terça-feira, 30 de abril de 2019

“Nova edição mensal da Revista Notícias do Pedal”

A “Revista Notícias do Pedal” acabou de lançar a edição número 284, de abril, a mesma contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, descubra e conheça a mesma, e ainda outras novidades, e outros projetos, e participe.

Temos espaço para divulgar o seu evento antes e após a realização do mesmo, pode divulgar ainda tudo o que se relaciona com a bicicleta, como um acontecimento, um passeio onde participou, uma novidade.

 
Temos espaço diário, e mensal, e damos liberdade aos nossos leitores, de se pronunciarem, e fazerem as suas divulgações, para que isso aconteça, basta enviarem um pequeno texto, algumas fotos, ou cartazes, e nós tratamos do resto.

 

Todas as notícias podem ser enviadas para os nossos mails:




A nossa publicação pode ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com onde vai encontrar todos os nossos projetos e links para os mesmos.

Temos o nosso espaço diário em:



 Boas leituras…

“Taça da Europa de Quarteira 2019”

As elites abriram a Taça da Europa de Quarteira recebeu no dia 27 de abril

O nosso país recebeu mais uma Taça da Europa de Quarteira, onde as elites femininas e masculinas disputaram uma prova de alto nível com os melhores triatletas nacionais e estrangeiros. A melhor atleta feminina em prova foi Madalena Almeida com um 5º lugar e um extraordinário segmento de corrida, pelo que a triatleta faz um balanço positivo da prova, ao conseguir um Top 5.

Alexandre Nobre foi o atleta nacional que obteve o resultado mais alto com uma 16ª posição. O atleta vinha sentindo indisposição desde a noite anterior, mas estava, mesmo assim, confiante num bom resultado. No ciclismo teve dores abdominais que se acentuaram na corrida pelo que fez quase todo o percurso em visível sofrimento, terminando ainda assim a prova.

Esta é uma das cinco provas internacionais que se realizam em Portugal, a segunda Taça da Europa da época e a primeira primeira competição internacional para muitos atletas e que se insere no critério de apuramento para o Campeonato da Europa.


A prova feminina da elite

A competição feminina foi a primeira a arrancar  às 13h45, com Vera Vilaça a revelar uma excelente performance nos dois primeiros segmentos, sendo a primeira atleta a sair da água, formando no ciclismo um grupo de três atletas com Laura Lindemann, da Alemanha e Sophie Alden, da Grã-Bretanha. As três atletas mantiveram-se juntas desde a segunda volta da natação até ao final do segmento do ciclismo, trabalhando em conjunto durante a maior parte do percurso.

Para Vera Vilaça esta prova é ‘apenas o início da época, ainda há muito para trabalhar.’

No entanto, a mesma triatleta refere: «A prova correu muito bem, consegui estar sempre no controlo da prova, alcançar um nível alto nos meus melhores segmentos (natação e ciclismo) e na corrida foi dar tudo o que tinha acabando por conseguir ficar numa boa posição.»

Madalena Almeida, a triatleta nacional melhor classificada em prova, seguiu no grupo perseguidor com oito atletas a cerca de um minuto de diferença do grupo líder. Vera Vilaça descolou na corrida, com Laura Lindemann a arrancar acabando por ficar no ótimo 6º lugar, com 02:09:15.

Madalena Almeida adquiriu vantagem na corrida, ultrapassando a sua compatriota e chegando num excelente 5º lugar, com 02:09:04, uma posição acima de Vera.

«O segmento de natação não foi exatamente como eu esperava, perdemos muito tempo na bicicleta a apanhar os primeiros grupos, mas na corrida senti-me muito bem. Gosto muito de participar nesta prova!» conta Madalena Almeida.

Andreia Ferrum seguiu no terceiro grupo de ciclismo e acabou por terminar na 13ª posição, Lilana Alexandre na 23ª posição, com 02:18:00, em 26ª Inês Oliveira com 02:19:17, Ana Ramos, na 27ª com 02:19:37,


Prova da elite masculina da Taça da Europa de Quarteira

Na prova masculina foi Alexandre Nobre o melhor português ao alcançar a na 16ª posição com 01:53:41, mantendo-se no segundo grupo do ciclismo, juntamente com Tiago Fonseca que ficou na 22ª posição com 01:54:41, na sua estreia como elite.

Estes dois atletas seguiam no segundo grupo de ciclismo, que esteve a cerca de um minutos do grupo da frente, distância que o grupo líder foi aumentando, pelo que dificultou o resto da prova.

