quinta-feira, 17 de maio de 2018

“27 DE MAIO O TRIATLO DE OEIRAS 2018 É PARA TODOS!”

No dia 27 de maio irá realizar-se o Triatlo de Oeiras 2018, a maior prova aberta sprint e super sprint do calendário da Federação de Triatlo de Portugal

O tempo está bom, a praia da Torre é um excelente local para nadar, o percurso é plano e tranquilo e tem público a puxar durante toda a prova. Além disso, o triatlo é uma modalidade muito equilibrada já que é física e psicologicamente estimulante.

O percurso é completamente plano, o que torna esta prova muito acessível a todos os níveis

Por isso convidamos todos a participarem numa destas distâncias: sprint (natação 750 metros, ciclismo 19.400 metros e corrida 10.000 metros) ou super sprint (natação 300 metros, ciclismo 9.400 metros e corrida 2.000 metros) ou, ainda, caso estejas apto (por agora) apenas a fazer uma só modalidade, tens a oportunidade de participar na prova por estafetas, ou seja, cada elemento pode fazer apenas um segmento: natação, ciclismo ou corrida.

Além disso, o mais engraçado e exclusivo desta prova de Oeiras, é que pode haver uma equipa de dois elementos em que um deles faz a prova completa e o outro elemento começa apenas no ciclismo e corrida, aproveitando também o tempo de natação do seu colega de equipa, sendo classificado na prova de estafetas. Esta é, pois, uma excelente oportunidade em que todos podem participar e dar o seu melhor ao experimentarem esta desafiante modalidade.

Mas é mesmo por ser desafiante, e o ser humano gostar de desafios, que o triatlo está em franca expansão nacional e mundial, sendo uma modalidade muito versátil, já que inclui diversas distâncias e várias modalidades como o Duatlo (corrida, ciclismo e segunda corrida) ou Aquatlo (natação e corrida).

O Triatlo de Oeiras reúne atletas de elite e atletas populares, este ano há prova aberta sprint e super sprint

Os triatletas podem iniciar este desporto com distâncias curtas, tendo sempre como desafio o ir mais longe e/ou mais rápido, aumentando o grau de dificuldade.

Em termos competitivos, o Triatlo de Oeiras 2018 é constituído pelo Campeonato Nacional Individual de Triatlo na distância Sprint para Atletas Elite e para Grupos de Idade e por duas Provas Abertas nas distâncias sprint e super sprint.

Irá realizar-se também o Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo.

As inscrições terminam na próxima segunda, dia 21 de maio, às 00h00.

Informações e inscrições no site da Federação de Triatlo de Portugal

Fonte: FTP

“GIRO/SAM BENNETT CONQUISTA SEGUNDA VITÓRIA NA PROVA”

Simon Yates mantém-se na liderança da classificação geral

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista irlandês Sam Bennett (Bora-Hansgrohe) venceu esta quinta-feira a 12.ª etapa da Volta a Itália, somando o segundo triunfo nesta edição, com o britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) a segurar a liderança da classificação geral individual.

Vencedor da sétima etapa, Bennett, de 27 anos, concluiu os 213 quilómetros entre Osimo e Imola em 4:49.34 horas, batendo ao sprint o holandês Danny van Poppel (LottoNL-Jumbo), segundo, e o italiano Niccolò Bonifazio (Bahrain Merida), terceiro.

Na classificação geral, os primeiros postos não sofreram alterações, com Simon Yates a manter a vantagem de 47 segundos sobre o holandês Tom Dumoulin (Sunweb), vencedor em 2017, e de 1.04 minutos para o francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), terceiro.

Na sexta-feira, os ciclistas correm 180 quilómetros entre Ferrara e Nervesa della Battaglia na 13.ª etapa da 101.ª edição do Giro.

Fonte: Record on-line

“Pódio com cruz de alvo para a EFAPEL”

          Grande Prémio Anicolor realiza-se no próximo domingo

          Equipa procura manter a regularidade do pódio em provas de um dia

A Equipa EFAPEL vai apresentar um conjunto com cinco ciclistas na próxima prova do calendário velocipédico nacional, o 3º Grande Prémio Anicolor, e vai correr com os olhos postos no pódio. Depois de ter conseguido uma posição entre os três primeiros em três clássicas já realizadas, a formação quer manter essa regularidade.

Com partida marcada para as 12h30, em Oliveira do Bairro, e chegada prevista para as 16 horas, em Águeda, os ciclistas têm pela frente uma prova com 145 quilómetros, em que o destaque vai para os três pontos quentes, que são passagens pela meta, três metas volantes e dois prémios de montanha de terceira categoria que, colocados já perto do final, podem contribuir para a classificação final deste grande prémio.

