quinta-feira, 25 de maio de 2017

“EFAPEL mantém expectativas intactas”

Queda limita rendimento da equipa

Os quase 140 quilómetros da primeira etapa em linha, entre Ovar e Maia, foram discutidos ao sprint. A equipa EFAPEL mantém a ambição e as expectativas de alcançar um bom resultado na 27ª edição do Grande Prémio do Jornal de Notícias. Uma queda no final da etapa impediu Daniel Mestre e Rafael Silva de discutirem a vitória. Os corredores não sofreram lesões que causem preocupação mas a equipa sentiu a incapacidade de fazer mais.

Com as temperaturas a fazer lembrar o Verão, o pelotão nacional, a que se juntaram algumas formações estrangeiras, cumpriu a primeira etapa em linha da tradicional competição. Com o pelotão a chegar compacto à cidade maiata, foram as bonificações que determinaram algumas alterações na classificação geral individual, nomeadamente no que à camisola amarela diz respeito.

Contudo, no seio da EFAPEL, manteve-se tudo inalterado e a formação comandada pelo director desportivo, Américo Silva, continua com capacidade, não só para discutir o triunfo em etapas, como ambicionar por uma boa classificação na classificação final. “Há dias que não são para nós e hoje foi isso que aconteceu. Não tinha de ser. Os nossos corredores estiveram muito bem, mas infelizmente, tanto o Daniel como o Rafael caíram e ficaram impossibilitados de lutar pelo triunfo”, explicou o responsável da equipa.

Amanhã realiza-se a segunda etapa do Grande Prémio do Jornal de Notícias. Esta divide-se em dois sectores. O primeiro liga a Maia a Viana do Castelo. São pouco mais de 83 quilómetros que terminam no Alto de Santa Luzia. À tarde há lugar para uma crono-escalada entre Barcelos e o Alto da Franqueira. Os ciclistas vão correr contra o relógio, num esforço individual, durante 6,7 quilómetros praticamente sempre a subir.

Classificação na primeira etapa

    Alan Matias Presa            Kuota-Cons. Paulino        3h26m19s

    Jesus Ezquerra            Sporting-Tavira        mt

    Raul Alarcon                W52-FC Porto            mt


12º    Henrique Casimiro            EFAPEL            mt

15º    Bruno Silva                EFAPEL             mt

39º    Sérgio Paulinho            EFAPEL            mt

46º    Mateo Garcia                EFAPEL             mt

96º    Jesus del Pino            EFAPEL            a 2m17s

97º    António Pereira Barbio        EFAPEL            mt

99º    Daniel Mestre                EFAPEL            ND

100º    Rafael Silva                EFAPEL             ND

 

Classificação geral individual após a primeira etapa

    Raul Alarcon                W52-FC Porto            3h33m16s

    Samuel Caldeira            W52-FC Porto            a 4s

    Amaro Antunes            W52-FC Porto            a 4s


15º    Sérgio Paulinho            EFAPEL            a 7s

16º    Daniel Mestre                EFAPEL            mt

17º    Rafael Silva                EFAPEL             mt

18º    Henrique Casimiro            EFAPEL            a 8s

19º    Bruno Silva                EFAPEL             mt

23º    Mateo Garcia                EFAPEL             a 11s

98º    António Pereira Barbio        EFAPEL            a 3m29s

99º    Jesus del Pino            EFAPEL            a 3m37s

Fonte: Efapel

“Iberman discute Campeonato Ibérico de Triatlo de Média e Longa Distância”

A região do Algarve e a província espanhola de Huelva receberão a 21 de Outubro o Campeonato Ibérico de Triatlo de Média e Longa Distância. Neste momento o evento conta com mais de 220 inscritos, provenientes de todas as regiões de Espanha, Portugal e de várias nações europeias.

Na edição deste ano, Vila Real de Santo Antonio marcará o arranque da competição ao receber o segmento de natação. Na praia de Monte Gordo os triatletas serão desafiados a percorrer duas voltas que completarão 3,8km nas águas do Algarve.