João Mansos ficou na 31ª com 01:56:29, Digo Silva, Luís Lopes e Guilherme Pires em 41ª, 42ª e 43 lugares com 01:58:28, 01:58:45 e 02:00:07. Bernardo Aguiar ficou em 47º com 02:01:17.

O espanhol Alberto Garcia foi o primeiro atleta a passar a meta, com 01:50:28, seguindo de Ben Dijkstra, da Grã Bretanha com 01:50:29 e quem fechou o pódio foi Vetle Bergsvik Thorn com 01:50:31.

Fonte: FTP

“Duas Medalha de Prata na Taça da Europa de Juniores Quarteira 2019”

Realizou-se no dia 28 de abril a Taça da Europa de Quarteira 2019 no escalão júnior com dois pódios para Portugal

A Taça da Europa de Quarteira foi também uma prova de critério para o Campeonato da Europa, que contou com elevado nível internacional e com uma performance dos nossos atletas ao mais alto nível com Gabriela Ribeiro e Ricardo Batista a conquistarem as medalhas de prata desta competição e três atletas no top 10 na prova feminina como masculina. Nas juniores femininas Gabriela Ribeiro na segunda posição, Maria Tomé em quinto e Inês Rico em oitavo, nos masculinos Ricardo Batista foi segundo, Alexandre Montez chegou em sexto e José Vieira ficou em décimo.

A primeira prova começou às 8h45 com as juniores femininas, com Gabriela Ribeiro a assumir a dianteira desde o início, liderando a natação, sendo a primeira atleta a sair da água, com uma diferença de 38 segundos para a segunda. Gabriela Ribeiro ainda iniciou o segmento de ciclismo sozinha, mas foi rapidamente apanhada pelo grupo perseguidor de cerca de nove atletas, uma situação habitual no Triatlo, onde seguia também outra atleta nacional, a Maria Tomé.

Decidiu-se tudo na corrida, com Gabriela Ribeiro a fazer uma corrida forte, juntamente com a triatleta da Itália, Beatrice Mallozzin, com quem se manteve até ao final, num último segmento muito disputado.

Gabriela Ribeiro veio para Quarteira muito focada, com objetivos muito claros de conseguir ficar entre o top 5.  «Pensei que a natação seria o mais fácil, mas acabou por revelar-se o mais complicado porque estava muita corrente. Fiz uma natação estratégica para partir os grupos e torná-los mais pequenos.»

No ciclismo Gabriela pedalou sozinha algum tempo, embora não fosse sua intenção fugir das outras, mas que o grupo se tornasse mais pequeno. «Trabalhámos bastante bem em conjunto no ciclismo.» Na corrida acabou por gerir bem, e terminar na segunda posição.

De referir que o nível foi muito elevado, com mais duas atletas portuguesas no top ten com Maria Tomé em 5º e Inês Rico na 8ª posição. Mariana Vargem foi 20º com 01:06:03, Joana Miranda, 29º com 01:08:04,

Em primeiro lugar ficou a italiana Beatrice Mallozzi com 01:03:29, Gabriela Ribeiro ficou na segunda posição com 01:03:41 quem fechou o pódio foi Emilie Noyer 01:03:48.

Pode ver todos os resultados aqui

Taça da Europa de Quarteira 2019 juniores masculinos

Na prova masculina Ricardo Batista conseguiu alcançar o segundo lugar numa emocionante prova que terminou ao sprint, com um segundo de diferença para a primeira posição conquista por Matthew Willis da Grã Bretanha.

Ricardo fez uma boa prova de natação, saindo entre os primeiros lugares e inseriu-se no primeiro grupo de ciclismo, juntamente com Alexandre Montez.

De lembrar que estes dois atletas fizeram uma excelente época com Ricardo Batista a conquistar a Medalha de Ouro na Taça da Europa de Tabor, a Medalha de Ouro no Campeonato Europa por estafetas mistas ou o 4º lugar no Campeonato Europa de Tartu. Alexandre Montez, outro júnior já um currículo desportivo marcante, foi vice-campeão no Jogos Olímpicos de Juventude e conseguiu a medalha de ouro na prova por estafetas mistas desta competição.

O grupo de quatro onde seguiam Ricardo Batista e Alexandre Montez foi crescendo ao longo da prova, juntando-se um grupo grande que começou quase em simultâneo a corrida.