O director desportivo da Equipa EFAPEL, Américo Silva, define como grande objectivo para esta corrida chegar aos lugares entre os três primeiros. “Em três clássicas ocupamos os três lugares do pódio, esperamos dar continuidade esta regularidade”, afirmou o responsável da formação que veste de amarelo e preto.

A Equipa EFAPEL vai correr com Bruno Silva, David Arroyo, Jesus Del Pino, Pedro Paulinho e Rafael Silva.

 

Nome da prova

3º Grande Prémio Anicolor

 

Data

20 de Maio de 2018

 

Director desportivo

Américo Silva

 

Ciclistas

Bruno Silva (Trepador)

David Arroyo (Completo)

Jesus Del Pino (Trepador)

Pedro Paulinho (Sprinter)

Rafael Silva (Sprinter)

Fonte: Efapel

“Equipa Portugal/Tiago Antunes terceiro na geral e João Almeida terceiro na juventude”

Fonte: José Carlos Gomes

O português Tiago Antunes (Aldro Team) foi hoje o terceiro classificado na etapa de abertura da Ronde de l’Isard, competição internacional francesa de sub-23. O britânico Stephen Williams (SEG Racing) venceu a tirada de 125,9 quilómetros, entre Lorp-Sentaraille e Eycheil, e comanda a classificação geral. João Almeida foi o melhor elemento da Equipa Portugal e é o terceiro na classificação da juventude.

A viagem foi animada por um grupo de 11 fugitivos. Os mais resistentes entre os aventureiros ainda chegaram em cabeça de corrida à subida de 3,5 quilómetros com inclinação média de 7 por cento. Mas o protagonismo final ficou a cargo dos corredores que, mais frescos, saíram do pelotão apenas nas rampas de acesso à meta.

O melhor de todos foi Stephen Williams, que venceu isolado. O segundo foi o belga Julien Mertens (Lotto Soudal U23), a 8 segundos, deixando o lugar mais baixo do pódio, com o mesmo tempo, para Tiago Antunes, que não pôde representar a Seleção Nacional, em virtude de a equipa de que faz parte, Aldro Cycling Team, também integrar o pelotão da corrida.

Um dos atacantes da curta mas intensa subida final foi João Almeida, corredor da Equipa Portugal. O vencedor da Liège-Bastogne-Liège de sub-23 tentou surpreender o que restava do pelotão, a cerca de 1 quilómetro da meta, mas não teve sucesso. Acabou na 14.ª posição, a 16 segundos do vencedor.

Hugo Nunes foi 23.º, a 29 segundos, Jorge Magalhães foi 39.º, a 56 segundos, André Carvalho foi 56.º, a 1m40s, Veneslau Fernandes foi 93.º e André Ramalho 96.º, ambos a 10m34s.

Mercê das bonificações, Tiago Antunes está a 14 segundos do vencedor da etapa de hoje na geral. João Almeida é 14.º, a 26 segundos, Hugo Nunes é 23.º, a 39 segundos, Jorge Magalhães é 39.º, a 1m06s, André Carvalho é 56.º, a 1m50s, Venceslau Fernandes é 93.º e André Ramalho 96.º, os dois a 10m44s.

O desempenho consistente da Equipa Portugal coloca a Seleção Nacional no quinto lugar coletivo entre 25 equipas participantes. João Almeida está na luta pela camisola da juventude, ocupando o terceiro pontos entre os mais novos, apenas a 5 segundos da liderança, que pertence a Maxim van Gils (Lotto Soudal U23).

“Em termos gerais, a Seleção esteve bem. O João Almeida bateu-se com os melhores. Se se resguardasse poderia ter feito um lugar mais perto do vencedor, mas tentou a sua sorte, o que permitiu testar a condição. O Hugo Nunes também deu sinais muito positivos, numa subida demasiado curta para as suas caraterísticas. Quem esteve muito bem e revelou ser um dos mais fortes do pelotão foi o Tiago Antunes”, considera o selecionador nacional, José Poeira.

A segunda etapa, a disputar nesta sexta-feira, volta a ter a meta em subida. A ligação será de 154,3 quilómetros, entre Fonsorbes e Goulier-Neige.

A Ronde de l’Isard é uma das mais importantes provas internacionais de sub-23 e uma porta de acesso dos jovens ao pelotão profissional. Os três primeiros classificados das derradeiras três edições representam, em 2018, equipas WorldTour e Continentais Profissionais. Em 2018 venceu o russo Pavel Sivakov, atualmente no plantel da Team Sky.

Fonte: FPC