Depois de sair da água, os inscritos deverão iniciar o ciclismo e enfrentar um desafio de 180km com um alto nível de exigência. Aproximadamente 2.000 metros  de acumulado farão deste segmento a parte mais desafiante da prova. Os triatletas percorrerão o território português em zonas como Castro Marim, Alcoutim e Mértola, passando pela aldeia de Pomarão onde farão a travessia na ponte fronteiriça que liga o território nacional a Espanha. Em “terras vizinhas” visitarão cidades como El Granado, El Almendro, Villanueva de los Castillejos, San Silvestre de Guzman, Villablanca e Ayamonte, localidade onde estará instalado o parque de transição que marcará o fim do segmento de ciclismo.

Uma vez em Espanha, os triatletas darão inicio ao percurso de corrida que totalizará 42km. Correndo em direção a Portugal e atravessando a Ponte Internacional que cruza o Rio Guadiana, o segmento marcará um dos momentos mais intensos da competição e, certamente, um dos que trará memórias duradouras para todos. Com chegada assinalada no passeio marítimo de Monte Gordo, a localidade portuguesa será o pano de fundo deste belo evento.

A edição deste ano será complementada com um teste de média distância que se disputará em exclusivo em território nacional. A prova que culminará, igualmente, no passeio marítimo de Monte Gordo será constituída por segmentos de 1,9km de natação, 90km de ciclismo, entre Monte Gordo e Alcoutim, e uma corrida de 21,1km.

Estamos a menos de seis meses da quinta edição do Iberman Long Distance, um teste único que ganhou o seu espaço no universo do triatlo, graças ao belíssimo cenário que oferece e ao sucesso organizacional que tem como base a inter-ajuda das várias instituições que o coordenam. O evento tem recebido ao longo dos anos uma cobertura mediática importante quer a nível nacional como internacional e recebeu o mérito de ser considerado o melhor evento desportivo do ano pela Sports Press Association de Huelva. Fatores que nos conduzem a acreditar que este evento é uma excelente oportunidade para todos os interessados na longa distância ao oferecer condições de disputar uma competição única.

Fonte: FTP

“Tejay Van Garderen vence 18.ª etapa”

Tom Dumoulin mantém a liderança da classificação

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista belga Tom Dumoulin (Sunweb) manteve esta quinta-feira a liderança da Volta a Itália, após a 18.ª etapa, entre Moena e Ortisei, ganha pelo norte-americano Tejay Van Garderen (BMC).

No final dos 137 quilómetros, Van Garderen superiorizou-se ao espanhol Mikel Landa (Sky), em 3:54.04 horas, menos oito segundos do que o francês Thibaut Pinot (FDJ).

Na geral, Dumoulin manteve a liderança, com 21 segundos de avanço sobre o colombiano Nairo Quintana (Movistar) e 1.12 minutos sobre o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Merida).

Esta sexta-feira, corre-se a 19.ª e antepenúltima etapa, entre San Candido/Innichen e Piancavallo, num percurso de 191 quilómetros, com três contagens de montanha, a última das quais de primeira categoria a coincidir com a meta.

Fonte: Record on-line

“Grande Prémio Jornal de Notícias/1ª Etapa”

Sotaque castelhano em terras de Lidador

O uruguaio Alan Matías Presa (Kuota Construciones Paulino) venceu hoje a primeira etapa em linha do 27.º Grande Prémio Jornal de Notícias, uma ligação de 138,1 quilómetros, entre Ovar e a Maia, que permitiu ao espanhol, Raúl Alarcón (W52-FC Porto) arrecadar a camisola amarela.

A tirada decidiu-se ao sprint, no traiçoeiro empedrado maiato, onde a meta está colocada numa ligeira subida. Estas caraterísticas impediram a maior parte dos sprinters puros de estar na discussão da prova, onde o vice-campeão uruguaio de fundo, Alan Matías Presa, ao serviço da equipa amadora galega Kuota Construciones Paulino foi o mais rápido.

Alan Matías Presa bateu, com alguma surpresa mas com à vontade, os espanhóis Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira) e Raúl Alarcón (W52-FC Porto), que, por esta ordem, completaram o pódio da jornada.