Ricardo Batista foi um atleta forte nos três segmentos, com uma natação forte, sendo o primeiro atleta a passar a bóia. «Saí em segundo na transição, senti-me sempre com força no segmento de ciclismo, apesar do grupo não ter trabalhado muito bem pelo que acabámos por ser apanhados pelo segundo grupo». O grupo de ciclismo ficou muito grande e iniciaram a corrida praticamente todos juntos. «Tive sempre boas sensações na corrida, acabou por ser um pouco estratégica para todos, sem se imprimir um ritmo muito forte e na última reta fui o segundo atleta mais forte o que originou o lugar da minha classificação»

Na prova masculina Portugal teve também três atletas no Top 10, tal como aconteceu na prova feminina, com Ricardo a conquistar a segunda posição com o tempo de 00:57:52, um segundo a mais do que o vencedor,  Alexandre Montez a ficar na 6ª posição com 00:58:13 e José Vieira a fechar o top 10 com 00:58:39.

Alexandre Silva foi 21º com 00:59:26, André Bôto 29º com 00:59:52, Alexandre Ribeiro, em 34º com 01:00:04, Gonçalo Oliveira 37º com 01:00:15,  Afonso do Canto foi 41º com 01:00:26, Diogo Gonçalves 46º com 01:00:41, João Dias 54º com 01:02:25 e Rui Sousa, 61º, com 01:04:57.

Matthew Willis, da Grã Bretanha, ficou na primeira posição com 00:57:51, Ricardo Batista foi segundo com 00:57:52 e Baptiste Passemard, de França, subiu ao terceiro lugar do pódio, com 00:57:55.

Fonte: FTP

“João Pereira alcança o 8º lugar no Campeonato do Mundo em Bermuda”

A segunda WTS da temporada realizou-se no dia 28 de abril e contou com a presença de Melanie Santos, João Pereira e João SilvaRealizou-se no dia 28 de abril a segunda etapa do Campeonato do Mundo na Bermuda, aquela que também marcou o término do primeiro período de qualificação olímpica onde participaram os triatletas nacionais Melanie Santos, João Pereira e João Silva.

Depois dos resultados em Abu Dhabi, a primeira WTS da temporada, não terem sido os esperados, Melanie Santos e Joao Pereira participaram um estágio de preparação de três semanas, com João Silva a fazer também a sua preparação, pelo que os três procuravam alcançar um bom lugar nesta World Triathlon Series.

A prova foi disputada na distância olímpica, acompanhada do calor e humidade característicos da zona, o que dificultou o percurso já por si técnico e com algumas subidas.

João saiu em 27º da natação, foi recuperando posições, fez um segmento de ciclismo estável, mas foi na corrida que mais conseguiu ganhar vantagem, chegando a estar em sexto lugar. Andou sempre a trocar posições e a marcar ritmo, o grupo da frente da corrida, que se manteve até ao final, era muito forte, composto por de quatro atletas de alto nivel: os franceses Dorian Coninx e Vicent Luis, o espanhol Noya e o norueguês Gustav Idem.

João Pereira fala-nos de uma prova muito dura onde acusou o ritmo elevado, principalmente no último segmento da corrida. «Foi um segmento de natação muito rápido, onde existia um grupo muito ‘esticado’» O atleta inseriu-se no segundo grupo de ciclismo, mas trabalharam para alcançar o grupo da frente, o que acabou por acontecer com algum desgaste. «Saí numa boa posição do parque de transição e arrisquei na corrida, mas tive que abrandar porque tive que encontrar o meu ritmo, estive a trocar posições nos primeiros lugares, no segundo grupo de corrida e terminei numa boa posição em 8º lugar».

João Pereira sentiu que o estágio de três semanas teve um efeito positivo e que possivelmente irá ter mais repercussões na próxima etapa do Campeonato do Mundo em Yokohama dia 19 de maio.

João Silva acabou por desistir da prova depois de um segmento de natação muitíssimo duro.

O vencedor da prova foi Dorian Coninx que conquistou a medalha de Ouro na Taça de Quarteira em 2018, prova que curiosamente se disputou no mesmo dia que esta WTS em 2019.

Em primeiro ficou o francês Dorian Coninx, com 01:50:36, numa luta muito renhida com o experiente Javier Gomez Noya, de Espanha, que ficou na segunda posição com 01:50:38 e na terceira posição ficou Gustav Iden, da Noruega, que fez o tempo de 01:50:38.

Melanie Santos esteve também presente nesta prova e conseguiu alcançar o top 15 com um 14º lugar, fazendo o tempo de 02:04:08, uma boa posição tendo em conta o elevado nível competitivo.

