonas. Foi essa experiência que inspirou a organização desta prova.

As inscrições estão disponíveis on-line até ao dia 28 de março em: lap2go.com/btt-urbano-aveiro-somamaratonas-2019 

Fonte: Universidade de Aveiro

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

“Valverde consegue primeira vitória como campeão do mundo”

Espanhol triunfou na terceira etapa da prova árabe

Por: Lusa

O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar) conseguiu esta terça-feira a primeira vitória como campeão do mundo, ao triunfar na terceira etapa da Volta aos Emirados Árabes Unidos.

Depois de se ter sagrado campeão do mundo em setembro de 2018, Valverde não tinha conseguido qualquer outra vitória, até esta tarde, quando se impôs na ligação entre Al Ain e Jebel Hafeet, cumprindo os 179 quilómetros em 4:44.50 horas.

Após recuperar na subida para a meta, Valverde impôs-se ao esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) e ao francês David Gaudu (Groupama-FDJ), segundo e terceiro classificados, respetivamente, que terminaram com o mesmo tempo.

Dos dois portugueses em prova, Rui Costa (UAE-Emirates) foi o melhor, terminando no 20.º posto, a 1.04 minutos do vencedor, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi o 64.º a cruzar a meta, 7.55 minutos depois de Valverde.

Na geral, Roglic manteve a liderança, agora com 14 segundos de avanço sobre Valverde, que subiu 15 posições, e 39 sobre Gaudu. Rui Costa ganhou 36 lugares e instalou-se no 24.º posto, a 1.46 do esloveno, ao passo que Nelson Oliveira, que fechava o top-20 na véspera, caiu para 59.º, a 8.19.

Na quarta-feira corre-se a quarta etapa, entre Palm Jumeirah e a barragem de Hatta, num percurso de 205 quilómetros, com novo final em alto.

Fonte: Record on-line

“XI Duatlo de Arronches recebe Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo”

Arronches recebeu dia 23 de fevereiro o Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo num ambiente acolhedor e competitivo, com vitória para o Alhandra Sporting Club e para Clube de Natação Torres Novas.
O percurso realizou-se na distância sprint entre o Estádio Municipal de Arronches ‘Francisco Palmeiro’, local central da prova, a vila de Arronches e as localidades de Esperança e Nave Fria. Apesar de incluir várias vertentes – o Campeonato Nacional, o Paratriatlo e a prova aberta – tudo foi integrado numa única competição, com a prova aberta numa partida separada.

O Duatlo contou com o aplauso do público desde o início até à entrega de prémios, que foi realizado ainda durante o dia garantindo a presença de um elevado número de pessoas.

O Alhandra Sporting Club venceu a prova feminina da segunda etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo, com Inês Rico, a conquistar também o primeiro lugar da geral e terminando a prova em 01:03:48, Pauline Vie, com 01:07:08 e Ana Filipa Sampaio com 01:12:37.

Rafael Ribeiro, treinador do Alhandra Sporting Club, destaca as prestações das atletas do Alhandra, com especial relevo para a cadete Inês Rico, com vitória absoluta. «Vim a Arronches com uma grande ambição, já que no ano passado a competição não correu como era esperado devido a problemas técnicos na bicicleta», explica Inês Rico, que também referiu que deu tudo na primeira corrida para seguidamente trabalhar com cabeça no percurso de ciclismo e conseguir alcançar a vitória.

«Relativamente ao Campeonato Nacional de Duatlo, é necessário esperar para saber onde será realizada a próxima etapa» afirma Rafael Ribeiro que, para já, está focado na prova seguinte do calendário nacional de triatlo que será realizada em Cuba, no dia 10 de março, uma competição pontuável para a Taça de Portugal.

Na segunda posição ficou o Clube de Natação Torres Novas com Madalena Almeida com 01:04:40, Joana Miranda com 01:13:05 e Margarida Razões Silva com o tempo de 01:20:38.

O Núcleo do Sporting da Golegã subiu ao terceiro lugar do pódio com Liliana Veríssimo que fez o tempo de 01:10:21, Ana Vintém que passou a meta em 01:17:11 e Filipa Gonçalves que concluiu a competição em 01:19:45.

 

Vitória para o Clube de Natação Torres Novas

O primeiro lugar do campeonato foi conquistado pelo Clube de Natação de Torres Novas com José Pedro Vieira que concluiu a competição em 00:56:56, Gonçalo Mendes que terminou em 00:57:42 e Ricardo Batista que passou a meta aos 00:57:43.

Paulo Antunes, treinador do Clube de Natação Torres Novas, explica que, apesar de importantes, os duatlos não são prioritários, mas encarados antes como provas de preparação para os triatlos. «A vitória acontece naturalmente, fruto da qualidade dos nossos jovens atletas», diz Paulo Antunes.

Segundo o técnico, os objetivos desta época passam pela obtenção de resultados individuais, pela luta pelo título de Campeões Nacionais de Clubes de Duatlo e Triatlo, principalmente no setor masculino. Apesar de a equipa feminina ter sido reforçada pela Madalena Almeida, uma atleta de enorme qualidade, não tem a mesma profundidade do coletivo masculina: «Neste caso a meta é sempre conseguir alcançar a melhor classificação possível!».