“Foi uma vitória muito bonita, a minha primeira vitória na Europa entre profissionais. Na semana passada ganhei uma tirada na Volta à Corunha, mas hoje, pela primeira vez, bati corredores de equipas profissionais europeias”, regozijou-se Alan Matías Presa, velocista conceituado no Uruguai, mas que só agora chega à Europa, a poucos meses de completar 27 anos.

A tirada permitiu à equipa W52-FC Porto baralhar e dar de novo, ou seja, passar a camisola amarela do luso Amaro Antunes para o espanhol Raúl Alarcón. O valenciano, que na edição transata desta corrida também chegou a liderar, dispõe agora de 4 segundos de vantagem sobre cinco colegas de equipa. O segundo na geral é Samuel Caldeira e o terceiro é o anterior comandante.

“Vamos tentar manter a camisola amarela até ao fim. Temos bons corredores que estão num excelente momento e somos seis praticamente com o mesmo tempo. Há que saber jogar taticamente com isso, porque o mais importante é que a camisola amarela fique na equipa. Eu sou apenas uma das hipóteses da equipa, mas sinto-me bem e gosto muito desta corrida e do seu percurso”, confessou Raúl Alarcón.

A primeira etapa em linha acabou, como se previa, por ser decidida ao sprint. Houve, no entanto, um grupo de dez corredores que tentou remar contra a maré, saindo do pelotão com 15 quilómetros percorridos para procurar protagonismo. Oito desses homens levaram a fuga para a fase final, mas apenas três se destacaram, o português Nuno Meireles (Equipo Bolivia), porque ganhou os dois prémios de montanha e vestiu a camisola de melhor trepador, o compatriota Zulmiro Magalhães (LA Alumínios-Metalusa BlakcJack), porque garantiu o direito à camisola das metas volantes, e o espanhol Óscar Hernández (Louletano-Hospital de Loulé), mais combativo, apenas alcançado a 10 quilómetros do fim.

Além de vencer a etapa, Alan Matías Presa é o dono da camisola dos pontos. Fábio Mansilhas (Miranda/Mortágua) comanda a classificação dos sub-23 das equipas de clube. A W52-FC Porto permanece na frente da geral coletiva.

A segunda etapa, a disputar nesta sexta-feira, tem dois setores. O pelotão parte da Maia, às 9h30, para uma viagem de 83,7 quilómetros, que vai terminar, cerca das 11h30, no alto de Santa Luzia, em Viana do Castelo. A partir das 17h00 corre-se um contrarrelógio individual de 6,7 quilómetros, entre Barcelos e o alto da Franqueira.

Os dois setores terminam em subidas curtas, mas exigentes, esperando-se que a jornada de sexta-feira tenha um impacto significativo na classificação geral.

 

Classificações

1.ª Etapa: Ovar - Maia, 138,1 km

1.º Alan Matías Presa (Kuota/Construciones Paulino), 3h26m19s (Média: 40,162 km/h)

2.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), mt

3.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), mt

4.º César Fonte (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt

5.º Domingos Gonçalves (RP-Boavista), mt

6.º Luís Gomes (RP-Boavista), mt

7.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), mt

8.º César Martingil (Liberty Seguros/Carglass), mt

9.º Francisco Campos (Miranda/Mortágua), mt

10.º Luís Mendonça (Louletano-Hospital de Loulé), mt

 

Geral Individual

1.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 3h33m16s

2.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), a 4s

3.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), mt

4.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), mt

5.º António Carvalho (W52-FC Porto), mt

6.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), mt

7.º Domingos Gonçalves (RP-Boavista), a 5s

8.º Luís Gomes (RP-Boavista), mt

9.º João Benta (RP-Boavista), mt

10.º Filipe Cardoso (RP-Boavista), mt

Fonte: FPC

“Bombarralense Uniu-se mas não Chegou”

Fotos: João Fonseca

Nos dias 20 e 21 de Maio, o Sport Clube Escolar Bombarralense, com a sua equipa júnior, a Sicasal – Liberty Seguros – Bombarralense, marcou presença nas 4ª e 5ª provas da Taça de Portugal, em Penafiel e Braga, respectivamente.