Sem surpresas, foi a americana Katie Zaferes e número 1 do ranking WTS que subiu ao mais alto lugar do pódio com o tempo de 01:59:52, Jessica Learmonth, da Grã Bretanha ficou na segunda posição com 02:01:33 e Joanna Brown fechou o pódio com 02:02:05.

Fonte: FTP

“JAN TRATNIK VENCE PRÓLOGO DA VOLTA À ROMANDIA”

Rui Costa ficou no 10.º lugar, a cinco segundos do esloveno.

O esloveno Jan Tratnik (Bahrein) venceu hoje o prólogo de 3,8 quilómetros da Volta à Romandia em bicicleta, enquanto o português Rui Costa (Team Emirates) ficou no 10.º lugar, a cinco segundos do mais rápido.

Em Neuchâtel, na Suíça, Tratnik completou o percurso em 5,06 minutos e foi apenas um segundo mais rápido do que o seu compatriota Primoz Roglic (Jumbo), segundo classificado, e do que o helvético Tom Bohli (Team Emirates). Rui Costa fechou o top 10.

A primeira etapa da Volta à Romandia está agendada para quarta-feira e será disputada entre Neuchâtel e La Chaux-de-Fonds, com um total de 168,4 quilómetros.

Fonte: Sapo on-line

“Rui Costa na Suíça para dar a volta”

Poveiro começou hoje a Volta à Romandia e quer responder ao mau arranque de temporada

Por: Pedro Filipe Pinto

Foto: Getty Images

A temporada não tem vindo a correr de feição a Rui Costa (UAE Emirates) e o acidente (choque com um camião) há umas semanas não veio ajudar nada, mas hoje arranca a Volta à Romandia, que pode ser o ponto de viragem. O português não chegou à semana das Ardenas na forma que pretendia, mas está agora na Suíça para dar a resposta numa corrida que bem conhece.

Todos sabem que Rui Costa gosta muito de correr na Suíça e os resultados falam por si, mas, num ano menos positivo, será aqui que vai dar a volta? "É uma corrida que sempre gostei muito de fazer, também por ser logo a seguir às Ardenas, e assim aproveito a forma que trago dessas clássicas. Sinto que estou em boa forma, mas sofri muito na Liège-Bastogne-Liège por causa do frio", refere o poveiro, de 32 anos, lembrando os bons resultados nesta prova: "Já subi por três vezes ao lugar mais baixo do pódio, espero conseguir fazê-lo de novo ou até melhorar essa marca."

Rui Costa vai ser o único português nesta competição, mas vai ter à sua volta muitos favoritos à vitória final, com o vencedor da última Volta a França, o britânico Geraint Thomas (INEOS), e o campeão em título, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), à cabeça.

"Temos dois contrarrelógios, os resultados vão ser muito influenciados por isso", garante o ciclista da UAE Emirates. Mas os nomes grandes não se ficam por aqui, não fosse esta última prova de World Tour antes da primeira grande volta do ano, o Giro, que arranca no dia 11 de maio.

Olá INEOS

A Volta à Romandia vai também ficar marcada pelo adeus à Sky e o olá à INEOS. A partir de hoje a superpotência britânica tem novo nome e novo equipamento. Mas há mais boas notícias para a INEOS, isto porque o bielorrusso Vasil Kiryienka vai correr pela primeira vez esta temporada, depois de recuperar de uma anomalia cardíaca que quase o afastou do ciclismo. "Tal como estávamos à espera, o Vasil respondeu muito bem e está apto para voltar à competição. Não podíamos estar mais satisfeitos com este desfecho", escreveu a equipa na sua página oficial de Twitter.

Fonte: Record on-line

“Ciclista espanhol morre durante a Titan Desert”

Fernando Civera sofreu paragem cardíaca durante a 2.ª etapa

Por: Fábio Lima

O ciclista espanhol Fernando Civera morreu esta segunda-feira aos 46 anos, na sequência um ataque cardíaco sofrido no decurso da segunda etapa da Titan Desert, uma prova de resistência de seis dias, que decorre todos os anos no deserto de Marrocos.

Segundo indica a organização da prova, Civera ter-se-á sentido mal ao quilómetro 55 da prova (a tirada tinha 105), tendo de imediato sido accionados os meios de socorro, que acabaram por não conseguir chegar ao local a tempo de impedir a tragédia. Esta foi a primeira vez que um atleta morreu no decurso desta tradicional prova de ciclismo BTT, a qual se realiza desde 2006 e que este ano cedo ficou marcada pelas elevadas temperaturas, que poderão ter contribuído para esta trágica notícia.

