quarta-feira, 12 de setembro de 2018

“Taça do Mundo de Karlovy Vary ITU, República Checa”

Nos dias 2 e 3 de setembro realizaram-se várias provas de triatlo na europa que contaram com a presença de triatletas nacionais.

O Campeonato do Mundo Universitário, uma Taça do Mundo, o Campeonato do Mundo de Duatlo de Longa Distância e o Campeonato da Europa de Youth marcaram o primeiro fim-de-semana de setembro.

Realizou-se no passado dia 2 de setembro a Taça do Mundo de Katlovy Vary, na República Checa, na distância standard, que contou com a presença de quatro triatletas portugueses.

Com um percurso de ciclismo duro, composto por subidas e descidas e curvas apertadas, os quatro triatletas nacionais deram o seu melhor na conquista de resultados.

Na elite feminina Helena Carvalho, do Sporting Clube de Portugal, conseguiu um bom resultado com o 14º lugar, com a marca de 02:11:43. Helena explicou que o segmento da natação não correu particularmente bem, por causa de algum contacto, «mas que foi suficiente para integrar o grupo da frente. Depois seguiu-se o percurso de ciclismo, que era tecnicamente exigente e com muitas subidas, mas dei-me bem e consegui começar a correr com as primeiras triatletas. O resultado foi um 14º lugar o que me deixou contente!»

A outra triatleta portuguesa em prova, Andreia Ferrum, do Outsystems Olímpico de Oeiras, esteve envolvida numa queda no ciclismo, conseguindo ainda terminar a prova em 27º lugar, com 02:17:35.

«A prova estava a correr bem, dentro do esperado. Tinha feito um bom segmento de natação e no ciclismo estava integrada no primeiro grupo, mas sofri uma queda na quinta de sete voltas e fiquei um bocado atrasada em relação ao resto do grupo», explica a triatleta que ainda conseguiu recuperar alguns lugares na corrida, mas sem alcançar o posicionamento anterior. «Espero que venham melhores dias!»

Miguel Arraiolos, do Sport Lisboa e Benfica, que alcançou a a 22ª posição com 01:55:23, conta-nos que ‘de uma forma geral as expetativas para esta prova eram mais elevadas’. «Fui bem colocado até ao último segmento, mas depois onde supostamente é o meu forte não estive ao meu nível e acabei por fazer um resultado médio.»

Alexandre Nobre, do Portugal Talentus, ficou em 30º com o tempo de 01:56:51. O triatleta integrou o terceiro grupo de ciclismo, depois de uma natação menos bem conseguida, grupo esse que foi acumulando ciclistas, e que o atrasou em relação aos primeiros lugares. Conseguiu conquistar posições na corrida, que foi o seu melhor segmento, acabando na 30ª posição.

Campeonato do Mundo Universitário 2018, em Kalmar, na Grécia

No dia 1 de setembro realizou-se o Campeonato Mundial Universitário que contou com a presença de Ana Ramos, do Outsystems Olímpico de Oeiras e Pedro Gaspar, individual.

O percurso passava por uma zona citadina muito técnica e incluía troços de empedrado, tornando-se um segmento mais lento.

 

Ana Ramos fez uma natação razoável e saiu em 12º do parque de transição, tendo perdido contacto com a zona média, integrando-se no segundo grupo do ciclismo, a 20’’ do grupo da frente. Chegou ao parque de transição a cerca de um minuto do primeiro grupo, tendo recuperado algumas posições na corrida. Passou a meta na 29ª posição.

Pedro Gaspar fez um bom segmento de natação, conseguindo posicionar-se no grupo da frente com cerca 15 atletas e com 20’’ de avanço em relação ao segundo grupo. O triatleta português manteve-se no primeiro grupo, mas com o segundo grupo a colar-se ao primeiro, o número de triatletas aumentou para o dobro, o que dificultou o posicionamento. Pedro Gaspar terminou na 25ª posição.

O Campeonato do Mundo de Duatlo de Longa distância realizou-se no dia 2 de setembro, na Suíça, contando com a presença de Rui Narigueta, do Outsystems Olímpico de Oeiras.

Esta prova inclui um percurso de 10km a correr, 150km de ciclismo e 30km na segunda corrida, num trajeto muito longo e técnico.

O triatleta acabou por desistir da competição, com más sensações na primeira corrida, iniciando o percurso de ciclismo com dores nas costas. «Aguentei e continuei com dores, na segunda volta consegui encontrar um bom ritmo, mas no final da última descida começaram outra vez as dores de costas que se estenderam à perna direita. Arrastei-me como pude, mas já não conseguia continuar, não tinha posição em cima da bicicleta. Mesmo depois de uma pausa para ver se era possível permanecer em prova, fui obrigado a desistir! Estava muito frio, o que se refletiu na minha resistência a uma prova tão dura.»

Este dois dias foram palco de diversas provas internacionais a acontecer, com a representação de triatletas nacionais em competições distintas, sem esquecer o Campeonato da Europa de Youth.

Fonte: FTP

“Vuelta/Michael Woods vence 17.ª etapa”

Simon Yates continua na liderança da geral

Fonte: Lusa

Foto: EPA

O ciclista canadiano Michael Woods (Education First-Cannondale Drapac) venceu esta quarta-feira a 17.ª etapa da Volta a Espanha em bicicleta, com o britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) a segurar a liderança da classificação geral individual.

Woods, de 31 anos, cumpriu os 157 quilómetros entre Getxo e Balcón de Bizkaia em 4:09.48 horas, à frente do belga Dylan Teuns (BMC), segundo a cinco segundos, e do espanhol David de la Cruz (Sky), terceiro a 10.

Na classificação geral, o britânico Simon Yates segurou a camisola vermelha de líder da geral, mas viu o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), segundo, reduzir para 25 os segundos de diferença, com Enric Mas (Quick-Step Floors) a subir a terceiro, a 1.22 minutos.

Na quinta-feira, a 18.ª etapa liga Ejea de los Caballeros a Lleida em 186,1 quilómetros, numa tirada sem contagens de montanha.

Fonte: Record on-line