O OutSystems Olímpico de Oeiras ficou na segunda posição com José Cabeça que fez o tempo de 00:57:01, Rui Narigueta com 00:57:46 e Pedro Eloy com 00:57:47.

Em terceiro lugar ficou o Estoril Praia Credibom, com Rafael Domingos a conquistar também o primeiro lugar da geral com 00:56:12, Diogo Silva com 00:57:17 e Filipe Marques com 00:59:19.

 

Pódio feminino de clubes:

1° Alhandra Sporting Club

2° Clube Natação Torres Novas

3° Núcleo Sporting da Golegã

Pódio masculino de clubes:

1° Clube Natação Torres Novas

2° OutSystems Olímpico de Oeiras

3° Estoril Praia Credibom

 

XI Duatlo de Arronches: resultados absolutos

Rafael Domingos, do Estoril Praia Credibom, foi o vencedor absoluto do XI Duatlo de Arronches. «Esta foi uma prova diferente do habitual, com a primeira corrida a passar com muitas voltas na vila, com um percurso muito acidentado», diz Rafael Domingos. No final, o atleta do Estoril Triatlo Credibom faz um balanço positivo,’ gostei muito de ir a Arronches’!

Gil Maia, da ASSOCIAÇÃO LINCE TRIATHLON, classificou-se na segunda posição da geral, enquanto Marco Miguel, do Clube Praças Armada, obteve o terceiro lugar da competição.

Inês Rico, do Alhandra Sporting Club, foi a vencedora do XI Duatlo de Arronches, com Ana Filipa Santos, do Rio Maior Triatlo – Escola de Triatlo a conquistar a segunda posição e Madalena Almeida, do Clube de Natação Torres Novas, a subir ao terceiro lugar do pódio.

 

O Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo em Arronches

O Duatlo de Arronches recebeu também o Campeonato Individual de Paratriatlo que contou com a presença de Luís Ferreira, do Clube de Triatlo de Viseu, na categoria PTDF, Filipe Marques, da Associação Naval Amorense, na categoria PTS5 e Gabriel Macchi, do GCA Donas – TRIATLO, na categoria PTVI2.

No Campeonato Nacional de Paratriatlo, Gabriel Macchi, do GCA Donas–TRIATLO ganhou na categoria PTVI2 , concluindo a prova em 01:01:13, Filipe Marques, da Triatlo – Associação Naval Amorense, venceu na categoria PTS5, terminado a prova em 01:03:46, Luís Ferreira, do Clube Triatlo de Viseu venceu com a categoria PTDF, fazendo a prova em 01:15:25 e José Manuel Mendonça, do Ludens Clube de Machico, ganhou na categoria PTS3, terminando a competição em 01:35:57.

A FTP dá os parabéns aos atletas pela sua disponibilidade e por mais uma prova superada neste campeonato.

 

Para o ano será a XII edição do Duatlo de Arronches

Esta foi uma prova organizada pela Câmara Municipal de Arronches, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e das associações locais. «O balanço é extremamente positivo a todos os níveis», afirma João Crespo, vice-presidente da Câmara Municipal de Arronches.

«É nosso entendimento que a parceria com a FTP é uma mais valia para o concelho na medida em que, para além da promoção de uma modalidade desportiva, permite atrair até ao concelho de Arronches várias centenas de pessoas entre atletas e acompanhantes».

O vice-presidente do Município de Arronches realça o facto deste evento contribuir também, e de modo decisivo, para a economia local, nomeadamente, ao nível da restauração e hotelaria. João Crespo acrescenta que é uma forma de divulgar as ofertas desportivas e turísticas do concelho, referindo a satisfação pelo aumento de participantes nesta edição de 2019.

Outro aspeto que o vice-presidente valoriza «prende-se com o facto de esta prova ser referida como uma competição de referência no calendário da FTP, nomeadamente ao nível da organização, da beleza e da dificuldade dos seus percursos».

Para o autarca, os objetivos para o próximo Duatlo são manter os níveis de qualidade da prova e, essencialmente, aumentar o número de participantes na mesma. E remata: «Naturalmente que para alcançar estes objetivos contamos com a continuidade da parceria com a FTP que tão bons frutos tem dado ao longo de 11 edições do Duatlo de Arronches.» 

Segundo o delegado técnico da Federação de Triatlo de Portugal, a competição «correu muito bem do ponto organizativo, houve sinergias muito positivas entre o Município de Arronches e todas as entidades envolvidas, como a GNR que garantiu a segurança, os bombeiros voluntários e a própria FTP».

O mesmo profissional afirma que ‘o Duatlo de Arronches é uma prova com excelentes condições para se transformar numa prova maior, inclusive de cariz internacional, pois os recursos disponibilizados pelo município assim como toda a estrutura existente viabilizam essa possibilidade’.

Muitos parabéns aos seus atletas pelos resultados!

A próxima competição do calendário nacional será realizada no Alentejo, no III Triatlo de Cuba, uma etapa da Taça de Portugal de Triatlo.

Fonte: FTP