"É um golpe enorme, daqueles que nunca estás à espera, ainda que saibamos que estas provas acarretam estes riscos", explicou Juan Porcar, CEO da prova, que também revelou a decisão de suspender a terceira etapa.

De notar que este ano estavam inscritos nesta prova 675 atletas.

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Aldeias do Xisto com grande pedalada

Por: José Carlos Gomes

O território das Aldeias do Xisto será a capital do ciclismo, numa das semanas com maior atividade competitiva velocipédica em Portugal. A Clássica Aldeias do Xisto, amanhã, e o Campeonato da Europa de Downhill (DHI), entre quinta e domingo, são os acontecimentos em destaque.

A terceira edição da Clássica Aldeias do Xisto junta as nove equipas profissionais portuguesas com as seis formações de clube nacionais e ainda quatro conjuntos vindos de Espanha. A prova servirá para encontrar os vencedores da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23.

A Clássica Aldeias do Xisto é uma corrida adequada para trepadores, levando a caravana pelas paisagens extraordinárias da região.

O percurso deste ano liga as aldeias de Pedrógão Pequeno e Gondramaz, num total de 145 quilómetros, que percorrerão algumas das mais incríveis paisagens do país, com passagens por Sertã, Troviscal, Mosteiro, Oleiros, Cambas, Portela do Gavião, Pampilhosa da Serra, Serpins, Casal de Ermio, Semide, Miranda do Corvo e Quebrada.

Com início marcado para as 12h00, a chegada está prevista para, aproximadamente, as 16h30 em Grandramaz. O trajeto tem um acumulado de subida de 2750 metros, incluindo quatro prémios de montanha: Sertã (4ª categoria, ao quilómetro 16,1), Portela do Gavião (3ª categoria, ao quilómetro 63,6), Pampilhosa da Serra (2ª categoria, ao quilómetro 80) e Gondramaz (2ª categoria, coincidente com a meta).

A subida final tem 5,5 quilómetros de extensão e uma inclinação média de 8,5 por cento. Adivinha-se que seja o momento guardado para os ataques certeiros, visando a vitória na Clássica, mas também na classificação geral da Taça de Portugal Jogos Santa Casa. 

 

Campeonato da Europa de DHI

Também no território das Aldeias do Xisto, o concelho de Pampilhosa da Serra acolhe, de 2 a 5 de maio, o Campeonato da Europa de DHI. É o segundo ano que Portugal organiza uma competição que deixa boas recordações, pois Francisco Pardal e Tiago Ladeira conquistaram, em 2018, os títulos de elite e de juniores, respetivamente.

Estão inscritos cerca de 200 corredores, oriundos de 14 países: Alemanha, Áustria, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, França, Grã-Bretanha, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça. Aos ciclistas junta-se o pessoal de apoio das equipas, a organização e a equipa de arbitragem, levando largas centenas de pessoas a vivenciarem a Pampilhosa da Serra e as Aldeias do Xisto durante cerca de uma semana.

As descidas de atribuição das medalhas estão todas marcadas para domingo. Entre as 9h15 e as 10h45 decorrem as competições de masters. Das 13h30 às 15h00 competem os juniores. Os corredores de elite e os sub-23 iniciam as descidas às 15h15. Refira-se que a competição é totalmente paritária, existindo exatamente as mesmas provas para masculinos e femininas.

Se as finais são as descidas com maior grau de espectacularidade e que mais público atraem, as descidas cronometradas de sábado também merecem atenção, pois darão indicações sobre o estado de forma de cada corredor. Entre as 9h00 e as 11h00 de sábado será possível ver os masters em ação, ficando as restantes categorias com o horário vespertino, entre as 14h00 e as 16h30.

Os procedimentos administrativos iniciam-se já nesta quarta-feira, havendo sessões oficiais de treinos na quinta e na sexta-feira.

A lista de inscritos, além de numerosa, é de qualidade. Estarão presentes, entre outros, os dois melhores de elite masculina de 2018, Francisco Pardal e Benoit Coulanges, assim como a primeira e a terceira classificadas da elite feminina de 2018, a eslovena Monika Hrastnik e a suíça Camille Balanche.

 

Troféu O Jogo

Depois da Clássica Aldeias do Xisto, o pelotão português não terá grande descanso, pedalando, sábado e domingo, no regressado Troféu O Jogo. Competição com pergaminhos nas décadas de 1980 e de 1990, a prova reentra no calendário com duas etapas, ambas em circuito.