A equipa marcou presença com os ciclistas Francisco Duarte, Francisco Guerreiro, Leonel Firmino, Rafael costa, Guilherme Simão, Bruno Valentim, António Pintassilgo e Wilson Esperança.

O objectivo da equipa passava por trazer para casa o triunfo final na classificação colectiva.

No Sábado, a equipa entrou nas diversas fugas que se constituíram. Numas delas, Francisco Guerreiro venceu o prémio de montanha, trazendo a camisola distintiva para casa. A referida fuga onde Guerreiro entrou foi anulada, formando-se nova fuga onde Leonel Firmino entrou e acabou fechando o pódio da 4ª prova da Taça de Portugal. A equipa foi 4ª colectivamente no final do dia.

No Domingo, o objectivo passou igualmente por entrar nas fugas. Francisco Guerreiro e Guilherme Simão cumpriram esse objectivo, entrando numa fuga intermédia enquanto Wilson Esperança ganhava as duas metas volantes do dia. No ponto-chave da corrida, no início da subida ao Bom Jesus de Braga, Francisco Guerreiro furou. Um balde de água fria quanto às aspirações da equipa. No entanto, a equipa ergueu a cabeça e uniu-se em prol de trazer o jovem trepador de novo ao pelotão, que já se encontrava muito reduzido. Francisco recolou mas o desgaste não o permitiu obter o resultado desejado. Leonel Firmino atacou no pelotão na parte final para fazer a ponte entre o pelotão e a frente da corrida. Não o conseguiu fazer, mas chegou no grupo intermédio, finalizando no 11º lugar.

Nas contas finais, o Bombarralense finaliza a Taça de Portugal deste ano no 4º lugar em termos colectivos, com Leonel Firmino em 9º na geral individual. A equipa congratula todos os vencedores da presente edição da Taça.

Calendário de Junho

Dia: 4 34º Circuito Matos-Cheirinhos, dia 11 Prémio Vítor Rocha, dia 30     Nacionais Contra-Relógio, dia 2/7            Nacionais de Estrada.

Fonte: Bombarralense

 

“Rede Nacional de Cicloturismo”

Por: Paulo Guerra dos Santos

Olá cara(o) viajante em bicicleta , já se encontra disponível o roteiro turístico da Rede Nacional de Cicloturismo, edição de 2017.

Com 1000 novos quilómetros de rotas, design melhorado, mapas detalhados e hiperligações para visualização de mapas e descarga de trilhos GPX, esta rede conta já com 2963 kms identificados de estradas com reduzido tráfego automóvel, ciclovias, ecopistas e estradões rurais em macadame um pouco por todo o país.

Com cerca de 40% da rede já identificada, espera-se que esta venha a ter cerca de 7000 km em 2025.

O projecto da Rede Nacional de Cicloturismo é divulgado para todo o planeta sob a forma de um road book, disponível através de aquisição on-line.

Esta edição foi totalmente reformulada abraçando ainda mais as novas tecnologias, permitindo agora a visualização on-line dos mapas e trilhos de cada secção.

Este ano e pela primeira vez, a rede é mesmo uma rede, com rotas que se cruzam e permitem passeios circulares de longa distância, nomeadamente na Costa Atlântica e no Alentejo interior.

 O road book está disponível para aquisição em www.ecovias.pt, de onde é possível também descarregar o Mapa Geral da Rede, gratuitamente, em formato PDF.

Fonte: Ecovias de Portugal

“18º Convívio de Cicloturismo Associação Recreativa Pescadores da Musgueira Norte”

Dia 18 de Junho de 2017

Inicio 9 Horas Junta Freguesia do Lumiar

Texto e cartaz: José Morais

Vai para a estrada no próximo dia 18 de junho, o 18º Passeio de Bicicleta, organizado pela Associação Recreativa Pescadores da Musgueira Norte, o evento terá uma extensão de mais ou menos 60 quilómetros, será percorrido pela cidade de Lisboa, e a organização promete uma magnífica manhã de bicicleta, contemplada depois tarde dentro com um excelente almoço, serviço na Quinta das Conchas.