A primeira etapa está marcada para sábado, arrancando no centro da Póvoa de Varzim, às 11h30, no centro da Póvoa de Varzim, e terminando, cerca das 14h30, depois de percorridas 135,7 quilómetros, resultantes de sete voltas a um circuito semelhante ao da Clássica Primavera, mas que vai terminar no alto do Monte São Félix e não no centro da cidade.

A segunda e última etapa será mais curta, 100 quilómetros, e resulta de um circuito e percorrer dez vezes em Vieira do Minho, a partir das 15h00 de domingo.

 

Final da Taça de Portugal de Juniores

A Taça de Portugal de Juniores termina com duas corridas, sábado e domingo, no Norte do país. A quarta e penúltima corrida pontuável para o troféu de regularidade é o seletivo Circuito da Palmeira – Prémio Peixoto Alves, que se realiza em Braga, a partir das 15h00 de sábado, num traçado de 110 quilómetros.

As derradeiras pedaladas acontecem no domingo, a partir das 11h00. A prova arranca na freguesia paredense de Lordelo, deslocando-se a caravana para o vizinho concelho de Valongo, onde será disputada a maior parte dos 114 quilómetros da corrida. O final será na exigente subida de empedrado na serra de Santa Justa, na cidade de Valongo.

 

Portugal MTB

O Portugal MTB, prova internacional de BTT por etapas, disputa-se entre hoje e domingo, no interior Norte de Portugal. Começa com um prólogo, entre Pinhão e Alijó, prosseguindo com etapas em Castro Daire, S. Pedro do Sul, Vouzela e Viseu, cidade onde serão consagrados os vencedores, no final dos 355,5 quilómetros da competição.

 

Mais eventos oficiais

1 de maio: 19.º Convívio de Cicloturismo de Felgueiras

1 de maio: Circuito de Vila Chã de Ourique, Cartaxo

1 de maio: Passeio BTT Pelos Trilhos do Barão, Nave do Barão, Salir, Loulé

1 de maio: 4.ª Prova da Taça da Madeira de Estrada

4 de maio: Roadbook BTT Fernão de Magalhães, Chaves

4 de maio: Prémio de BTT do AEBTT Rio de Mouro, Sintra

4 a 12 de maio: Transportugal Europcar Race

5 de maio: 5.º XCO de Melgaço

5 de maio: Douro Granfondo, Régua

5 de maio: Campeonato de XCO da Maia, Castêlo da Maia

5 de maio: Maratona BTT de Arganil

5 de maio: Passeio de Cicloturismo “Os Cansados”, Montalvo, Constância

5 de maio: 1.º Prémio Juvenil de Almada

5 de maio: Maratona “Só Vai Quem Quer”, Cercal do Alentejo, Santiago do Cacém

5 de maio: 2.ª Prova da Taça do Algarve de XCO, Conceição de Faro

5 de maio: Passeio de Bicicleta pela Cidade de Tavira

5 de maio: 3.ª Prova da Taça da Madeira de XCO

Fonte: FPC

“Melgaço recebe o Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech”

O Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço recebe no dia 5 de maio o 5º BTT XCO Vila de Melgaço, pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech. A iniciativa decorrerá entre as 10 e as 16h00 e a entrada do público é livre.

Promovida em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e por Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço - www.melgacosportscenter.com), com o apoio do Município de Melgaço, a quarta prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech será aberta à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa do 5º BTT XCO Vila de Melgaço começará às 10 horas com o as provas de Pupilos/Benjamins e Iniciados. Às 11 horas começará a prova de Infantis e Juvenis, estando a cerimónia protocolar dos escalões de Escolas está marcada para as 12 horas. Pelas 13 horas começará a corrida de cadetes, femininos, paraciclismo e promoção e às 14h30 arrancará a competição de elites, sub23, juniores e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 16h00.

A participação na prova é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção (custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais). O secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 9 horas e as inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 5º BTT XCO Vila de Melgaço tem o apoio do Município de Melgaço, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Score Tech, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design e do comércio e industria local.

O Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço), onde será promovida a competição, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível.

O complexo, centro de treinos oficializado pela UEFA, constitui-se como um pólo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

Divide-se em duas grandes áreas. A primeira é a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais.

A segunda grande área é destinada ao desporto de alta competição. Está servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros.

Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

Fonte: ACM