Informações e inscrições:

Telefones: 912 280 205 - 965 083 428 - 217 541 350 - 217 530 503

Marque já na sua agenda, e venha participar num passeio que muito promete, faça como nós, participe, nós estaremos para fazer reportagem e recolher os melhores momentos do evento

“EFAPEL com arranque promissor”

Equipa faz terceiro lugar no prólogo de Viseu

A EFAPEL arrancou ontem para o 27º Grande Prémio do Jornal de Notícias com o terceiro melhor tempo no prólogo por equipas que se realizou na cidade de Viseu. A formação liderada por Américo Silva demorou 7m04s a percorrer os quase seis quilómetros extensão do percurso desenhado pela organização para abrir a competição que se prolonga até domingo, dia 28.

Foram apenas mais três segundos que os oito comandados por Américo Silva demoraram a cumprir o prólogo face à equipa vencedora, a W52-FCPorto. Está dado o arranque para mais uma prova cheia de tradição e prestígio no calendário velocipédico português.

Amanhã, o pelotão do Grande Prémio Jornal de Notícias cumpre a primeira etapa em linha. São 138,1 quilómetros que ligam Ovar, terra onde está sedeada a equipa EFAPEL, e Maia. A partida está marcada para as 13h30 e os corredores contam com todo o apoio na estrada.

Classificação no prólogo

    W52/FC Porto        7m01s

    RP/Boavista        a 1s

    EFAPEL        a 3s

    Sporting/Tavira    a 7s

    La Alumínios        a 9s

Fonte: Efapel

“Grande Prémio Jornal de Notícias/Prólogo”

Amaro Antunes veste amarela em Viseu

O algarvio Amaro Antunes é o primeiro comandante do 27.º Grande Prémio Jornal de Notícias, graças ao triunfo da W52-FC Porto no prólogo, um contrarrelógio por equipas, disputado na noite desta quarta-feira, em Viseu.

Amaro Antunes foi o primeiro homem da W52-FC Porto a cortar a meta, ao cabo dos 5,9 quilómetros de exercício coletivo, que os portistas completaram em 7m01s, cumprindo uma média de 50,451 km/h.

O prólogo por equipas, algo que as formações nacionais não enfrentavam há dois anos, decidiu-se por apenas 1 segundo. Foi essa a diferença da W52-FC Porto para a equipa que mais luta deu, a RP-Boavista. A Efapel foi a terceira classificada, a 3 segundos do melhor registo

“Esta corrida tem várias etapas traiçoeiras. Para além de mim, a equipa tem outras opções para lutar pela camisola amarela. Será a estrada a ditar o vencedor”, afirmou Amaro Antunes.

Além de Amaro Antunes, Viseu consagrou Iuri Leitão (Miranda-Mortágua), melhor sub-23 das equipas de clube. Serão os dois líderes à partida para a primeira etapa em linha, uma ligação de 138,1 quilómetros, a disputar nesta quinta-feira, entre Ovar e a Maia. A partida será dada às 13h25, esperando-se a chegada, ao centro da cidade do Lidador, para cerca das 17h00.

Prólogo: Contrarrelógio por Equipas, Viseu – Viseu, 5,9 km

1.º W52-FC Porto, 7m01s

2.º RP-Boavista, a 1s

3.º Efapel, a 3s

4.º Sporting-Tavira, a 7s

5.º LA Alumínios-Metalusa BlackJack, a 8s

6.º Miranda/Mortágua, a 10s

7.º Liberty Seguros/Carglass, a 14s

8.º Louletano-Hospital de Loulé, 21s

9.º Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade, a 26s

10.º Sicasal/Constantinos/Delta Cafés, a 29s

 

Geral Individual

1.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), 7m01s

2.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), mt

3.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), mt

4.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), mt

5.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), mt

6.º Joaquim Silva (W52-FC Porto), mt

7.º António Carvalho (W52-FC Porto), mt

8.º João Benta (RP-Boavista), a 1s

9.º Pablo Guerrero (RP-Boavista), mt

10.º Egor Silin (RP-Boavista), mt

Fonte: FPC